RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador maus-tratos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador maus-tratos. Mostrar todas as postagens

22 de setembro de 2017

Um ano depois, inquérito de maus-tratos a animais ainda não foi concluído - RS

Pois é, como esperar que as pessoas cumpram a lei se ao desobedecê-la demora este mundo de tempo para concluir um simples inquérito, já que houve flagrante? Lamentavelmente, nosso país precisa levar um choque de moralidade, de civilidade, de competencia e de respeito pelo cidadão. Acorda Brasil!!!!
--------------
Polícia investiga caso em que 25 cachorros foram encontrados mortos em um sobrado
Um ano depois de serem encontrados cadáveres de 25 cães  em um sobrado que pertencia a uma protetora de animais,  a 3ª Delegacia de Polícia Civil (3ª DP) de Santa Maria ainda não concluiu o inquérito que investiga  caso.  Os animais mortos foram encontrados em setembro do ano passado. Os cadáveres dos cachorros

21 de setembro de 2017

Turista de MG que maltratou sucuri é identificado e multado em R$ 500

Acho ótimo que este tipo de coisa apareça bastante na mídia, pois, serve de exemplo para qualquer um idiota que queria incomodar os animais.... Eita, que o cara não esperava por esta, né mesmo?
--------------
Um morador de Divinópolis (MG) é o turista que aparece em um vídeo maltratando uma sucuri, no Pantanal de Mato Grosso do Sul, segundo a Polícia Militar Ambiental (PMA). As imagens do homem puxando o rabo da cobra durante pescaria, no distrito de Albuquerque, às margens do rio Paraguai, foram divulgadas na internet.

14 de setembro de 2017

Morador de Marília acumula animais e é acusado de maus-tratos

Minha nossa.... Que imundice.... Bem, espero que os coelhos não tenham o destino que não queremos imaginar....
----------------
Uma denúncia levou agentes da zoonoses e a polícia a uma casa no Bairro Palmital, em Marília. Vizinhos reclamaram de maus-tratos contra animais, que ficavam em local com

11 de setembro de 2017

Cenas de maus-tratos e abuso contra um cachorrinho em plena rua - China


Em plena rua, mulher jovem promove maus-tratos ao seu cãozinho. As pessoas tentam impedir, mas, ela não está nem aí.... Parece ser aquelas adolescentes malucas, não? Quando eu falo não é atoa.... Vejam que as pessoas na China andam melhorando na sensibilidade. Só tinham que ser mais incisivos, né? mas, sem lei para punir, pouco adianta..... Só poderiam tirar na marra o cachorro, embora pudessem até ser penalizados por isso..... Na verdade, nós lá dávamos um trompasso nesta filha do demo e tchum: cadê o cachorro que estava aqui? sumiu!!!!!! hehehehe... é nois!
--------------
Fonte: LiveLeak

9 de setembro de 2017

Cachorro vítima de maus-tratos é resgatado e vai ganhar novo lar em Cabo Frio - RJ

Acho muito positiva a fiscalização e lembro que ela só acontece se a gente provocar, né mesmo? então, denunciar sempre....
-----------
Animal ficava amarrado dentro de casa
A Superintendência de Proteção aos Animais realizou, nesta última terça-feira (05), o acolhimento de um cachorro da raça sharpei encontrado em condições precárias de habitação em uma casa no bairro União, próximo à Praia do Forte. O animal estava amarrado numa pilastra, num chão de terra, magro e com princípio de sarna. Segundo a superintendente da pasta, Carol Midori, o dono do cachorro será notificado por maus- tratos.

Ela explicou que esse mesmo animal foi resgatado pela equipe da Superintendência, há algum meses, vagando pelas ruas no entorno da Praia do Forte. “Muitas pessoas pediram ajuda porque o animal estava com sarna, anemia e doença do carrapato. Ele foi levado para uma clínica particular e teve o tratamento financiado por uma madrinha. Quando o cachorro melhorou, foi levado para um lar temporário. Logo depois, o proprietário do animal apareceu e o levou para casa. Nós nem sabíamos que o cão tinha dono”, contou Carol Midori.

