RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador campanha. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador campanha. Mostrar todas as postagens

19 de setembro de 2017

Em público, TOP usa pintura corporal de tigre em defesa dos animais

Tem gente que não concorda com este tipo de ativismo. Eu acho tudo formidável!!!!! Acho que cria polêmica e divulga o assunto....
----------------

25 de agosto de 2017

Campanha Pet pra Pet: Garrafas Pets poderão ser trocadas por ração para abrigos de animais de Fortaleza

Eu adoro estes movimentos!!!!! formidável!!!! iniciativas que mostram que basta pouco para fazer muito!!!!!
----------------
A Praça Luiza Távora será palco de um evento que une solidariedade e consciência ambiental. Realizada pelo Movimento São Francisco de Defesa Animal, a Campanha Pet para Pet visa trocar garrafas de plástico de refrigerante por rações, para cinco abrigos de animais abandonados, que sobrevivem desse tipo de doação. Em sua segunda edição, o evento será realizado no próximo sábado, dia 26 de agosto, a partir das 16h.

Idealizador do Movimento, Célio Studart, explica como funcionará a troca: “A cada 20 garrafas pets de 2L, o participante ganhará um voucher de 1kg de ração e ele mesmo escolherá para qual instituição quer doar e a colocará em um dos depósitos, que será exposto no local, referente aos abrigos cadastrados. O mínimo de garrafas a serem doadas será de 10, que equivalerá a meio quilo de ração”, enfatiza.

Os abrigos contemplados para receber as doações de ração serão: Abrigo São Lázaro, Novelo de Lã, Abrigo da Estela, Arca de Noé e ABRACE- Uma Causa Animal. Já a instituição que receberá as garrafas pets será o Movimento Emaus Amor e Justiça, que destinará a doação à 60 famílias para oficina de sucatas.

Na última edição, foram doados mais de 500kgs de ração para os abrigos e arrecadadas cerca de 5mil garrafas pets.  A estimativa deste ano é dobrar os números de doações.

SERVIÇO:
Campanha PET pra PET
Data: 26/08/2017
Horário: 16h

Local: Praça Luiza Távora, Av. Santos Dumont – Fortaleza / CE.

FONTE: portalinterative

24 de agosto de 2017

Para ganhar mais dinheiro, os agricultores de peles na Finlândia fizeram isso às raposas

Minha Nossa!!!!! que barbaridade!!!! É inaceitável o uso de peles de animais diante da quantidade de opções de material sintético que evita tamanha crueldade.  Será que ninguém vê que vidas são roubadas desnecessariamente para que um corpo humano não sinta frio? hoje em dia isto é imperdoável..... Evoluímos muito em tecnologia para que isto continue acontecendo....
Fonte: PETA
--------------
Fotografias impressionantes feitas por testemunhas oculares de um grupo de proteção animal em fazendas de pele no oeste da Finlândia revelam que as raposas árticas estão sendo criadas seletivamente para crescer em um tamanho enorme e em ambiente perigosamente insalubre, tudo para que suas peles sejam maiores e obtenham mais dinheiro quando vendidas depois que os animais são mortos e esfolados. Essas raposas cativas, com seus rostos cheios de penas e peles, estão com excesso de peso e quase nem se parecem com raposas árticas selvagens.

Em contraste, aqui está uma raposa ártica selvagem.
Segundo relatos , algumas das raposas cativas observadas nas fazendas eram aproximadamente cinco vezes mais pesadas do que deveriam ser e algumas se esforçavam muito quando tentaram se mover dentro de suas minúsculas gaiolas. Não só as pernas das raposas eram muitas vezes fracas para suportar facilmente seu peso, mas a obesidade também afetou negativamente a saúde das articulações e dos olhos.

Você pode assistir mais imagens capturadas dentro das fazendas de pele finlandesas aqui:
À medida que as fotos foram visualizadas em toda a Dinamarca, Estônia, Noruega e Suécia, a pressão aumentou no governo da Finlândia (onde é ilegal criar "gado" de uma maneira que os faz sofrer) para agir em nome desses raposas e outros animais usados ​​para retirada do seu pêlo.
Enquanto as fotos dessas raposas com excesso de peso são certamente chocantes, seu sofrimento é apenas a ponta do iceberg que vai de animais presos em armadilhas de mandíbula de aço por um caçador na natureza até aqueles criados em uma fazenda asquerosa de pele. Milhões de guaxinins, coiotes, lobos, linces, gambás, castores, lontras e outros tantos são mortos por sua pele todo ano. Então, quando você vê quão horrível é a morte de apenas um animal em uma fazenda de peles, lembre-se que para fazer apenas um único casaco são usados até 40 animais.

Você pode nos ajudar a parar essa crueldade e a criar um mundo sem peles.
 A única maneira de eliminar o sofrimento de todos os animais explorados pelo comércio de peles é que os varejistas concordem em não vender peles, algo que centenas de grandes designers e marcas - incluindo Bottega Veneta, Calvin Klein, Giorgio Armani, Ralph Lauren, Stella McCartney, E Vivienne Westwood - já fizeram.  Você pode fazer a sua parte vestindo sempre materiais não oriundos de animais e falando contra empresas que ainda vendem peles. Com tantas opções veganas bonitas e quentes disponíveis hoje, é fácil deixar a roupa fora do armário ou da sala de exposições. Você pode assinar a promessa de ser livre de peles:
PETIÇÃO, assinem, por favor:

