Mostrando postagens com marcador troféus. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador troféus. Mostrar todas as postagens

22/07/2017

Caçador de troféus mata um dos filhos do leão Cecil no Zimbábue

Ninguém foi penalizado com a morte do leão Cecil, imagina agora com a morte de um filho dele. Estou publicando o texto de dois periódicos porque complementa um ao outro. 

A foto ao lado é de Cecil, de 13 anos, que era a estrela do parque de Hwange por sua vasta cabeleira negra. Malditos psicopatas!!!! o que uma pessoa sente ao tirar a vida de um ser que não está lhe provocando nenhum mal.... 

Vejam que em 2015 foi feita uma matéria sobre a história de Xanda, inclusive que era um grande reprodutor. Veja o vídeo dele com a família:  
A principal geração de Cecil está a caminho? David Macdonald relata que um leão masculino de 4 anos e meio, apelidado de Xanda, que a equipe do WildCRU monitorou desde que sua participação é quase certamente um dos filhos de Cecil.

Gente, o mundo merece uma bomba nuclear enquanto houver touradas, caçadas, massacres de animais em nome de religião/diversão e matança de bichos para consumo humano, sem deixar de lembrar das estupidas experimentações com animais em laboratórios pelo "bem da humanidade". 
--------------
Xanda, um leão de seis anos que usava um colar GPS, foi abatido em 7 de julho na região oeste do Zimbábue, perto do local onde um caçador americano matou o pai do felino com ajuda de um potente arco e flecha.

Um caçador de troféus matou um dos filhos do leão Cecil, cuja morte, em 2015, nas mãos de outro caçador provocou a indignação em todo o mundo. Xanda, um leão de seis anos que usava um colar GPS que permite seguir seus deslocamentos foi abatido em 7 de julho na região oeste do Zimbábue, perto do local onde um caçador americano matou o pai do felino com ajuda de um potente arco e fecha.

"Um caçador de troféus matou Xanda dentro de uma caçada legal no exterior do Parque Nacional de Hwange", declarou à AFP Andrew Loveridge, do departamento de zoologia da Universidade de Oxford. "Como pesquisadores, estamos tristes por perder um animal que estudávamos desde seu nascimento", acrescentou.

A morte de Cecil, macho dominante caracterizado por sua cabeleira negra, provocou grande indignação no mundo entre os defensores dos animais. O felino era uma das atrações do parque nacional de Hwange.

A justiça desistiu de levar a julgamento o organizador do safari, o zimbabuano Theo Bronkhorst. O dentista americano Walter Palmer, autor da matança de Cecil e que pagou 55.000 dólares por seu safári, não foi investigado pela justiça.

 Fonte: O Tempo
=======

Filho de leão Cecil é morto por caçadores de troféus
Xanda, filho do leão abatido há dois anos por um dentista americano, foi morto quando saiu da área de parque nacional no Zimbábue.

O filho do leão Cecil, símbolo do Zimbábue, foi morto nesta quinta-feira (20) por caçadores de troféus. O leão Xanda, seis anos, morreu junto com seus filhotes quando estava fora do Parque Nacional Hwange, no Noroeste do Zimbábue, perto de onde seu pai também tinha sido abatido.

Xanda teria sido morto por um grupo de caçadores liderados por Richard Cooke, que teria organizado a expedição cobrando dezenas de milhares de dólares para cada participante. A morte do leão foi descoberta graças a uma coleira eletrônica rastreadora posicionada em Xanda por pesquisadores da Universidade de Oxford. 

Após abater o animal, Cooke teria retirado o colar, o entregando para os pesquisadores de Oxford. "Não podemos acreditar que o filho de Cecil também teve o mesmo terrível destino do pai”, foi publicado no grupo do Facebook “Lions de Hwange National Park". Cecil, o leão-símbolo do Zimbábue, foi morto em julho de 2015 pelo dentista americano Walter Palmer, causando comoção mundial. Palmer teria pago 35 mil libras esterlinas (cerca de R$ 190 mil) para atirar e matar o leão de 13 anos de idade.

Cecil também usava um rastreador em torno do pescoço porque era parte de um estudo acadêmico da Universidade de Oxford. “Se eu soubesse que era importante, eu não o teria matado”, declarou na época o dentista. Ele chegou a ser ameaçado por grupos animalistas dos EUA e a ser processado no Zimbábue.

A morte de Cecil também desencadeou uma onda de indignação contra a caça do leão, que está em forte aumento, com cerca de 1,5 mil felinos mortos a cada ano, três vezes mais de uma década atrás. Os leões já perderam 90% de sua população no último século: apenas 20 mil exemplares continuam vivos.

