Mostrando postagens com marcador dificuldade financeira. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador dificuldade financeira. Mostrar todas as postagens

23/06/2017

Spap tenta acabar com superlotação de animais e dificuldades financeiras - PR

Eu fico morrendo de pena dos companheiros que se dedicam a abrigar animais. Vivem apertados de grana, renunciam às suas próprias vidas e sequer são ajudados pelo governo. Pior que ainda tem umas ONG´s que  ainda sofrem perseguição das "otoridades".... Galera, vamos tentar dar um socorro para estes amigos desta cidade? 
-----------------------
São os problemas da ONG que cuida de animais abandonados em Paranavaí. Há um bom tempo, a organização não termina um mês com as contas em dia.

Fonte: G1 Paraná RPC - 20/06/17

11/06/2017

Recanto dos Pit Bulls precisa de doações e 'padrinhos' para cuidar de cães abandonados

As instalações são boas, nos parece, né mesmo? abrigar estes animais não deve ser fácil.....
-------------
O Recanto dos Pit Bulls, abrigo que cuida de mais de 70 cães abandonados e vítimas de maus-tratos, em Aparecida de Goiânia, precisa de doações e "padrinhos", pessoas que contribuam com um valor fixo todo mês. Segundo voluntários, o local tem uma despesa mensal de mais de R$ 15 mil e a instituição não tem ajuda governamental. Os cachorros estão disponíveis para adoção.

Os pit bulls que estão na chácara alugada pelos voluntários eram, na maioria, usados para rinhas. Quando foram regatados, em março de 2013, estavam feridos e desnutridos. Após uma disputa judicial, o grupo de voluntários conseguiu a guarda dos cães e, desde então, cuida dos animais.

video
“Hoje eles já estão com uma idade avançada, alguns velhinhos, então vão acumulando despesas com veterinários, rações, o salário de tratadores, o aluguel da chácara. E não temos uma renda fixa, não temos ajuda do governo, tudo vem de doações”, disse Maysa Campos, uma das voluntárias do Recanto dos Pitbulls.

O local, segundo Maysa, está precisando com urgências de novos “padrinhos”. “O número de voluntários e padrinhos caiu muito nos últimos tempos, até mesmo devido à crise econômica, então o que arrecadamos paga só cerca de 65% da despesas”, contou.

Além disso, os voluntários precisam de doações de materiais de limpeza para fazer a higienização da chácara e das baias onde ficam os cães. Para contribuir com o Recanto dos Pit Bulls, basta entrar em contato pela rede social do grupo.

Fonte: G1 Goiás

04/06/2017

Maior abrigo de animais em Salvador pode fechar as portas

Mais um abrigo em situação dramática!!!! Precisamos ajudar. Um pouquinho de cada um vai ajudar a tirar aquela galera do sufoco.... Vamos lá, gente amiga?
-------------
Até o dia 10 de junho, a ABPA-BA precisa arrecadar mais de R$33 mil para continuar funcionando.

Um dos mais antigos e principais abrigos de cães e gatos de Salvador, o Abrigo São Francisco de Assis, mantido pelos voluntários da Associação Brasileira Protetora dos Animais (ABPA-BA), pode encerrar suas atividades por falta de dinheiro para pagar as despesas. Além dos 400 cães e gatos que já são tutelados pela ABPA-BA e que demandam cuidados e gastos diários, a quantidade crescente de novos animais abandonados nos últimos meses desestabilizou as contas da Associação.

“Foram 37 novos cães e gatos abandonados só em março e mais 23 em abril. Apesar de todos os nossos esforços, vendendo rifas e fazendo eventos, não foi possível pagar todas as contas extras com mais vacinas, testes sorológicos, ração e medicamentos”, conta Celina Veiga, voluntária.

