RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador polícia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador polícia. Mostrar todas as postagens

28 de agosto de 2017

É a crise: dupla é impedida por moradores de vender garça no Ver-o-Peso - Belém - PA

Discordo, radicalmente, com o título da matéria. P´ra bandido não tem crise.... estão sempre cometendo crimes.... Agora, o lamentável foi a atitude da polícia que não deu as caras e nem respondeu as ligações do jornal. Vamos aguardar, inclusive, para saber o estado da pobre garça.... Sinceramente, é triste a gente não poder exercer nossa cidadania.....
--------------- 
Um grupo de moradores de Belém flagrou dois indivíduos tentando vender uma garça por R$ 20 no complexo Ver-o-Peso, no final da tarde deste domingo (27). A dupla foi duramente rechaçada pela população e impedida de vender o animal. O problema veio depois.

Após retirar a ave das mãos dos meliantes, os cidadãos acionaram a Delegacia Especializada em Meio Ambiente (Dema) para tomar as medidas cabíveis. Mas os agentes, apesar de terem informado que iriam até o local, não apareceram até agora (21h20).

“Assim que conseguimos tirar a garça da mão dos malandros, pedimos para um PM acionar a Dema. Isso foi por volta das 17h30. Eles disseram que estavam a caminho e até agora – 20h30 – não apareceram aqui, conta José Miguel Ferreira, que está com a ave juntamente com sua família, aguardando a chegada dos agentes da Dema.

Em contato com o DOL, José explica que o animal está em uma situação difícil e que a chegada dos agentes é de extrema importância para salvar a vida da garça.  “Eu estou aqui com minha esposa e meus dois filhos há mais de 3 horas. A garça está agonizando, nós ligamos muito para eles. Primeiro informaram que estavam a caminho, e agora já nem atendem mais, desligam na nossa cara”, desabafa José.

O DOL tentou contato via telefone com a Dema, entretanto as ligações não foram atendidas. Uma solicitação de nota sobre o caso foi enviada e aguardamos resposta.

TERCEIRO MAIOR TRÁFICO DO MUNDO
O tráfico de animais silvestres é uma maneira de comércio ilegal que cada vez mais cresce no planeta. Representa a terceira maior atividade ilícita do mundo, perdendo apenas para o tráfico de drogas e de armas.

A venda de animais silvestres, independente da quantidade, configura-se como tráfico de animais e pode levar a prisão de seis meses a um ano previsto pela lei brasileira. Apesar disso, o crime é pouco fiscalizado em todo país e deixa abertura à impunidade.

Fonte: DOL

29 de julho de 2017

Polícia apreende cobra exótica em encomenda no Rio vinda dos EUA

O que eu acho engraçado é que o nome do camarada não é divulgado.... Se fosse até para favorecer a investigação policial, tudo bem, mas, a maioria das vezes é aquela situação que todos nós sabemos, né? Que nojo!!!!!
------
Espécie não existente no Brasil tinha como destino Duque de Caxias; na casa do suspeito, outros animais foram encontrados

RIO - A Polícia Federal encontrou uma cobra exótica - que não existe no Brasil -, da espécie cobra-de-milho, em uma encomenda postal originária dos Estados Unidos. Os policiais localizaram e prenderam em flagrante o destinatário, um homem de 29 anos, em sua casa, no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

No local, a PF identificou que eram mantidos em cativeiro outros animais, como outra cobra-do-milho, uma cobra d'água, duas iguanas, um papagaio, um sanhaço, um agapornis e três tizius.

O homem disse à polícia que havia capturado a cobra d´água em uma área de vegetação próxima. Animais como a iguana e o papagaio são considerados espécies ameaçadas de extinção.

De acordo com a PF, o preso foi indiciado por receptação, maus-tratos, captura e manutenção de animais silvestres em cativeiro sem autorização ou licença, assim como por introduzir espécime no País sem a devida licença, cujas penas somadas podem chegar a sete anos de reclusão.

"Após os procedimentos de praxe, ele foi conduzido ao sistema prisional do Estado, onde permanecerá à disposição da Justiça", informou a Polícia Federal.

O nome do suspeito não foi divulgado pela PF.