19 de agosto de 2017

Há quem espalhe barcos de papel para denunciar o transporte de animais vivos

Amigos, Portugal está fazendo o dever de casa para por um fim nesta desgraceira que é o transporte de animais vivos para países que os matam da forma mais bárbara possível não só em matadouros como em rituais ditos "religiosos".... Assinem a PETIÇÃO para ajudar.
----------
Movimento cívico português quer pôr um fim à exportação de animais para fora da União Europeia. Avizinha-se uma luta longa e há barcos de papel para ajudar

Há um movimento cívico que está a incentivar pessoas a construir barquinhos de papel e a espalhá-los por todo o lado — e até disponibilizou um tutorial para que seja mais fácil. O objectivo é claro: a "abolição do transporte por via marítima de animais vivos que ocorre, desde 2015, de Portugal para o Médio Oriente e Norte de África". Há animais que chegam a passar mais de 200 horas num barco.

Falamos da Plataforma Anti-Transporte de Animais Vivos (PATAV), criada por Constança Carvalho em Fevereiro de 2017. “Tive conhecimento deste negócio deplorável e senti que tinha de fazer alguma coisa. Assim, contactei pessoas conhecidas que sabia que partilhavam da minha preocupação face a este assunto e decidimos agir”, conta, por e-mail, ao P3. E assim foi. O passa-palavra resultou e, meio ano depois, o movimento cresceu e formulou uma petição pública que conta já com mais de 5000 subscritores.

"O transporte é, reconhecidamente, um problema grave de bem-estar animal e estes animais enfrentam, em média, dois dias de transporte rodoviário e, no mínimo, seis de transporte marítimo", pode ler-se na petição pública. No entender da plataforma, "no transporte marítimo os animais são tratados como mercadoria, como “coisas””.

E embora o novo estatuto jurídico dos animais os reconheça como seres vivos dotados de sensibilidade e objecto de protecção jurídica, existe, no entender do movimento "uma incoerência legal ao nível desta protecção jurídica, uma vez que, por exemplo, a criminalização dos maus-tratos exclui os animais de pecuária".

Uma viagem por mares agitados
Segundo dados da organização Israel Against Life Shipments, em 2016 saíram dos portos de Setúbal e Sines, em direcção a Israel, cerca de 44.000 bezerros e 24.000 cordeiros. O que significa que, em média, naquele ano, 121 bezerros e 65 cordeiros foram exportados por dia em condições que não respeitam as leis europeias. A tendência, defende a PATAV, é que estes números aumentem. Com base em dados da Direcção-Geral de Animais e Veterinária (DGAV), a plataforma estima que entre Janeiro e Maio de 2017 já tenham saído para Israel 65.000 animais.

"Na prática, é impossível que barcos com milhares de animais confinados respeitem a legislação europeia no que diz respeito ao bem-estar animal, condições de higiene e impacto ambiental conforme os ditames da convenção MARPOL [Convenção Internacional para a Prevenção da Poluição por Navios]”, afirma Constança Carvalho, para quem os barquinhos origami não são a única forma de sensibilização para o problema.

“Sentimos que a maioria da população não está ao corrente desta realidade e acreditamos que se soubessem também a condenariam”, afirma a responsável. Desta forma, o movimento tem incentivado o envio de cartas a entidades do Governo português, tendo inclusive reunido com o ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, no passado dia 8 de Agosto. Constança Carvalho saiu da reunião com a garantia de que, caso se verifiquem situações como aquelas que ocorrem no Egipto — onde os tendões dos animais são cortados antes do abate para efeitos de imobilização —, a exportação para países com estas práticas será travada.

Trazer mais gente a bordo
A plataforma assume-se como “apartidária” e reúne pessoas de vários quadrantes políticos. Quando questionada acerca de uma aproximação ideológica ao PAN (Pessoas-Animais-Natureza), a resposta de Constança é clara: "Temos estado em contacto com o PAN, bem como com outros partidos que têm enviado pedidos de esclarecimento à DGAV".

Através de um comunicado, o PAN solidarizou-se com o movimento e reforçou o pedido da PATAV para que passe a ser obrigatória a presença de um médico-veterinário no processo de exportação, isto é, no embarque, viagem, desembarque e, finalmente, no abate dos animais.

A finalidade do movimento é acabar com a exportação de animais vivos para fora da União Europeia. Pelo caminho, existem outras metas. Uma delas prende-se com a diferenciação entre seres vivos. “Esta questão do transporte de animais vivos ilustra bem a diferenciação que ainda fazemos, na nossa sociedade, entre animais com níveis de consciência e senciência equivalentes."

Um problema de cada vez. Para já, a luta da PATAV faz-se com cartas e barcos de papel. É lá que cabe a carga pesada da mensagem que querem entregar.

Fonte: P3

3 de agosto de 2017

Sofrimento animal em granja que abastece fornecedor de ovos do Walmart - Brasil

Mais uma denúncia e campanha da ONG Mercy For Animals. Por favor, não quer ver o filme tudo bem, mas, NÃO DEIXE DE ASSINAR A PETIÇÃO CLICANDO AQUI. Esta é a primeira investigação feita aqui no Brasil. Temos obrigação de participar com nossa assinatura.
-------------
Mercy For Animals pede ao Walmart Brasil que cesse a venda de ovos provenientes de galinhas confinadas em gaiolas após divulgar filmagens que mostram aves presas em arame afiado.

