22/10/2011

VOCÊ ACHA QUE ZOOTERAPIA É EXPLORAÇÃO ANIMAL?

Este vídeo abaixo é de 2009, mas, não tem importância diante do que quero falar. Algumas pessoas vão discordar, mas, não sou contra a zooterapia, inclusive, tive um programa quando conveniada com a Prefeitura do RJ em 2000. Pode parecer exploração animal, mas eu acho que é a comprovação de que animais são extremamente superiores a espécie humana.

A parceria com cães em terapia humana me parece extremamente positiva e que resulta na promoção dos animais e ainda mais considerando que o cão é criação humana (gente, não discorde só por discordar... é fato).

Certos animais (tanto cães como outros animais) tem um certo "quê" inexplicável que consegue desconfigurar toda energia humana negativa. E isto todo mundo houve falar desde que nasceu, né? tipo: que cães escutam e vêem em outra dimensão, que gatos identificam pessoas pela aura, que pássaros são os primeiros a receber energias negativas, enfim, um sem número de comprovações (hoje em dia) científicas.

Separei para que vejam a energia de Baxter, um cão terapeuta que corria hospitais de idosos através de sua dona. Fiquei pensando: pô, o pobre cão merecia ficar daqui p´ra lá e de lá p´ra cá com seus 19 anos e ainda passando de cama em cama? não sei.... Será que isto não fez bem a ele mais do que àquelas pessoas velhinhas como ele? não sei...

Vejam o vídeo e analisem a questão. Bem, como não entendo nada de inglês, na primeira imagem eu chorei porque achei que ele estava visitando a sua dona, mas, depois saquei que era um cão-terapeuta. Mas, já tinha chorado.... hehehehe....


.

33 comentários:

  1. Se os caes forem adotados eu acho valido. Mas se comecarem a criar animais para esse proposito, obviamente e uma exploracao.

    ResponderExcluir
  2. Oi Sheila
    Eu ainda penso no que faríamos com cães e gatos (e outros mais) se, um belo dia, o mundo inteiro deixasse de comer carne. Como iríamos alimenta-los? Manteríamos fazendas produzindo carne só para eles? Ou castraríamos todos os cães e gatos no mundo e não os reproduziríamos mais além de deixarmos os lobos e os gatos selvagens africanos (a origem de ambos) em paz? Cães e gatos evoluiram para algum propósito de ajuda aos humanos?

    ResponderExcluir
  3. LINDO D+++++++++++++++++++++++

    mas no Brasil acho que não rola naum.

    o povo ainda é muitooooooooooooooooooooooooooo
    atrasado nesse sentido.

    O que tem de médico proibindo animais em casa, não ta no mapa

    (o meu tambem proibe) mas eu mandei ele cagar no mato.

    ResponderExcluir
  4. sheila!!!não entendo tbém, como vc. nada de ingles...mas a sabedoria e a benevolência deste cão ao lado de uma idosa, me faz lembrar e lhe relatar...meu pai só durou, após um cancer de mama ductal infiltrante grau 3,mais de 8 anos graças a uma Peludinha de 4 patas que eu tinha...ele teve que vir morar comigo,e sem conhecê-la se apaixonaram...ela virou a sombra dele..até o andar cansado e vagaroso era igual..portanto, se o cão existir para colaborar,sem pressão e sem OBRIGAÇÃO,para tal,
    acho que o idoso, a criança e nós mesmos, pois nós somos ,queira ou não ,cuidados por eles,na verdade eles são os nosso guias de alma...
    eu acredito que se o Baxter não estivesse fazendo o que ele fez a viinha toda,não teria chegado aos 19 anos..

    ResponderExcluir
  5. Concordo com o Lobo Pasolini...