A secretária ainda informou que o proprietário estava ciente de os agentes iriam monitorar o animal. Nesta terça-feira, a equipe foi até o endereço informado pelo dono do cachorro e ao chegar no local detectou que o animal estava em péssimas condições. O dono do cachorro será notificado por maus-tratos e não poderá adotar outros animais.

A Superintendência de Proteção aos Animais disponibiliza um telefone para a população realizar denúncias, caso algum animal seja maltratado. O telefone é: (22) 99237-6507 e também é Whatsapp. Ele funciona de 9h às 17h, de segunda a sexta.

FONTE: osaogoncalo

6 de setembro de 2017

VÍDEO: ONG denuncia maus-tratos no Canil Municipal de Rio Claro - RJ

Precisa ser apurado mesmo porque funcionário terceirizado muitas vezes abusa sem a devida supervisão.
-----------
Imagens da câmera de segurança do Canil Municipal de Rio Claro flagraram funcionários em supostas ações de maus-tratos contra cães e um gato. Os casos teriam ocorrido em julho deste ano.

A ONG “Guardiões dos Animais de Rio Claro” é quem denunciou o fato e divulgou o vídeo. De acordo a presidente Rita Ribeiro, a entidade recebeu o arquivo de forma anônima. O caso será levado ao Ministério Público.

A Prefeitura Municipal foi contatada sobre a questão e ainda não se manifestou. Mais informações e a reportagem completa você confere no Jornal Cidade desta terça-feira (5).

2 de setembro de 2017

Polícia ambiental localiza casa na capital com animais em situação de maus tratos - João Pessoa - PB




Mais um caso de negligencia e maus-tratos.... E a dona é proprietária de um pet shop... que tal? Mas, o que é bom é a reação da população e a denuncia.
-------------

Fonte: TV Arapuan

30 de agosto de 2017

Mulher é detida suspeita de estelionato e maus-tratos a animais em Jundiaí - SP



Tem de montão deste tipo de criadora de fundo de quintal.... Que horror!!!!!
---------------
Uma mulher que vendia cães, gatos, coelhos e até galinhas foi detida suspeita de estelionato e maus-tratos em Jundiaí (SP). O comércio dos bichos era feito pela internet e muitos apresentaram sinais de agressão e até desnutrição.

29 de agosto de 2017

Movimentando R$ 3 bi, rodeios geram discussão sobre tradição e maus-tratos

É uma novela bem antiga!!!! só que a sociedade já concluiu e se manifesta sempre contra rodeio porque é maus-tratos aos animais sim..... Os políticos que estão no congresso, graças ao "dinheirinho extra", votaram que não é assinando a maldita PEC 50. Se a proteção animal fosse rica, poderia ter comprado aqueles canalhas, né mesmo? Que vergonha nosso país funcionar deste jeito..... eita povinho despreparado.... estamos afundando geral  na "caquinha"!!!!!
----------- 
De um lado, um mercado que fatura mais de R$ 3 bilhões, realiza cerca de 2.000 provas por ano no país e se apega às tradições culturais do campo. De outro, entidades de proteção animal e ações judiciais que já resultaram no cancelamento de eventos país afora.

Em tempos cada vez mais polarizados entre defensores e críticos dos rodeios no país, é possível afirmar que existe um rodeio "ideal"? Sim. E não.

Enquanto para organizadores as provas se profissionalizaram e, ao menos nos principais eventos do país, seguem uma série de normas de proteção e bem-estar para touros e cavalos, para ONGs de defesa animal o "ideal" é a não realização de rodeios.

A Folha ouviu entidades ligadas aos rodeios, que listaram medidas adotadas nos últimos anos para proteger os animais.

Barretos –que até o dia 27 realiza a sua tradicional Festa do Peão de Boiadeiro–, por exemplo, cancelou há dez anos a prova do laço, devido à falta de um redutor de impacto para proteger os bezerros e também deixou de organizar a competição de bulldog (imobilização de um bezerro pelo pescoço), na qual um animal morreu em 2011.

Nas competições na cidade e nos principais eventos do país o uso de esporas pontiagudas é proibido, os animais ficam pouco tempo no recinto que abriga o rodeio –para sentirem menos o barulho e a iluminação das arenas– e são analisados por veterinários antes e após as montarias.