A Mercy For Animals (MFA) tornou públicas nesta quarta-feira, 02 de agosto, filmagens chocantes registradas por um investigador da organização em uma granja cuja produção abastece um fornecedor de ovos do Walmart. Os vídeos mostram milhares de aves confinadas em gaiolas imundas, tão espremidas que mal conseados veterinários adequados, enquanto corpos em decomposição são vistos apodrecendo nas gaiolas em meio a galinhas ainda botando ovos para consumo humano. 

Os resultados da investigação, apresentados em evento realizado no hotel Maksoud Plaza, foi transmitida via Facebook Live e pode ser assistida aqui:https://www.facebook.com/BrasilMFA

As filmagens, registradas em uma granja localizada na cidade de Bastos (SP), revelam práticas amplamente disseminadas por causarem intenso sofrimento animal, incluindo:

●     Milhares de galinhas espremidas em gaiolas minúsculas e imundas, impedidas de caminhar livremente, esticar suas asas ou descansar confortavelmente

●     Galinhas presas no aramado das gaiolas ou sob as bandejas de alimentação, pisoteadas por suas companheiras de gaiola, incapazes de alcançar alimento ou água

●     Galinhas mortas deixadas para apodrecer e decompor-se em gaiolas em meio a aves ainda botando ovos para consumo humano

●     Galinhas forçadas a viver em ambientes imundos e repletos de doenças, cobertas de fezes e pó

Essas gaiolas imundas – tão pequenas que cada ave tem um espaço menor que uma folha de caderno para passar sua vida toda – são consideradas tão cruéis que seu uso foi banido em toda a União Europeia, assim como em diversos estados dos EUA.

Além disso, dezenas de empresas líderes da indústria alimentícia no Brasil (como Burger King, Subway, McDonald’s, KFC, Spoleto e muitas outras) comprometeram-se publicamente a fazer a transição para sistemas de ovos cage-free (que não confinam galinhas em gaiolas). É preciso que o Walmart Brasil faça o mesmo em todas as suas lojas.

A Mercy For Animals pede ao Walmart Brasil que cesse a compra de ovos provenientes de galinhas confinadas em um sistema de gaiolas que é inerentemente cruel. As perturbadoras filmagens estão disponíveis em InfernoNaIndustriaDeOvos.com.br.    

“Do dia que nascem até o momento da morte, as breves vidas dessas galinhas são repletas de sofrimento e privações”, relata Lucas Alvarenga, vice-presidente da Mercy For Animals no Brasil. “O uso de sistemas que confinam galinhas em gaiolas, embora seja considerado procedimento padrão nessa indústria, causa sofrimento extremo a centenas de milhões de aves. Isso é algo que nenhuma empresa com preocupações éticas deveria permitir. É hora do Walmart Brasil acabar com a compra de ovos provenientes de galinhas confinadas em gaiolas. Lembrando: a melhor forma de ajudar os animais é mantê-los fora do prato.”

1 de agosto de 2017

Campanha de adoção: jogadores do Colo-Colo entram com cachorros no gramado

Gentem, olhem que maravilha!!!!!!! leiam e vejam que coisa mais linda. Aqui no Brasil já teve um lance deste, mas, temos que dar todo destaque do mundo sempre que acontecer porque estes jogadores estão jogando fora todo um conceito especista e antropocêntrico de humanos contra animais.... Isto não tem preço!!!!! Parabéns aos companheiros chilenos por esta bela tacada!!!! muito legal mesmo!!!!!!!!!! Confiram o Facebook da ONG UAA.
---------
O Colo-Colo fez um acordo com a União de Amigos dos Animais, um órgão que ajuda a cuidar de animais no Chile. E neste passado, na partida contra o Antofagasta, válida pela primeira rodada do Campeonato Chileno, os jogadores entraram em campo no estádio Monumental com cães que participam de uma campanha para adoção. As imagens rodaram o mundo e tiveram muito destaque. 


29 de julho de 2017

Prefeitura do Rio realiza maratona de adoção de animais com ONGS, na Tijuca

Olha, eu quero é mais!!!! tomara que os animais sejam adotados e que haja uma supervisão após a adoção. A SUBEM, por dever de ofício, tem obrigação de acompanhar o pós adoção para evitar aqueles problemas que todos nós conhecemos, né mesmo? Boa sorte para toda bicharada!!!!!
-------------
No próximo dia 30 de julho a prefeitura do Rio, através da Subsecretaria de Bem Estar Animal (Subem) vai realizar uma grande maratona de adoção.

O evento vai contar com animais do abrigo público municipal e mais oito instituições que realizam trabalhos com animais abandonados. A maratona será no Clube Municipal da Tijuca, de 10h. às 15h. Cães e gatos, adultos e filhotes, vacinados, castrados e vermifugados vão estar disponíveis para dar e receber muito amor.

Na ocasião, também terá exposto um bazar com venda de produtos variados, além de sorteio de brindes e serviços para animais e humanos.Toda a renda arrecadada com a venda no bazar será revertida para a manutenção dos abrigos presentes.

Para adotar é necessário ser maior de 18 anos, levar os documentos pessoais, passar por uma entrevista com o departamento responsável e estar disposto a dar um lar para um peludo carente. A entrada é franca mas, a organização pede que cada pessoa leve um quilo de ração para cão ou gato, que será doada no final do evento para as associações participantes. Compareça e contribua mudando a vida de um animal!

