20/03/2017

Vídeo com tender recheado de etiqueta viraliza nas redes sociais


Sinceramente, acho que não dava para ser manipulado.... ou não? bem, na internet tudo acontece.... Mas, parece ser verdade....
---------------------
Na semana que a operação revelou hábitos criminosos com o trato da carne no país, alguns vídeos e memes têm viralizado nas redes sociais. Um dos mais compartilhados mostra um tender recheado de etiqueta. 

As imagens fazem referência aos papelões misturados nas carnes e frangos vendidos pelos frigoríficos investigados.

No vídeo em questão, duas pessoas cortam o tender e mostram que a carne está misturada a papel e plástico. Aparentemente, a gravação foi feita em janeiro deste ano.


As ilegalidades também se referem a produtos vendidos fora do prazo validade. Durante as investigações, a PF constatou que linguiças eram embutidas com carne da cabeça de animais.

Fonte: Meio Norte

Vinte anos depois de posar para a PETA, Naomi Campbell é flagrada usando peles

.
É uma demente mesmo.... Se bem que, desde 2014, ela já anda aprontando. Publicamos a respeito: Naomi Campbell veste roupas de pele mesmo tendo feito campanha contra
Fonte: Daily Mail
Colaboração: Helô Arruda
------------------
Ela ficou famosa por posar para a campanha 'Eu prefiro ficar pelada do que usar peles' feita pela PETA há mais de 20 anos.

Mas Naomi Campbell parece ter mudado de ideia sobre o assunto, depois de sair vestindo um casaco de peles para uma gravação do programa Watch What Happens Live com Andy Cohen, em Nova York na noite de terça-feira.

A supermodelo, de 46 anos, estava envolvida em um chamativo modelo de casaco caracterizado por uma impressionante impressão artística na parte dianteira. O original modelo também tinha um painel rosa coral na parte de trás, adicionando um toque pop de cor ao conjunto.

A rainha das passarelas britânicas vestia também uma blusa de gola alta e calças sob medida pretas embaixo. Completando o conjunto que chamava a atenção, Naomi adicionou uma bolsa preta grande e botas de montaria pretas. A bela modelo acentuava seus traços com uma maquilagem discreta.

Naomi causou polêmica ao ser retratada nua, ao lado de Emma Sjoberg, Tatjana Patitz, Heather Stewart Whyte e Fabienne Terwinghe na campanha icônica de PETA "Nós preferimos ir pelada do que usar peles" em 1994.


Falando na época contra as mortes dolorosas sofridas pelos animais, as celebridades usaram seus status para chamar a atenção para a causa.

Desde então, Naomi relaxou sua postura, mostrando uma variedade de casacos de peles - incluindo o que ela usava no Milan Fashion Week. Ela também apareceu como o rosto da Dennis Basso, loja de peles de Nova Iorque, por volta de 2009, cujos casacos custam até £ 126.750 cada. 

Em 2014, ela novamente ficou péssima na foto ao postar no Instagram uma imagem usando presentes da Givenchy que incluíam uma bolsa de crocodilo e um casaco de peles. 

Mais uma manifestação contra touradas - Espanha


Em 12 de março, companheiros espanhóis fizeram mais uma manifestação contra as malditas touradas. Não é mole não....
--------------------

Ativistas do grupo de direitos animais Anima Naturalis fizeram um protesto em Valência no domingo, tirando e cobrindo-se de sangue falso para condenar a tradição tauromáquica cuja temporada deste ano começa. 

Depois de despir a roupa interior, os manifestantes em grande parte do sexo feminino encharcou-se no sangue falso de baldes sobre a qual estava escrito "Valência: banho de sangue para os touros". 


Porta-voz do grupo disse que era "uma demonstração de todo o sangue que é derramado nos dias de hoje na" Fallas ". Não é necessário derramar sangue para desfrutar de uma festa como a nossa aqui em Valência. " 

"Hoje pedimos alguns ativistas para se despirem e levar baldes de sangue para representar todo o sangue que vai ser derramado nos dias de hoje na praça de touros, usando a festividade Fallas como uma desculpa . "

Fonte: LiveLeak

"Animais marinhos não são atrações turísticas", destaca associação R3 Animal


É claro que não devem ser considerados atrações turísticas, mas, como não ficar curioso de ver um animal que chega nas praias para descansar. Acho que nestes casos as autoridades deveriam colocar algum policial para garantir que o animal não será molestado.
------------------------
Por meio de nota, a R3 Animal, associação sem fins lucrativos que auxilia a Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma) e Polícia Militar Ambiental no tratamento e resgate de animais apreendidos e vítimas da ação humana em Santa Catarina, destacou que a presença de animais, como o elefante-marinho visto em Coqueiros e Palhoça na última semana, não deve ser encarada como um atrativo turístico.