FONTE: estadao

28 de julho de 2017

Polícia prende funcionário de hotel que mata gato com uma flechada - USA

Bandido desgraçado!!!! a única coisa que alivia um pouco é saber que ativista, polícia e justiça americana funcionam. A galera fez uma página no Facebook chamada Justice for Strushie-Miami Beach cat killed by arrow e botaram p´ra quebrar. Eles meteram o cacete em políticos e até num certo desinteresse da polícia. A pressão funcionou e investigaram o caso prendendo o cara agora.
------------------
A morte de Strushie, o gato que morreu com uma flecha na cabeça nas dependências do hotel South Beach, aterrorizou os amantes de animais de estimação e ativistas pelos animais.

Mas, quando os detetives de Miami Beach analisaram o sistema de vigilância do Franklin Hotel procurando pistas, descobriram que as imagens desse dia haviam sido apagadas o que levantou muita suspeita. O departamento voltou-se para a Task Force de Crimes Eletrônicos do Serviço Secreto dos EUA, que se especializa em recuperar dados apagados de computadores, telefones e outros dispositivos.

O que as imagens revelaram levou à prisão, no início da quarta-feira, o funcionário do hotel, Georgios Lollias, de 36 anos, que admitiu que ele atirou no gato perdido usando uma besta. O fato ocorreu em abril, de acordo com um relatório de prisão.

As imagens perdidas mostraram que Lollias estava procurando por Strushie enquanto tentava "esconder a besta de qualquer um que pudesse estar na área", diz o relatório. Então, Lollias atingiu os arbustos onde o gato estava escondido, puncionando o crânio e o cérebro de Strushie, disse a polícia.

Uma mulher que alimentava Strushie regularmente mais tarde encontrou o gato sangrando, mas, não pôde ser salvo e teve que ser eutanasiado.

Lollias foi acusada de crueldade animal e adulteração de provas. Ele ficou preso e não se sabe se conseguiu um advogado. A polícia suspeitava que ele poderia ter perseguido o gato porque o animal lhe provocava   incômodo. Lollias não tem antecedentes criminais na Flórida.

A morte do popular felino no hotel tornou-se um ponto de encontro para ativistas de animais, que até começaram a página "Justiça para Strushie" no Facebook.

"É um grande alívio que encontramos algum nível de justiça para Strushie", disse o chefe de polícia Daniel Oates em um comunicado. "Este foi um ato horrível de crueldade animal. Felicito os nossos detetives por esta prisão e o Serviço Secreto dos EUA pela assistência crítica que nos forneceram ".

Fonte: Miami Herald
=========

Fonte: Local 10

20 de julho de 2017

Oferendas encontradas na rua viram caso de polícia na Itália


Agora vejam vocês.... será que macumbeiro brasileiro foi lá fazer estas palhaçadas? tomara que peguem os responsáveis e eles sintam a diferença do que é civilidade.... E tomara que expulsem mesmo todos os brasileiros de lá.... um deles foi.... vergonha para nosso país....

---------------
Galinhas mortas, copos de bebida, feijões, pratos com flores, pimenta e charutos foram encontrados em calçada de Paderno Dugnano, na periferia de Milão

Um ritual religioso realizado na cidade italiana de Paderno Dugnano, na periferia norte de Milão, virou caso de polícia.

Ao amanhecer da última quinta-feira (13) os moradores da pequena cidade encontraram na calçada da transitada avenida Via Pietro Nenni dois grandes pratos sobre um pano preto e um pano vermelho com galinhas mortas, copos de bebida, feijões, flores, pimentas, uma garrafa de cachaça brasileira e charutos. Além disso, foi encontrada uma garrafa de espumante italiano perto do local.

A polícia local retirou o material e abriu um inquérito para investigar os autores do ritual, muito conhecido no Brasil, e eventuais mal tratos cometidos sobre os animais. Na Itália maltratar animais é crime, com penas de 3 a 18 meses de prisão e multa de até 30 mil euros (cerca de R$ 110 mil).