Serviço: Maratona de adoção da Subem e ONGs
Data: 30 de julho, de 10h às 15h
Local: Clube Municipal da Tijuca - R. Hadock Lobo, 359, Tijuca

20 de julho de 2017

O vídeo que fará com que considere adotar cães idosos

Muito linda a mensagem.... O site Metamorfose Digital publicou e nossa leitora vip, a Victória, nos mandou. Vamos divulgar?
------------
Adotar um cão das protetoras de animais pode ser uma das experiências mais bacanas de nossa vida. Eles também merecem uma segunda oportunidade, inclusive se são velhinhos. Me atreveria a dizer inclusive que com mais motivo, pois merecem todo o carinho e cuidados que possamos lhes dar antes de passarem desta para melhor, certo? Ainda que seja por um ano ou menos, esse cão terá conseguido por fim levar uma vida feliz.

Precisamente esta foi a temática que a PETA, associação que se ocupa dos direitos dos animais, quis transmitir com uma de suas últimas campanhas, para a qual realizou um vídeo com uma emotiva mensagem de sensibilização.

A campanha coincide com o 50º aniversário da canção "I love my dog", do cantor e compositor Cat Stevens, e o curta-metragem conta a história de um jovem que adota a um cão idoso, para que em seus dias restantes sejam cheios de afeto e amor.

19 de julho de 2017

Projeto Mucky lança nova campanha no site Apoia.se

Acabei de me inscrever. Gente, o tão pouquinho de todos será o muito para este Projeto que ajuda tantos primatas. Vamos lá..... 
-----------
Em parceria com o site Apoia.se, o Projeto Mucky está lançando uma nova campanha para continuar a cuidar dos 224 primatas atendidos. Através dessa plataforma você poderá contribuir com a ONG de maneira recorrente e descomplicada. Basta visitar o perfil do Projeto Mucky no site e escolher um dos valores de contribuição a partir de R$10,00, que você poderá pagar com boleto bancário ou cartão de crédito.

As contribuições feitas no Apoia.se são, por padrão, mensais, mas você pode ativar ou desativar a sua contribuição quando desejar, com total liberdade para escolher quando e com quanto deseja contribuir. O site do Apoia.se é muito fácil de ser usado, mas caso você tenha alguma difculdade conheça os tutoriais disponíveis no site: www.projetomucky.org.br/apoiase.

O Projeto Mucky
O Projeto Mucky é uma ONG e órgão de utilidade pública que, desde 1985, beneficia primatas de diversas espécies. É o único órgão do gênero no Brasil de acordo com o IBAMA (568189), do Ministério do Meio Ambiente, e registrado como Mantenedor da Fauna Silvestre na Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, sob número 2452/2012. A entidade socorre, recupera, mantém, pesquisa, busca a procriação das espécies em risco e, mesmo considerando as incertezas de sucesso, trabalha sempre no intuito de reintegrar os primatas à natureza.

O Projeto abriga várias espécies de primatas brasileiros, como saguis, sauás, micos de cheiro e bugios, oferecendo abrigo, cuidados ininterruptos e atendimento médico veterinário. Dedica-se ainda ao combate ao comércio de animais silvestres, por meio da educação ambiental. O Mucky compartilha da visão de que todos nós, seres vivos, vivemos em um mesmo mundo e temos igual direito à vida, a cuidados e ao respeito. Assegurar que essa ideia seja tirada do papel e posta em prática é um dever de todos.

FONTE: itu.com

6 de julho de 2017

Campanha recomenda registro de animais de estimação em cartório

Desde que saiu esta permissão para registrar nossos animais em cartório, falei aqui da importância disto porque vai evitar problemas futuros com vizinhos, cônjuge, parentes e autoridades.  Muito legal mesmo!!!!! melhor do que o tal pedigree (para os cães de raça) que não tinha foto. Só p´ra nós que temos muitos que não vai valer a pena, né? já pensou? 100 pratas por animal? kakakaka...
-----------------
Fonte: Bom Dia Mato Grosso

29 de junho de 2017

Campanha contra o abandono por Ong francesa viraliza mundo afora

Lançada há 20 dias, a campanha conta com adesão de milhares de pessoas que divulgam e conscientizam sobre a triste situação de abandono de animais.
------------
Para sua nova campanha, a Fundação queria contar uma história agradável. Infelizmente, esta não é a realidade. Cada verão, mais de 60 000 animais são abandonados.

O filme apresenta um homem resgatando um cão abandonado em uma floresta. Os Fondation 30 Millions d'Amis teria gostado de contar essa história. Mas essa não é a realidade ... E há também aquele que nada faz para ajudar e acaba sendo culpado de negligência. A verdade triste é ilustrada por uma montagem invertida com as mesmas imagens, contando as realidades opostas.

CAMPANHA DE CARTAZES
A campanha está sendo exibida em toda a França, incluindo graciosamente apoiada por mais de 200 municípios. O apelo diz que " a cada ano, a história termina mal ." Ele ecoa o terrível destino sofrido por milhares de animais todos os anos. Felizmente, eles podem contar com a Fundação 30 Milhões de Amigos para resgatá-los.

28 de junho de 2017

Campanha oferece banho e tosa em troca de doação para a Suipa

Gente, eu fico tão feliz quando as pessoas ajudam a SUIPA que está lutando tanto para se manter em pé.... Por favor, não deixem de ajudar esta entidade. A atual direção está fazendo de tudo para acertar problemas que vinham se arrastando por tanto tempo. Só que precisam de nós. Sejam sócios.
---------------
A escola Bicho Limpinho inicia na primeira semana de julho uma campanha de doação de ração para a Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (Suipa). Esse é o segundo ano de parceria entre as entidades, que conta com o apoio de pessoas que têm animais e outras que simpatizam pela causa.