    ResponderExcluir
  6. Queridos e queridas.
    Entendo inglês e na verdade o que rola no vídeo é que o Baxter tem 18 anos e não anda mais. Ele está na sua fase final de vida e vai visitar pacientes que também estão se despedindo desta vida. Pra mim fica claríssimo que é benéfico para ambas as partes. Um cachorro que não anda, passeia por vários lugares e ganha mil carinhos. Que mais ele poderia querer?
    Com relação à questão de zooterapia ser uma exploração animal ou não. Eu acredito que DEPENDE!
    Explico por quê: Sou voluntária na Ong INATAA. Tenho três cachorros (todos vira-latas resgatados da rua). A minha primeira, a Dama, sempre foi uma cachorra muito amorosa e que ADORA as pessoas. Sempre pensei que ela ficaria feliz em visitar asilos e hospitais, mas nunca fui atrás disso. Até que este ano a ong caiu em minhas mãos e hoje a Dama é uma voluntária lá. Visitamos asilos. Posso garantir, com todas as letras, que tanto a Dama (que adora passear e adora dar beijinho nas velhinhas) como as idosas, ganham nessa relação. Os cães ficam felizes em se sentirem úteis também. E não há mais como questionar a relação de dependência mútua que temos (nós humanos e os cães).
    Voltando ao "depende"... Vejo alguns cães terapeutas que realmente não estão curtindo nada, não gostam de ficar longe do colo do dono - fica claro que o trabalho voluntário é mais pelo desejo do proprietário do que do cão. Nesses casos fico com pena do animal. Mas de qualquer forma, é uma coisa rápida (1 hora a cada 15 dias) em que o cão está recebendo atenção dobrada. Então mal também não faz.
    Bom, era isso. Espero ter contribuído para a discussão. Quem quiser, tenho dois vídeos da Dama com idosas que mostram a felicidade das duas...
    Beijos e continuem a discussão!!!
    Silvia

    ResponderExcluir
  7. Michele Ribeiro Silva22/10/2011 14:40

    Olá, pessoal! Gostaria de destacar alguns pontos importantes relacionados a Zooterapia ou Atividade, Educação e Terapia Assistidas por Animais:
    Primeiramente, estes programas precisam visar não apenas o bem estar humano, como também o bem estar animal. Depois, a equipe precisa ser multidisciplinar e muito bem preparada, com profissionais da área humana e ANIMAL. O trabalho precisa ser realizado com muita RESPONSABILIDADE, ÉTICA e principalmente AMOR e COMPAIXÃO por humanos e animais. Ainda, há muitos cuidados relacionados aos animais, que não podem jamais ser tratados como mero "brinquedos vivos" ou como mais um "recurso terapêutico", eles são parte integrante da EQUIPE. Há limites para o período de atuação, há cuidados de segurança estabelecidos e os profissionais precisam preservar e garantir integralmente o bem estar desse animal, assim como as 5 liberdades preconizadas pela FAWAC e apoiadas pela WSPA. Sem contar que a saúde desses animais precisa de cuidados triplicados. E o mais importante de tudo, estes animais precisam gostar do que fazem, realmente ter "aptdão" e para isso, passam por uma minuciosa seleção. Mas, posso garantir que carinhos, mimos e amor eles recebem imensamente desses assistidos. : ) Sendo muitas vezes, estes animais,suas únicas fontes de afeto e alento. Há inúmeras pesquisas científicas que apontam para os benefícios dessa interação ÉTICA entre homens e animais, inclusive, até mesmo para os animais, como no caso, de animais retirados do abandono e reabilitados para tais programas. Como é apenas um local para comentários, fico a disposição para conversar mais sobre este assunto que amo, através do meu e-mail: michele@cursoszooterapia.com.br Espero ter contribuido, abraços.

    ResponderExcluir
  8. Exploração é.Mas se o animal gosta do que faz,gosta de ficar perto dos humanos... tudo bem.Humano é tudo igual,só quer se aproveitar dos outros.

    ResponderExcluir
  9. Lamento, mas para mim, isso é USO.
    O pobre cão está com 19 anos e quem disse que ele gosta de ficar de mãos em mãos?
    Sou totalmente contra. Assim como também sou contra o uso de cães para conduzir cegos. Recebi um arquivo PPS que bem mostra que o pobre animal deixa de ser ele mesmo, pois não olha nem para a cara do outro cão que passa ao lado dele.
    Estive com meu filho na loja da APPLE em San Francisco/California, (na Stockton Street) e me deparei com um empregado da loja, que é QUASE CEGO, e lá está o pobre cão andando de um lado para outro, a loja LOTADA DE GENTE e ele carregando o rapaz. Tenho fotos e saí aos prantos da loja, pois é NOTÓRIO a tristeza do animal.
    Cão tem que brincar, tem que abanar rabo, ser feliz, cheirar o nariz do outro cão. Aliás, o que mais tem nos EUA é cão SUPER-ULTRA adestrado. As caras mais tristes do mundo. Muito triste.
    Discordo deste USO. Vejo pelos meus animais que algumas vezes quero dar um beijo,ou colocar no colo, mas eles não querem aquilo NAQUELA HORA. Um animal desses, não tem querer. Para mim, isso é triste e chamo de USO.
    E sou CONTRA o USO.
    Iracema Hochman - Rio
    iracema.hochman@gmail.com

    ResponderExcluir
  10. Eu acho a zooterapia muito válida! Na maior parte dos casos os cães gostam de trabalhar, e garanto que se o baxter não fosse um cão feliz não teria vivido tantos anos.