A notícia foi publicada em primeira mão pelo jornalista italiano Simone Carcano, do jornal local digital “Il Notiziario”. Segundo o veículo, o ritual foi encontrado na calçada em frente a um supermercado e a um revendedor de automóveis. Os policiais já interrogaram os donos dos estabelecimentos perguntando se eles tinham vendido um carro ou produtos alimentares para brasileiros.

A periferia de Milão é famosa por ser povoada por muitos imigrantes estrangeiros, entre os quais brasileiros. A região de Milão, a Lombardia, é a primeira da Itália por concentração de brasileiros. Cerca de 30% de todos os imigrantes provenientes do Brasil moram na Lombardia, mas muitos não são registrados como brasileiros, pois possuem passaporte italiano ou de outros países europeus.

A imprensa milanesa definiu o achado como um “ritual mágico” e “definitivamente macabro”. Os comentários dos leitores nas redes sociais não pouparam frases de repúdio a oferenda ou até xenofóbicas contra os autores do ritual. Alguns pediram a expulsão em massa de brasileiros.

FONTE: gazetaonline

16 de julho de 2017

Polícia apreende cavalos vítimas de maus-tratos em Porto Alegre


A polícia chegou na hora.... Olha a situação destes animais..... Pela mãe do guarda, alguém pode ter pena de carroceiro? tenho não....
-----------
A operação policial percorreu lojas de materiais de construção onde os animais eram usados para transportar cargas em carroças. Ao todo, nove cavalos foram apreendidos. Muitos estavam desnutridos e machucados. Os proprietários vão responder por maus-tratos.

15 de julho de 2017

Caça predatória de aves em comunidade rural do AP é investigada pela Polícia Civil

Alguém confia na promessa de que "vão investigar"? Acho que precisamos reagir como povo e passar a exigir mais de nossos governantes. Aliás, noutro dia, conversando com amigos chegamos ao consenso que não se fazem mais líderes como antigamente. Infelizmente, hoje, os que aparecem não querem fazer um trabalho idealista ou, então, se corrompem. Ah, céus!!!! às vezes concordo que a facilidade da internet tirou o tesão do cidadão.... 
-----------
Moradores de São Benedito do Pacuí denunciaram que caçadores matam filhotes de ‘cauauá’ em lago perto do distrito. Dema informou que vai investigar para identificar criminosos.

Moradores da comunidade de São Benedito do Pacuí, distrito de Macapá, denunciaram à Delegacia do Meio Ambiente (Dema), o que seria uma caça predatória a aves. A comunidade chama os animais de “cauauá”. A Polícia Civil informou que vai investigar a situação.

A denúncia foi aceita pela delegacia na segunda-feira (10). Segundo o delegado Sávio Pinto, os moradores contaram que começaram a ouvir muitos tiros geralmente após as 16h30, vindos de uma região conhecida como “Campina do Cajual”. No local, que é alagado, os pássaros aproveitam o verão para procriarem e criarem os filhotes.

“Caçadores atravessam a mata e chegando nesse local, eles caçam de forma predatória esses animais. Há relatos de moradores que ouvem muitos disparos de armas de fogo. Depois quando vão olhar tem ninhos quebrados, filhotes mortos. A gente vai fazer uma incursão e vai descobrir quem está fazendo isso para responsabilizar essas pessoas criminalmente”, contou o delegado.

Segundo a denúncia, os criminosos atravessam a mata para chegar na Campina do Cajual, onde os animais estão e, depois de matar as aves, fogem para a comunidade de São Tomé do Pacuí, bem próximo da região. Não se sabe se os bichos são levados vivos do local.

A Dema informou que vai apurar a denúncia. O trabalho começa com duas linhas de investigação. A prmeira de que o crime é feito para o tráfico dessas aves, e a segunda, que elas podem estar sendo caçadas apenas por diversão.

“Eles têm ouvido muitos tiros no fim da tarde, geralmente no horário que as aves voltam para alimentar filhotes. Essa caça pode estar se dando por pura diversão, ou até para traficar, vender esses animais. Pode ser que eles estejam fazendo isso para comer, mas eu acho muito improvável porque é um animal magro”, explicou Sávio Pinto.

Ao serem identificados, os caçadores poderão responder pelo crime de caça predatória, previsto no artigo 29 da lei dos crimes ambientais, a 9.605. A detenção é de 6 meses a um ano, mais uma multa, segundo a lei. A delegacia disponibiliza o disk denúncia para receber informações através do número (96) 99132-0777.