A instituição, que ministra cursos para profissionais de pet shop e vende produtos do ramo, vai oferecer banho e tosa aos cães de clientes que fizeram doação de ração para a instituição protetora dos animais.

A cada 7 kg de ração que o cliente ou qualquer outra pessoa trouxer o animal dele ganha um banho. A cada 10 kg doados, os animais dos participantes receberão banho e tosa. O máximo de capacidade de banhos ao dia será de 20, e de tosa, 15.

 A doação arrecadada será encaminhada para a Suipa. Esse serviço será realizado na Rua Felipe Cardoso, número 1985, em Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro. Mais informações pelo telefone (3594-7329) ou e-mail (bicholimpinhobanhoetosa@gmail.com).

Caso o interessado queira doar diretamente para a Suipa, basta ir ao local da entidade, que fica na Avenida Dom Hélder Câmara, 1801, em Benfica. Os horários de atendimento são de segunda a Sexta de 8h às 15h, e sábado de 8h às 12h. O telefone da Suipa é 3297-8775.

17 de junho de 2017

Japão lança nova campanha anual de caça a baleias

Sinceramente, tem coisas no Japão que me encantam como por exemplo a educação do seu povo, seu sentido de pátria e seu respeito pelas pessoas, principalmente aos idosos. Mas, não consigo entender como são capazes de promover tamanha matança de baleias indiferentes aos apelos mundiais. É lamentável mesmo.... e muito revoltante, na verdade!
------------
O Japão lançou nesta quarta-feira (14) uma nova campanha de caça a baleias no noroeste do Pacífico, apesar das críticas internacionais e da oposição das organizações de defesa dos animais.

Três navios sairão do país na quinta-feira em uma missão prevista para durar até o fim de setembro com o objetivo de caçar 43 baleias-minke e 134 rorquais do norte, especificaram a Agência de Pesca e o Ministério das Relações Exteriores em um comunicado.

O Japão já havia lançado, no domingo, uma embarcação ao longo da costa do Pacífico Norte, buscando capturar 41 baleias-minke até meados de julho.

O país destaca os objetivos científicos da campanha, embora nunca tenha escondido o fato de que a carne dos cetáceos acaba virando refeição.

O arquipélago oriental assinou a moratória da Comissão Baleeira Internacional (CBI), mas justificou sua caça como sendo para fins científicos.

Essa justificativa é denunciada pelas organizações de defesa dos cetáceos, assim como por vários países que consideram que Tóquio utiliza de maneira desonesta uma exceção à moratória assinada em 1986.

Em 2014, a Corte Internacional de Justiça ordenou a Tóquio que acabasse com a caça nas águas do Antártico, sugerindo que a pesquisa não cumpria os critérios científicos exigidos.

O consumo de carne de baleia já é uma prática tradicional no Japão, país de pescadores que caça cetáceos há séculos.

Fonte: Isto é

9 de junho de 2017

Fernanda Lima faz campanha contra testes em animais

Eu sei que é uma troca de visibilidade, mas, de qualquer maneira é muito bom encontrar artistas e personalidades que se dispõem a ajudar nossa causa...... É muito bom não, é ótimo!
-------------
Não basta apresentar um programa que questiona preconceitos e coloca em pauta temas que necessitam de reflexão nacional, como em Amor&Sexo, Fernanda Lima também atua em defesa dos animais. Ela é embaixadora da campanha da marca The Body Shop, que tem como objetivo acabar com os testes em animais em todo o  mundo.

A campanha, em parceria com a Cruelty Free International, tem o objetivo de conseguir 8 milhões de assinaturas. Fernanda foi a primeira a assinar a petição, que será encaminhada a ONU (Organização das Nações Unidas), com a intenção de por fim à prática que acontece em 189 países, inclusive no Brasil.

O evento aconteceu no restaurante Manioca, em São Paulo, e contou também com a modelo Paola Antonini, que tem um aperna mecânica, a blogger Ana Lídia Lopes e a youtuber Maju Trindade, outras embaixadoras da campanha.

Se os figurinos do programa Amor&Sexo sempre chamam a atenção, para lançar a campanha da The Body Shop, Fernanda Lima apostou num visual mais sério. Combinou a pantalona, ótima para quem tem pernas longas como a dela, da grife Dolce & Gabbana, com blazer curto e camiseta com a frase "Para Sempre Contra os Testes de Animais", que não deixa de estar dentro da tendência de lettering , super em alta atualmente.

Fonte: Terra

5 de junho de 2017

Brasil entra na campanha #EstouComANatureza para celebrar Dia Mundial do Meio Ambiente

Acompanhem as comemorações sobre o Dia Mundial do Meio Ambiente e nossa participação na Campanha da ONU
-------------
A ONU Meio Ambiente realiza de 4 a 11 de junho eventos nacionais para incentivar a conexão das pessoas com a natureza e incentivar sua proteção.

Impulsionando estilos de vida sustentáveis, a campanha realiza mais de 1 mil atividades mundiais. No Brasil, haverá a Meia Maratona das Cataratas, o Simpósio ‘Ecos da Rio 92’ no Museu do Amanhã, o lançamento nacional da Campanha #MaresLimpos, no AquaRio, entre outros eventos.

O Dia Mundial do Meio Ambiente em 2017 ganha o tema “Conectando as pessoas à natureza” e será comemorado mundo afora com mais de 1 mil eventos. Com o slogan “Estou Com a Natureza”, a ideia central é impulsionar os esforços para a conservação do meio ambiente, transformando ações individuais em uma força coletiva que tenha um verdadeiro e duradouro legado de impacto positivo para o planeta.

