Mostrando postagens com marcador gatos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador gatos. Mostrar todas as postagens

23 de setembro de 2017

Audiência conjunta discute combate a doença contagiosa que atinge animais domésticos

Olha, todos deveriam acompanhar o assunto porque fala diretamente das "decisões" que tomarão para solução deste problema. Apesar de nossa amada Dra. Carla Sassi ser uma das convidadas, penso que todos nós deveríamos assistir a audiência, pois, os gatos precisarão ser defendidos.  
------------ 
As comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; e de Seguridade Social e Família realizam audiência pública, nesta terça-feira (26), sobre o tema “ Plano de Ação para Prevenção e Combate à Esporotricose".

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a esporotricose é uma micose causada por fungo universal que causa doenças especialmente em países de clima tropical e subtropical. Além de atingir seres humanos, a doença também acomete várias espécies de animais silvestres e

22 de setembro de 2017

Por que os gatos trazem animais mortos para casa?

Barata e lagartixa (bicho que adoro)  já aconteceu comigo. Acordei com uma gata (a Xuxa) com um baratão na boca olhando fixamente p´ra mim. Na hora que eu abri o olho ela abriu a boca para miar largando a baitona em cima de mim.... Gritei que nem uma doida sem que ela entendesse nada.... kakaka.....
-------------
Se você tem um bichano em casa, provavelmente, já foi “vítima” de um presente desastroso dele, como um ratinho, uma lagartixa ou qualquer outro bicho morto, não é mesmo? Mas, não se preocupe, existem um bom motivo quando os gatos trazem amimais mortos para casa e o esconde em seu quarto ou o

14 de setembro de 2017

'Fiquei 3 dias em casa no escuro para proteger 26 gatos e 2 cães': brasileira diz por que enfrentou Irma

Deste furacão Irma a gente nem sabe muita coisa tamanha violência dele.... Mas, esta notícia é incrível, né mesmo? uma brasileira que nos dá muito orgulho....
---------
Apesar das orientações para deixar a cidade, Suely Caramelo montou 'operação de guerra' para cuidar de

12 de setembro de 2017

A Saga da origem e contribuição dos gatos para voo espacial humano

A minha Pink acabou de derrubar meu espelho grandão.... engraçado? só quebrou a moldura.... Vai entender?
--------------
Como gatos (e outros bons animais) ajudaram a abrir caminho para o voo espacial humano
Todos os gatos são físicos amadores. Sabemos disso porque eles insistem em constantemente derrubar coisas para se certificar de que a gravidade ainda existe. Mas o mero fato dos gatos serem interessados em ciência não os torna grandes candidatos para viagens espaciais. Claro, isso não impediu a Força Aérea de colocar isso à prova.

Um vídeo de 1947 mostra pesquisadores da Base da Força Aérea Wright-Patterson, em Dayton, Ohio, a voar gatinhos e pombos em uma aeronave C-131, apelidada de “Vomit Comet” (Cometa do Vômito), que simula a ausência de peso através de uma trajetória de voo parabólico. O experimento foi parte da pesquisa bioastronáutica da Aerospace Medical Division Hq 657Oth Aerospace Medical Research Laboratories, então a Força Aérea provavelmente queria ver como gatinhos se sairiam no espaço antes dos seres humanos irem para lá. Os pesquisadores escreveram muitas instruções detalhadas sobre como os seres humanos poderiam se mover no espaço, baseados nas manobras dos gatinhos.

Embora os americanos nunca tenham enviado um gato para o espaço de verdade, a França o fez. Em 24 de outubro de 1963, o Centre national d’études spatiales enviou uma gata preta e branca chamada Fèlicette para um voo suborbital de 15 minutos. Ela sobreviveu e foi mais tarde estudada por cientistas franceses no Centro de Educação de Aviação e Pesquisa Médica (CERMA), para ver se o seu cérebro tinha sido ou não impactado pelo voo espacial.

Outros animais também foram atirados em direção à fronteira final para testar os primeiros foguetes, e, lamentavelmente, alguns não sobreviveram à viagem. Em 3 de novembro de 1957, os soviéticos lançaram o Sputnik 2, que carregava uma cadela chamada Laika a bordo. Embora Laika tenha se tornado a primeira criatura viva no espaço orbital, os engenheiros não conseguiram pensar em um plano de re-entrada para a Sputnik 2 a tempo do lançamento, então ela nunca voltou à Terra. Em 1948, a NASA lançou um macaco rhesus chamado Albert a 63 km de altura em um foguete V2, mas, infelizmente, ele sufocou e morreu.

Muitos outros animais foram enviados para o espaço desde esses primeiros dias, sempre com propósitos experimentais. Mas parece que as missões para gatos no espaço foram encerradas desde Fèlicette. A próxima vez que veremos gatinhos no espaço provavelmente será quando Elon Musk finalmente inaugurar aquela colônia marciana para gatos que eu tanto pedi para ele.

FONTE: msn
---------------

8 de setembro de 2017

Resgate do gatos do prédio demolido no Maracanã - Atualização

Não sei se consigo, mas, eu tento. Ser justa e agir de acordo com minha consciência que faz seu juízo de valor com base de PROVAS, tem sido minha característica nestes meus 70 anos. E agora, quero reconhecer uma boa colocação e ações. Critico o errado (como a questão de querer agir de forma inconstitucional que nada ajuda os animais e sim depõe contra a qualificação daqueles que lutam por eles) e aplaudo o certo.

O momento é de aplaudir o excelente trabalho sendo feito com referência ao caso do prédio que foi demolido no bairro do Maracanã (Rio) soterrando vários gatos. Acho que está havendo uma colaboração enorme dos segmentos envolvidos e espero que haja esta continuidade no atendimento. Parabéns a todos e, sinceramente, como já falei aqui em outra postagem, estou sensibilizada com a proteção animal do Rio e o desenrolar de tanta coisa boa em cima de uma terrível tragédia. 