O evento é um dos feitos sob chancela da ABTR (Associação Brasileira dos Criadores de Touros de Rodeio), que surgiu para defender os donos de boiadas, segundo o tropeiro Paulo Emilio Marques, presidente da entidade.

"A ideia é sempre pensar no animal, no horário para começar e terminar a jornada. Se as provas vão começar às 22h, ele não precisa chegar às 17h, pode chegar 19h30, 20h. E precisam ficar bem instalados." Seus animais são submetidos a rações balanceadas e exames de sangue a cada dois meses.

Em Itu, há dez anos foi assinado um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) entre a organização e o Ministério Público que prevê medidas que prezem o bem-estar dos animais.

O acordo prevê que os bois fiquem no máximo quatro horas no recinto das provas, que não sejam transportados em caminhões superlotados, que os shows só comecem após todos os animais serem retirados e analisados por veterinários e não sejam usados em montarias por dois dias seguidos.

"Não temos queima de fogos mais e os bretes [onde os touros ficam antes das montarias] não são próximos a caixas de som, assim os animais têm proteção acústica melhor. Se todos adotassem medidas assim, seria muito melhor para os animais", disse Ana Paula da Silva Dótoli, veterinária do rodeio de Itu. O TAC prevê ainda que um veterinário indicado pela Promotoria fiscalize o rodeio.

Na PBR (Professional Bull Riders), os touros ainda são filmados no embarque e desembarque, conforme o diretor Adriano Moraes, tricampeão mundial. "A PBR tem padrão e manejo próprios, o mesmo da PBR na Austrália, nos EUA e no Canadá, sempre prezando o cuidado com o animal."

Presidente de Os Independentes, que organiza a Festa do Peão de Barretos desde 1956, Hussein Gemha Júnior disse que o bem-estar sempre foi preocupação do evento, que usará cerca de 240 touros nos 11 dias de provas.

NÃO RESOLVEM

Todas essas medidas são paliativas, na avaliação de ONGs, que buscam cada vez mais coibir a realização de rodeios usando os mais variados argumentos.

Desde o último ano, ao menos seis eventos com montarias em touros foram proibidos pela Justiça após ações de entidades de proteção animal em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina.

Na maioria dos casos, a Justiça veta o uso de instrumentos nos animais, o que, na prática, inviabiliza o evento.
O principal argumento é de que o sedém (corda de lã presa nos touros antes das montarias) causa sofrimento, é instrumento de tortura e o animal pula na arena para tentar se soltar.

"Mas não é só o sedém, ele é um dos que causam sofrimento. Os animais sofrem de todas as formas, com choques, estresse e tortura psicológica", disse Vanice Orlandi, presidente da Uipa (União Internacional Protetora dos Animais).

Além desse argumento, entidades têm usado um decreto de 1995 do ex-governador Mário Covas (1930-2001) para tentar coibir os rodeios. O decreto veta rodeios no perímetro urbano das cidades. Mas ele não atinge todos os rodeios. O de Barretos, por exemplo, é feito na zona rural.

A brecha foi encontrada pela ONG Amor de Bicho Não Tem Preço, que conseguiu barrar rodeios na região de Campinas. Para Claudia de Carli, dirigente da entidade, os rodeios usam os argumentos culturais para acobertar maus-tratos.

O argumento dos rodeios é o de que o sedém apenas estimula os animais, que já pulam por índole. "Ele só incomoda. Estamos muito evoluídos em relação a isso. Somos os mais interessados em tratar bem nossos animais", disse Marques.

FONTE: Folha de SP

25 de agosto de 2017

Rodeio no Rio de Janeiro? nunquinha, seus mequetrefes....

Ontem, pela manhã, quase morri ao receber de várias fontes a informação sobre a possível realização de rodeio aqui na cidade do Rio de Janeiro. Fiz alguns contatos com colegas da causa e pedi informação a atual SubSecretária da SUBEM que me respondeu que, tanto ela quanto a Dra. Marcia Rolim, Superintendente da Vigilância Sanitária, estariam já consultando os canais jurídicos para cancelar esta patifaria. Aqui no Rio não, seus manés!!!!

O evento está sendo produzido por esta 2MW Produções e Eventos e tudo pode ser conferido no site do chamado "Rio Rodeio Festival" . A companhia de rodeios é Cia de Rodeio Falcão.

