Mostrando postagens com marcador carne fraca. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador carne fraca. Mostrar todas as postagens

29/03/2017

Condições de clima e solo ajudam Brasil a ser maior exportador de carne do mundo

Minha Santa das Cabeças com Caraminholas! pode me largar na estrada, mas, responde antes se o moço que aparece encostado na parede está "normal"..... eu, hein? Rezando antes de matar? Tira o tubo, rápido!!!! 

Matéria imperdível porque fornece muita informação!!!! O pais mata só num abatedouro, 200 milhões de frangos por dia!!!! Deus meu!!!!!
----------------------

18/03/2017

Médicos veterinários suspeitos de adulterações podem perder registro


Eu não ia falar nada, mas, sinceramente a coisa ficou engasgada. Domingo dia 12 deste mês, alguns veterinários e estudantes de veterinária abriram uma discussão surreal comigo. Tudo porque alguém, achando que estaria fazendo algo de bom, inscreveu nosso perfil em um Grupo chamado CRMV SP * MEDICOS VETERINÁRIOS DE SÃO PAULO. Como distribuo nossas postagens para vários grupos, lá foram várias. 

Entretanto, uma delas foi motivo de uma decepção enorme com alguns destes profissionais defensores da industria da carne: Substituto de Subsecretária de proteção animal do Rio exalta um prato de rabada . Não dá nem para falar o quanto fui agredida, humilhada e ofendida mesmo fazendo um discurso educado e contando minha história. Até  um Professor se envolveu chamando atenção no sentido de que tais veterinários e estudantes mantivessem um debate de ideias para construção do entendimento. 

Mas, que nada.... falavam como se tivessem um rei na barriga.... foi lamentável!!!!! Lembrei durante a discussão que, na verdade, nós é que promovemos avanços para veterinária quando ptomovemos o abate humanitário, quando algumas ongs buscaram o bem estar de animais de consumo, quando começamos a sugerir a direção de universidades a inclusão no currículum o bem estar animal, quando importamos os primeiros modelos substituindo animais em aulas práticas, quando iniciamos a castração como forma de controle populacional, quando levamos animais para a zooterapia, enfim, tudo de avanço foi por intermédio do segmento da proteção animal. Agora mesmo estamos brigando pelo transporte desumano de animais enviados para a morte bárbara de muçulmanos no oriente médio. E cadê os veterinários? cadê? mas, cadê mesmo?

Ontem nos deparamos com o escândalo da "Operação Carne Fraca" e aí não me contive para contar sobre este episódio.  

Lamento profundamente ter sido vítima da fúria destes vets mesmo tendo contado que até apoiei muito a regulamentação da profissão em 1968. As agressões foram vergonhosas e ao assistir ao noticiário de ontem que fala da cumplicidade de veterinários neste escândalo, entendi que, como popularmente se diz, não se faz mais veterinários como antigamente.   

A discussão neste dia só terminou depois que o Dr. Rogério Lobo falou em meu favor explicando que não fazia parte de  protetoras que se comportam da pior maneira com alguns profissionais da saúde animal. 

Agora, ainda para me entristecer mais, ao pesquisar mais sobre o grupo vi que um certo veterinário, integrante do mesmo,  que conhece há milênios meu trabalho, foi incapaz de depor a meu favor para acabar com aquele massacre. No dia seguinte, liguei para ele várias vezes e ele não me atendeu. 

Nesta discussão nem toquei no fato de que, apesar do Conselho Federal emitir NOTA contra vaquejadas, alguns Conselhos Regionais se posicionaram a favor deste espetáculo EXPLICITO DE MAUS-TRATOS. Que tipo de  profissional da saúde animal pode ser quando aprova vaquejada? 

A tal discussão pode ser lida AQUI e AQUI. Mas, vejam abaixo a notícia deprimente para esta classe .....
-----------------------

Médicos veterinários envolvidos nas atividades ilícitas investigadas pela Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal, nesta sexta-feira, devem ser identificados e punidos. A determinação é do Conselho Federal de Medicina Veterinária, que pediu providências aos Conselhos Regionais em todo o país.

A investigação revelou que fiscais federais agropecuários e profissionais, responsáveis por frigoríficos e empresas do ramo alimentício, participaram de esquemas para facilitar a produção e venda de produtos de origem animal adulterados e impróprios para consumo.

O presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária, Benedito Fortes de Arruda, defendeu punição rigorosa, inclusive com a cassação do registro profissional, para os que violaram os princípios morais e atuaram contra a saúde e o bem-estar de animais, humanos ou do meio ambiente.

RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