RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador cadela. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador cadela. Mostrar todas as postagens

12 de setembro de 2017

Resgate de uma cadelinha e seus filhotes de dentro do esgoto

O vídeo tem mais de 25 milhões de visualizações... é emocionante.... Agora, como será que a cadelinha e seus filhotes foram parar lá? Não tem nenhuma informação onde aconteceu o caso. Só percebemos que o resgate foi feito por soldados do exército de um país que fala espanhol. Mas, vale a pena!
----------------

26 de agosto de 2017

Cadela abandonada dentro de bacia com 7 filhotes ganha novo lar em RO

Ainda bem que tem gente boa neste mundo. Um casal abençoado que acolheu a cadela conseguiu adoção para os filhotinhos e ficou com ela... isto é maravilhoso....
---------------
Tita havia sido deixado debaixo de uma lixeira com vários filhotes. Cadela vai ficar com casal que fez o resgate em Porto Velho.
A cadela que foi achada dentro de uma bacia com mais sete filhotes vai ganhar um novo lar em Porto Velho. Os novos dono de Tita, como agora é chamada, são a fisioterapeuta Giselli Pini e o fotógrafo Frank Bussatto, que resgataram os animais debaixo de uma lixeira, em julho. Com o passar dos dias, o casal cuidou e se apegou a mãe dos cachorrinhos e decidiu ficar com ela.

Como não podem adotar também os sete filhos, o casal fez um book fotográfico para incentivar a doação dos filhos de Tita. As imagens foram feitas pelo marido de Giselli, Frank Busatto, que já tinha câmera em casa. Ao G1, Giselli conta que um amigo chamado João Cordeiro foi quem encontrou a Tita dentro de uma bacia com os sete filhotes, próximo ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), na Avenida Lauro Sodré.

"O João Cordeiro encontrou a cadela e tirou uma foto. Ele me mostrou a foto e falou que a cachorrinha estava abandonada. Assim que vi a foto, eu me comovi, porque vi que ela estava com os filhotes muito pequenininhos, com os olhinhos fechados. Na foto pensei que fossem só três, mas os outros estavam embaixo. Eu olhei , fiquei com dó e pedi para ele levar lá pra casa", contou Giselli.

Durante o resgate, a cadela estava debilitada e precisou de cuidados até que conseguisse ficar em pé na casa do casal. Mesmo marido e mulher dando carinho, Tita ainda tinha receio e medo de se aproximar. "Eu acho que ela perdeu muito sangue, pois estava fraca, não conseguia ficar em pé, estava abatida, e do jeito que a gente pegava, ela ficava. Ela não tinha reação, então colocamos comida na boca dela, íamos conversando, dando carinho e aí aos poucos ela foi ficando forte e eu fui me apegando a ela", diz Giselli.

A fisioterapeuta conta ainda que precisava achar pessoas para ficar com a cachorra e os filhotes.
Ela contou ainda que já havia conseguido doar animais encontrados na rua e por isso um book fotográfico foi feito pelo Frank Bussatto, marido da Giselli. "A gente decidiu fazer as fotos porque quando recebemos a Tita nós decidimos que todos os filhotes precisariam encontrar um novo lar, assim como ela, já que não conseguiríamos ficar com todos eles", conta Frank.

As fotos do casal com os filhotes foram divulgadas nas redes sociais e os futuros donos foram aparecendo. "Já entreguei cinco deles, só tenho dois que vão embora esta semana. Eles já estão lindos, gordinhos. Como a Tita é adulta e não consegui dono, vamos ficar com ela. Além disso, ela me lembra uma cadela que tive quando era criança", relembra Giselli.

Adoção
A intérprete de libras Bia da Mata sempre foi contra a compra de animais de estimação. Ela viu as fotos realizadas pelo casal e resolveu adotar um cachorro macho que agora se chama ’Elvis’. Quando a Giselli postou a bacia com a cadela, pensei: como um ser humano faz isso com um bichinho indefeso? Eu chorei, minha família chorou e então pedimos o 'Elvis' . Ele tem sido a alegria da casa. Todos os meus filhos amaram ele, assim como meu esposo", declarou Bia.

Emocionada, a fisioterapeuta relata que os animais adotados fizeram mais por ela do que ela por eles.
"Eu fiz um pouco por eles, mas eles fizeram muito por mim, eles são muito gratos. Eu não entendo cabeça de pessoas que maltratam os animais", finalizou Giselli.

Fonte: G1 Rondônia

17 de agosto de 2017

Cadela encalhada por dias à beira de um abismo pula de alegria ao ser resgatada - SC

Ô coisinha mais amada....
-----------
Na semana passada, uma linda cadela chamada Safira desapareceu de sua casa na região de Ituporanga, no Brasil. Seus donos ficaram alarmados com a situação, e após um dia de buscas, conseguiram localizar o animal de estimação. Mas quando chegaram ao local descobriram que o pior ainda estava para vir… ela estava à beira de um abismo!

Safira estava desorientada e acabou caindo num precipício de 60 metros a cerca de 1,5 km de sua casa. Por sorte, seu dono ouviu seus ladros de agonia vindos do penhasco. Felizmente, a queda da cadelinha foi aparada por uma plataforma existente no penhasco. Mas ainda assim, Safira ficou encurralada e passou 3 dias sem comer, nem beber!