Agora, caiam duros!!!!!! Um vereador chamado Italo Ciba aqui da nossa cidade, está "APOIANDO" o evento. Falei com sua assessora de imprensa e ela ficou de conversar com ele para me dar uma entrevista para entendermos como ele apoia o crime contra animais. O Fecebook dele é este caso queiram perguntar também. Minha conversa com ela pode ser ouvida abaixo:
Os caras são tão atrevidos que, mesmo sem a devida licença, estão vendendo os ingressos.... Olha só:


Para quem não sabe, existe uma lei específica sobre o assunto feita pelo falecido Claudio Cavalcanti e se esta gentalha está achando que aquela tal PEC vai valer aqui, estão enganados:
LEI N.º 3.879 DE 16 DE DEZEMBRO DE 2004
Proíbe a realização de rodeios, touradas ou eventos similares no Município do Rio de Janeiro.
Autor: Vereador Cláudio Cavalcanti
O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, faço saber que a Câmara Municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
Art. 1.º Fica proibida, em todo o Município, a realização de rodeios, touradas ou eventos  similares que envolvam maus tratos e crueldades de animais.
Parágrafo único. Excetua-se do disposto neste artigo, exposições de animais, provas hípicas, utilização de animais em procissões religiosas e desfiles cívicos e/ou militares.
Art. 2.º As despesas com a execução desta Lei correrão por conta de dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário .
Art. 3.º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
Cesar Maia

17 de agosto de 2017

Mais de 60 animais são flagrados confinados em casa de Vila Velha




Misericórdia!!!!! é preciso resolver a parada o mais rápido possível como diz a protetora ao final do vídeo..... Que situação!!!!! pobres animais....
--------------------------


16 de agosto de 2017

Para salvar capivara que sofria maus-tratos, pedreiro anda 8 km com ela até conseguir ajuda

Realmente, tem muita gente que anda embolando as ações pelos animais como se todas elas só fossem capazes de ser feitas por pessoas veganas. Veganismo é evolução mais recentes dos sentimentos humanos pelos animais que se negam a explora-los. Mas, humanos que amam os animais vem de centenas de anos atrás.
----------
Atitude compassiva.
Essa história não tem a ver diretamente com o veganismo, mas é um belo exemplo de como o ser humano ainda pode se mostrar compassivo com os animais.

O pedreiro pernambucano José Francisco da Silva voltava a pé de mais um cansativo dia de trabalho na terça-feira (8) quando percebeu uma injustiça: pessoas estavam atirando pedras e paus em uma capivara.

Ninguém o julgaria se ele simplesmente ignorasse e continuasse seu caminho para casa, mas ele parou e salvou a vida do animal. Já com a capivara em segurança, José ligou para órgãos públicos para que o animal fosse levado e tratado, mas não conseguiu ajuda. A alegação era que não se fazia esse tipo de resgate ou de que não havia carro disponível para isso no momento. A desculpa variava conforme a entidade procurada.

José já havia tentado salvar o animal, até ligando para órgãos da administração pública. Muitos outros em seu lugar provavelmente deixariam a capivara quieta no mato e iriam embora com a consciência tranquila.

Mas José achou que poderia fazer mais. E fez. Ele voltou ao seu local de trabalho, pegou um carrinho de mão de seu patrão e resgatou a capivara, que chega a pesar cerca de 25 kg, com as próprias mãos. Com o animal no carrinho de mão, José percorreu cerca de 8 km até chegar ao Jardim Botânico do Recife. Lá, finalmente, José encontrou ajuda.

Na quinta-feira (10), a capivara foi levada para o Centro de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), onde terá cuidados veterinários mais adequados. Após um período de adaptação, o animal será solto na natureza de novo.

FONTE: vista-se

8 de agosto de 2017

Homem dá álcool e cigarro a filhotes de crocodilo e é investigado por maus tratos

Um idiota deste tinha que levar muitos tabefes..... Ainda bem que a polícia americana está correndo atrás.....
-------- 
Mais um caso de violência contra animais ganhou as redes sociais no início desta semana. Nas imagens, postadas na rede social Snapchat na última segunda-feira (31), dois filhotes de crocodilo são forçados a ingerir bebida alcoólica.