Facebook de Reynaldo Velloso , Presidente da Comissão de Proteção animal da OAB do RJ
Queria me solidarizar com as advogadas que foram assaltadas enquanto levavam o gatinho para ser atendido na clínica veterinária. Gente, vocês não tem ideia da situação do Rio de Janeiro em se tratando de violência.... é assustador!!!!!

Vejam a narrativa no Facebook do Randel sobre o resgate do filhotinho:.
44 min · Rio de Janeiro · 
Fico olhando pra essa foto de quando essa filhotinha foi salva pelo Randel e pedindo a Deus forças Sempre. Filhote é o símbolo maior da vida e é isso que essa bebê representa pra todos nós que estamos a 6 dias na linha de frente do resgate e das buscas. Hoje é o sexto dia de buscas. Pela manhã não está tendo buscas e não terá, pra dar a chance da mãezinha salvar os outros filhotes caso estejam vivos.
Nós queremos muito agradecer a comissão da OAB que além da ação pública, está todos os dias com a gente no local garantindo que ninguém irá atrapalhar o resgate. Obrigada Reynaldo Velloso, Cristiane Dupret Pessoa, Adriana Rodrigues e demais membros da comissão.
Na parte da tarde estaremos no local novamente.
Orem e torçam muito que essa mãezinha consiga tirar seus filhotes com vida. Randel está desmaiado na cama, pois ficou até umas 03:30 no local. Mas, a tarde nós estaremos lá novamente. Vamos até o fim. Enquanto tiver algum animal com vida no local, seguiremos até o fim. Essa foto é a vida em meio a essa tragédia terrível. A patinha dela segurando meu dedo ❤️



7 de setembro de 2017

Resgate de gatinho soterrado e instalação de placas educativas - Maracanã

Não sei quem deu a ideia, mas, tem todo meu apoio. Educar é a única saída para mudar o respeito pela vida animal. Trabalho para isto há mais de 45 anos.
--------------
Placas colocadas no Maracanã pedem respeito aos animais
Placas que pedem respeito aos animais tomou conta do Maracanã, zona norte do RIo, na manhã desta quarta-feira (6). A campanha tem como objetivo mostrar que abandonar e maltratar animais é crime. A iniciativa surgiu depois que a ONG Centro de Reabilitação Pata Amiga denunciou que gatos estavam sendo mortos de forma brutal nos arredores do estádio.


Aproveitando, vejam estes vídeos do resgate de um gatinho, ontem, lá do prédio que foi demolido no bairro do Maracanã soterrando dezenas de gatinhos. Saiba mais nossas postagens ao final:



Postagens a respeito sobre resgate dos gatos vítimas da demolição de prédio no Maracanã:

Postagens a respeito da matança de gatos no Estádio do Maracanã:
===========
IMPORTANTE (publicado no Facebook)
12 h · 
Nos dois últimos dias, saí da casa que pertence ao INSS da rua Francisco Xavier após meia noite. A casa foi demolida com gatos dentro. Já foram retirados mais de 50 gatos vivos. Embaixo da casa há uma espécie de porão. Este parece ser dividido em 4. Após abrirem um buraco no piso da casa dando acesso a um dos espaços do porão, foram encontrados mais de 10 gatos ainda vivos. Existe a possibilidade que outro espaço ainda tenha gatos vivos. 
Ontem, abrimos espaço no entulho para tentar abrir um acesso ao espaço do porão que fica ao lado do que já está aberto, mas só encontramos terra. Parte está comprometida, mas queremos acreditar que o não tenha comprometido todo.
No vídeo, eu estava procurando uma prova de que poderia haver algum gato dentro dos escombros que tivesse vivo, uma gatinha aparece saindo de escombros. Certamente, ela não estava presa, estava apenas se escondendo. Porém, se ela entra e sai de uma determinada área, pode ser que hajam áreas com gatos que não estão conseguindo sair. O grande problema é se tem ar para respirarem e se estão contundidos.
Quanto a alimentação e hidratação, está lotado de baratas. Para o gato elas fornecem alimento e hidratação porque são compostas de 70% de água. É nojento, mas é a sobrevivência.
A retirada dos entulhos devem ser feitas com cuidado e o mais rápido possível. Acredito que deva ser manual com maquinário apenas para as pedras muito grandes. Um mutirão para retirar o entulho com pelo menos 50 pessoas se alternando em grupos porque não podem ficar muitas pessoas. 
Sete de setembro, quinta-feira, amanhã, é feriado. Seria um dia perfeito para executar o mutirão.
Agora temos que agir. Por favor, compartilhe para que todos saibam o que está acontecendo.

5 de setembro de 2017

Notícias do resgate dos gatinhos soterrados depois de uma demolição de prédio no Rio

Faz tempo que eu não me emocionava com a proteção animal aqui do Rio. Ontem, à noite, minha garganta fechou e senti vontade de chorar. Eu que achava que este esprit de corps estava abalado na minha cidade, me enganei. Ao ver este vídeo no Facebook do Randel Silva que com sua Cris está a frente do resgate dos gatinhos vítimas de soterramento de uma demolição feita em um prédio do INSS, senti meu espírito revigorado. O interesse e o conjunto de atendimentos estão possibilitando o resgate de vários gatinhos que ainda se encontram presos no porão do referido prédio. Sugiro que vejam o vídeo que nos trás informações preciosas, vitoriosas e muito satisfatórias. Na verdade, nunca tinha visto uma decisão judicial parecida..... Isto está sendo muito bom.....