FONTE: G1

10 de julho de 2017

Patos são "presos" nos Estados Unidos sob acusação de "vadiagem"

Agora, cá p´ra nós.... a dona dos patos fala tranquilamente que não esperava que eles fossem tão longe porque só iam até os vizinhos.... Hein? na hora que alguém fizer um almoço deles ela vai falar o quê? que pateta!!!!
--------------
Polícia dos EUA prendeu patos flagrados "vadiando" em posto de gasolina A polícia do condado de Susquehanna, que fica na Pensilvânia (EUA), passou por um momento inusitado na última terça-feira (4), data em que é comemorada a independência norte-americana. Quatro patos foram culpados pelo dia "cheio" das autoridades locais.

Os policiais "prenderam" os animais, sob acusação de estarem "vadiando" - de acordo com o perfil oficial da delegacia do condado no Facebook. Os patos foram flagrados do lado de fora de um posto de gasolina da cidade. Os policiais colocaram os bichos na viatura e os devolveram para a dona.

"É um quatro de julho que ninguém nunca esquecerá", disse Cindy Osiecki, dona dos animais, para a rede de TV ABC.

Ela admitiu que ficou muito surpresa com o telefonema que recebeu da polícia relatando o fato: "Eu pensei que era engraçado. Pensei algo como: 'você está falando sério?' Recebi como resposta um 'sim, nós os pegamos'. Porque acho que as pessoas estavam tentando pegar meus patos, e todos os alimentavam. Até mesmo os policiais os alimentavam com pão".

A polícia não deixou de reportar o fato em sua página no Facebook. "Patos sob custódia? O agente Sheehan levou quatro patos sob custódia após eles estarem 'vadiando' no Pump e Pantry em New Millford. Conseguimos encontrar o dono para ir buscá-los".

Os patos estão em casa agora com Cindy e sua família. "Não é que eles queiram ficar longe de casa, mas foi a primeira vez que eu vi que eles foram tão longe. Normalmente, eles vão até os meus vizinhos", explicou a dona.

FONTE: noticias.uol

4 de julho de 2017

Polícia Civil investiga a morte de 20 cavalos por suspeita de envenenamento - Orlândia - SP

Pelo jeito, nem eles sabem explicar o que houve.... pobres animais.... só espero que não tenha sido proposital....
-----------
Animais passaram mal em área de pastagem no bairro José Vieira Brasão neste domingo (3). Prefeitura enviou perito ao local para ajudar a identificar o que causou as mortes.
A Polícia Civil investiga a morte de 20 cavalos na tarde deste domingo (2) em Orlândia (SP). A suspeita é que eles tenham sido envenenados por meio da água e da alimentação. Nenhum suspeito foi identificado.

Segundo os moradores, os animais pastavam em uma área no bairro José Vieira Brasão, próxima à Avenida 102 e na divisa com um canavial, quando começaram a passar mal. Alguns chegaram a ser socorridos, mas muitos morreram no local.

A dona de casa Roseli Dutra conta que um dos cavalos da família foi salvo, mas uma égua da raça manga-larga terá que ser sacrificada. “Passamos a noite inteira com ela, mas não há mais o que fazer. 

O que ficamos sabendo foi que deram milho com ureia para eles, mas não é nada confirmado. Nós procuramos a polícia e pediram para colhermos algumas fezes para exames”, diz. Além dos moradores, o socorro aos cavalos mobilizou ONGs e responsáveis pela proteção animal. Vários vídeos foram postados nas redes sociais com apelos para que o caso seja investigado.

“Pelo o que ouvi dos donos, podemos afirmar que foi um massacre. Ainda não temos provas, mas um veterinário atendeu os casos ontem e já constatou envenenamento por ureia. Por enquanto, sabemos que pode passar de 20 o número de cavalos mortos. É um absurdo. Nunca vi isso acontecer”, afirma o presidente da ONG Nova Chance André Caldana.