Em desespero, seu dono ligou para os bombeiros locais pedindo por socorro. A equipe de salvamento foi muito eficiente e chegou rapidamente ao local para começar as manobras de resgate! “O resgate foi difícil… Era um penhasco muito alto. Tivemos que descer cerca de 25 metros para poder alcançá-la”, disse um bombeiro chamado Luís Fernando.

Safira não poderia ter ficado mais aliviada e feliz ao ver esses bombeiros! Mesmo em seu estado enfraquecido, essa pequena não parou de abanar sua cauda. Enquanto isso, seu dono esperava ansiosamente no topo do penhasco… Quando, finalmente, a cadela reencontrou seu homem, ela deu pulos de alegria e não parou de o lamber! Era emocionante ver a maneira como Safira estava agradecida por ter sido socorrida…


Apesar do susto, esses homens já tinham alguma experiência nesse tipo de resgate e fizeram um excelente trabalho! Tudo acabou em bem e o animal está são e salvo!

Veja esses heróis em ação!

Compartilhe em forma de agradecimento para com esses heróis!

FONTE: historiascomvalor.com

2 de agosto de 2017

Relato da Bionda. A realidade dos cães de raça

Bionda
O assunto é preocupante mesmo porque o aumento de criadores de cães é grande
---------
Olá, eu sou a Bionda!
Sou uma senhora cega e doente de 10 anos de idade. Queria poder contar aqui que vivo desde pequena em um lar amoroso, onde me tratam com os cuidados e carinhos que todo animal merece. No entanto, minha vida foi bem diferente. Eu nasci em uma fábrica de filhotes. O que é isso? Conhecido popularmente como “criação de cães” ou “canil”, é na realidade um local de pesadelo para os animais, onde não somos vistos como vidas, e sim como produtos. Você já viu como funciona uma fábrica, uma linha de produção? Pois é.

Minha mãe era uma “matriz”, ou seja, uma cadela reprodutora. Sua vida consistia em dar à luz novos filhos a cada cio. Desde o primeiro cio, aos sete meses, minha mãe engravidava; dois meses depois (tempo médio da gestação canina), paria; e seis meses depois, em mais um cio, engravidava novamente; e assim sucessivamente até o fim precoce de sua vida.

Em uma dessas gestações em série, eu nasci. Já em meu primeiro cio (começa sempre no primeiro, com todas), começou minha vez de ser explorada. Sucedi minha mãe nessa infeliz “função”. E ela? Foi assassinada (os humanos chamam de “sacrificar”) quando já estava velha e doente, sem condições para parir mais e, portanto, dar lucro para os “criadores” (como se autodenominam nossos algozes).

Agora, anos depois, aqui estou eu velha (em condições normais, shih tzus podem viver de 15 a 20 anos; em fábricas de filhotes, a média é sete anos, se ainda estiver reproduzindo – eu consegui chegar aos 10), cega e doente, como minha mãe. Eu tenho brucelose, uma doença infecciosa bacteriana que não tem cura. Como a contraí? Por causa das péssimas condições de higiene e o grande número de cães juntos no mesmo ambiente onde eu vivia. E não somos apenas nós, as matrizes, que sofremos. Os machos reprodutores e os filhotes também, pois todos ficamos amontoados em gaiolas, sujos (só sendo limpos na hora de ir para as pet shops para serem comercializados ou de serem fotografados para os anúncios nos sites de venda) e desnutridos. Os filhotes são vendidos com 30 dias de vida, para que os compradores pensem que eles vão ficar menores, e os pobrezinhos ainda nem foram desmamados com essa idade.

Assim como minha mãe, meu destino estava selado também em seu desfecho, e eu estava prestes a me encontrar com ela, pois a brucelose afeta a parte reprodutiva - fêmeas abortam e machos ficam estéreis -, representando assim prejuízo para os “criadores”, que não têm interesse em sustentar um animal “inútil” como eu (leia-se: que não irá gerar mais renda para eles, por meio da venda dos filhotes). E como estou aqui para contar esta história? Porque fui resgatada por protetores de animais, que conversaram com o pessoal da Associação Natureza em Forma, que abriu um espaço para que eu, Belinha e Zulu (dois dos meus inúmeros filhos) fôssemos colocados para adoção. Assim como eu, eles têm brucelose e estavam condenados à morte. Agora esperamos uma família que nos veja como cachorros, como “animais especiais” (expressão usada pelos humanos para designar animais doentes, deficientes ou idosos, que precisam de cuidados especiais, ainda que eu ache o termo redundante, afinal, todos os animais são especiais), como vidas, não como shih tzus. E que nos adote para que enfim tenhamos a vida que todo animal merece, com amor e respeito.

Não foi possível tirar uma foto do canil onde eu estava, então coloco esta baixada da internet 
para ilustrar como é uma fábrica de filhotes - e tem piores!