Facebook do Randel Silva.
👆👆👆👆VENCEMOSSS 👆👆👆👆
Saiu a decisão judicial. Podemos ficar no terreno fazendo os resgates por tempo indeterminado.
É uma grande vitória de toda causa animal. 
Confiram aqui a decisão judicial.
==========
Segundo moradores, mais de 50 gatos viviam no local e apenas 35 foram resgatados. Na semana passada também houve denúncia de que gatos estavam sendo torturados e mortos na região.

A polícia está investigando a demolição de uma casa abandonada com diversos gatos dentro no Maracanã, na Zona Norte do Rio. Em poucos dias, é o segundo caso que provoca indignação na região. No fim da semana passada, houve uma denúncia de que gatos estavam sendo torturados e mortos no interior do complexo do Maracanã. Artistas chegaram a fazer uma campanha na internet contra as mortes dos animais.

O prédio demolido é do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) e quando os moradores souberam que ele seria demolido avisaram para a empresa que havia muitos gatos no local e pediram que a empresa aguardasse um pouco para que os gatos fossem retirados. De acordo com os moradores, os responsáveis pela empresa fizeram um acordo verbal e disse que retornaria nesta segunda (4) para realizar a demolição.

No entanto, no sábado (2) o prédio começou a ser demolido e não houve tempo para as pessoas retirarem os animais. No sábado mesmo os moradores conseguiram resgatar uma parte dos animais, totalizando 35 gatos. Desses, 21 estão recebendo tratamento em clínicas veterinárias e serão levados para ONGs para serem colocados para adoção. Segundo os moradores, cerca de 50 gatos viviam no local.
“A gente tem certeza que aconteceu um crime aqui. Não poderia ter sido feito dessa forma, nós entramos num acordo que segunda-feira os resgatistas viriam tirar os animais com os protetores. Segunda-feira a secretaria viria verificar se não teria nenhum animal e, assim, fazer a demolição. Nós fomos surpreendidos com a notícia”, afirmou Sezane Rizzo, subsecretária Municipal de Bem-estar Animal, destacando só foi possível salvar um número razoável de animais porque, apesar da surpresa, os resgatistas foram rápidos.

Na sexta-feira (1), após a denúncia de que gatos estariam sendo torturados e mortos no Maracanã, alguns artistas começaram uma campanha nas redes sociais pedindo o fim dessa violência e postaram fotos com a hashtag "SOS Gatos Maracanã". Entre os atores que se manifestaram contra a crueldade contra os animais estão: Heloísa Périssé, Evandro Mesquita e Betty Goffmann. "Tem um monstro matando de forma cruel os gatos do Maracanã", criticou Heloisa.

============
Nossas postagens a respeito:
Ativistas fazem força-tarefa para recolher gatos em imóvel demolido - RJ
Nojo: Assessora da SUBEM usa resgate de gatos em proveito político
Protetores tinham denunciado às autoridades a demolição de prédio cheio de gatos - Rio de Janeiro

4 de setembro de 2017

Ativistas fazem força-tarefa para recolher gatos em imóvel demolido - RJ

Os resgatistas estão apostando que ainda tem mais animais.... Jesus amado... o problema maior é que são ferais e aí complica o recolhimento..... Agora, esta empresa de demolição está ferrada p´ro resto da sua existência.....
-------------- 
Neste domingo, até as 17h, cinco gatos haviam sido resgatados com vida
Bombeiros auxiliam no trabalho de resgate dos animais  

RIO — Ativistas de dois grupos de protetores de animais, com a ajuda de voluntários das zonas Norte e Oeste da cidade e de Niterói, fazem neste domingo uma força-tarefa para recolher gatos do imóvel que foi demolido na manhã de sábado, no bairro Maracanã, na Zona Norte do Rio. Até o fim da tarde, 21 tinham sido resgatados dos escombros e, após receberem atendimento veterinário, foram levados para um outro imóvel do bairro. Pelo menos um gato foi encontrado morto. O trabalho conta com cerca de 30 pessoas, que chegaram ao local às 7h30m deste domingo.

Segundo a administradora Ana Cláudia Arêas, de 40 anos, do grupo Gatos da São Francisco, o trabalho é realizado mesmo sem a autorização para entrar no imóvel. 
— Estamos usando gatoeiras. Ontem, foram resgatados 16 gatos com vida — ressalta Ana Cláudia.

Só estão autorizados a entrar no imóvel para fazer o resgate agentes públicos em serviço e pessoas ligadas à ONG Pata Amiga, de acordo com uma liminar expedida sábado à noite pelo advogado Reynaldo Velloso, presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da OAB-RJ. A liminar também suspendeu por tempo indeterminadoa continuidade de obra.

De acordo com Velloso, os autores da demolição poderão responder pelo crime de maus tratos aos animais com o agravante de morte. 
— Me informei de que foram feitos dois registros de ocorrência na Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente denunciando maus tratos aos animais neste imóvel. Isso torna a situação ainda mais grave, pois os autores tinham pleno conhecimento de que havia seres vivos dentro da casa e mesmo assim a derrubaram — explica ele

Os gatos recolhidos estão sendo levados para um imóvel do Grupo Bem Animal, na Tijuca. De acordo com a integrante Ivanise Lopes, eles receberão atendimento veterinário e depois serão enviados à lares de animais

— Já fechamos com oito lares. Quem quiser continuar nos ajudando, basta entrar em contato conosco pelo facebook.

Pessoas de diversos bairros como Realengo, Catete e também de Niterói seguem no local. De acordo com elas, o grupo não tem hora para encerrar o trabalho. Randall Silva, membro da ONG, que está ajudando, diz que há ainda animais vivos no local.