Em nota, a prefeitura informou que solicitou a ajuda da Polícia Militar Ambiental e de um perito para avaliar o que causou as mortes. Segundo a prefeitura, o laudo será determinante para a investigação. A administração estuda um local para o enterro dos cavalos.

Fonte: G1 - EPTV - 03/07/17

30 de junho de 2017

Polícia prendeu 97 pessoas por maus-tratos contra animais no Ceará

Que maravilha, né? só fico pensando no dia que o novo Código Penal transformar isto em infração administrativa..... Para quem não sabe, o Senado está querendo isto. Precisamos ficar atentos.
----------------
Nos seis primeiros meses deste ano, a polícia registrou 128 ocorrências de maus-tratos a animais.
A polícia já prendeu 97 pessoas suspeitas de maus-tratos a animais nos primeiros seis meses deste ano no Ceará. Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o número representa um aumento de 10,2% se comparado com o ano de 2016, quando foram 88 prisões.
Foram registradas 128 ocorrências de maus-tratos a animais, enquanto, em igual período do ano passado foram 51 casos, o que representa um aumento de 150%.
"O número de ocorrências cresceu por causa da facilidade de registro de boletins de ocorrências. A denúncia é a única forma de evitar que crimes como esses continuem acontecendo", disse o delegado Hélio Marques, do 13º Distrito Policial.

24 de junho de 2017

Polícia investiga abuso a animais após ONG encontrar cachorros dentro de container em Campinas

Caramba, olha que situação.... Todo dia a gente acha que já viu de tudo, mas, acaba concluindo que não viu nada de nada.... A foto ao lado é da ONG Amor de Bicho que está a frente do resgate.
-----------
Segundo a SSP, proprietário foi ouvido e outros depoimentos estão previstos. Além dos cães, égua, porco e aves também foram retirados do local e passarão por exames.

A Polícia Civil informou, nesta sexta-feira (23), que vai investigar um caso de abuso a animais, após a ONG Amor de bicho encontrar cachorros presos dentro de um container no bairro Gargantilha, em Campinas (SP). Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP), o proprietário dos animais foi ouvido no 4º Distrito Policial e novos depoimentos estão previstos para a próxima semana.

Os voluntários da ONG começaram a retirar os animais na tarde de quinta-feira (22) e seguiram até a manhã desta sexta. Eles vão passar por análise de veterinários e depois serão encaminhados para a própria entidade ou lares temporários.

O proprietário não ficou preso, mas concordou em entregar os cães, além das aves, égua e porco que também foram encontrados no entorno do local.

Imagens cedidas para a EPTV, afiliada da TV Globo, mostram cães tentando escapar do local por meio de uma fresta, além de animais em situação precária e famintos. A Guarda Municipal ainda encontrou encontrou na área um container fechado e um buraco onde foram achados corpos de animais. 

O que diz a Prefeitura
A Polícia Civil foi acionada para realizar perícia na área. À EPTV, o diretor do Departamento de Bem-Estar de Campinas, Paulo Anselmo, confirmou que há dois protocolos de denúncia sobre este espaço no barro Gargantilha. A expectativa é de que uma inspeção seja feita.
Ele disse que a função do departamento é orientar o proprietário dos animais, mas cabe à Polícia Civil avaliar se a situação pode ser considerada de maus-tratos e tomar providências judiciais.

Fonte: G1 Campinas - EPTV - 23/06/17

31 de maio de 2017

Polícia apreende cabeças de onças ameaçadas de extinção, em Curionópolis

Agora me diz uma coisa: se isto acontece em nosso país que AINDA É proibido a caça, imaginem se passa um tal PL absurdo querendo liberar a carnificina? Nem Jesus na causa.....
-------------------
Três pessoas foram presas e levadas para a delegacia de Parauapebas.

17 de maio de 2017

Operação Puro Sangue contra os maus-tratos aos animais é deflagrada em Porto Alegre

Estou gostando muito destas operações de Delegacias especializadas. Tem a "Beethoven" lá em Manaus e agora esta em Porto Alegre. Espero que tenha uma desta aqui no Rio.
------------------------
Na manhã desta segunda-feira (15) a Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Proteção e Defesa do Meio Ambiente (DEMA) do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), deflagrou a Operação Puro Sangue, com o objetivo de reprimir os maus-tratos a cavalos em Porto Alegre. 