Um dos bichos ainda tem um cigarro aceso colocado na boca enquanto é segurado pelo rabo por um homem. O suspeito é procurado pela polícia norte-americana, acusada de maus tratos contra animais.

Segundo informações do canal "FOX 29", os vídeos foram feitos no porão de uma casa no bairro de Bustleton, na Filadélfia (Estados Unidos). O filho de um detetive do Departamento de Polícia da cidade é suspeito de estar envolvido no caso.

"Infelizmente, isso tem acontecido com maior regularidade", disse Nicole Wilson, diretora da Sociedade Americana de Prevenção à Crueldade contra os Animais (ASPCA). "Eu mesma já vi diversos casos como esse aqui na região".

Para Nicole, o aumento no número de casos de crueldade contra os animais ficou mais evidente porque é muito mais fácil o compartilhamento deste tipo de imagens nas redes sociais.

A ASPCA ressalta ainda que uma investigação já foi aberta para que os responsáveis pelo vídeo sejam encontrados e punidos.

FONTE: Uol

7 de agosto de 2017

Mulher drogada abusa de seu cachorro dentro de metrô - Toronto - Canadá

Revoltante este panaca ao lado dela que enfia a cara no celular e não toma uma atitude contra os maus-tratos que a megera fazia ao seu cãozinho. Que horror!!!!! Quem filmou pode ser uma idosa, a gente não sabe.
------------
A autora do vídeo afirma: "Acabei de terminar o trabalho e consegui entrar no metrô na estação de Bloor-Yonge. Logo em seguida observei que este "lixo branco", sem parar, batia, puxava as orelhas e o pêlo de seu cachorro.  Fico furiosa ao ver alguém abusando de animais, especialmente cães. Depois de alguns minutos, um homem caminhou até ela e pediu-lhe que parasse. Entretanto, um outro homem foi até a cabine do motorista. Todo o trem parou, mais de 3 funcionários da TTC caminharam até ela e a levaram para longe. Todos comentaram que ela nunca deveria possuir um cachorro ou um animal de estimação. "


Fonte: LiveLeak

Comprove como todos nós ajudamos a causa de defesa animal

Fiz questão de publicar para que observem que o trabalho de todos que militam na causa de defesa animal está surtindo efeito, embora se houvesse mais empenho estaríamos em condições mais avançadas. É preciso que TODOS se capacitem mais no conhecimento do que dá certo para os animais.

A sociedade reagir aos maus-tratos é obra de todos nós que levamos à ela (de diversas formas) a informação além de mostrar como cobrar dos poderes as soluções. 

Devemos, cada vez mais, investir nosso tempo trabalhando com nossos amigos, vizinhos e parentes. Só este pouco, já estaremos ajudando ao todo comprovado nesta matéria. Antes, ninguém daria bola, ou se desse, não sabia que podia denunciar porque maus-tratos é punível desde 1934 embora como contravenção penal. Hoje é crime.
------------
Homem é preso acusado de maus tratos a um cavalo em Imperatriz - MA
Duas testemunhas acionaram a polícia depois que o homem iniciou os maus tratos ao cavalo

A Polícia Civil de Imperatriz prendeu,em flagrante, nesta quinta-feira (3),Cleonaldo Pereira Amorim, de 37 anos, pelo crime de maus-tratos à animais, tipificado no artigo 32, da Lei de Crimes Ambientais. O acusado foi visto por duas assistentes administrativas da polícia civil, quando passavam nas proximidades da praça da cultura, localizada no centro de Imperatriz, praticando maus-tratos a um cavalo, que se encontrava atrelado a uma carroça, que transportava uma carrada de areia.

A sobrecarga era tanta que o cavalo se deitou no asfalto e não conseguia mais se levantar, instante em que o acusado tentou que o animal se levantasse de qualquer maneira, para continuar a sua jornada exaustiva, agredindo o animal de diversas formas, chegando a provocar vários ferimentos.

As duas testemunhas acionaram o Delegado Regional, Eduardo Galvão, que determinou o deslocamento de uma equipe de policiais civis até local, determinando que efetuassem a prisão do acusado e que encaminhassem o cavalo para o Centro de Zoonoses para que pudesse ser devidamente tratado por um corpo técnico adequado.