De Mumbai à Cidade do México, a população comemora a data de incontáveis maneiras, com ações que vão desde limpeza de praias e plantações de árvores até petições e concursos de fotografia, com milhares de crianças sendo envolvidas por meio de suas escolas. No Brasil, como principal autoridade global em meio ambiente e responsável pelo mandato e tema deste dia, a ONU Meio Ambiente está planejando uma série de ações entre os dias 4 e 11 de junho com uma semana especial de atividades.

No domingo (4), mais de 4,5 mil atletas se reúnem no Parque Nacional do Iguaçu para correr pela natureza na Meia Maratona das Cataratas, prova que dará início à Semana Mundial do Meio Ambiente no Brasil, e que vem para alertar sobre importância da criação de áreas protegidas no país e estimular o sentimento de pertencimento dos parques pelos cidadãos brasileiros, incluindo a ampliação de visitação aos Parques Nacionais como estratégia de conservação.

Na segunda-feira (5), em parceria com a Embaixada do Canadá e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), será lançado o Concurso de Fotografia #EstouComANatureza, que premiará o vencedor com uma viagem para Brasília e um passeio em seus parques nacionais.

Em parceria com o Centro de Informação das Nações Unidas (UNIC Rio) e em apoio à Conferência dos Oceanos, entre os dias 5 e 11 de junho, serão distribuídos folhetos informativos sobre preservação dos oceanos e a Campanha #MaresLimpos para os visitantes do AquaRio, que também contarão com uma ação surpresa no dia 8 de junho, Dia Mundial dos Oceanos.

Na terça-feira (6), o Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, recebe o simpósio “Ecos da Rio-92: 25 anos depois”, que contará com Denise Hamú, representante da ONU Meio Ambiente para a fala de abertura.

Cristo Redentor, Museu do Amanhã, Ponte Estaiada, Viaduto do Chá, Prefeitura de São Paulo, entre outros importantes monumentos brasileiros serão iluminados em verde durante a semana para celebração da data.

Em parceria com o Ministério de Educação, a ONU Meio Ambiente distribuirá para 150 mil escolas um guia digital de planos de aula sobre a importância da conexão da natureza para sua preservação.

São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro poderão curtir em cinemas Cinemark o vídeo especial da ONU para o Dia Mundial do Meio Ambiente, convidando todos a montarem o maior álbum de fotografia da natureza da história.

Na quarta-feira (7), o AquaRio, no Rio de Janeiro, recebe o lançamento da Campanha #MaresLimpos. Além da presença da representante para o Meio Ambiente no Brasil, Denise Hamú, a ação tem o apoio da dupla de velejadoras Martine Grael e Kahena Kunzi. Nas redes sociais, a apresentadora Bela Gil participa promovendo o engajamento em torno da campanha.

A ONU Meio Ambiente também apoiará a Virada Sustentável, no Rio de Janeiro, e fará a abertura do evento na sexta-feira (9), no Museu de Arte do Rio.

Para encerrar a semana, Grupo Cataratas, AirBnB e ONU Meio Ambiente promovem o Encontro #I’m With Nature, com anfitriões cariocas que realizarão um mutirão de plantio de mudas nativas no Parque Nacional da Tijuca, na nascente do Rio Carioca.

#EstouComANatureza é o lançamento oficial de um movimento de incentivo e sensibilização sobre como a reconexão com a natureza pode incentivar um estilo de vida mais sustentável.

O tema destaca ainda os diversos benefícios que os sistemas naturais e meio ambientes limpos fornecem à humanidade, da segurança alimentar e da melhoria da saúde ao abastecimento de água e à estabilidade climática. Também incentiva as pessoas a sair ao ar livre e apreciar esses benefícios em primeira mão.

“As armadilhas da vida moderna — arranha-céus, smartphones, fast food — são construídas sobre uma base de sistemas naturais complexos”, disse o diretor-executivo da ONU Meio Ambiente, Erik Solheim. “Sem sistemas naturais saudáveis, nossa vida moderna começa a desmoronar. Uma mudança aparentemente insignificante pode causar efeitos desastrosos. Podemos observar isso nas mudanças climáticas. Um pequeno aumento da temperatura global está causando aumento do nível do mar, mais inundações, secas e espécies a serem dizimadas”, completou.

Este ano, o chamado é para que as pessoas procurem estar rodeadas pela beleza da natureza e redescubram a importância de cuidar do meio ambiente. O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente convida os cidadãos a comemorarem o dia de diferentes maneiras, começando por sair de casa, estar na natureza e compartilhar as fotos de lugares especiais e únicos para cada um, com as hastags #DiaMundialDoMeioAmbiente e #EstouComANatureza.

Sobre o Dia Mundial do Meio Ambiente
O Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, é o dia principal das Nações Unidas para incentivar em escala global a sensibilização e a criação de iniciativas em favor do meio ambiente.

Ao longo dos anos, a data celebrativa cresceu e se tornou uma das maiores plataformas de divulgação da causa, sendo comemorada a cada ano por mais de 1 milhão de pessoas e em mais de 100 países.