— Agora é um jogo de paciência. Os que estão embaixo dos escombros com certeza estão sem vida. Mas muitos estão em cima de árvores e dos telhados, assustados com tudo isso. Então, estamos tendo que botar armadilhas para pegá-los com calma. Pois se formos correr atrás deles, não iremos conseguir, porque são muito ariscos - diz ele, que comemorou a expedição da liminar — Agora teremos mais tempo.

Moradora de Realengo, Amanda de Oliveira, que doou rações, classifica como covardia a demolição e reclama do abandono dos animais pelo poder público:

— Fiquei sabendo pelo facebook. Então vim aqui fazer minha parte.É inadmissível essa covardia. Nós, seres humanos, estamos abandonados pelo poder público, e o mesmo acontece com os animais.

A polêmica começou na sexta-feira quando moradores do entorno, que costumavam alimentar os gatos, denunciaram a demolição de parte do prédio, com os animais dentro do local. Os responsáveis pela obra então afirmaram que voltariam na segunda, para dar tempo dos animais serem retirados. No entanto, no sábado de manhã, houve a demolição do resto do prédio, o que causou a indignação e a comoção por parte dos ativistas.

Fonte: O Globo
==========
Nossas publicações a respeito:

3 de setembro de 2017

Nojo: Assessora da SUBEM usa resgate de gatos em proveito político

Não fosse eu, Sheila Moura, ficaria calada. Mas, quem me conhece sabe que nunca compactuei com nenhuma injustiça nem aceitei ficar calada diante de situações que podem parecer mau-caratismo.

Já citei aqui no blog e vou falar a frase que sempre repito para a atual SubSecretária da SUBEM: "Com os assessores que você tem, não precisa de inimigos". E ontem, mais um vez, houve demonstração do quanto estou correta. Fiquei de estomago embrulhado.

Com referência a tragédia de ontem quando uma firma demoliu um prédio abandonado soterrando os gatinhos que lá moravam  e que publicamos hoje pela manhã, informo que a cronologia dos fatos foi, mais ou menos, assim:

Os protetores chegaram no prédio por volta de 10:30hs e, sem conseguir entrar no local para retirar os sobreviventes, chamaram a polícia (DPMA) que, ao chegar, garantiu a entrada do protetor Rendel que iniciou os trabalhos. Por volta de 16hs, outro protetor (Marcos Ferreira) foi ajuda-lo até a madrugada de hoje. 

O Pres. da Comissão de Proteção Animal da OAB foi chamado e chegou lá por volta de 13:30 e daí foi para a justiça conseguindo uma liminar para suspensão das obras até que todos os gatos fossem resgatados.

Pelo que apuramos, por volta de 14:00hs, apareceram dois veterinários da SUBEM que também, foram impedidos de entrar no local. Daí, ao comunicarem com a chefia, todos resolveram a ir para lá, chegando por volta de 17:30 segundo registro dos vídeos lives postados. Mas, a esta altura, vários jornalistas já tinham estado no local e divulgado seu material na imprensa.

No empenho de atrair todo o mérito da retirada dos gatinhos vítimas da demolição de um prédio abandonado aqui no Rio de Janeiro, uma das assessoras da SUBEM, fez alguns vídeos ao vivo falando mentiras.... MENTIRAS.... sobre o que ocorria no local. 

Uma delas, aliás a que mais me revoltou, foi a de usar até a ambulância deste protetor para tirar fotos como se fosse da SUBEM. Veja:

Durante toda ação, os vídeos eram feitos por esta assessora ignorando a presença do Randel e Marcos lá no meio dos escombros e sendo falado como se a "equipe" SUBEM é que estava atuando. Aliás, gostaria de saber o nome de todos as pessoas usando "colete" da subsecretaria dando parecer que havia muita gente nesta tal "equipe" que só atuou na calçada, segundo mostrado nos vídeos. Sinceramente, me pareceu figuração. 

Na verdade, eu ouvi e vi a SubSecretária dizendo que ficaria ali com seus veterinários para prestar socorro a todos os animais, embora, avisando que eles estariam indo para uma clínica próxima no caso de uma avaliação melhor. A atuação da SUBEM não teria sido considerada ruim não fosse o NOJENTO APROVEITAMENTO POLÍTICO realizado por esta assessora com suas deslavadas MENTIRAS. 

Olha o nojo desta informação no seu Facebook:
Hoje, depois do Rendel falar sua versão dos fatos comprovada nos vídeos ao vivo publicados na sua página,  esta assessora modificou os textos em seu Facebook dizendo que este protetor havia "ajudado" a SUBEM resgatar os animais. Pô, ele não ajudou, ele resgatou.

Apurei, ainda agora, algumas informações:
- o protetor Randel já está agora no local tentando achar mais algum gatinho soterrado.
- os gatos resgatados estão divididos com as protetoras que tomavam conta deles
- a segunda equipe de bombeiros que chegou no final da tarde facilitou o trabalho do Randel e do Marcos, desobstruindo  locais para que ele chegasse. A primeira equipe chamada logo cedo disse que não tinha nada a ver com isto e foi embora.

Fontes para obtenção de uma avaliação mais profunda:
Facebook do protetor Randel Silva onde sua esposa Cris, fez uma boa cobertura nos informando corretamente o que acontecia no local com transmissões ao vivo. Chamo atenção para esta postagem AQUI onde ele esclarece tudo e com informações importantes dos dois lados da questão do atendimento ao caso.

