21/06/2011

GATINHOS DA UERJ RECEBEM ULTIMATO!!!!!

Nossa leitora Eliene Narducci, desenvolve um trabalho na UERJ que fica no bairro Maracanã/RJ. O atendimento aos animais dentro da área desta Instituição, é chamado de Bigodinhos Carentes.

Na semana passada, ela recebeu um e-mail da prefeitura do próprio Campus Universitário pedindo a retirada dos animais. Gostaria que avaliassem a questão e ajudassem a ela manter o espaço dos gatos naquele local, enviando seus comentários (sempre educados, claro!) para a referida prefeitura.

CLIQUEM AQUI PARA LER, INCLUSIVE A RESPOSTA DELA.

Hoje ela nos mandou o seguinte e-mail:

"Queridos Protetores,
Hj conversei por telefone com a presidente da Asduerj Profa. Cleier Marconsin e ela garantiu apoio da Associação dos Docentes da UERJ ao nosso trabalho. Tentará marcar uma reunião com o prefeito da universidade na próxima semana em conexão com o Sintuperj - Sindicato dos Servidores e Técnicos Administrativos e demais simpatizantes.
Nunca é demais manifestarem-se e escreverem. Seguem mais uma vez o nome e o e-mail do prefeito do campus:
Prof. Ivair Lopes Machado
prefei@uerj.br"

5 comentários:

  1. Andréa Neves22/06/2011 03:27

    ACHO ISSO UMA BAITA COVARDIA, VOU ESCREVER...

    ResponderExcluir
  2. Eu não sei se na UERJ acontece isso, mas, em diversas universidades públicas, é comum o trânsito de pessoas alheias ao meio acadêmico. Quando cursei a minha faculdade, convivi o tempo inteiro com drogados e assaltantes. Assisti ao "sumiço" de cães do campus por diversas vezes, mas nunca vi o interesse de protegerem os estudantes dessas pessoas que transitavam livremente, cometendo vandalismos e assaltos. O problema são sempre os animais... E sempre é uma pessoa ou outra que se incomoda. Gente vazia!!!

    ResponderExcluir
  3. Rodrigo F. Rosa04/07/2011 05:34

    Prezada Fátima,
    O que vc. reporta é uma realidade não apenas nas Universidades Públicas em nosso Estado. Responsáveis por outras Instituições aceitam o mesmo tipo de conduta: pessoas alheias ao ambiente universitário, vendendo e consumindo drogas livremente. Assaltos e tentativas de estupro, nem se fala, Fátima. Percebo que a iniciativa do Professor Ivair se deve às reclamações por parte de algumas Unidades da UERJ, que não podemos deixar de reconhecer, possuem o direito de se manifestarem. O que não será aceito é a retirada dos animais e dos protetores sem um debate sério acerca da questão.

    Pronto para brigar pelo que é certo,
    Um Abraço,
    Rodrigo

    ResponderExcluir
  4. Com certeza, deve ter sido reclamção e ele teve que se posicionar. Sou filha do Prof. Ivair e ele é louco, apaixonado por animais, principalmente gatos.
    Quando eu tinha 1 ano de idade, ele levou um gatinho p nossa casa q estava sendo maltratado por uns rapazes maus que jogavam futebol na Uerj a noite e nao eram estudantes. esses rapazes, roubaram o gatinho q estava a venda numa petshop, enrolaram ele como uma bola c/ uma corda e chutavam o gato. Um dos seguranças viu, deixou o gato durante a noite na sala do meu pai, pois sabia q ele amava bichos e nao se incomodaria. Enfim, ele levou o gatinho p nossa casa e era um gatinho siamês q conviveu com a nossa familia por 23 anos. Garanto q ele deve ter ficado arrasado... ele alimenta bichos na rua, recolhe animais... assim como eu. E isso eu herdei dele com certeza...q herdou da mae dele. Nossa familia ama bichos!

    ResponderExcluir
  5. Com certeza, deve ter sido reclamção e ele teve que se posicionar. Sou filha do Prof. Ivair e ele é louco, apaixonado por animais, principalmente gatos.
    Quando eu tinha 1 ano de idade, ele levou um gatinho p nossa casa q estava sendo maltratado por uns rapazes maus que jogavam futebol na Uerj a noite e nao eram estudantes. esses rapazes, roubaram o gatinho q estava a venda numa petshop, enrolaram ele como uma bola c/ uma corda e chutavam o gato. Um dos seguranças viu, deixou o gato durante a noite na sala do meu pai, pois sabia q ele amava bichos e nao se incomodaria. Enfim, ele levou o gatinho p nossa casa e era um gatinho siamês q conviveu com a nossa familia por 23 anos. Garanto q ele deve ter ficado arrasado... ele alimenta bichos na rua, recolhe animais... assim como eu. E isso eu herdei dele com certeza...q herdou da mae dele. Nossa familia ama bichos!

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