Agravando a situação, a quantidade de doações financeiras vem caindo a cada mês. “As doações estão em um nível tão baixo que não temos nem o suficiente para pagar a folha, que dirá todos os boletos, totalizando R$ 33.099,03 em contas a pagar até o dia 10 de junho”, explica Urânia Almeida, presidente voluntária da ABPA-BA. Sem conseguir honrar as dívidas, Cristina Della-Cella, vice-presidente voluntária, teme que a instituição feche as portas.

“Se não tivermos como arcar com tudo, precisaremos acionar o Ministério Público e entregar a administração do abrigo para eles, o que seria um horror para os animais. Mas, infelizmente, não temos condições de administrar o abrigo sem recursos financeiros”.

Os voluntários têm feito campanhas nas redes sociais e entre amigos para ajudar a ABPA-BA que, nos últimos anos, já cuidou e conseguiu lares para mais de 2 mil cães e gatos através da adoção. Para ajudar, doações podem ser feitas nas contas bancárias no Banco do Brasil (Ag: 4278-1 CC: 90517-8) ou Bradesco (Ag.: 0662/ CC.: 4354-0). Você também pode entrar em contato através do site www.abpabahia.org.br ou e-mail contato@abpabahia.org.br.

22/10/2016

Lisboa vai ter primeira creche para cães - Portugal

Lendo esta notícia fiquei curiosa. Não faz tanto tempo, nossos compatriotas estavam sem dinheiro para manterem seus animais. Até publicamos sobre  isto: Sem dinheiro, portugueses do Porto pedem para vets matarem seus animais
------------------------
Na primeira creche para cães, em Lisboa, será possível o descanso e a brincadeira, mas também também o treino de obediência, fisioterapia e terapia comportamental

Lisboa vai ter uma creche para cães, no Jardim do Poço do Bispo. Segundo o jornal Público, um dos objetivos do estabelecimento é evitar que os animais fiquem sozinhos em casa.

24/10/2015

Um abrigo sem canis na Sérvia está precisando de ajuda



Gente, que diversão total!!!!!!!!!!!!!!
É em um abrigo na Sérvia e a direção está pedindo ajuda para manter o local do jeito que é, ou seja, os animais livres... sem canis ou jaulas. Conheça CLICANDO AQUI.  
--------------------------------



Por favor doe para nos ajudar a alimentar os cães: 

Quem já ouviu sussurros deste santuário na Sérvia sabe o que é um lugar mágico. Esta incrível

24/06/2015

ONG declara falência e mais de 350 animais correm risco - Ponta Grossa - PR

Companheiros andam desesperados..... O problema é que a demanda é maior do que todos podem ajudar. Daí, que fica uma incoerência danada: briga-se contra os CCZ´s que matam os animais recolhidos das ruas ou, então, fica-se diante destas situações dramáticas. 

Lembro de uma protetora muito conhecida (já falecida) aqui no Rio de Janeiro que brigava muito pelo fim da matança nos órgãos da prefeitura. Entretanto, com o decorrer do tempo de sua vida concluiu que a eutanásia feita nestes órgãos era ainda melhor do que muitas das situações que vemos por aí. Ela decidiu pela morte de seus animais caso viesse a falecer. E assim foi feito. Tem muita gente que pensa assim, elas não tem é coragem de falar, né mesmo?

O grande problema é que as prefeituras não reconhecessem que este serviço é de utilidade publica e por isso deveriam bancar. De outro lado, as ONG´s não estão preparadas para gerenciamento de abrigos devido a sua complexidade. Enquanto estes dois lados não se preparam para cumprir seus respectivos papéis, dramas como estes vão acontecendo diariamente.
-------------------------------
ONG Canil Lar declarou falência e mais de 350 animais correm o risco de voltarem às ruas da cidade - animais estão praticamente sem ração

A ONG (Organização não governamental) Canil Lar declarou falência e cerca de 300 animais correm o risco de voltar às ruas de Ponta Grossa. Desde setembro do ano passado, o Canil Lar passa por graves problemas financeiros e agora a situação da ONG se tornou “insustentável”, segundo os responsáveis. Caso o Canil

RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