Solicitou ainda que o animal não fosse devolvido ao conduzido, sob nenhuma alegação, com o intuito de se evitar novos maus-tratos.

FONTE: jornalpequeno

Mais de 1.000 animais exóticos são encontrados mortos em armazém nos EUA

Pena que não deu para salvar todos, né mesmo? mas, olha as condições do tal depósito.... que horror!!!!
-----------
A polícia da Califórnia, nos Estados Unidos, foi surpreendida por uma descoberta desagradável nesta sexta-feira (4): mais de mil animais, muitos deles exóticos, foram encontrados mortos dentro de um armazém em um complexo industrial na cidade de Montclair.

Répteis, pássaros e peixes estavam entre os animais mortos, descobertos depois que oficiais atenderam a uma denúncia a um prédio comercial. "Havia pouca ventilação", informou a Sociedade para a Prevenção da Crueldade aos Animais e o Departamento de Polícia de Montclair.

De acordo com a entidade, a equipe de resgate não conseguiu encontrar comida ou água para os pássaros. "O armazém estava coberto de fezes e lixo.

O saldo de mortos poderia ser maior. Cerca de 2.000 periquitos, galinhas e aves exóticas foram resgatados com vida. Dezenas de peixes raros também foram salvos, disse a entidade.

O proprietário dos pássaros e do armazém já havia sido preso acusado por crimes não relacionados no início da semana. O proprietário, cujo nome não foi divulgado, agora irá responder também por crueldade animal.

A investigação policial sobre o complexo começou na quinta-feira (3) e conta com a ajuda da entidade. "A disponibilidade de adoção está suspensa neste momento em razão das investigações.

FONTE: UOL

5 de agosto de 2017

Onze gatos e 33 cachorros são achados amarrados por cordas na casa de gari - RO

Que situação.... Espero que estes animais tenham novos donos de acordo com o que merecem. Eles estão presos sim, mas, aparentemente, não estão doentes e com bom aspecto.
------------ 
Onze gatos e 33 cachorros foram encontrados amarrados por cordas na casa de um gari, em Ji-Paraná (RO), durante a quinta-feira (3). Conforme a Polícia Ambiental, os animais estavam sendo vítimas de maus-tratos e a suspeita é que o gari matava e cozinhava os gatos para dar de alimento aos cães.

Ainda conforme a polícia, o gari pegava os gatos e cachorros nas ruas e depois os levavam para a casa dele. O suspeito não estava na casa no momento do resgate e até esta sexta-feira (4) não havia sido localizado. Já os animais foram levados ao Centro de Zoonoses de Ji-Paraná.

De acordo com a Polícia Ambiental, a central recebeu uma denúncia de que havia um forte odor em uma casa com muitos animais. Com o apoio do Centro de Zoonoses e uma ONG da cidade, os militares foram até o local. Quando chegaram na casa, os agentes encontraram 11 gatos e 33 cachorros em um pequeno quintal. A maioria dos animais estavam amarrados por cordas no pescoço. O suspeito não foi encontrado na residência.

Animais estavam assustados, diz polícia (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)
Na residência também foi achado um freezer com forte odor, mas a polícia ainda não sabe confirmar se tinha algum animal morto dentro. De acordo com a médica veterinária que ajudou no resgate com a polícia, Rosana Pereira de Lima, é provável que o homem não comia a carne dos animais. “Acredito que ele cozinhasse os gatos para dar para aos cachorros, pois os cachorros ele gosta de tê-los presos. O distúrbio dele é controlar os animais”, acredita a médica.

Gatos foram levados para Centro de Zoonoses (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)
A suspeita é o que homem recolhia animais que encontrava na rua, mas também furtava animais das casas e leve para mantê-los em sua casa. “Vamos acabar com essa história de passar a mão na cabeça de infrator. Maus-tratos é crime e roubar animais também é crime”, desabafa a médica.
Todos os 44 animais foram levados para o Centro de Zoonoses. Os donos de animais roubados ou que sumiram podem ir ao local para um possível reconhecimento.

Resgate ocorreu esta semana (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)
Em 2016, na casa do mesmo gari foram encontrados mais 30 animais nas mesmas condições precárias. Na época ele foi preso em flagrante e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, mas acabou sendo solto.