E por que peço esse outro olhar sobre nós? Porque se todo esse mal acontece a cachorros (gatos também, vale lembrar!) em criadouros de todo o mundo, é porque, assim como os “criadores”, há pessoas que enxergam os animais como mercadorias, objetos a serem comercializados – mesmo conceito equivocado que faz outros tantos humanos abandonarem animais, por considerá-los descartáveis. Muitos não compram por maldade, apenas desconhecem a cruel realidade das fábricas de filhotes (“criações de cachorros” e “criações de gatos”) e a alegria de adotar quem precisa. Mas há aqueles que compram animais porque querem uma determinada raça, muitas vezes por estar na “moda”! Ou querem nos exibir em competições de beleza. Ou simplesmente dão extremo valor a um pedaço de papel que chamam de “pedigree”. Acontece que nossas vidas não têm preço, não somos mercadorias nem símbolo de status!! É assim que queremos que nos vejam na hora de nos adotar.

Essa aqui é a Belinha, de três aninhos...
A Natureza em Forma tem um lema: “Penso, logo adoto”. A maioria dos amigos que fiz por aqui, que também aguardam ser adotados, é de SRD – sem raça definida, vulgo vira-lata. Já ouvi deles cada história! Nós, cães de raça vindos de canis, vivemos os horrores do confinamento e exploração, mas o pessoal que veio das ruas também passou por péssimos bocados, diversos tipos de violência e acidentes. Então qual o sentido de comprar animais, e financiar os maus-tratos que expus neste texto, quando você pode dar uma chance a tantos outros que precisam ser salvos de uma vida tão difícil? E mesmo que você conheça um criador que só faça a cadela parir no máximo três vezes em sua vida e trate todos muito bem, qual o sentido de comprar um amigo? Você compra seus amigos humanos? Você compra amor? Pois é. Ou a raça que é realmente importante (de cães, gatos e humanos)? E se você quiser cruzar sua cadela ou cachorro para ficar com seus descendentes, pergunto: é mesmo necessário? Com tudo o que contei acima? Por que não dar uma chance àqueles que já estão vivos, que não pediram para nascer, mas estão por aí sofrendo? E mais: algumas pessoas acreditam que a cadela precisa parir pelo menos uma vez na vida por questões de saúde ou comportamentais. Isso não é verdade, muito pelo contrário: a castração pode prevenir inúmeras doenças (inclusive câncer), prolongar a vida do animal e ainda diminuir casos de abandono (como daqueles humanos que cruzam seus cães, ficam com um filhote, vendem alguns outros e abandonam os que sobram).

Penso, logo adoto! Pense nisso tudo que contei aqui, com base em minha (dura) experiência e no que ouvi dos veterinários da ONG, e leia também algumas matérias publicadas aqui mesmo no blogue sobre o comércio de vidas. Por fim, pense na seguinte analogia: uma mulher humana presa em uma cadeia lotada (canis são prisões para cachorros) desde que nasceu, sendo forçada a parir de nove em nove meses (gestações resultantes de sexo forçado também), desde o início de sua vida fértil, por volta dos 12 anos de idade. Quando ela dá à luz, alguém vem tirar seu filho com um mês de idade, ainda lactente, para ser vendido. E essa mulher vai parindo sucessivamente, até não poder mais. E quando chega esse momento, ela é assassinada. É isso o que acontece com os cães e gatos de raça cujas vidas são colocadas à venda. Nunca compre animais. Adote sempre. Penso, logo adoto!

E com tudo isso em mente, venha nos conhecer! Estamos aqui na rua General Jardim, 234/240 – República (centro de São Paulo).

Lambeijos!

FONTE: centrodeadocao

25 de julho de 2017

Cadela adotada por PMs e batizada de 'Sustenta' motiva inquérito no ES

Agora, quem sumiu com a cachorra? poxa, se incomodarem com o nome da coitadinha? eu hein.....
----------- 
"Sustenta", segundo a portaria que instaura o inquérito, faz referência à greve dos militares em fevereiro. Seria a expressão usada por PMs para que continuassem com a paralisação

Um sargento da PM é alvo de um Inquérito Policial Militar (IPM) por posar em uma foto com uma cadela de rua adotada por militares da 13ª Cia. Independente do 4º Batalhão, em Vila Velha. O animal foi batizado de "Sustenta", termo que, segundo a portaria que instaura o inquérito, faz referência à greve dos militares em fevereiro e seria a expressão usada por PMs para que continuassem com a paralisação.

A foto do sargento com a cadelinha foi publicada no site da Associação de Cabos e Soldados do Espírito Santo (ACS) no dia 16 de julho.

Na matéria, no entanto, não há qualquer referência explícita à greve da PM. No texto, os policiais pedem doação de ração e ajuda veterinária para o animal, que eles afirmam ser muito dócil.


Segundo o presidente da ACS, sargento Renato Martins Conceição, a matéria ficou poucas horas no ar. "Eu mesmo pedi pra retirar, mas não porque haja algo errado nela. O objetivo da matéria era arrecadar ração e procurar um veterinário para a cadela. Retirei porque eu sei que há uma animosidade e eu não queria aumentar esse clima", afirmou.

Ainda de acordo com o sargento, houve uma "interpretação equivocada" em relação ao nome da cadela. "Foi uma brincadeira que pegou. Não tem mais essa conotação que eles afirmam", explica. Ele avalia ainda que a abertura de uma investigação sobre o nome da cadela é "exagerada". "Acho que a polícia tem coisa mais importante para se preocupar do que isso".  Nesta quinta-feira (20), advogados da associação estiveram na corregedoria acompanhando o sargento que é alvo do inquérito.