    Veja o caso de cavalos de corrida aposentados que ainda vivem por muitos anos fazendo o trabalho de hipoterapia com crianças.

    ResponderExcluir
  11. rosa elisa villanueva22/10/2011 19:45

    O esclarecimento da Silvia foi ótimo, o cão está no fim da sua vida e interage com pessoas na mesma situação. E a expressão de satisfação das velhinhas e de tranquilidade dele dizem tudo. Amei o vídeo.

    ResponderExcluir
  12. Integração é válida e necessária.
    Somos todos um.

    ResponderExcluir
  13. O olhar doce desse cão, expressa a satisfação de dar e receber. Não posso dizer dos outros animais que trabalham com as pessoas, mas os que eu conheço fazendo zooterapia, são animais super felizes. Lógico, que com certeza, existe exploração, assim como em quase tudo que o serumano coloca as mãos. Mas devemos ver a parte boa disso. Desde que não force o animal a fazer o que não quer. Eu tenho uma cadela que nunca serviria para isso, não gosta de pegação e nem de colo, já tenho outra vira lata, que é um doce, adora ser paparicada, chega a ser chata.

    ResponderExcluir
  14. Concordo com o Lobo Pasolini e acrescento ainda que, existem terapias com cetáceos confinados* que se bem analisado é exploração, já que, o animal vive preso e com esse propósito.
    O "dono" dos animais ganha para deixar os pacientes interagirem com eles.


    *-na Amazônia há um projeto similar, mas eles vivem livres e são "chamados a participar", vindo se querem.

    ResponderExcluir
  15. Tambem sinto que somos todos UM. Os animais e os humanos juntos ajudando, humanos e animais...um sonho...

    ResponderExcluir
  16. Condordo com a Silvia e com a Michele. Sou a favor da zooterapia desde que não apenas os humanos estejam se beneficiando disso, mas o animal também estando satisfeito e gostando do que está fazendo. Alguém ai disse que eles gostam de se sentirem úteis e realmente eles gostam. Os animais tem muitas aptidões e o amor incondicional, carinho e capacidade de ajudar quem está precisando são umas delas. Eles percebem quando, principalmente os humanos, estão precisando de ajuda. Quem tem cachorro e interage com ele sabe disso. Quando eu fico triste ou estou chorando meus três viram minha sombra. Como Baxter já era idosinho e não caminhava mais, fazer isso com frequencia poderia não fazer bem pra ele, mas sendo esporadicamente com certeza ele adorava. Afinal, ele estava fazendo e recebendo carinho.

    ResponderExcluir
  17. Não acho exploração. Que animal não gosta de se sentir um querido?

    ResponderExcluir
  18. Na minha opinião, isso depende. Se o cão já for bem velhindo e estiver cansado, acho q ele ñ deveria participar disso, mas se o cão é um jovem, forte, acho q ñ tem problema nenhum. Depois q eles ficarem velho, é só "aposentá-los". Mas sem maus-tratos!

    ResponderExcluir
  19. Maria Cristina23/10/2011 15:09

    EXPLORAÇÃO

    Treinam os coitadinhos para serem babas de pessoas doentes física e mentalmente, só que depois de um tempo o animal tem que ser aposentado porque ficou velho demais.
    Para onde serão levados?
    E a dor da separação?
    Terão uma família carinhosa ou serão jogados em algum abrigo ou nas ruas como se lixo fossem?

    Maria Cristina

    ResponderExcluir
  20. anselmo padula23/10/2011 19:00

    Nao sei o q fez o cao ficar acamado, mas esse mesmo empenho q a dona do Baxter tinha com as pessoas, tinha q ser feito para reabilitar o próprio cao dela q nao andava mais. Nao tenho dúvidas q ele era amado pela sua dona e por todos, mas nao é pq está velho q ele tem q ficar acamado até o fim da vida. Enquanto está vivo nao é pra desistir.