O objetivo é que as celebrações sejam cada vez maiores e melhores, chamando as pessoas para demonstrar amor e afeição pela natureza. A beleza do dia está em sua diversidade. É a data para que cidadãos mundo afora ajam coletivamente, mostrando cuidado e amor ao planeta. Todos os anos. Em todos os lugares. Todo mundo.

www.worldenvironmentday.global
www.facebook.com/ONUMeioAmbiente/

Fonte: Nações Unidas

14 de maio de 2017

Presidente do México responde apelo ambiental de DiCaprio por espécie ameaçada

É muito legal quando vemos uma figura poderosa lutar pela causa animal...
------------------------
Enrique Peña Nieto tuitou para ator e disse que o país está tomando medidas para proteger as vaquitas, animais à beira da extinção nas águas mexicanas.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, escreveu a Leonardo DiCaprio pelo Twitter na quinta-feira (11) na tentativa de tranquilizar o ator dizendo que seu governo está adotando medidas para proteger uma espécie rara de toninha que está à beira da extinção nas águas mexicanas.

As populações de vaquita, uma toninha pequena de focinho arrebitado que vive no Golfo da Califórnia, diminuíram consideravelmente nos últimos anos devido à pesca de camarão e totoaba, uma iguaria popular na Ásia, com rede de arrasto, o que tem provocado uma preocupação crescente em todo o mundo.

The vaquita is the most endangered marine mammal in the world. Join me + @World_Wildlife and take action. https://t.co/sB80PCeTG9pic.twitter.com/UQMomVkvlCMay 11, 2017

Na quarta-feira (10), DiCaprio pediu a seus 17,5 milhões de seguidores no Twitter que apóiem uma campanha online da entidade World Wildlife Fund que incentiva as pessoas a exortarem o presidente mexicano a "adotar uma ação firme agora" para salvar a vaquita.

Na noite de quinta, Peña Nieto tuitou em inglês defendendo o empenho de seu governo pela vaquita, dirigindo-se diretamente ao ator com sua primeira postagem.

"Saúdo a preocupação de @LeoDiCaprio e da @World_Wildlife em relação à Vaquita Marina", escreveu. "O @México está concentrando todos seus esforços para evitar a extinção desta espécie", disse antes de enviar mais cinco tuítes, todos em inglês, para chamar atenção para o que seu país vem fazendo.

O México impôs uma proibição de pesca com rede de arrasto de dois anos no hábitat da vaquita em 2015, prorrogando a medida no início deste ano. Críticos se queixam de que a proibição precisa ser mais bem aplicada.

O Viva Vaquita, um grupo dedicado a salvar a toninha, diz em seu site que a população de vaquita foi estimada em menos de 50 em janeiro de 2017 com base em estudos anteriores.

FONTE: G1

8 de maio de 2017

Vídeo de campanha contra o abandono de animais. Muito bom!

Recebi este vídeo pelo whatsapp sem nenhuma referência de autoria. É muito bom !!!!! Por favor, se alguém souber, me manda a informação para o devido crédito autoral?
-----------------------

6 de maio de 2017

Campanha da ONU contra caça e tráfico de vida silvestre ganha o ‘Oscar da Internet’

A campanha é super legal. Você pode colocar sua foto. Quem puder fazer, me fala? estou sem câmera no meu celular. Siga as instruções do Link.
------------------------

Criada pela ONU Meio Ambiente para conscientizar as pessoas sobre as consequências catastróficas da caça e tráfico ilegais de vida silvestre, a campanha ‘Feroz pela Vida’ foi eleita pelo público para receber um dos Webby Awards – premiação conhecida como o “Oscar da Internet”. Iniciativa das Nações Unidas teve apoio de Gisele Bündchen, Ian Somerhalder, Gael García Bernal, Neymar Jr. e outras celebridades que mobilizaram as redes sociais, alcançando mais de 1 bilhão de pessoas.


Criada pela ONU Meio Ambiente para conscientizar as pessoas sobre as consequências catastróficas da caça e tráfico ilegais de vida silvestre, a campanha “Feroz pela Vida” foi eleita pelo público para receber um dos Webby Awards – premiação conhecida como o “Oscar da Internet”. A iniciativa da agência das Nações Unidas levou o prêmio na categoria “Verde” da competição, que teve seus resultados anunciados nesta semana (25).

A “Feroz pela Vida” convoca usuários da rede mundial de computadores a se colocar na pele de um animal ou planta em risco de extinção por causa de atividades predatórias e comerciais ilícitas. Por meio do site do projeto, é possível criar um avatar com uma foto pessoal e a imagem da espécie selecionada a partir de um teste online.

A campanha recebeu o apoio de embaixadores da Boa Vontade da ONU Meio Ambiente, como a modelo brasileira Gisele Bündchen e o ator norte-americano Ian Somerhalder. Outras celebridades, atletas e ativistas também se uniram à causa, como a ambientalista britânica Jane Goodall, o ator mexicano Gael García Bernal, o jogador de futebol Neymar Jr., o ator norte-americano Adrian Grenier e o cantor libanês Ragheb Alama.

Com a ajuda dos famosos, a iniciativa alcançou mais de 1 bilhão de pessoas e registrou mais de 4,5 milhões de interações nas redes sociais. Doze mil indivíduos assinaram o compromisso da “Feroz pela Vida” contra o comércio ilegal da vida selvagem – o que implica não apenas se opor à matança de espécimes silvestres, mas também recusar a compra, recolhimento ou doação de produtos feitos com matérias-primas originárias da caça e venda ilícitas.


Em 2017, o Webby Awards chega à sua 21ª edição. A competição recebeu inscrições de 13 mil projetos concorrentes e mais de 3 milhões de votos do público. A premiação reconhece as melhores produções em vídeo, sites, campanhas e outros formatos concebidas para a internet.