Desaparecida
Para colocar ainda mais lenha na fogueira, a cadela que fazia a alegria dos PMs do 4º BPM desapareceu sem deixar rastros. Os policiais estariam tristes pois se apegaram ao animal. "Tem PM que está triste, que desenvolveu carinho pelo cachorro, já tinha dado roupinha e cobertas por causa do frio", conta o presidente da ACS.

Investigação irá para a Justiça Militar
Segundo o tenente Anthony, da Polícia Militar, a Corregedoria instaurou o procedimento com o objetivo de apurar o contexto da matéria que foi divulgada.

"Ao final da investigação, o processo será encaminhado para a Justiça Militar Estadual que adotará as medidas cabíveis", afirmou por meio de nota.

FONTE: G1

22 de julho de 2017

Após 8 meses longe de casa, cadela roubado volta aos donos

Minha Nossa, que sorte desta cadelinha e dos seus donos. Ela foi encontrada por conta do inesperado e do bom serviço policial. É muito bom saber destas histórias, né mesmo?
-----------
Pandora foi encontrada pela polícia na casa de parentes de criminosos investigados, em Gravataí (RS)

PORTO ALEGRE - Depois de oito meses longe de casa, um cachorro roubado no ano passado na região metropolitana de Porto Alegre voltou ao colo dos donos. A fêmea Pandora, da raça Pug, foi encontrada pela polícia nessa quarta-feira, 19, em Gravataí, cidade vizinha a Cachoeirinha, onde seus donos residem.

A cadela foi levada da residência, no bairro Chácara das Pedras, em dezembro, quando bandidos armados invadiram o local. Além do animal, objetos de valor acabaram nas mãos dos criminosos.

Desde então, uma campanha para encontrar Pandora foi iniciada nas redes sociais. Seus donos chegaram a oferecer uma recompensa de R$ 1 mil para quem trouxesse o cão de volta. Mas nenhuma pista significante chegou ao seu conhecimento.

Foi então que, durante cumprimento de mandados de busca e apreensão na cidade vizinha de Gravataí, agentes da 1ª Delegacia de Polícia de Cachoeirinha encontraram alguns cães de raça na casa de parentes dos suspeitos investigados. A quadrilha era especializada em roubos a residências.

Os animais foram levados à delegacia e, os donos, contatados. No caso de Pandora, porém, nenhum proprietário acionado pela polícia reconhecia a cadela como sendo sua. Foi então que os agentes sob o comando do delegado Gustavo Brentano iniciaram uma busca pela internet, até localizarem a página "Encontre a Pandora", no Facebook, que contém diversas mensagens de ajuda escritas pelos donos e fotos de Pandora.

Na manhã desta quinta-feira, Pandora voltou para casa. Segundo Brentano, o animal foi reconhecido de imediato pelos donos. O cão parecia estar bem cuidado - mas um pouco sujo - durante o tempo em que ficou longe. A reportagem tentou contato com os proprietários de Pandora, mas ninguém retornou as ligações. 

FONTE: ESTADÃO

18 de julho de 2017

Homem é flagrado estuprando cadela e revolta população - Juazeiro - BA

Mais um caso, gente!!!! que barbaridade..... o cara deve ser "pancada" porque ali, em plena praça, o cara abusa da cadela? Espero que a pobrezinha tenha sido atendida..... 
------------
Na manhã desse domingo (16/07), um homem foi flagrado por moradores abusando sexualmente de uma cadela na rua Cicero Feitosa no centro de Juazeiro, no norte da Bahia.

Segundo informações do Portal Vale em Foco, populares revoltados declararam nas redes sociais que essa não é a primeira vez que o homem abusa de animais no local. Um vídeo foi gravado do homem, que teria o nome de Pedro, fazendo sexo com o animal na praça em plena 'luz do dia'.  Veja o vídeo:

Fonte: 180º graus

O momento em que esta cadela é resgatada de uma vida de negligência e vê sua cama nova é muito especial!

Que gente é esta que deixa um animal chegar neste estado? a gente vê e não acredita....  mas, graças a Deus, ela está muito bem e o que deve ter representado aquela caminha, né?
----------
Angel foi confiscada de seus donos por ter sido vítima de negligência severa. A sarna e as marcas de queimadura da canina contavam apenas parte da história. Mas a Sidewalk Specials estava pronta para iniciar o processo de cura dela…

Ao chegar, Angel viu uma enorme cama esperando por ela e não conseguiu conter a emoção. Foi um momento maravilhoso. A Vet Point trabalhou para acabar com a dor que ela sentia pela primeira vez, e logo ela estava pronta para ser levada a um lar temporário. Apenas depois meses depois, ela já estava com uma aparência ótima!


FONTE: wamiz

17 de julho de 2017

Depois de nove meses perdida nas montanhas, cachorra volta para casa nos EUA

O destino é algo estranho e fabuloso. O que levou a resgatista olhar para a cadela, recolher, postar e aí reencontrar seus donos... Fascinante!!!!
--------
De acordo com responsável pelo resgate, o animal entrou em "modo de sobrevivência". Após período longe de casa, cachorra perdeu audição e metade do peso corporal.

Depois de ficar nove meses perdida, Mo está de volta a sua casa. Uma idosa de 12 anos da raça Chesapeake Bay Retriever, ela se perdeu em setembro de 2016, enquanto caçava com seus donos, Darwin e Cindy Cameron.