Segundo a delegada Marina Goltz, a ação ocorreu em um estabelecimento comercial no bairro Anchieta, em conjunto com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Associação Rio-Grandense de Proteção aos Animais (ARPA) e Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (DETRAN). "A ação teve como alvos os carroceiros que procuram o local para recolher frutas, verduras e papelões em razão das inúmeras denúncias de maus-tratos recebidas pela DEMA”, contou a delegada. 

Foram apreendidos quatro cavalos. Os proprietários foram conduzidos para a DEMA e responderão a termo circunstanciado pelo crime de maus-tratos contra animais, com pena de detenção de três meses a um ano e multa. Além disso, dois dos proprietários, que utilizavam carroças em seus cavalos, responderão administrativamente por descumprimento à lei municipal que proíbe a circulação de carroças. Os cavalos apreendidos foram encaminhados ao Abrigo de Animais da EPTC, no bairro Lami. As carroças apreendidas foram destinadas ao depósito da EPTC.

FONTE: ssp.rs

13 de maio de 2017

Polícia identifica seis situações de maus-tratos a animais domésticos em Manaus

Esta operação está promovendo bons frutos.... Muito legal!!!!
---------------
Seis situações de maus-tratos a animais domésticos foram identificadas durante a quinta etapa da Operação "Beethoven", deflagrada pela Polícia Civil na quinta-feira (11). Os animais apresentavam quadro de desnutrição e moravam em condições precárias. Os donos dos bichos foram notificados.

A operação teve início após a Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente e Urbanismo (Dema) receber denúncia anônima indicando oito endereços, situados nas Zonas Centro-Sul e Norte da cidade, onde animais estariam sendo maltratados.

Em seguida os policiais civis foram até os locais averiguar a veracidade das informações, segundo conta o delegado da Dema, Samir Freire. "Tínhamos oito alvos, visitamos nove imóveis e conseguimos constatar irregularidades em seis deles. 

Em alguns casos encontramos precariedade nas condições de moradia e maus-tratos desses animais. Na Rua Uirapuru, no bairro Cidade de Deus, zona Norte, verificamos três cães da raça Pit Bull em situação de vulnerabilidade, pois estavam desnutridos", contou.
Segundo o delegado, em outra residência, localizada na Avenida Ramos Ferreira, no bairro Praça 14 de Janeiro, na Zona Sul, foi identificado um cão que havia sido agredido com pedradas e pauladas por um vizinho bêbado. O agressor foi identificado e notificado pelo titular da Dema para prestar esclarecimentos na delegacia.

"Durante as fiscalizações são observadas as condições físicas dos animais, local de criação, alimentação, água, vacinação e cuidados veterinários. Também é levada em conta a quantidade de animais, estabelecida na Lei Municipal nº 1530, de 26 de setembro de 2011. O Artigo 17 da referida lei prevê, ainda, que não são permitidos a criação, o alojamento e a manutenção de mais de dez cães ou gatos, no total, com idade superior a 90 dias, em residência particular", explicou Samir Freire.

Os responsáveis pelos animais assinaram Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) pelo crime de maus-tratos, previsto no Artigo 32 da Lei nº 9605/98. Em seguida os infratores receberam orientações e foram liberados para responder pelo delito em liberdade.

Fonte: G1 Amazonas

22 de abril de 2017

Polícia indicia mulher por vender vira-latas como cães de raça pela internet

Que safada!!!!! o pessoal da proteção que trabalha com adoção tem que ficar esperta diante destas  perebentas da vida.... ô nojo!!!!!
------------
Veterinários afirmam que cães sofreram maus-tratos para mudança de aparência. Mulher de 24 anos afirma ser inocente.

A Polícia Civil de Sorocaba (SP) indiciou nesta quinta-feira (20) uma vendedora de cães por estelionato, após uma investigação que começou em agosto do ano passado, identificar que os animais vira-latas sofriam maus-tratos e eram vendidos pela internet como se fossem cães de raça.

De acordo com a Polícia Civil, que interrogou a suspeita na Delegacia Seccional, ela chegava a cortar a orelha dos cachorros que teriam vindo de doações. Vários casos foram denunciados à polícia. Na saída da delegacia, Jaqueline Moro dos Santos, de 24 anos, disse à TV TEM que é inocente.

