Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta gatos do jockey clube. Classificar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta gatos do jockey clube. Classificar por data Mostrar todas as postagens

28/06/2017

Jockey e Prefeitura acertam parceria para cuidar de gatos - Rio de Janeiro

Bem, a novela dos Gatos do Jockey é muito antiga. Por lá passaram vários personagens e parece que ela só vai acabar quando os animais forem absorvidos por uma sociedade que precisa ser estimulada nas adoções. A conferir....
-----------
Após denúncias sobre as condições dos animais, maximizada por campanha envolvendo famosos, reuniões definem medidas. Local tem mil felinos.
Lar do hipódromo da Gávea, o Jockey Club da Gávea, na Zona Sul do Rio, abriga uma população estimada de mil gatos. Os felinos são motivos de denúncias costumeiras de abandono e de que se reproduzem de forma descontrolada. Nos últimos meses, a situação ganhou visibilidade depois que uma campanha de pessoas que se identificam como protetores dos gatos nas redes sociais denunciou que os animais estão em más condições. Uma parceria entre a Prefeitura e o Jockey apresentou um plano para tentar dar melhores cuidados a multidão de bichanos.

De um lado, os protetores se queixam de que o Jockey estaria deixando faltar ou impedindo que a comida levada chegue para os animais. Do outro, o Jockey alega que gasta R$ 30 mil por mês com cuidados com os felinos e que mantém uma equipe para cuidar deles.

A campanha com as denúncias ganhou força depois que, através de posts em suas redes sociais, a atriz Paula Burlamaqui convocou admiradores e colegas de trabalho como Marina Ruy Barbosa, Tatá Werneck, Paolla Oliveira e Carol Castro para pressionar o presidente do clube, Luiz Alfredo Taunay, a recebê-la para uma conversa. O encontro aconteceu depois que a atriz procurou Suzane Rizzo, subsecretária de Bem-estar Animal da Prefeitura do Rio, que conseguiu a primeira reunião com o jurídico do Jockey. Agora, segundo Rizzo, as partes esboçam um projeto para resolver a questão.

Paula Burlamaqui e Paolla Oliveira fizeram posts em redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook)

“Fiquei desesperada com a situação caótica que existe lá e que tinha sido relatada pelas protetoras que resolvi levar a questão à mídia e a amigos famosos. Graças a Deus deu certo. Ele me recebeu e parece que agora está aberto ao diálogo... Estou otimista, achando que vai dar tudo certo e que tudo isso foi válido! Agora é esquecer o passado e seguir em frente. O importante é o bem-estar dos bichinhos”, afirma a atriz.

Desde que entrou em campo para cuidar da situação, há pouco mais de duas semanas, Suzane Rizzo já conseguiu quatro reuniões com o Jockey e acerta os detalhes da parceria que fará com o local. “Estou extremamente otimista. Eles estão dispostos a colaborar e a aderir ao nosso programa. O próximo passo é mapear as áreas das colônias. Nós vamos castrar os animais, tratá-los e fazer grandes campanhas de adoção”, detalha.

Acusações de maus-tratos
O último dos encontros da subsecretária e de Paula com os representantes do Jockey promoveu o diálogo entre eles e os principais protetores que atuam no local e foi acompanhado rapidamente pelo G1. O clima era conciliação, bem diferente do que se via há pouco tempo atrás.

Reunião entre Suzane Rizzo (à direita), protetores e representantes do Jockey 
(Foto: Juliana Maselli/G1Rio)

Ana Yates, que mora próximo ao Jockey e cuida dos gatos de lá há nada menos do que 28 anos, fará a ponte dos colegas com o clube. "Eu sou a única que percorre muitas colônias, diariamente. Além de alimentar com ração de qualidade superior, retiro para castrar, tratar e conseguir doação responsável. Minha história com gatos do Jockey é muito longa e com altos e baixos. Eles dizem que fazem isso e aquilo, mas estão usando um programa da presidência anterior para mascarar as reais ações. Estavam avançando na subtração da alimentação e 'cuidados'. O próprio presidente já abordou uma protetora aos gritos", destaca.

Mariza, outra das protetoras, confirma o relato da colega: “O Jockey mascara muito. Eles mostram uma coisa quando reportagem vem e a realidade é outra. Eles falam que alimentam, fazem e acontecem, mas sempre que eu chego não tem nada nos potes. Eu boto comida e água e eles tiram tudo e jogam fora. A coisa aqui é muito complexa, a briga é antiga”.