O casal ficou dois meses perto da pequena aldeia de Horseshoe Bend, a 50 km de Boise, cidade onde vivem no estado da Idaho, procurando por Mo. No entanto, as nevascas e as condições meteorológicas adversas do inverno no hemisfério norte tornaram a busca impossível.

Tudo mudou quando Cheri Glankler, que trabalha com resgate de cães há 20 anos, encontrou uma cachorra no mês passado, em um rancho perto de onde Mo havia se perdido. Sua aparência indicava que ela estava, há algum tempo, vivendo em contato direto com a natureza.

Glankler então postou uma foto da cachorra no Facebook, e a imagem rapidamente chegou ao casal - que já estava hesitante depois de tantos chamados que se revelaram falsos.

"Eu estava confiante que era ela", afirmou Glankler ao "Idaho Statesman". "Mas não queria dar esperanças falsas a eles", ponderou.

De acordo com a imprensa local, Mo perdeu a audição e metade do peso corporal enquanto estava perdida. Glankler explica que ela entrou em "modo de sobrevivência".

Foi por meio da pequena cama em que dormia na casa dos Cameron que não restaram dúvidas de que a cachorra resgatada por Glankler era mesmo Mo. "Quando ela começou a cheirar a cama, era óbvio. Há uma diferença na forma que os cães cheiram suas próprias coisas e a forma com que eles cheiram as coisas de outros cachorros", explicou Glankler ao "Idaho Statesman".

Glankler é categórica ao afirmar que Mo foi quem salvou a si mesma. "Mesmo quando estava aqui e eu a levava para passear, ela estava procurando. E ela sabia quem ela estava procurando. Ela é incrível", conta ela, que deu a Mo um apelido mais do que justo: a Lenda.

FONTE: G1

16 de julho de 2017

Morte de cadela após constatação de abuso causa revolta nas redes sociais - RJ

Não dá para aceitar o seguinte: os donos ouviam barulho no terraço onde a pobrezinha ficava e não iam ver? Quantas vezes Anita foi seviciada por conta desta negligencia? Encontrar o autor? alguém acha que a polícia que não tem carro p´ra sair do distrito vai apurar? Fala sério... o RJ tem que ser interditado.....
-------------
Veterinária que atendeu dálmata de um ano e meio, em Cantagalo (RJ), identificou lesão e afirma violência: 'Tenho certeza absoluta que ela foi estuprada'.

A morte de uma cadela da raça dálmata em Cantagalo, na Região Serrana do Rio, causou comoção e repercussão nas redes sociais nesta quinta-feira (13). A suspeita é que Anita, de apenas um ano e meio, tenha sido violentada sexualmente, segundo a veterinária Josiane Leitão Abreu.

A médica explicou que o cachorro morreu um dia após realizar uma cirurgia em sua clínica para tentar reverter o quadro clínico. Ela informou que a cachorrinha chegou à veterinária com o útero para fora e sem urinar. “Eu tenho certeza absoluta que ela foi estuprada. Caso outro objeto tivesse sido introduzido nela, as lesões seriam diferentes”, disse a profissional, lembrando que este é o segundo caso que chega ao seu consultório com as mesmas características.

A médica também falou sobre o histórico das agressões. “Pelo o que os donos me falaram, a Anita vinha aparecendo com ferimentos há cerca de dois meses. Eles falaram que ela ficava presa no terraço durante a noite e, às vezes, escutavam barulhos mas nunca foram ver o que era. Eles estranhavam que ela aparecia fora da coleira e com ferimentos”, contou Josiane, acrescentando que a cadela também começou a apresentar comportamento estranho e medo na presença de vizinhos e outras pessoas.

Na internet, centenas de pessoas reagiram à publicação com comentários de revolta e indignação. A postagem da veterinária em uma rede social teve mais de 600 curtidas e 200 compartilhamentos, ao relatar a história de Anita.

“Que horror, que covardia. Meu Deus, onde vamos parar com tanta monstruosidade. Tadinha desta cachorra, que sofrimento este bichinho passou”, comentou uma mulher. “Muito triste, infelizmente esses covardes não são gente”, disse outra.

De acordo com a veterinária, foi constatada que a bexiga do animal estava necrosada, o que desencadeou uma doença renal grave, com paralisia dos rins. “Ela estava urinando sangue. Passou bem pela cirurgia na quarta-feira, mas ontem teve duas paradas cardiorrespiratórias”, lamentou Josiane.

Ainda segundo a veterinária, os donos da Anita não quiseram registrar o caso na delegacia por medo de represália. O G1 entrou em contato com a presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da OAB de Nova Friburgo. Monique Malhard informou que abuso de animais é crime previsto no artigo 32 da lei de Crimes Ambientais e a pena pode ser agravada quando os atos praticados causam a morte do animal.

"Infelizmente esse tipo de caso é mais comum do que se imagina e os donos ficam medo de registrar. Nós vamos procurá-los e conversar, tentar encorajar e dar suporte a eles. Quem tem que ter medo não são os donos, e sim, quem fez", afirmou a advogada. A reportagem tenta contato com os donos do animal morto.