Outra informação que dá ideia errônea que a ação foi feita pela SUBEM foi a explicação de uma outra assessora que diz que os protetores eram de uma prestadora de serviços da Prefeitura. Que eu saiba, não são. Fica aberto o espaço para a devida comprovação.

link
Finalizando, gostaria de dizer que a argumentação da SubSecretária sobre a falta de qualidade de seus assessores (e é verdade) é que foram "atochados" pelo Prefeito Crivella, chefe mor da "crivelandia". Realmente, aí fica difícil né?
=========

ATUALIZANDO:
Vídeo (sem audio) de gatinho que estava preso nos escombros e que foi resgatado por volta de 16:30:

Protetores tinham denunciado às autoridades a demolição de prédio cheio de gatos - Rio de Janeiro

Ontem pela manhã, a proteção animal do Rio de Janeiro meteu bronca contra uma empresa de demolição que soterrou vários gatos ao ignorarem as vidas que tinha ali.O fato foi denunciado desde quarta-feira, inclusive na Delegacia do Meio Ambiente, conforme informado no Facebook Gatinhos de São Francisco. Na verdade, foi uma tragédia anunciada.
-------------
RIO - A demolição de uma casa abandonada na Rua São Francisco Xavier, no Maracanã, na manhã deste sábado (2), gerou revolta entre moradores e protetores dos animais. Eles denunciam que no local viviam cerca de 30 gatos, e que os animais não foram retirados antes da derrubada do imóvel. Nesta sexta-feira, um grupo se reuniu em frente ao casarão para tentar impedir a ação com os animais ainda dentro. A polícia foi chamada e, de acordo com os manifestantes, os responsáveis pela obra se comprometeram que não voltariam ao local até a próxima segunda-feira. — Como eles ficaram de voltar na segunda-feira, acordei hoje cedo para ir ao Tribunal de Justiça em busca de uma liminar para impedir essa demolição. Nós tínhamos conseguido um abrigo para os animais, em Nova Iguaçu, mas eles nos pediram 30 dias para conseguir fazer os preparos para recebê-los. Bastava esperar esse tempo e todos seriam retirados — afirma a engenheira Alessandra Saraseno, uma das voluntárias que cuidavam dos animais.

Ela e outras pessoas estão em frente ao local, neste momento, tentando entrar para resgatar os animais, mas estão sendo impedidos. Alessandra é administradora de uma página no Facebook chamada "Gatinhos da São Francisco", que reúne voluntários da colônia de animais que vivia no local: — Cuidávamos dos gatos e já tínhamos conseguido castrar 17 dos 30 animais que viviam por lá. Não somos contra a demolição da casa, mas o que fizeram foi uma monstruosidade. Vamos lutar na justiça para que eles paguem por isso, sem sombra de dúvidas — disse a engenheira. Não há nenhuma placa informando o engenheiro e a empresa responsáveis pela obra no casarão.

— Estou aqui no local da demolição e não estão nos deixando entrar para resgatar os animais. Isso é um crime. Tem gatos lá dentro ferido, morto. Eles estão matando os gatos — afirmou Christiane Neri, responsável pela ONG Centro de Reabilitação Pata Amiga, acrescentando que está marcando para este domingo um abraço simbólico ao entorno do Maracanã, às 14h, contra os maus tratos aos bichinhos.

De acordo com o presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da OAB do Estado do Rio de Janeiro, Reynaldo Velloso, caso a ação seja confirmada, os autores da demolição responderão pelo crime de maus tratos aos animais com o agravante de morte. — Me informei de que foram feitos dois registros de ocorrência ontem na Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente denunciando maus tratos aos animais neste imóvel. Isso torna a situação ainda mais grave, pois os autores tinham pleno conhecimento de que havia seres vivos dentro da casa e mesmo assim a derrubaram — explica Velloso, ressaltando que a comissão irá se inteirar sobre a situação no local.

Procurada pela reportagem, a Subsecretaria de Bem Estar Animal (Subem) informou que não tem equipe de plantão aos finais de semana, e que enviará agentes ao local na segunda-feira para uma fiscalização.
Fonte: O Globo

=============
A presidente da ONG ANIDA, Dra. Andrea Lambert, que chegou lá no momento da demolição, foi negligenciada no atendimento. Vejam que absurdo a desconsideração com que ela  foi tratada ao tentar impedir que parassem com as máquinas:

Fotos da ONG ANIDA:






A DPMA foi acionada e o Inspetor Bruno levou o responsável da Obra (barbudo à direita) para a delegacia para depoimento:

Representantes da SUBEM estiveram no local

Com o decorrer do dia, graças as matérias que começaram a sair na mídia, chegaram bombeiros, batalhão florestal, e foi conseguido uma liminar para suspender a demolição:

Vejam o Facebook de Rendel Silva que publicou vários lives sobre os resgate dos gatinhos e que estava lá até a publicação desta postagem:
Muitos gatos mortos e outros presos nos escombros.
A empresa que cometeu esse crime foi a DEMOLIÇÕES ABC.
Pelo amor de Deus, compartilhem esse crime.
Uma das lives que foi ao ar às 20:00 hs, mais ou menos:
Foto publicada no Facebook Leandro Guarani

Video da equipe SUBEM que apareceu, também:

9 de agosto de 2017

Fernando de Noronha vai ganhar espaço para guarda dos gatos selvagens

Acho muito legal que a administração local esteja dando atendendo as necessidades dos animais.
-----------
Fernando de Noronha registra o crescimento no número de gatos selvagens, animais estão soltos na mata e passam a ser agressivos. Eles atacam outras espécies, como pássaros e mabuyas, e até humanos. Para combater o problema a ilha vai ganhar um gatil, o primeiro espaço desse tipo em Pernambuco. O anúncio foi feito pelo secretário de Turismo, Felipe Carreras.

“O secretário nos informou da liberação de uma emenda no valor de de 300 mil reais para a gente construir nosso gatil. Nós já temos o terreno, próximo Núcleo de Vigilância Sanitária, e temos também o projeto, só faltava o recurso. Agora é licitar para tirar o papel”, afirmou o administrador da ilha, Luís Eduardo Antunes.