O animal visto nos últimos dias é um elefante-marinho-do-sul (Mirounga leonina), que vem para o litoral brasileiro em busca de alimentos e precisa de descanso antes de retornar ao habitat de origem. 

Apesar de despertar a curiosidade da população, a médica veterinária e presidente da R3 Animal, Cristiane Kolesnikovas, ressalta que é imprescindível que as pessoas não se aproximem e permitam que o animal descanse. 

— É uma espécie muito comum nas regiões de águas frias, dos Hemisférios Norte e Sul, que vem para o nosso litoral em busca de alimentos. Antes do retorno, é comum o elefante-marinho-do-sul repousar na orla das praias por até uma semana. Quando não consegue descansar, o animal fica estressado e não tem força suficiente para retornar ao habitat de origem — explica.

A R3 Animal também informa que algumas pessoas entraram em contato relatando que curiosos estão jogando água e cutucando a boca do animal com pedaços de madeira para fazer registros fotográficos. 

— Precisamos lembrar que o elefante-marinho-do-sul é uma animal selvagem e que não pode ser uma atração turística. Além disso, a luz emitida pelos flashs das câmeras e telefones, a aproximação constante e a água jogada no animal pelas pessoas são completamente estressantes — ressalta Cristiane.

As diferenças entre o elefante-marinho e o leão-marinho

O animal que apareceu na Grande Florianópolis não é um leão-marinho, mas um elefante-marinho. Uma das diferenças entre os animais está na forma de locomoção. O elefante-marinho apoia o corpo nas nadadeiras, que ficam direcionadas para frente. No caso do leão-marinho, as nadadeiras ficam direcionadas para a cauda.

Outra diferença são as orelhas, presentes no leão-marinho e ausentes no elefante-marinho. Dada a origem dos nomes, o elefante-marinho macho apresenta o focinho em formato de tromba e o leão-marinho macho possui uma juba que assemelha-se a de um leão.

FONTE: dc.clicrbs

Conheça a diferença entre veganos e vegetarianos


O que acho muito legal é que o assunto está cada vez mais sendo divulgado.... Muito bom!!!
-------------------
A alimentação é um estilo de vida e faz parte das nossas escolhas pessoais. Além das pessoas vegetarianas, que não comem carne, existem os veganos, que escolheram tirar da dieta todos os alimentos relacionados a animais. Em Caruaru, já existem opções para quem decide seguir o veganismo. Veja na reportagem do "TV Jornal Meio-Dia", da TV Jornal Interior.

Ressonância magnética em cães ajuda a identificar capacidade de aprendizagem


Alguém poderia imaginar isto? caramba....
Fonte: Daily Mail
Colaboração: Helô Arruda
--------------------
Pesquisadores da Universidade Emory descobriram que exames cerebrais de candidatos a estagiários de cães de serviço podem ajudar a prever quais são os mais propensos a falhar no programa de treinamento.

Os exames de ressonância magnética aumentam a capacidade de identificar cães que falhariam em 67 por cento dos casos, acima de 47 por cento sem o exame.

As descobertas são importantes porque há longas listas de espera para os cães de serviço, e o custo de treinar apenas um cão de serviço varia de US $ 20.000 a US $ 50.000.

O estudo envolveu a realização de exames de ressonância magnética em 43 cães que foram submetidos a treinamento de serviço na Canine Companions for Independence (CCI) em Santa Rosa, Califórnia.

CCI é uma empresa sem fins lucrativos que cria e treina cães para ajudar os seres humanos, e seu programa de cão de serviço, projetado para pessoas com deficiência, fornece cães que foram treinados para realizar tarefas como ligar luzes, pegando chaves caídas, abrindo portas e puxar uma cadeira de rodas manual.


Os cães de serviço são geralmente golden retrievers ou labradores, ou cruzas dos dois, pois eles têm uma natureza calma e amigável.

"Os dados da ressonância magnética funcional (fMRI) proporcionaram uma melhoria modesta, mas significativa, na capacidade de identificar cães que eram candidatos fracos", disse o neurocientista da Universidade Emory, Gregory Berns, que liderou a pesquisa. "O que a imagem cerebral nos diz não é apenas quais cães são mais propensos a falhar, mas por que", disse ele.

Todos os cães do estudo foram submetidos a testes de comportamento mostrando que eles tinham um temperamento calmo antes de serem escolhidos para o treinamento. Mas, apesar de aparentemente calma, alguns dos cães mostraram maior atividade na amígdala - uma área no cérebro associada à excitabilidade. Estes cães foram mais propensos a falhar o programa de treinamento.