Segundo o delegado Marcelo Carriel, que investiga o caso, sete pessoas ouvidas durante a investigação confirmaram que ela é a responsável pelas vendas e de responder com ameaças a quem questionava a procedência dos animais.
“Não existe dúvida nenhuma. Ela foi reconhecida por várias vítimas como a que, efetivamente, fez as vendas dos animais. Ela foi indiciada pelo estelionato continuado e, agora, faltam alguns detalhes para o término do inquérito, como o veterinário que atendeu esses animais e que constatou os maus-tratos.”

Carriel recomenda que as pessoas não comprem animais sem saber a origem e frisa que, após o laudo do veterinário, Jaqueline também vai ser indiciada por maus-tratos. Ainda segundo a polícia, durante os golpes a suspeita também teria usado outros nomes para fazer as negociações.


Negociações na internet

Ao contrário do que alega a suspeita, uma das compradoras, que preferiu ter a identidade preservada, conta que a cachorra “Channel” foi anunciada em um grupo de trocas e vendas pela internet, e pelo aplicativo WhatsApp, como sendo da raça Maltês. Na negociação, o cão foi comprado por R$1,3 mil e a entrega feita no estacionamento de um supermercado da cidade.

Após a compra, a dona percebeu que algo estava errado com o animal. “Falaram pra mim: 'você comprou um Maltês mesmo? Porque ela não se parece nada com um maltês', aí comecei a achar estranho”, diz.

A vítima procurou um veterinário, que examinou o animal e confirmou as suspeitas. “O formato, o tamanho, a aparência do pelo. Apesar do pelo estar danificado pelo estado do animal, não aparenta ser de um animal da raça maltês”, afirma o veterinário Bruno Monteiro. Na época, a cadela estava anêmica e desnutrida, e morreu depois de alguns dias.

Outra mulher também caiu no golpe e comprou um animal de estimação que acreditava ser um Maltês. Ela afirma que pagou R$ 300 à vista pelo animal, que estava fraco e não conseguia ficar em pé. “Fiz contato com ela [vendedora], fez de conta que não era com ela, evitava responder e acabou bloqueando”, conta a vítima, que tentou salvar a vida do cãozinho Nick, mas ele não resistiu e morreu. "Não é pelo dinheiro que ela tira das pessoas e, sim, o que ela faz com os animais, né", afirma uma das mulheres lesadas.

No ano passado, o G1 procurou a suspeita, que afirmou trabalhar como diarista e disse não vender animais. A mulher ressaltou ainda que pessoas teriam feito perfis falsos em redes sociais para vender os animais em nome dela.

"Eu criava três raças de cachorro quando fui casada, há cinco anos. Eu vendia na feira da barganha. Eram meus filhotes, uma vez por ano. Hoje eu trabalho em casa de família, não vendo e nem tenho cachorro em casa mais. Essas pessoas que estão me acusando tem que provar o que estão falando", disse na época.

Dos animais machucados, cerca de quatro casos parecidos chegaram à Fundação Alexandra Schlumberger (FAS), uma Organização Não Governamental (ONG) de Sorocaba, que atua na adoção e cuidados de animais há mais de 10 anos.
“Corte da cauda para deixar com a característica da raça na orelha. Teve até um caso de pequeno corte na orelha também”, disse o veterinário da ONG, Thiago José Gasparini, quando começaram a surgir diversos cães mutilados.

A orientação do veterinário e dos policiais é de que os animais sejam adotados de ONGs credenciadas ou de canis licenciados, além de sempre pesquisar sobre os endereços e visitar o local onde eles são criados.

6 de março de 2017

Polícia investiga denúncia de maus-tratos contra cachorro em Jundiaí - SP

Vichi que quem precisava de uma fita adesiva era a tal mulher, não? que horror!!!!!!
-----------------------
Vídeo mostra animal com focinho preso com fita adesiva.
No entanto, polícia não constatou agressão e mulher foi liberada.
 A Polícia Civil de Jundiaí (SP) investiga a denúncia de uma mulher encaminhada à delegacia por suspeita de maus-tratos contra um cachorro. 