13 de julho de 2017

Mineirão tem uma nova moradora: a mascote 'Ginga'

Muito bom exemplo. Todos os estádios, empresas e  times deviam fazer  o mesmo.
-----------
Cadela tem apenas três meses de idade e foi adotada pelo Gigante da Pampulha

O Mineirão, que já conta com um espaço exclusivo para receber cachorros e donos convidados, terá uma nova moradora. Trata-se da vira lata Ginga, de três meses, que foi adotada pela arena e teve um local preparado justamente para ela. Ginga será cuidada pelos colaboradores da arena, que farão passeios coma cadela pela esplanada e recepcionar os visitantes.

“O Mineirão possui uma vocação natural para receber os animais.Na Esplanada já foram realizadas seis feiras de adoção de animais com enorme sucesso. Nos dias de jogos acontece também a Arcãobancada, onde os torcedores podem assistir às partidas junto de seus cães em um espaço especialmente preparado para eles. Com todas essas ações, pensamos: por que o Mineirão não tem seu próprio mascote?”, explica Ludmila Ximenes, gerente de Comunicação e Relações Institucionais do Gigante.

O nome da mascote foi definido a partir de uma votação entre os funcionários, sendo que Bowie, Lambreta, Caneta e Dibra eram as opções.

Ginga foi doada por uma menina, a Letícia, que se tornou madrinha do bichinho e poderá visitá-lo sempre que quiser, inclusive durante os jogos no Arcãobancada. 

FONTE: otempo

Após morte de cadela, reunião discute sobre presença de animais na Ufam

Nós publicamos sobre o caso. Confira: Cadela 'Pretinha' morre após ser agredida com chave inglesa dentro da Ufam - Manaus . Parece que a solução será bem proveitosa. Torcemos daqui.
--------
Em junho, uma cadela morreu após ser agredida dentro da instituição.

Uma reunião com objetivo de viabilizar a implantação de um Programa de Proteção Permanente aos Animais Domésticos e Silvestres que vivem na área do campus da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), foi realizada nesta segunda-feira(10). Em junho, uma cadela morreu após ser agredida dentro da instituição.

A reunião contou com representantes da Ufam, membros da Comissão Especial de Proteção aos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil Amazonas (CEPA/OAB-AM) e do Grupo Desabandone. A reitoria sugeriu a elaboração de campanhas de conscientização sobre abandono e maus tratos; a inclusão, em todos os contratos de prestação de serviços para a Ufam, de cláusulas específicas e suas implicações.

Cadela morta
Segundo alunos da instituição, a vira-latas “Pretinha” teria sido agredida por homens que prestavam serviço dentro do campus, em Manaus, em 13 de junho. Ela morreu quando era levada para passar por exame em uma clínica.

FONTE: G1
=============

Outra matéria
Suspeitos de matar cadela que vivia em universidade no AM assinam TCO por maus-tratos

12 de julho de 2017

Jumento caminha até cadela deficiente solitária e faz algo milagroso

Quando assistimos um vídeo assim, penso o quanto temos que melhorar como humanos, né mesmo?
------------
Ninguém queria brincar com esta cadela deficiente, até que um jumento amigável mudou a vida dela. Isso é tão fofo!

Apesar de terem uma conduta frequentemente amigável, alguns cães simplesmente têm dificuldades em fazer novos amigos. Pode ser especialmente difícil àqueles que lidam com deficiências físicas que os impedem de acompanhar o ritmo de suas contrapartes saudáveis.

Para a cadela Kolima, que sofre da síndrome de wobbly, interagir com os outros filhotes de sua ninhada, no abrigo, era quase impossível. Ela sentia dores constantes e nenhum dos outros cães queria brincar com ela. Para a sorte de Kolina, ela encontrou um amigo em um lugar improvável!

Alguém ficou surpreso por Kolima ter encontrado a amizade de Paolo? É muito legal ver dois animais tão diferentes com uma amizade tão linda! Compartilhe essa história incrível com os seus amigos abaixo!

Fonte: Wamiz

11 de julho de 2017

Cadela que recolhe lixo nas ruas chama a atenção em Copacabana - RJ

O ser humano é lambão mesmo, embora países tenham a consciência que o planeta não comporta mais lixo e daí não colocam um pedacinho de papel no chão. O Japão, embora a gente saiba de suas mazelas como a caça de baleias, tem esta consciência muito apurada. Acho que o mundo inteiro deveria agir assim.....
--------------------
Kika pega lixo na calçada e deposita nas lixeiras do bairro. Registro da ação da cadela foi feito no dia em que era feita ação de limpeza nas Ilhas Cagarras.
Uma cadela chama muito a atenção de quem a vê nas ruas de Copacabana, Zona Sul do Rio. Exemplo para muitos humanos que ignoram os males da poluição, a vira-lata Kika recolhe lixo nas calçadas e o deposita na lixeira.

A ação da cadela foi registrada pela GloboNews no mesmo dia em que uma ação das ONGs WWF e Instituto Mar Adentro promovia a limpeza das Ilhas Cagarras, que é uma unidade de proteção ambiental a cerca de 5km da orla de Ipanema.

Com a ação, as duas entidades tentaram chamar a atenção para um dado alarmante: anualmente, 8 bilhões de quilos de plástico são lançados nos oceanos. Com isso, o Fórum Econômico Mundial estima que até 2050 haverá mais plástico que peixes nos mares.