Protetoras registram problemas em fotos: potes sem ração, água e casinhas sujas; 
proibição no mural e local perigoso para os gatos (Foto: Arquivo Pessoal)

Jockey se defende
Do lado oposto, os funcionários do Jockey que lidam diretamente com os cuidados com os gatos se defendem. Andrea Olimpio, coordenadora de eventos que também trabalha diretamente com a situação há cinco anos, admite que eles tiveram que remanejar algumas colônias devido a obras que precisavam ser feitas ou espaços que foram alugados, mas garante que toda esta movimentação foi planejada junto com uma ONG e que os gatos nunca ficaram sem comida.

“A 'guerra' começou porque, depois da morte da Paula Boeckel, uma protetora que atuava aqui há muitos anos e centralizava tudo, cada uma delas adotou uma colônia e começou a cuidar dos gatos como achava certo. Elas querem colocar a ração em qualquer lugar, não nas casinhas que existem para isso... O Jockey gasta R$ 12 mil por mês só de ração, tem um funcionário que alimenta todas as colônias duas vezes ao dia! Elas reclamam que às vezes chegam e não tem ração nos potes, mas estávamos enfrentando um problema de roubo de ração que agora foi controlado porque pegamos três funcionários em flagrante e os demitimos. O que precisamos é de diálogo", acredita.

Em nota oficial, o presidente do Jockey afirmou que a instituição gasta mais de R$ 30 mil por mês única e exclusivamente com o bem estar dos gatos. "O JCB procura uma solução para o enorme número de gatos que habitam sua área, contando inclusive, com sugestão das pessoas que muito elogiosamente se preocupam com os animais", acrescenta o texto.

Gatinhos aguardando para castração no gatil (Foto: Andressa Gonçalves/G1 Rio)

Catarina Bernardo, veterinária que cuida dos gatos desde o ano passado, se emociona ao falar sobre o problema. “Chega a ser um pouco de inocência, eu acho, pensar que o Jockey vai pagar uma equipe de seis pessoas, comprar comida, areia e remédios para fazer mal aos gatos. Não tenho dúvida que as pessoas têm boa vontade, mas o problema é que cada um quer ajudar a seu modo e não consegue ver isso como uma questão maior. Queremos o bem deles. Eu sou muito feliz de fazer esse trabalho, sou realizada! Mas a situação é muito difícil, é como enxugar gelo”, declara ela, chorando.

Quem quiser ajudar o Jockey e os gatinhos de lá, pode fazer doações ou visitá-los para dar um pouco de carinho. O local é aberto ao público e remédios, sachês, caminhas e outros itens podem ser entregues na portaria para serem encaminhados ao gatil e à equipe de Catarina.

Fonte: G1 - Rio de Janeiro

02/02/2017

Protetores dizem que estão sendo proibidos de alimentar gatos do Jockey

Desculpa aê, gente, mas, brigar por imposições dentro da casa dos outros não me parece a solução. Enfrentamento para quem está apenas limitando espaço porque os sócios tem preferencia no local, não é o ideal. Tudo com jeito e boa vontade se soluciona. 
------------------------
Diretoria quer mudá-los de lugar

RIO — Moradores da Gávea e do Jardim Botânico estão se mobilizando pelas redes sociais para defender os gatos que vivem no terreno do Jockey Club. Eles denunciam que funcionários estão impedindo os animais de receberem alimentos e cuidados: a estratégia seria obrigá-los a migrar para um gatil que foi construído na altura da Avenida Bartolomeu Mitre. Cuidadores voluntários dos bichanos alegam que o local é perigoso, pois fica perto de uma movimentada passagem de veículos, o que

23/05/2017

Heloisa Perissé protesta contra proibição de alimentar os gatos do Jockey Club

Esta situação dos gatos lá do Jockey é bem antiga.... uma novela para dizer a verdade!!!! Confiram AQUI e AQUI
------------

Heloísa Perissé lança protesto contra decisão do Jockey Club de proibir que gatos do local sejam alimentados

Atriz é uma das cuidadoras voluntárias dos animais no Jockey

Heloisa Perissé está engajada numa luta contra o Jockey Club do Rio. A entidade proibiu que os gatos do local fossem alimentados por cuidadores voluntários.