Fonte: G1 Ji-Paraná

3 de agosto de 2017

Lançamento de reality da MTV é cancelado após ameaça de morte - EUA

Acho muito legal o ativismo pelos animais bem como o comportamento social que vem modificando bastante quanto aos maus-tratos à qualquer bicho. Isto é muito bom.... caminhamos corretamente neste caminho!!!!
-----------
Alex Kompothecras, filho do idealizador de Siesta Key foi ameaçado após divulgar um vídeo em que mata um tubarão

Um evento de lançamento do Siesta Key, novo reality da MTV, foi cancelado após um dos participantes ter recebido ameaças de morte. O quiroprata Gary Kompothecras, idealizador do reality, confirmou a informação ao jornal Tampa Bay Times. O reality, porém, estreou na TV no último domingo (31/7).

Alex Kompothecras, filho do quiroprata e estrela do programa, recebeu as ameaças.
“Eu não diria que essa foi a única razão, há outros motivos [para o cancelamento]”, disse o quiroprata. Gary Kompothecras teve a ideia do reality, que foi produzido pela MTV e acompanha a vida de oito amigos ricos em suas aventuras durante um verão em Siesta Key, na Flórida, Estados Unidos.

Alex é o centro do grupo. “Eu acho que isso realmente vai colocar Siesta Key no mapa”, disse Alex em um evento no início de julho. As ameaças, porém, não são a primeira polêmica em que o reality se envolveu.

Nas redes sociais, moradores de Siesta Key estão fazendo uma campanha de boicote à atração, acusando Alex de ser amigo de ao menos um homem que aparece em um recente vídeo que mostra um tubarão sendo arrastado para morrer atrás de um barco.

“Nos últimos dias, a conexão entre a produção do reality e os vídeos e fotos de violência contra animais vieram à tona”, explica uma página do Facebook que protesta contra o programa da MTV. Até o momento, porém, as autoridades locais não divulgaram os nomes dos participantes do vídeo que mostra o tubarão morrendo.

FONTE: midianews

1 de agosto de 2017

Pet shop em Nova York é acusado de maltratar filhotes de cachorros

Todo dia a gente tem notícias sobre estes animais em pet shops.... Taí, olha mais um caso.... Temos que ter muita atenção.....
------------
Vídeo divulgado nas redes sociais mostra funcionários dando toalhadas em filhotes e cachorros doentes e feridos dentro da loja

Um vídeo divulgado pela Humane Society of United States, uma das maiores organizações de proteção a animais dos Estados Unidos, colocou um luxuoso pet shop americano, localizado na ilha de Manhattan, Nova York, no centro das atenções do debate sobre maus-tratos. As informações são do site de notícias americano CBS. Divulgada nesta terça-feira (25/7), a denúncia sobre o pet Chelsea Kennel Club, investigada por dois meses, mostra cachorros doentes, com febre, machucados expostos a infecções, segundo segundo a Humane Society.

Na gravação divulgada no Twitter, funcionários aparecem dando toalhadas em filhotes e prendendo, com a mão, a boca dos animais que choram. Cachorros feridos e doentes também são mostrados no vídeo.  Para John Goodwin, diretor da organização humanitária, a pet shop foi negligente, pois, "ao invés de levar os animais para o veterinário, onde poderiam ser medicadas, dava remédios de aves e aspirinas para esconder as doenças."

Segundo a Humane Society, um cachorro da raça Shiba inu foi vendido pela loja como um animal saudável, mas, poucos dias depois de chegar na casa dos novos donos, foi diagnosticado com bronquite, que logo evoluiu para uma pneumonia. O preço de algumas raças pode chegar a R$ 12 mil na loja. Segundo a CBS, a Chelsea Kennel Club afirmou que as denúncias são falsas e que as imagens no vídeo foram tiradas de contexto, deixando a situação irreal. "É fácil fazer com que alguém apareça ruim se a intenção for essa, ainda mais perto de filhotes", disse o pet shop.