    ResponderExcluir
  21. Maria Cristina, os cães de Zooterapia não são aposentados e nem vão para abrigos. Eles possuem família, são animais de companhia e tanto o animal quanto seu tutor fazem juntos o trabalho voluntariamente : ) Vivem com a família mesmo e por toda a vida... Estes animais algumas vezes nem adestrados são, não precisam saber mil truques, etc. Eles só precisam ser dóceis, sociáveis, com comportamento previsível, gostar MUITO desse tipo de atividade e serem saudáveis, claro. Geralmente cães que trabalham com bombeiros, policiais, e em resgates ou operações contra tráfico de drogas que se aposentam e dai sim, serão adotados. Mas, isso não se enquadra em Zooterapia. Abraços

    ResponderExcluir
  22. Concordo com zooterapia se o dono levar seu cão e os dois serem voluntários.Não sei,o que vai ser do nosso mundo,mas se você pensar está tudo muito confuso,cheio de maldades,e sempre nos seres humanos vamos usar o animal,não sei quem começou esse absurdo, mas acho que agora vamos só enxugar gelo.

    ResponderExcluir
  23. Bom, não se tornando uma prática pra fins lucrativos, tudo bem, existe pessoas que cuidam dos seus animais muito bem e participam voluntariamente para ajudar pessoas, e com certeza os animais passam a gostar da tarefa e ocupação. Afinal são anjos sem asas, DESDE QUE BEM CUIDADOS E NÃO EXPLORADOS, ACHO VÁLIDO...não ao comércio deles...

    ResponderExcluir
  24. Não acho legal, não. O cão, ou outro animal usado com essa finalidade, não é um boneco, nem uma muleta, nem qualquer outro objeto inanimado. No caso desse video, o pobre animal parecia estar precisando de sossego, mas era a última cisa que estava tendo. E como bem disseram aí em cima, um cão tem que correr, brincar, ter contato com outros cães, enfim, ser apenas um cão, e não um robô zumbi treinado e sem vontade própria. Isso é um confinamento sem grades.

    ResponderExcluir
  25. Não acho legal, não. O cão, ou outro animal usado com essa finalidade, não é um boneco, nem uma muleta, nem qualquer outro objeto inanimado. No caso desse video, o pobre animal parecia estar precisando de sossego, mas era a última cisa que estava tendo. E como bem disseram aí em cima, um cão tem que correr, brincar, ter contato com outros cães, enfim, ser apenas um cão, e não um robô zumbi treinado e sem vontade própria. Isso é um confinamento sem grades.

    ResponderExcluir
  26. Não acho legal, não. O cão, ou outro animal usado com essa finalidade, não é um boneco, nem uma muleta, nem qualquer outro objeto inanimado. No caso desse video, o pobre animal parecia estar precisando de sossego, mas era a última coisa que estava tendo. E como bem disseram aí em cima, um cão tem que correr, brincar, ter contato com outros cães, enfim, ser apenas um cão, e não um robô zumbi treinado e sem vontade própria. Isso é um confinamento sem grades.

    ResponderExcluir
  27. Iracema, com todo respeito, acho que você deveria basear sua avaliação sobre os cães guias em algo mais aprofundado do que um arquivo PPS ou apenas por um exemplo de um funcionário da loja da Apple. Sou cego desde o nascimento e conto com o auxílio de cães guias desde 2004. Não posso responder pelo funcionário que você viu e, para seu conhecimento, as escolas que educam (sim a palavra é educação, não adestramento) os cães guias acolhem qualquer denúncia de abuso e retiram o animal da pessoa se isso ocorrer. Quanto a requerer do cão certos padrões de comportamento, como não dar atenção a outros cães quando estão guiando, isso advém de milênios, quando retiramos o cão da natureza e os trouxemos para dentro de casa. Ora, para que esse convívio aconteça, infelizmente os cães precisam de regras humanas de comportamento social, e isso não é só para os animais de assistência. Ou você, quando passeia com seus cães, não utiliza coleira e guia? Será que você deixa seus cães saírem em disparada atrás de um outro colega na rua? Quanto a ser feliz... Bem, quando chego em casa, minha cadela deveria querer distância de mim. Afinal sou o ser repugnante que a escraviza e a faz sofrer. Mas, acredite, trabalhando ou não, é comigo que ela quer ficar. É para mim que ela abana a cauda, é a minha cara que ela lambe, é nas minhas coxas que ela põe as patas e eu sou a única pessoa que ela abraça, passando as patas por cima dos meus ombros quando me assento no chão. Por que será? É porque Mully não é apenas a extensão do meu olhar cego. Ela é parte do meu próprio ser. Somos um. Pense nisso. Se algue'm quiser conversar mais, escreva para jrmontanha@uol.com.br ou siga @jrmontanha no Twitter.