"Os gatos estão morrendo de fome, de sede e de doenças. Eles precisam dos cuidadores para sobreviverem! Maus tratos é crime. Sr Presidente!", escreveu a atriz em seu Instagram, com a hashtag #naoaosmaustratosemanimais.

Seguno a coluna de Leo Dias, do jornal O Dia, a decisão para que os animais abandonados do Jockey deixassem de ser alimentados partiu do presidente do clube, Luiz Alfredo Taunay.

Fonte: R7

09/08/2012

SEPDA, um escandalo total e assustador!!!!

.
Gente, diante de tantas situações inacreditáveis que estamos vivendo aqui no Rio com referência aos animais, resolvi fazer uma única postagens com os fatos. E, olha, sei que as pessoas não gostam de ler nada, mas, minha obrigação é provar que nossas denúncias estão documentadas neste humilde espacinho de meu Deus, antes mesmo de pessoas se acharem descobridoras da pólvora!!!!

Aliás, depois que publico uma prestação de serviços, sinto um enorme alívio que me faz dormir muito mais tranquila. 

Aos trabalhos, então, que servirão para situar a engabelação e engodo que rola desde a criação da Secretaria Especial de Promoção e Defesa Animal - SEPDA.... urgh!!!! Claro que não deu para falar sobre um terço do que é preciso, mas, tá aí minha contribuição.

Os itens são: feiras de filhotes, cavalos, gatos do Campo de Santana, instalações da SEPDA, gatos do Jockey Clube, análise sobre informações do Sub-secretário da SEPDA, gatos do CASS e informações de postagens.

28/04/2012

SEPDA mostra sua incompetência reabrindo gatil interditado no Jockey Clube - RJ

.
Queria muito que lessem a carta enviada ao Secretário da Secretaria de Proteção Animal do RJ -  SEPDA, pela ONG Oito Vidas sobre a questão dos Gatos do Jockey Blube do RJ. Olha, está em PDF e com todos os anexos comprobatórios citados na correspondência. Tenham paciência se demorar um pouquinho para abrir. Vale a pena avaliarem a incompetência do nosso Prefeito em escolher um cara para chefiar as ações de proteção animal no Rio, só porque é avô de uma filha do Aécio Neves. Como se sabe, compromissos de campanha...  kakaka... será que foi para não pagar pensão que Aécio arranjou esta boquinha para o vovô? kakakaka.... estas línguas ferinas vivem inventando coisas... Eu não acredito neste boato!!!!!

CLIQUEM AQUI PARA LER A CARTA... ESTÁ ESPETACULAR!!!!
_____________

vejam esta charge... bem clara do que somos para um político, não?
Ao que nós nos prestamos... estou pensando seriamente em anular o meu voto
__________________
Agora, vocês não querem que eu fale mais, é? kakakaka.... mas, eu vou falar!!!! Imaginem que esta tal SEPDA está fazendo um gatil para colocar os gatos do Campo de Santana. Só que ele fica debaixo de um viaduto em plena Av. Presidente Vargas. Para quem não sabe é a avenida que leva todos os subúrbios do Rio de Janeiro ao Centro da Cidade e que encontra, no final, com todo trânsito vindo da zona sul. Ou seja, barulho dia e noite... vocês tem idéia? Pois é....

Juro que não entendo estas pessoas da proteção que fizeram de tudo para criar uma aberração destas que foi a tal SEPDA... hoje em dia, na maioria, ficam todas entocadas... dando uma de Beto sem braço.... Já tem outras que, achando que o povo não sabe das suas participações neste "embrolio", reclamam das coisas que estão acontecendo....ô nojo!!!!!! ah, que vontade que tenho de nomear todas estas pessoas que conseguiram anular a proteção na cidade do RJ e que foram responsáveis por 12 anos de dinheiro posto fora.... ah, que vontade!!!!
.

29/04/2012

Retrospectiva da semana de 23 à 28/04/12

Hoje, depois de uma chuvarada pela madrugada, acordei meia tipo sapinho aí.... vou seguir o conselho dele.... kakakaka...


Hoje é dia da nossa retrospectiva da semana. Você poderá clicar nos títulos das postagens a seguir.

31/07/2012

Manifestação contra SEPDA em 03 de agosto na porta da Prefeitura do RJ

.
As gateiras do Rio estão em plena guerra contra a SEPDA. Problemas no  Jockey Clube e no Campo de Santana... pois é.... só não sei o horário


Mais informações em Gatos do Campo

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