7 de julho de 2017

Cadela é baleada ao tentar defender o dono em Anápolis - GO

Tinha acabado de publicar a postagem e chegou a atualização de que a Cadela ferida ao tentar defender o dono será operada para retirar bala alojada . Mas, podem continuar ajudando, né?
----------
Ela foi atingida na pata direita, na esquerda e no glúteo após avançar em um dos suspeitos. Associação faz campanha nas redes sociais para pagar tratamento

Uma cadela chamada Neguinha foi baleada ao tentar defender o dono durante uma briga, no último domingo (2), em Anápolis. Segundo informações do G1 Goiás, ela foi atingida na pata direita, na esquerda e no glúteo após avançar em um dos suspeitos.

Ainda de acordo com a reportagem, o dono da cadela é o vendedor Helton Júnior da Silva, de 32 anos. Ele diz que resgatou Neguinha das ruas há alguns dias. Na madrugada do último domingo, três homens foram até a sua casa tirar satisfação sobre uma briga envolvendo seu irmão, que mora no mesmo lote. Ele acredita que tenha sido confundindo.

"Ele discutiu com essas pessoas e os homens foram até lá. De repente, começaram a chutar o portão. Então eu fui ver o que era e eles já chegaram atirando", disse ao G1, acrescentando que Neguinha avançou sobre eles e foi baleada. Os suspeitos fugiram. O caso foi registrado na Polícia Civil.

Tratamento
 A Associação Protetora e Amiga dos Animais (Aspaan) da cidade faz uma campanha nas redes sociais para angariar fundos e pagar o tratamento da cadela, que está internada em uma clínica veterinária.

As doações podem ser feitas através das contas correntes da Aspaan:
BRADESCO:
 Ag: 2314-0
 C/C: 22390-5

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL:
 Ag: 0014
 Operação: 003
 C/C: 3818-1

CNPJ: 11.102.088/0001-79




FONTE: opopular

3 de julho de 2017

Martha, o cão ‘mais feio do mundo’, ganha casa e família

Publicamos aqui no blog sobre a vitória da cadela Martha. Que bom que ela beneficiou o abrigo onde estava e ainda arranjou um novo lar. Muito bom!!!!! Olha ela aí ao lado com toda nova família.... Vejam o vídeo dela brincando já na sua nova vida.
------------
Martha ainda está se acostumando com a fama, afinal, venceu recentemente o concurso de ‘cão mais feio do mundo‘. Mas, agora, a cadela grandona, resgatada quase cega e que conquistou corações pode comemorar: ganhou uma família e já está em sua nova casa.

O processo de adoção se concretizou dias após o concurso, realizado nos Estados Unidos. Nesta semana, ela se mudou para uma casa com muito  espaço e outros cães para brincar, informou o Doogwood Animal Reacue Project, que cuidou de Martha durante sua recuperação.

Vítima de negligência, ela precisou passar por cirurgias nos olhos para voltar a enxergar. Segundo a ONG, o prêmio de US$ 1.500 (cerca de R$ 5.000) que Martha ganhou no concurso vai ajudar outros animais resgatados.

Vejam o campeão do ano passado:

1 de julho de 2017

Cadela encontrada com foice atravessada no pescoço causa revolta - Portugal

Que coisa impressionante!! Como esta cachorra está viva? Não estranhem a forma da matéria escrita porque é de Portugal.
--------------
Apesar da brutalidade da imagem, temos boas notícias. A cadela estará recuperada em 15 dias e já tem várias pessoas interessadas em dar-lhe abrigo.

A Clínica Veterinária do Marco, em Marco de Canaveses, teve de lidar, esta quinta-feira, com uma violenta prova de como o ser humano pode, por vezes, ser incompreensível.

A imagem - que pode ferir a susceptibilidade de alguns leitores - já está a proliferar na internet e muitos querem agora encontrar o responsável.

Tudo terá tido início na noite desta quinta-feira, altura em que a diretora clínica Ana Barros, já em casa, recebeu a chamada de uma amiga que estava a passear na cidade e encontrou o que achou muito estranho: um cão com uma foice presa ao pescoço.

A médica veterinária achando que algo "não batia certo", e porque mora ainda a 15 quilómetros da cidade, pediu a um voluntário da Animarco (Associação dos Amigos dos Animais de Marco de Canaveses) que se deslocasse ao local para ver o que se passava.

O pior veio a confirmar-se e Ana Barros deslocou-se de imediato à clínica, onde procedeu a uma intervenção cirúrgica, para retirar o objeto cortante do corpo do animal.

"Felizmente não atravessou nenhuma das estruturas vitais do pescoço, apenas pele e músculo", conta a veterinária ao Notícias ao Minuto, garantindo que o animal está a recuperar bem e que "em 15 dias" estará totalmente recuperada.

Revoltada com a situação, e antes da operação, Ana tirou uma foto da cadela que partilhou nas redes sociais para denunciar a situação, mas confessa que jamais pensou que a divulgação da mesma atingisse as proporções que alcançou.

Fonte: Notícias ao Minuto
========
ATUALIZAÇÃO:
Cadela encontrada com foice já tem nome... e um apelo a fazer

28 de junho de 2017

Cidade dos EUA escolhe cadela como prefeita pela quarta vez

Acho interessante e curioso a ironia dos americanos nesta hora....
----------
Uma pitbull chamada Brynneth Pawltro venceu as eleições para a Prefeitura da pequena cidade de Rabbit Hash, no Kentucky (EUA).

