18/01/2016

Veterinários ressaltam riscos de rações caseiras para cachorros

Está aberta a discussão... O que acham? P´ra mim uma boa ração é o ideal já que temos muitos animais....
-----------------
Muitos donos ficam na dúvida de alimentar seus cães com rações especializadas ou comida caseira. No entanto, veterinários alertam que a mudança deve ser feita com cautela e com alimentos ricos em nutrientes. Band Notícias - 16/01/16

5 comentários:

  1. Antigamente os cães morriam “de velhos” assim como a vovó que os alimentava com a comidinha caseira que preparava pura e simples porque Veterinário para orientar e Ração para comprar eram raros naquela época. Hoje aumentou o número de casos de pedras e cálculos renais em animais alimentados com ração e alguns veterinários já comprovaram isso ainda que em nome da praticidade se continue a prática, apesar das conseqüências. Deve-se considerar também que Veganos não se sentem à vontade alimentando seus animais com produtos de origem animal e por isso estão optando pelo Cardápio Vegano para eles também. O livro “Cães Veganos” em PDF pode ser baixado grátis e explica bem a problemática.
    http://www.maedecachorro.com.br/2010/07/maioria-dos-casos-de-calculo-renal-e-causada-por-racoes-fiquem-ligados.html
    http://amopatinhasoficial.blogspot.com.br/2013/02/calculo-renal-em-caes.html
    http://www.behavetech.com/vegandogsspanish.pdf

    ResponderExcluir
  2. Acho que uma alimentação caseira, preparada especialmente para o animal, sem gordura ou temperos com sal, é melhor do que a ração que é um produto industrializado. Como para nós a comida caseira também é melhor que a industrializada.

    ResponderExcluir
  3. Eu prefiro fazer comida com arroz, legumes, tudo sem sal para meus cães, mas ainda assim mantenho um pouco de ração nos pratinhos, pois me parece que eles a usam para limpar os dentes. Eles adoram sopão! Já para quem tem muitos cães em canil, isso é praticamente impossível, apesar de já ter conhecido uma senhora que possuía uns setenta cães e os alimentava com sopão de legumes e ossos, tudo doado em finais de feira, sacolões, mercados e açougues. Banana, manga e maçã de sobremesa.

    ResponderExcluir
  4. Convivo com 03 cães pequenos, com mais de 14 anos e meio. Desde sempre 2 delas foram alimentadas com comida caseira feita especialmente para elas. O mais novo na família é mais idoso e está conosco há mais de 07 anos. Abóbora, cenoura, inhame, maço de salsinha e um POUQUINHO de sal com baixo teor de sódio, é o cozido. Antes de servir amorno, pois guardo na geladeira. Acrescento 2 ou 3 outras opções cozidas no vapor, que mudo a cada semana: brócolis, giló (amam), abobrinha, chuchu, berinjela,ervilha torta... Até alguns anos atrás cozinhava músculo ou patinho (carnes saudáveis e com pouca gordura entre as fibras). Depois, passei a pegar 02 vezes por semana bifes sem sal, mas com pouco alho, feitos na chapa, e peito de frango, em restaurante vizinho, da minha confiança. Corto em pedaços pequenos e acrescento ao cozido. Assim, comem carne em todas as refeições. O lanchinho é com TALOS de verdura: chícorea/escarola é ótimo e mais 01 colher de chá de coco ralado. Quando faço arroz integral, cozinho e antes de servir dou uma batida rápida para fragmentar; só então acrescento ao cozido.
    Rações são feitas fora dos meus olhos, como não é alimento fresco recebe conservantes. Fabricantes insistem em esconder os ditos cujos. Boa parte desses conservantes, sabemos bem, são comprovadamente cancerígenos. E/OU têm sal em excesso...
    Como penso que cães devem poder mastigar algo mais sólido - JAMAIS ofereço ossos, como também não os tais "ossinhos" assassinos - ofereço RAÇÃO, que para eles é um petisco...
    Para roer, apenas o brinquedo FIO DENTAL, aquele "osso" feito com fios de linha.
    Vivem SAUDÁVEIS, felizes. E eu, tranquila. RECOMENDO.
    Selma Castanheira.

    ResponderExcluir
  5. Jorge Romano19/01/2016 17:04

    Depois da formação de uma gastrite violenta e vomitos constantes, não tive escolha: aboli a ração industrializada. Nem sopinha nestlé pode mais. Tudo cozido no vapor, legumes verduras, arroz integral, casca de ovo torrada, socada e peneirada (fornecimento de cálcio), proteina, sal do Himalaia, algumas gotas de azeite extra-virgem. Tudo balanceado e pesado, nada pode ser no olhometro. O site Cachorro verde ensina em uma longa aula bastante explicativa e com receitas, proporções, tipos de alimentos, etc. A mudança foi radical. O cão come com mais prazer, dorme melhor, acabou as turbulencias da barriga (e suas inevitáveis consequências noturnas), as fezes são menos fétidas e em menor volume. Ou seja, tirando a mão de obra do preparo, o resto é só vantagem. Ainda não fiz uso da comida caseira industrializada, inclusive, havendo fornecedores no RJ, gostaria do contato.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