Um vídeo enviado à redação da TV TEM mostra um cachorro amarrado com uma coleira e o focinho preso com uma fita adesiva para não latir. Segundo a Coordenadoria do Bem-Estar Animal de

4 de março de 2017

Banhista chama polícia para tirar cão-guia de turista cega da praia em Balneário Camboriú e gera tumulto

Que horror!!!!!  que gente nojenta.... gente podre.... lamentável!!!!!!
------------------------
Olga Souza afirma ter ficado constrangida após até mesmo os policiais terem desrespeitado o direito que lhe é assegurado por lei

A turista gaúcha Olga Souza, 57 anos, passou por constrangimento na última semana ao ir à praia com seu cão-guia, Darwin, em Balneário Camboriú. Uma banhista se sentiu incomodada com a presença do cachorro na areia, que neste caso é permitida por lei, e chamou a polícia. Um dos policiais chegou a ameaçar levar Olga presa,

1 de março de 2017

Polícia resgata 230 cães treinados para participar em lutas de morte - Espanha

Pobres animais.... como falei há dias, uma sociedade sadia não precisa de cães feitos para combate.... Isto não tem nada com o fato de pits serem bonzinhos ou não para humanos. Eles foram feitos para combater outros animais. Isto não deve causar prazer nenhum a quem defende animais. Deixar de procriar qualquer raça é tudo que precisamos, principalmente estas que são complicadas no manejo e adoção. Protetor defende cães e não raças.
------------------------
Combates eram financiados pelo tráfico de droga. Cada luta era dada por concluída quando um dos animais morresse.

A Polícia Nacional espanhola resgatou 230 cães treinados e destinados a participar em lutas de morte. A operação contra maus-tratos animais culminou ainda na detenção de 34 pessoas em Tenerife, Madrid, Múrcia e Alicante.

Segundo o El Mundo, Tenerife era o principal centro de operações de um grupo criminoso que atuava a nível internacional e que se dedicava ao tráfico de droga. Era inclusivamente o lucro oriundo da

27 de janeiro de 2017

Polícia investiga denúncia de furto de animais no Zoológico de Goiânia

Olha, eu posso estar errada..... mas, alguém admite que este tipo de roubo (principalmente répteis) não tenha participação de funcionário? ah, me poupe!!!!!!!!!!!
------------------------
Caso segue sob sigilo, mas já se sabe que bichos levados eram répteis.
Delegada afirma que não descarta participação de funcionários no crime.

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar denúncias de furtos de animais no Zoológico de Goiânia. As investigações ainda são tratadas sob sigilo, mas a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema), que coordena o trabalho, já revelou que os alvos dos criminosos foram alguns répteis.O intuito seria o

26 de janeiro de 2017

Polícia encontra 72 cordeiros espremidos na parte de trás de uma van na Eslováquia

Quem acredita nisto, gente? que mequetrefe infeliz desde fazendeiro capaz de fazer isto.....
-----------
A Polícia da Eslováquia não podia acreditar quando eles pararam uma pequena van lotada de cordeiros durante a noite em uma estrada.

O motorista tentou viajar 150 milhas de uma fazenda em Liptovsky Mikulas para a cidade de Komarno

25 de janeiro de 2017

Polícia identifica dono de carro que arrastou cachorro pelas ruas de Prado - BA

Morto ou não, qual a justificativa para arrastar o cachorro? Nenhuma!!!!! a ideia, me parece, é que o cachorro ainda não tinha morrido e para terminar com a vida dele o arrastaram.... Estou publicando duas matérias a respeito:
--------------------
O proprietário do carro flagrado arrastando um cachorro por uma corda foi identificado pela Polícia Civil nesta segunda-feira (23). O acusado se apresentou espontaneamente na Delegacia e contou que o cão já estaria morto. As imagens gravadas e enviadas à nossa reportagem por um internauta foram feitas no bairro Novo Prado.


Em depoimento, contou ter adquirido o animal há cerca de 02 (dois) anos atrás para tomar conta da casa de sua mãe, localizada no centro da cidade. Nas duas últimas semanas, ‘Black’ (nome do