“Vamos fazer a captura e a castração desses gatos asselvajados para coibir a reprodução desses animais. Eles estão, na maioria, na área do Parque Nacional Marinho, vamos trabalhar em parceria com o Instituto Chico Mendes. O gatil vai receber os animais que recolheremos na mata”, informou o gerente em Saúde da Administração da Ilha, Fernando Magalhães.

Fernando de Noronha já tem uma Estação Animal, projeto da Secretaria de Turismo que começou as atividades no final de semana no Estado pela ilha. “A Vigilância Animal já faz um trabalho de castração, mas esse número ainda é pequeno, 35 esterilizações por mês. Nós vamos reforçar a conscientização da comunidade local para as atividades. Também vamos incentivar a adoção de animais de Noronha para outros locais”, informou Goretti Queiroz (foto abaixo), da ONG Movimento de Defesa Animal da Pernambuco.

A cerimônia de instalação da Estação Animal foi realizada no auditório da Escola Arquipélago. O projeto terá 20 embaixadores que receberam uma comenda e a responsabilidade de divulgar a necessidade de respeito aos animais. “A gente acha necessário o poder público capacitar as pessoas, divulgar a importância e o respeito aos animais. É um passo importante que o Governo do Estado dá, vamos estender essa ação aos municípios, Fernando de Noronha é o começo das atividades”, informou o secretário Felipe Carreras.

Os animais escolhidos como símbolos da estação foram o cão Pablo, a gata Sardinha e a ovelha Fiona. Os três já são conhecidos na ilha e em todo Brasil por conta das redes sociais.

FONTE: G1

5 de agosto de 2017

Voluntários doam cochos para animais não passar frio nesse inverno - Campina Grande - PB

Todos que nos acompanham sabem o quanto procuro ser justa apontando o que vai em rumo errado e o que vai em rumo certo na causa de defesa animal. Estes meus apontes são, evidentemente, para que as pessoas reflitam e definam melhor sua condução dentro da causa.

Este trabalho mostrado na matéria abaixo eu quero aplaudir com todas as minhas forças!!!!! Temos que ficar ali, ao lado do executivo, pentelhando, cobrando, mostrando como fazer, contribuindo e mostrando o que é trabalhar bem e direito. 

Parabéns à estas pessoas muito promissoras em se tratando de conseguir melhoras para as condições dos animais. Fiquei encantada e, também, ao conhecer estes cochos feitos de pneus velhos que serão muito aproveitados. Alô SUBEM aqui no Rio. Reciclagem de material que é uma desgraceira para o meio ambiente. O Face da Cassandra que é dona de um pet shop é este . Acho que do Projeto 4 Patas é este.

Onze gatos e 33 cachorros são achados amarrados por cordas na casa de gari - RO

Que situação.... Espero que estes animais tenham novos donos de acordo com o que merecem. Eles estão presos sim, mas, aparentemente, não estão doentes e com bom aspecto.
------------ 
Onze gatos e 33 cachorros foram encontrados amarrados por cordas na casa de um gari, em Ji-Paraná (RO), durante a quinta-feira (3). Conforme a Polícia Ambiental, os animais estavam sendo vítimas de maus-tratos e a suspeita é que o gari matava e cozinhava os gatos para dar de alimento aos cães.

Ainda conforme a polícia, o gari pegava os gatos e cachorros nas ruas e depois os levavam para a casa dele. O suspeito não estava na casa no momento do resgate e até esta sexta-feira (4) não havia sido localizado. Já os animais foram levados ao Centro de Zoonoses de Ji-Paraná.

De acordo com a Polícia Ambiental, a central recebeu uma denúncia de que havia um forte odor em uma casa com muitos animais. Com o apoio do Centro de Zoonoses e uma ONG da cidade, os militares foram até o local. Quando chegaram na casa, os agentes encontraram 11 gatos e 33 cachorros em um pequeno quintal. A maioria dos animais estavam amarrados por cordas no pescoço. O suspeito não foi encontrado na residência.

Animais estavam assustados, diz polícia (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)
Na residência também foi achado um freezer com forte odor, mas a polícia ainda não sabe confirmar se tinha algum animal morto dentro. De acordo com a médica veterinária que ajudou no resgate com a polícia, Rosana Pereira de Lima, é provável que o homem não comia a carne dos animais. “Acredito que ele cozinhasse os gatos para dar para aos cachorros, pois os cachorros ele gosta de tê-los presos. O distúrbio dele é controlar os animais”, acredita a médica.

Gatos foram levados para Centro de Zoonoses (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)
A suspeita é o que homem recolhia animais que encontrava na rua, mas também furtava animais das casas e leve para mantê-los em sua casa. “Vamos acabar com essa história de passar a mão na cabeça de infrator. Maus-tratos é crime e roubar animais também é crime”, desabafa a médica.
Todos os 44 animais foram levados para o Centro de Zoonoses. Os donos de animais roubados ou que sumiram podem ir ao local para um possível reconhecimento.

Resgate ocorreu esta semana (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)
Em 2016, na casa do mesmo gari foram encontrados mais 30 animais nas mesmas condições precárias. Na época ele foi preso em flagrante e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, mas acabou sendo solto.

Fonte: G1 Ji-Paraná

4 de agosto de 2017

‘Sua Cara’, de Anitta e Pabllo Vittar, ganha paródia estrelada por gatos

Bonitinho e engraçado o vídeo....
------------
O clipe de Sua Cara, do grupo de música eletrônica Major Lazer em parceria com as “gatas” Anitta e Pabllo Vittar, ganhou uma paródia pra lá de inusitada. Em vez das duas cantoras brasileiras, quem estrela o vídeo são felinos, como o gato Chico.

Chico é o animal por trás do perfil Cansei de ser gato, produzido por suas tutoras Amanda Nori e Stéfany Guimarães. O perfil posta nas redes sociais diversas fotos e vídeos de Chico vestido como personalidades e a paródia da vez foi o videoclipe de Sua Cara.