    ResponderExcluir
  28. CARLA SÁSSI24/10/2011 12:35

    Oi Sheila,

    eu como Médica Veterinária posso garantir que nunca vi um animal participante de terapias, seja com criancas ou idosos, com disturbio de comportamento, ou qq sinal de infelicidade ou maus tratos. Mto pelo contrario, sao animais imensamente felizes, que sabem do seu potencial e realmente sao mais úteis ao próximo (da mesma especie ou nao) que a grande maioria dos humanos. Seus donos são pessoas que sabem exatamente o que estao fazendo, e todos os animais passam por rigorosa seleçao, para que tenham o perfil necessario para nao se estressar ou correr o risco de machucar alguem.
    Quem já participou de um trabalho desses, sabe como é imensamente gratificante levar alegria a quem está em um momento dificil ou tem alguma limitacao...mas é mto mais fácil reclamar do q ser útil.

    Bjo grande
    Saudade de vc

    ResponderExcluir
  29. Acho os esclarecimentos do Montanha e da Carla Sássi excelentes.
    Vejo, dos comentários das pessoas que criticam, pouco embasamento e MUITO PRECONCEITO.
    Me lembra o evento que fui com uma amiga na USP. Era seminário sobre Ética e direito animal, realizado pelo LEI (Laboratório de Estudos da Intolerância) e o que mais vi lá foi intolerância. Por incrível que pareça o pessoal se achava dono da verdade absoluta, mas eram agressivos com qualquer coisa. Super intolerantes. O pior, incoerentes. O discurso era de que era um absurdo comer carne, mas usavam sapatos de couro, tenis com partes de couro. E com certeza muito do que consomem é fruto (indireto) de maus tratos aos animais.
    Acho qualquer forma de radicalismo um preconceito imenso. Então tentemos equilibrar as coisas. Nem muito de um lado, nem muito do outro. O bom senso agradece.
    Parabéns a todos pela ótima discussão!!!!

    ResponderExcluir
  30. Cristina Calixto25/10/2011 01:02

    Sheila, não achei válido incluir a tag "exploração animal". Em geral, animais terapeutas pertencem a pessoas que já eram envolvidas com caridades a orfanatos, asilos, etc.
    Para ser animal terapeuta, o animal dá e recebe muito amor e carinho, pode ter certeza! Também são selecionados animais dóceis, que apreciam o toque humano. Então, existe de fato uma troca. É possível perceber isso nas fotos de todos que estão como animal.
    Você mostrou apenas o video do Baxter aos 19 anos, ainda em seu trabalho de terapeuta, embora já não se movesse devido à idade.
    Fui pesquisar e descobri que ele, como tantos outros animais e seus donos, pertencem à ONG americana Cães Terapeutas Internacional (Therapy Dogs International) desde novinho. Ele sempre teve bom temperamento e sempre exerceu essa função. Se não fosse tão amado e não gostasse do que fazia, alguém acha que ele viveria 19,5 anos?
    Não considero exploração, porque quem recebe o carinho de um animal também quer dar carinho, está cheio de encontrar-se no abandono de um asilo, de um orfanato, de um hospital! Certamente também sente vontade de retribuir o carinho que recebe e será bom para ambos.
    Está mais do que comprovado que hospitais que recebem a visita de animais terapeutas encurtam quase 50% a estadia dos pacientes, pois sua recuperação se dá de forma instantânea. E a maioria também adota um posteriormente.

    ResponderExcluir
  31. Cristina Calixto25/10/2011 01:08

    Gostaria de acrescentar que o livro "Moments with Baxter" feito com um texto onde conta a história desse cãozinho, com fotos das pessoas que ajudou, diga-se de passagem, cheias de sorrisos no rosto, tem toda a renda gerada por sua venda, revertida para caridade.

    ResponderExcluir
  32. O dia chegará em que os animais não mais ficarão à disposição da vontade dos homens...

    ResponderExcluir
  33. De jeito nenhum é exploração........tá mais do que explicado que eses seres maravilhosos são superiores a nós!! só a maioria dos "seres humanos" é que não entenderam a existência deles na terra....só eles pra trazer alegria a um doente , à uma criança deficiente .. à um idoso....e nessa eu penso: O ser humano é tão dono de si que se auto intitulou semelhança de Deus, mas na minha opinião são os animaizinhos com seu amor, alegria e doçura é que são a semelhança Dele!!! e essa semelhança se chama , simplesmente : AMOR!!!!

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