03/06/2011

A ARMADILHA DO TWITTER

Eu e um jornalista do The New York Times temos nossas dúvidas com referência as redes sociais.... kakakaka.... Cliquem na imagem, por duas vezes, para ler.

Jornal O Globo - 03/06/11
.

6 comentários:

  1. Andréa Neves04/06/2011 04:02

    FAVOR FAZER USO COM MODERAÇÃO...KKKKKKKKKKKKKKKKK!

    ResponderExcluir
  2. Sheila e demais coleg@s, não tenho nada contra progresso, nem mesmo o eletrônico - dependo dele para otimizar minha vida e torná-la melhor.

    Contudo eu creio que essas redes sociais sejam ferramentas de auxílio e nunca, jamais a expressão única de seu cotidiano e desempenho profissional e social.

    Quando digo que não tenho Orkut, Facebook e não Tweeto me olham como se fosse um ET perdido no limbo ou alguém que ainda não experimentou uma droga permitida... E quando acrescento que sou vegetariana, aí mesmo é que surtam de vez!

    Não vou ficar presa à gadgets eletrônicos como forma de me sentir incluída em sei lá o que. Tais redes, confirmo, tem uma importância bacaninha no contexto socioevolutivo de uma sociedade, porquanto, devem ser usadas, repito, como auxiliadoras e jamais como oxigênio à vida.

    ResponderExcluir
  3. Se eu já não tinha dúvida, agora reforço minha certeza!

    Esse 'cérebro' existe única e exclusivamente para manter os hominídeos tecnológicos sob total controle. São poucos os que usam o seu próprio e não se deixam dominar pela rede.

    ResponderExcluir
  4. Uso muito o facebook para a luta em defesa dos animais.

    O meu é praticamente pra isso, aliás, devo ter contatos que nem me guentam mais.

    Mas já avisei a todos, se nao querem ler o que posto é só me excluir.

    ResponderExcluir
  5. Beth Vieira04/06/2011 18:49

    "Tudo que é demais é veneno", ditado tão antigo e absolutamente atual e pertinente.
    Deus nos deu a inteligência e o livre arbítrio...cabe a nós usarmos da melhor maneira as ferramentas que Ele nos deu.

    Resumindo: cada um que faça de si o que melhor lhe convier; que usufrua as facilidades da modernidade sem se escravizar ou emburrecer. O bom censo, o critério, o equilíbrio, a lógica não são moedas de troca com o progresso, ao contrário. Precisamos é aprender a dominar o medo da tecnologia e, fazendo uso da nossa inteligência, manipulá-la em benefício próprio (afinal pra isso ela é desenvolvida), impondo os limites (pessoais) que se fizerem necessários.

    ResponderExcluir
  6. Beth Vieira05/06/2011 14:45

    Em tempo, no comentário anterior leia-se SENSO. Valeu!

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