A vitória da “Feroz pela Vida” vem logo após o sucesso da iniciativa em outro prêmio, o Hermes Creative Awards. O projeto da ONU Meio Ambiente foi reconhecido em três categorias – medalha de platina por site na categoria de iniciativas sem fins lucrativos, medalha de ouro para campanha de comunicação e marketing e ouro também no quesito capacidades interativas.

A ONU Meio Ambiente lembra que o tráfico ilegal de vida silvestre é responsável pelo assassinato de milhares de animais. De 2010 a 2012, cerca de 100 mil elefantes foram mortos por conta do valor de suas presas. De 1970 a 1992, 96% de todos os rinocerontes do mundo desapareceram, vítimas da caça ilegal. Nos últimos anos, o animal deixou de ser visto em vários países onde, antes, ele era uma espécia nativa.

Também no século passado, 95% da população de tigres foi dizimada. Atualmente, existem apenas 3,5 mil espécies vivendo em seu habitat natural. A lista, alerta a agência da ONU, continua: só sobraram cerca de 4 mil leopardos-das-neves na Ásia Central, após anos de matança; em anos recentes, 1 milhão de pangolins foram mortos na África e na Ásia.

A caça e comércio ilegais também ameaçam a vida dos próprios seres humanos, pois a extinção de espécies está associada à escassez de meios de subsistência fornecidos por ecossistemas equilibrados, além ser responsável pela eliminação de recursos para o setor de turismo.

Outro perigo é o uso dos lucros do mercado ilegal no financiamento de outras atividades criminosas, como terrorismo. No passado, foi comprovado que a venda de presas de elefantes sustentou grupos extremistas, e a exploração ilícita de recursos naturais, incluindo da vida silvestre, liberou verba para entidades armadas de 18 guerras civis desde 1990.

Confira a lista completa de celebridades que apoiaram a “Feroz pela Vida” clicando aqui.

A campanha foi financiada com contribuições do governo da Noruega, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção (CITES), bem como de outros colaboradores como a Discovery Communications, a Highlands Coffee, a Kenya Airways e a empresa de videogames Rovio, do jogo Angry Birds.

FONTE: nacoesunidas

22 de abril de 2017

Gato preto mais sortudo do mundo já ganhou 18 concursos

Amei a campanha.... Tenho um sonho de fazer a "Casa dos Gatos Pretos". Seria super luxuosa, toda espelhada e cobraria ingresso para fazer a manutenção. A ideia seria de desmistificar o suposto azar que gato preto trás..... Imagina!!!!! No momento só tenho duas, mas, já tive 9.
------------------
Para vencer o preconceito contra felinos pretos, ONG e agência de publicidade criam campanha genial para adoção. Atualmente, 70% dos gatos para adoção no Brasil são pretos – e a maioria morre sem jamais ser adotado. Tudo por causa da superstição (incrivelmente idiota) de que felinos dessa cor “dão azar”.

Para contornar essa situação e estimular a adoção desses animais, a agência Leo Burnett Tailor Made criou uma campanha especial para a ONG Adote um Gatinho. Eles escolheram um dos gatos pretos para adoção, o Lucky, e o inscreveram em dezenas de concursos, promoções e sorteios. Resultado: ele já ganhou 18. Entre os prêmios, uma assinatura de TV a cabo, um tablet e um videogame.

Agora, virou estrela de um vídeo contando sua história – e convocando todo mundo a vencer esse preconceito.

Lucky vem de um passado triste. A ONG o encontrou há três anos, no apartamento de uma acumuladora que tinha mais de 20 gatos. Ela havia morrido e os animais estavam há mais de três dias sem comida ou água.

Na ONG, Lucky foi diagnosticado com uma doença renal crônica. Mas, depois de dois meses de tratamento e sete na casa de uma voluntária, ele voltou à saúde. Hoje, com 9 anos, é um gato brincalhão, que adora colo e “amassar pãozinho” nos humanos (quem tem gato vai entender). Ainda assim, não foi adotado – como tantos outros felinos de sua cor.

Se você quiser colaborar com a ONG Ajude um Gatinho, seja adotando um pet ou trabalhando como voluntário, visite http://www.adoteumgatinho.org.br ou envie uma mensagem para informacoes@adoteumgatinho.com.br

Fonte: Mundo Estranho

21 de abril de 2017

Cartazes com ilusão de ótica promovem a adoção de animais

Clique na imagem para ampliar e tenha uma surpresa..... Quando perceber, vai ficar tão encantada quanto nós.
----------
Existem muitas pessoas que têm um ótimo potencial para ser uma mamãe, ou papai, adotivo de um animalzinho abandonado, mas algumas delas precisam de um empurrãozinho para tomar essa iniciativa.

O fotógrafo Amol Jadhav e a diretora de arte Pranav Bhide criaram uma campanha poderosa para um evento de adoção da ONG World For All Animal Care And Adoptions, em Mumbai, na Índia, para espalhar sobre a importância dessa ação. Usando o ponto certo de luz e ângulos, a dupla criativa fez uma série de retratos com ilusão de ótica que contém duas imagens em uma só. Demais, né?

Eles posicionaram as famílias na foto, de uma forma com que o espaço entre elas – ou seja, o vazio que ainda cabe na casa dessas pessoas – crie a forma de um animalzinho, como um cachorro, gato ou coelho. De acordo com a organização da ONG, comparado ao último ano, o evento teve um crescimento de 150% e aumentou em 42 o número de adoções de animais. Olha só as fotos:



Fonte: Cosmopolian