"Os exames cerebrais podem ser como tomar a temperatura mental de um cão", diz Berns.

"Você poderia pensar nisso como um teste médico normal para um cão de serviço.

"E a intensa atividade neural que vemos na amígdala de alguns cães pode estar fora desse padrão, indicando um valor anormal para um cão de serviço ter sucesso", disse ele.

Os achados são importantes porque é caro o treinamento para cães de serviço e até 70% dos animais que iniciam um programa de treinamento de seis a nove meses têm de ser liberados do programa por razões comportamentais.

"Há longas listas de espera para cães de serviço, e o treinamento é demorado e caro", disse o Dr. Berns. "Assim, o objetivo é encontrar maneiras mais precisas de eliminar cães inadequados no início do processo." Mas o Dr. Berns disse que a abordagem fMRI não é viável para treinadores individuais e seus cães por causa da despesa. "Seria apenas prático para as organizações que treinam grandes quantidades de cães todos os anos", disse ele. Para o estudo, os pesquisadores ensinaram os cães como permanecer quieto ao se submeter à varredura fMRI no início do programa de treinamento.

Em um experimento inicial de um projeto para entender a cognição canina e a comunicação entre espécies, os cães foram treinados para responder a sinais manuais. Um sinal significava que o cão receberia um petisco de comida, e o outro significava que o cão não receberia um.


A região caudada do cérebro, associada a recompensas em seres humanos, se ativou quando os cães viram o sinal positivo, mas não para o sinal negativo. Os pesquisadores adaptaram esta experiência ao estudo atual - o maior ainda envolvendo cães submetidos a exames de fMRI.

Os cães foram ensinados os sinais de "petisco" e "não petisco" - mas às vezes os sinais foram dados pelo treinador do cão e outras vezes por um estranho.

Descobriram que cães com maior atividade no caudado em resposta ao sinal do tratamento - independentemente de quem deu o sinal - foram ligeiramente mais propensos a completar com êxito o programa de treinamento de cão de serviço.

No entanto, se o cão tivesse relativamente mais atividade na amígdala em resposta ao sinal de petisco, particularmente se foi dado por um estranho, a probabilidade de o cão falhar aumentou.

"O cão de serviço ideal é aquele que está altamente motivado, mas também não fica excessivamente excitado ou nervoso", disse o Dr. Berns. "As duas regiões neurais sobre as quais nos concentramos - o caudado e a amígdala - parecem distinguir essas duas características. "Nossos resultados sugerem que podemos ser capazes de captar variações nestes estados mentais internos antes de chegarem ao nível de comportamentos abertos".

Dr. Berns disse que espera que a tecnologia possa tornar-se mais refinada e ter aplicações para uma gama mais ampla de cães de trabalho, tais como aqueles usados ​​para ajudar os militares e a polícia.

Patos indianos a caminho do trabalho




Que coisa mais linda!!!!!! Mais de 100 patos indianos estão a caminho do seu trabalho. Uma vinha na África do Sul os contrata para comer caracóis!


Nas mãos de quem estão os pobres pits.....


Todo dia recebemos denúncias de cachorros estraçalhados durante a captura de javalis. Agora, precisamos saber: se eles derrubam javalis num verdadeiro espetáculo de tortura através de mordeduras de cães e depois usam a faca para sangrar, me digam para que a arma? Pela quantidade de cães machucados agora estão usando colar e colete.... Vejam as fotos o horror......



Olhem onde a pobre fica....

já leva ela cruzada.... 



Ela não esperava ouvir a resposta do seu "I love you"



O vídeo alcançou mais de 11 milhões de visualizações.... é muito engraçadinho...
----------------

Publicado em 2 de ago de 2012 
É geralmente papagaios que têm a reputação de repetir o que seus donos dizem para eles, mas desta vez, é um filhote de cachorro lindinho, embrulhado em roupas que diz à sua dona que ele a ama.



19/03/2017

Domingo dos Leitores - 19/03/17

Depois da "Operação Carne Fraca"  precisamos aliviar nosso anjo da guarda!!!!! Vamos olhar para estas coisinhas tão lindinhas para ter força para continuar..... Bom domingo, amigos queridos!!!! Força p´ra todos nós!!!!!!! Agradecemos aos leitores que contribuíram: Jorge Romano, Carlos, Jusilei, Cris Calisto, Vilma e Selma Castanheira.


























João Gordo e Angélica comentam opção por vegetarianismo


Excelente matéria do Programa Estrelas apresentado pela Angélica. 





Retrospectiva da Semana de 12 à 18/03/2017


Dia de conferir o que não foi lido durante a semana. Bom domingo à todos!!!!


EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