RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador dramática. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador dramática. Mostrar todas as postagens

23 de fevereiro de 2015

Presidente da ABEAC desabafa sua dramática situação

Nossa leitora Sissi, nos mandou este e-mail que, realmente, nos deixou aparvalhada!!!!!
------------------------------------------------------------------------------
AMIGOS, ALGUNS DE NOSSOS JUÍZES PERDERAM TOTALMENTE A NOÇÃO DE JUSTIÇA!!! Leiam abaixo o e-mail da Marli/ABEAC:
Gente do Bem, pelo amor de Deus, não podemos deixar a Marli nesta situação...é tremendamente DESUMANO! A Abeac não merece! Por caridade REPASSEM, DIVULGUEM, POSTEM NO FACE, FAÇAM BARULHO, POR FAVOR....VAMOS VÊR COMO PODEMOS AJUDAR A MARLI NESTA SITUAÇÃO TÃO AFLITIVA!!! Todos nós sabemos o quanto este trabalho é serio e dificílimo!!!  Vamos escrever para a Marli dando apoio e, principalmente, perguntando como podemos ajudar???  segue e-mail:   marli01@abeac.org.br
Sissí
--------------------------------------------------------------------------------
Queridos amigos,

Estou muito chateada e com vergonha de ser brasileira!

Em 2011 a Protetora Eugenia Schaffmann  do abrigo Chácara Meus Amores em Parelheiros-SP, faleceu deixando 350 cães que  só não morreram de fome porque a ONG Cão Sem Dono durante 11 meses alimentou esses animais.

Mas alimento só não basta, os animais , ficavam sozinhos o dia inteiro, em canis imundos e

6 de julho de 2013

Donos "chegam a chorar" às associações por não terem comida para os animais

É galera, a situação de humanos, pega aqui, pega acolá......
_______________________________

As associações zoófilas são cada vez mais solicitadas por donos que "chegam a chorar" por não terem dinheiro para alimentar os animais e que assumem não terem comida para eles próprios, denunciou a Liga Portuguesa dos Direitos dos Animais.

A Presidente da Liga Portuguesa dos Direitos dos Animais (LPDA), Maria do Céu Sampaio, disse à agência Lusa que a situação tem vindo a agravar-se nos últimos dois anos, mas que está a atingir "proporções nunca vistas".

O desemprego, a perda de casa por incumprimento com o banco e a emigração forçada são algumas das razões que contribuem para cada vez mais pessoas não conseguirem manter os seus animais.

Maria do Céu Sampaio enumerou ainda o aumento do IVA na comida para