Fonte: Correio Brasiliense

Protetores entram até na Justiça para acompanhar vida de animais adotados

Não acho que isto seja burocracia. Isto é zelo pelos animais. É muito difícil para uma protetora recolher um animal, recuperá-lo e colocá-lo para adoção. Há um grande envolvimento e o mínimo que ela espera é que o animal seja bem tratado. Quando eu trabalhava com adoções (há milênios atrás), eu só doava para pessoas que moravam numa área ao redor da minha casa. Daí tinha controle total. Para arranjar adoção, eu recuperava o bicho e saia com ele todo bonitão e batia de porta em porta de casas de ruas ao meu redor. Como sempre trabalhei fora, tinha que ser assim, pois, rapidinho corria para vê-los sempre. Depois que tinha confiança, daí parava de ir ao local e só ligava de vez em quando.
------------
Está cada vez mais burocrático o processo de adoção de cães e gatos; protetores dizem que muitos voltam a ser maltratados

O processo de adoção de animais resgatado está cada vez mais difícil e burocrático. Na hora de entregar o bichinho, tem até contrato prevendo a devolução do animal caso não sejam cumpridas uma série de exigências e compromissos. O motivo? Muitos dos animais tirados das ruas acabam voltando para uma situação de abandono, doenças e até morte, por conta da negligência dos novos "donos".

A bióloga e protetora Marluce da Costa, 25 anos, chegou a recorrer à Justiça para ter o direito de acompanhar a vida da gatinha Gracinha, resgatada por ela e doada para outro tutor, há cerca de dois meses. "Eu sempre faço um termo assinado em que a pessoa fica obrigada a me dar notícias. Não precisa ser todo dia, mas de vez em quando", explica. "Na primeira vez, o dono me recebeu na casa dele, eu vi que estava tudo certinho. Depois, ele começou a se recusar".

Greice com um dos animais que resgatou. (Foto: Acervo Pessoal)
Marluce procurou a Defensoria Pública e, numa audiência conciliatória, foi acordado que o atual tutor de Gracinha tinha que receber Marluce ao menos uma vez por mês, para ela ver as condições da gatinha. Mas, neste mês, a protetora já não conseguiu contato e promete entrar na Justiça para resolver a questão judicialmente.

Parece exagero, mas a revisora de textos e protetora Greice Maciel, de 32 anos, diz que já cansou de passar por situações em que os animais voltam a sofrer maus-tratos e precisam ser salvos novamente. "Já aconteceu muitos casos de eu ter que tomar o animal de volta porque a pessoa não cumpriu o contrato. A gente tem tanto trabalho para recuperar esses animais, temos gastos, fazemos sacríficos. É como se fossem meus, o amor que desenvolvo", analisa.

Em um dos casos recentes, a cadela Meg Luísa foi tirada das ruas, muito magra e debilitada. Depois de intenso tratamento, ganhou um novo lar. A nova dona sempre dava notícias para Greice, até que começou a evitar contato. Desconfiada, a protetora foi até o local e encontrou Meg Luísa magra novamente, com cegueira num olho e infecção no útero. "A dona simplesmente abandonou o tratamento que a Meg tinha que fazer".


Essa é a Meg Luísa, a cadela que foi adotada e sofreu maus tratos de novo.
Na foto, ela está com os novos donos, que prometem cuidar bem.
Greice tomou o animal de volta e, com a ajuda de outros protetores, ela foi tratada novamente. Recuperada, ganhou novamente um novo lar, em Três Lagoas. Dessa vez, Greice acha que vai dar tudo certo.

No contrato que ela criou para adoção de animais, existem várias obrigações, como não negligenciar o tratamento veterinário, dar todas as vacinas, ter quintal aberto, portão fechado, colocar plaquinha de identificação na coleira, se preciso castrar o bichinho, entre outros. "Eu sempre faço uma entrevista, procuro saber porque a pessoa quer adotar um animal".

A protetora e jornalista Michelle Rossi já sofreu muito por conta de animais que morreram logo após a adoção. "Mesmo assinando contrato, depois da adoção muita gente fecha as portas pra gente, e depois os animais morrem. É muito doloroso você resgatar um animal, devolver a vida a ele, e de repente ele morre, por negligência", aponta. "Eu considero vital acompanhar de perto, pelo menos nos primeiros momentos", avalia.

"Muita gente não entende todas as responsabilidade que envolvem cuidar de um animal", finaliza Greice, disposta a fazer de tudo para garantir uma vida digna para os animais, nem que pra isso seja necessário resolver a questão judicialmente.

Fonte: Campo Grande News