Fonte: G1 Natureza

21/12/2016

PF desarticula quadrilha que caçava onças para fazer tapetes como troféus - Acre

Gente podre mesmo!!!! são uns psicopatas irrecuperáveis..... P´ra que o mundo precisa de umas criaturas assim?
------------------------
Duas pessoas foram presas e 10 mandados de busca e apreensão cumpridos. 
Operação Mustache ocorreu em quatro cidades do Acre.
A Polícia Federal (PF-AC) deflagrou a Operação Mustache nesta segunda-feira (19) nas cidades de Rio Branco, Bujari, Capixaba e Senador Guiomard. O objetivo é desarticular uma quadrilha que, segundo a PF, caçava onças pardas e pintadas para fazer tapetes e usá-los como troféus. 

Durante a ação, foram cumpridos oito mandados

21/06/2016

1,7 milhão de animais mortos em dez anos para servirem como troféus

Que coisa tão retrógrada, não? Deus meu!!!!! traz luz para esta gente que caça animais.....
------------------------
Mais de um milhão e setecentos mil animais selvagens foram mortos e negociados entre nações no período entre 2004 e 2014, segundo o relatório “Matar  para troféus” da International Fund for Animal Welfare (IFAW). Desses, mais de 200 mil pertencem a espécies que estão sob o risco de extinção.

Talvez valha a pena explicar melhor: os tais troféus são aqueles corpos, cabeças, peles de animais que alguns humanos decidem levar para “enfeitar” seu território. Coisa de muito mau

05/12/2015

França proíbe importação de troféus da caça ao leão

Bem, a ideia é que todos os países tomem tal posição. Mas, temos que acompanhar porque saindo do centro da discussão, pode voltar tudo....´Agora, só não entendi porque só leão.... e o resto dos bichos?
------------------------
A França proibiu a importação de troféus da caça ao leão, noticiou o Guardian no mês passado. As autoridades francesas receberam instruções da ministra do Ambiente para deixar de atribuir autorizações para a entrada no país de cabeças, patas e peles de leão quatro meses após o polêmico abate de um leão emblemático no Zimbabué por um caçador de troféus norte-americano.

13/11/2015

TAP proíbe transporte de barbatanas de tubarão, animais caçados como troféus e animais destinados a laboratórios

Isto é muito bom!!!!!! pressão do ativismo!!!!!!!!!
------------------------
A TAP acaba de confirmar o fim do envio de animais destinados a experiências e partes do corpo de animais em risco de extinção, segundo a PETA US, em comunicado.

Na sequência de conversas com a organização, a transportadora aérea anunciou a proibição, em toda a empresa, de todos os envios de barbatanas de tubarão, animais destinados a laboratórios e animais caçados como troféus.

Como a companhia aérea «número um» entre a Europa e o Brasil, a TAP tem ligações a 84 destinos em 35 países e efetua 2.500 voos todas

04/08/2015

Companhia aérea não vai mais transportar troféus de caça



Ontem, nossa Leitora Veronica Santos publicou nos comentários de postagem a vitória obtida com a pressão das ONG´s de proteção animal no mundo inteiro. A Delta Airlines não vai mais transportar troféus de caça. Veja o texto da PETIÇÃO que conseguiu obter este resultado. Aliás, a notícia foi anunciada no mundo inteiro..... Está somente com o tradutor do Google, tá? O link original é ESTE.
---------------------------




 -  Hoje, a Delta Air Lines fez o seguinte anúncio: "A partir de agora, a Delta vai proibir oficialmente a expedição de todos leão, leopardo, elefante, rinoceronte e búfalo no mundo inteiro como troféus de carga." Graças à quase 400.000 de vocês que teve tempo para assinar e compartilhar a minha petição. A recente notícia triste em torno da caça ilegal de Cecil o Leão Parque Nacional de Hwange fora do

19/05/2015

Emirates Airlines proíbe o transporte de troféus de caça

Helô nos mandou esta notícia maravilhosa!!!!! olha para isto, gente!!!!! Ah, não deixem de assinar a petição.
-------------------------------------
A Emirates, uma das maiores companhias aéreas do mundo, se une à South African Airways na proibição do transporte de troféus de caça de animais selvagens.

PHOTOGRAPH BY BEVERLY JOUBERT, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE

A Emirates Airlines  fez o anúncio essa semana de uma decisão que deve ser interpretada como um passo adiante na eliminação do comércio ilegal dos troféus e um avanço na preservação dos animais

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