O pleito foi acirrado. Pawltro venceu nas urnas uma gata e um burro. Sua plataforma eleitoral para ser eleita foi ter o melhor sorriso. No total, ela somou 3.300 votos.

É a quarta vez que um cão vence as eleições na cidade. Pawltro vai ocupar a vaga deixada por Lucy Lou, uma cadelinha da raça border collie.

A eleição é uma grande brincadeira. Desde 1990, Rabbit Hash elege um animal como prefeito para angariar fundos para melhorias da cidade.

Na eleição deste ano, um total de US$ 9.000 (cerca de R$ 30 mil) foi angariado. Esse dinheiro será usado na reconstrução de uma loja no centro da cidade, que foi alvo de um incêndio.

FONTE: Uol

25 de junho de 2017

Cachorrinha Martha é eleita 'a mais feia do mundo' em concurso nos EUA


Acho curioso este concurso que a cada ano ganha  maior repercussão. Só achei estes dois vídeos: um em inglês e o outro do Jornal da Band.
------------
A cachorrinha Martha foi eleita "a mais feia do ano" em 2017 no tradicional concurso que ocorre em Petaluma, no estado americano da Califórnia.
Martha é uma Neapolitan Mastiff de 3 anos e mais de 55 kg. Ela ganhou um prêmio de US$ 1.500, um troféu e uma viagem a Nova York -tudo junto com sua dona, Shirley Zindler.

Cachorrinha Martha é eleita 'a mais feia do mundo' em concurso nos EUA (Foto: Eric Risberg/AP)
Martha, que mora em Segastopol, foi resgatada no condado de Sonoma. Ela era quase cega, mas, depois de várias cirurgias, agora consegue ver.


O segundo colocado foi Moe, que tem 16 anos e é de Santa Rosa, também na Califórnia.

O cãozinho Moe, que ficou em segundo (Foto: Eric Risberg/AP)

Chase, de 14 anos, e natural de Neath, no Reino Unido, ficou em terceiro.
Rascal, à esquerda, e Chase, o terceiro colocado, à direita (Foto: Eric Risberg/AP)

O concurso é do cão mais feio, mas seus donos dizem que eles são lindos. E que o importante é o amor.

Fonte: G1 Planeta Bizarro
==============
Esta matéria é da Band News - 24/06/17

22 de junho de 2017

Cadela é encontrada dentro de saco com corda amarrada no pescoço em Castelo - ES

Que coragem... ainda bem que as donas foram identificadas.... pena que, se forem julgadas, vão pagar cestas básicas e fica tudo certo.... urgh!!!!!
-------------
As donas foram identificadas e levadas até a delegacia do município, que investiga se o animal sofreu maus tratos. Ela não resistiu e morreu no fim da tarde do dia do crime

Um caso de maus-tratos contra animais mobilizou a polícia de Castelo, na manhã da última segunda-feira (19). Uma cadela da raça poodle foi enforcada pelas próprias donas, colocada em um saco e jogada em uma estrada na zona rural do município. Uma pessoa estranhou a atitude e ao averiguar o saco, encontrou a cachorra ainda com vida.

A Polícia Militar foi acionada e as mulheres foram identificadas, localizadas e levadas à Delegacia do município para prestar esclarecimentos. A ONG Patas Carentes de Castelo acompanhou o caso e levou a cadela para uma clínica veterinária, onde recebeu o tratamento necessário. Mas, o animal não resistiu aos maus tratos e morreu no fim da tarde do mesmo dia.

De acordo com a presidente, Lara Bicalho, as donas contaram que a cachorra estava doente. "Elas enforcaram a cadela e acharam que ela estava morta. Colocaram em um saco e jogaram em um terreno afastado. Um senhor viu e achou suspeito. Foi ver o que era e encontrou a cadela vida. Ele filmou o resgate, anotou a placa do veículo e entrou em contato com a ONG. Nós acionamos a Polícia Militar e elas foram levadas para a Delegacia", explica.

 Lara, que é advogada, foi até a Delegacia e, segundo ela, as donas contaram que a cadela estava com um tumor no cérebro que explodiu fedia muito, e que também ela era acompanhada por um veterinário. Segundo o laudo do veterinário, a cadela estava com miíase no ouvido esquerdo, que significa bicho no ouvido, ou seja, bicho de varejeira que come o animal vivo, e também tinha tumor na mama. Pelo estado do animal, ela estava doente há meses e sem tratamento", continua a presidente.

"Elas não demonstraram arrependimento. Foi uma crueldade o que fizeram. Fizemos o boletim de ocorrência junto à Polícia Militar e foi aberto um inquérito criminal na Polícia Civil. Temos as provas dos maus tratos, como: a corda que estava no pescoço da cadela, fotos, vídeos e o laudo do médico veterinário que confirma o crime. Vamos entregar tudo à Polícia Civil", completa Lara.

Segundo o delegado de Castelo, Marcelo Meurer Ramos, a Polícia Civil vai apurar se os maus tratos realmente ocorreram. "Se de fato a denúncia de maus tratos for procedente, elas vão assinar um termo circunstanciado", conclui o delegado.

FONTE: folhavitoria