O videoclipe original foi lançado no dia 30 de julho e até a publicação desta matéria, apenas quatro dias depois, já teve mais de 40 milhões de visualizações. Além de uma versão adaptada da letra da música, o videoclipe do Cansei de ser gato trocou todo o rebolado de Anitta e Pabllo Vittar pelas “panças” dos felinos.

Fonte: Isto é

30 de julho de 2017

Aos 60 anos, idosa recolhe e cuida de mais de 50 gatos abandonados em Rondônia

A maior alegria é saber que marido, filhos e netos a apoiam porque a maioria dos protetores não tem respaldo nenhum da família. Pelo contrário, ainda atormentam.... tô errada? Quem não ouviu: os bichos ou eu? pois é....
--------
Idosa diz que objetivo é cuidar dos bichos e colocá-los para adoção, em Vilhena. Leonice diz que recebe apoio do marido, dos filhos e netos para o trabalho.

Mais de 50 gatos abandonados fazem a alegria diária de Leonice Furlan em Vilhena (RO), na região do Cone Sul. Aos 60 anos, a idosa percorre as ruas da cidade para resgatar e cuidar dos animais na própria casa. O trabalho voluntário é feito há pelo menos dez anos e tem o apoio dos netos, filhos e do marido, Raimundo Rodrigues.

Ao G1, Leonice explica diz que ama buscar e cuidar dos animais que são deixados por outras pessoas na rua, tanto gatos quanto cachorros. “Sinto que essa é a vontade de Deus sobre a minha vida”, diz.

Leonice mora junto com o esposo em uma residência no Bairro Moises de Freitas. Só em Vilhena já são mais de dez anos cuidando de animais abandonados.

“Nem sei dizer quantos já foram cuidados por mim neste período, mas foram muitos mesmo”, afirma Leonice.

O objetivo da idosa, além de resgatar os animais, é dar alimento e depois os oferecê-los para que o público possa adotá-los.

Atualmente Leonice tem cerca de 60 gatos no quintal de casa e um cachorro para doação.

“Tínhamos mais cães, mas conseguimos doar uns 15 recentemente”, conta Leonice.

Segundo Leonice, apenas o marido dela é aposentado e o salário dele é pouco para que o casal possa viver e cuidar dos animais abandonados. "Mesmo com doações, a situação às vezes complica", afirma.

Saúde dos animais

Leonice conta que não enfrenta problema com fiscais de saúde em relação aos animais, pois todos são medicados por um veterinário.

Ela também tem alguns parceiros no município, que a ajudam com ração e gasolina para o resgate dos animais.

“Tem Zé Luiz, a Maria José e a Messilda de volunários, e um veterinário que sempre ajudam. Com o tanto de bichos, precisamos de mais ajuda”, pede Leonice.

Ao G1, a idosa diz que quem quiser adotar um gato ou um cachorro pode ir até a casa dela, localizada na Rua 731, N° 2914, Bairro Moises de Freitas.

FONTE: G1

28 de julho de 2017

Gatos fazem companhia a idosos em asilo da Zona Sul - SP

Meu Deus, se eu um dia parar num asilo, só quero que tenha animais lá..... Viver o fim da vida sem animais será o pior castigo da minha existência....
-----------
Voluntários ajudam nos cuidados com as mascotes

Cerca de vinte gatos circulam pelo terreno da Casa dos Velhinhos Ondina Lobo, no Jardim dos Estados, na Zona Sul. Eles fazem a alegria de parte dos setenta idosos que vivem ali. “Na maioria das casas de repouso, os moradores passam bastante tempo em frente à TV”, diz Muriel Reis, uma das médicas do espaço sem fins lucrativos. “Nesse caso, a interação é boa tanto para os animais como para os idosos, que brincam com os felinos, dão comida a eles…”

No ano passado, o Centro de Controle de Zoonoses castrou e vacinou alguns dos bichanos, porém ainda há trabalho a fazer. Dois meses atrás, Muriel buscou voluntários para ajudar com os pets em um site especializado. Aproximadamente trinta pessoas se prontificaram, entre elas uma veterinária, que agora acompanha as mascotes. As demandas vão da doação de ração, areia e remédios à construção de casinhas para proteção contra o frio.


FONTE: vejasp

27 de julho de 2017

Polícia Civil resgata gatos que sofriam maus tratos em Juiz de Fora - MG

O que tem de gente doida por aí não é fácil não!!!!! Tem que botar p´ra tomar bolinhas que segurem esta loucura..... Ainda bem que os gatinhos foram resgatados. Tem que tomar conta se ela não vai pegar outros, né? 
--------------
Ação foi no Bairro Fontesville; nove felinos foram levados para o Canil Municipal. Autora foi presa e liberada em seguida; ela vai responder pelo crime de maus tratos.

O Núcleo de Atendimento a Ocorrências de Maus Tratos aos Animais da Polícia Civil resgatou nesta terça-feira (25) nove gatos durante uma operação no Bairro Fontesville, em Juiz de Fora. Uma mulher, que não teve a idade divulgada, foi presa e liberada em seguida, após assinatura de Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Segundo a assessoria da instituição, há alguns dias denúncias de maus tratos foram divulgadas e o caso foi amplamente difundido nas redes sociais. Por isso, a casa da suspeita foi incendiada por populares. O caso é investigado pela delegada Larissa Mascotte.

No dia 17 de julho, a investigação começou depois que uma denúncia foi protocolada no Departamento Municipal de Limpeza Urbana (Demlurb), informando sobre animais que tinham sido doados estavam em situação de penúria.

Várias testemunhas foram ouvidas e contaram que a autora pedia doação de gatos através das redes sociais e depois soltava-os na rua. Uma médica veterinária esteve no local e constatou que os felinos sofriam maus tratos, estavam em local sujo, apáticos, magros e com sinais de desnutrição e desidratação.

Os felinos recolhidos foram encaminhados ao Canil Municipal. A autora foi liberada após assinar TCO, mas vai responder pelo crime de maus tratos, cuja pena varia de três meses a um ano de detenção, além de multa.

25 de julho de 2017

Tradutor para animais? Talvez para breve

Vai ser muito legal, se conseguirem isto..... vamos saber o que aconteceu com os animais que se perderam na vida. Eu tenho cães que daria um pedaço de mim para saber de onde vieram....   Será que vão conseguir contar? kakaka.... ah, que pena se eu não estiver viva para tal....
-----------
Especialista quer desenvolver um dispositivo que traduza aos seres humanos o que os animais estão a dizer.

Já pensou ter uma conversa com o seu cão? Talvez seja possível daqui a dez anos com um tradutor de animais de estimação, segundo noticia o The Independent.

O professor Con Slobodchikoff, da Universidade do Norte do Arizona, está a angariar dinheiro para desenvolver um dispositivo que traduza cães e gatos, depois de ter utilizado um software específico para analisar as chamadas feitas por cães da pradaria.

O professor descobriu que o animal utilizava diferentes palavras e expressões para descrever cores e espécies de predadores.

Depois desta descoberta, Con Slobodchikoff acredita que este conceito pode ser utilizado com os animais de estimação.

"Muitas pessoas gostariam muito de falar com seu cão ou gato - ou pelo menos descobrir o que eles estão a tentar dizer", disse o professor.

Um relatório escrito para a Amazon sugere que não demorará assim tanto tempo até que seja criado um dispositivo totalmente operacional capaz de traduzir o que os animais de estimação dizem.

"Produtos inovadores que possuem sucesso baseiam-se numa verdadeira e grande necessidade do consumidor. A quantidade de dinheiro agora gasto em animais de estimação significa que há uma enorme demanda por parte deste tipo de consumidores", afirma o consumiudor William Higham. 

FONTE: radiocomercial

22 de julho de 2017

Gatos: os guadiões da sua casa

Que eu me lembre nunca tive um gato amarelo... Deve ser por isso que vivo sem grana..... kakakaka..... Amei o vídeo!!!!

16 de julho de 2017

Na cena de um crime, encontramos vida e sentimento sob o entulho da ignorância - MS

Que coisa triste, não? mas, quem seria o protetor (a) que toma conta dos gatinhos locais? Olha que gatinha linda abandonada lá....
----------
Diante de tanta crueldade, uma cena nos chamou atenção

Na chamada policial, a denúncia: uma pessoa acabava de ser carbonizada em uma rua aparentemente deserta no Jardim Seminário. A cena do crime é um lugar imundo, cheio de lixo, com restos de comida, objetos velhos e outros entulhos. Mas diante da crueldade, uma cena chama atenção. O fotógrafo registra um cantinho feito para animais abandonados daquela área. É a prova de que, apesar de tanto abandono, há pessoas de bom coração em todo lugar.

Sobre o crime, uma testemunha presenciou a ação de dois homens contra a vida do engenheiro agrônomo, Sebastião Mauro Fenerich em um trecho da Rua Missão Salesiana, onde não há casas e nem sinal de outros moradores. O motivo, ainda ninguém sabe.

A ironia na cena de violência extrema é que alguém, usando isopor, resto de telha e tijolos, havia feito uma casa pequena para proteger animais que sobrevivem por ali, de maneira que ninguém os atrapalhasse. Tem cobertura com pedras para sustentar o 'barraco' e até flores artificiais para colorir o espaço que já pode ser chamado de lixão.

Escrito a mão em um pedaço de madeira, surge o recado que soa como poesia: ''Cuidado aqui tem vida'', como coisa de quem está cansado de ver tanta ignorância, sofrimento e o risco presente de agressão ou mais despejo de lixo sobre os hóspedes daquele lugar inóspito.

Em Campo Grande é incontável o número de animais domésticos soltos por aí e fica quase impossível não refletir sobre o cantinho dos gatos erguido no meio do nada. Pela manhã, a reportagem voltou ao local, mas nem sinal de gente ou bichos pela rua.

No lugar, além de lixo, o que restou foram as cinzas do carro queimado para não deixar pistas dos assassinos. Mas como quem procura acha, descobrimos que em qualquer estrada pode surgir outro tipo de desova, a de muitas histórias. Além de sofá, televisão, máquina de lavar...uma pilha de papéis também chama atenção.

Sem nenhum receio de revirar o lixo, encontramos fotografias, revistas, documentos antigos e um livro. Colorido e intacto, ficou ali uma curiosa declaração de amor, de alegria entre duas mulheres.

Na contracapa, a dedicatória é expressiva  no livro que Marilda recebeu de presente da Marli: "O destino nos tornou irmãs e o coração nos transformou amigas. Com muito amor, carinho, respeito e dedicação", dedica.

Em uma das páginas, a revelação. "Você lembra que lá na casa quadrada, às vezes, usei sua roupa sem permissão e estraguei... Contudo, você continua gostando de mim, mas eu gosto ainda mais de você", declara Marli.

É uma pena não saber mais da história de Marilda e Marli, nem o motivo do livro ter parado no lixo. Também é frustrante não encontrar o arquiteto do improviso, que decidiu proteger os gatos da chuva.

Mas seja qual for o motivo, as histórias de quem amou de verdade uma amiga ou pensou nos animais daquela região, provam que a partir das coisas simples se pode caminhar para um cenário melhor, transportando a gente para longe do abandono e do mal.


FONTE: campograndenews

RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