Mostrando postagens com marcador caça predatória. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador caça predatória. Mostrar todas as postagens

15/07/2017

Caça predatória de aves em comunidade rural do AP é investigada pela Polícia Civil

Alguém confia na promessa de que "vão investigar"? Acho que precisamos reagir como povo e passar a exigir mais de nossos governantes. Aliás, noutro dia, conversando com amigos chegamos ao consenso que não se fazem mais líderes como antigamente. Infelizmente, hoje, os que aparecem não querem fazer um trabalho idealista ou, então, se corrompem. Ah, céus!!!! às vezes concordo que a facilidade da internet tirou o tesão do cidadão.... 
-----------
Moradores de São Benedito do Pacuí denunciaram que caçadores matam filhotes de ‘cauauá’ em lago perto do distrito. Dema informou que vai investigar para identificar criminosos.

Moradores da comunidade de São Benedito do Pacuí, distrito de Macapá, denunciaram à Delegacia do Meio Ambiente (Dema), o que seria uma caça predatória a aves. A comunidade chama os animais de “cauauá”. A Polícia Civil informou que vai investigar a situação.

A denúncia foi aceita pela delegacia na segunda-feira (10). Segundo o delegado Sávio Pinto, os moradores contaram que começaram a ouvir muitos tiros geralmente após as 16h30, vindos de uma região conhecida como “Campina do Cajual”. No local, que é alagado, os pássaros aproveitam o verão para procriarem e criarem os filhotes.

“Caçadores atravessam a mata e chegando nesse local, eles caçam de forma predatória esses animais. Há relatos de moradores que ouvem muitos disparos de armas de fogo. Depois quando vão olhar tem ninhos quebrados, filhotes mortos. A gente vai fazer uma incursão e vai descobrir quem está fazendo isso para responsabilizar essas pessoas criminalmente”, contou o delegado.

Segundo a denúncia, os criminosos atravessam a mata para chegar na Campina do Cajual, onde os animais estão e, depois de matar as aves, fogem para a comunidade de São Tomé do Pacuí, bem próximo da região. Não se sabe se os bichos são levados vivos do local.

A Dema informou que vai apurar a denúncia. O trabalho começa com duas linhas de investigação. A prmeira de que o crime é feito para o tráfico dessas aves, e a segunda, que elas podem estar sendo caçadas apenas por diversão.

“Eles têm ouvido muitos tiros no fim da tarde, geralmente no horário que as aves voltam para alimentar filhotes. Essa caça pode estar se dando por pura diversão, ou até para traficar, vender esses animais. Pode ser que eles estejam fazendo isso para comer, mas eu acho muito improvável porque é um animal magro”, explicou Sávio Pinto.

Ao serem identificados, os caçadores poderão responder pelo crime de caça predatória, previsto no artigo 29 da lei dos crimes ambientais, a 9.605. A detenção é de 6 meses a um ano, mais uma multa, segundo a lei. A delegacia disponibiliza o disk denúncia para receber informações através do número (96) 99132-0777.

FONTE: G1

09/08/2016

Após praticar caça predatória e maus tratos, dupla é presa em Barro Alto - GO

Por incrível que pareça tem protetor que não se importa com animais caçados, tipo javali. Mas, se enfurece com os maus-tratos aos cachorros usados em caça. Pior que a polícia pega o flagrante, mas, não tem para onde encaminhar os animais. Nesta matéria nem falam o destino dos animais.....
------------------------
Agentes do Batalhão Ambiental da PM encontraram carne de "catitu", além de cães sendo transportados de forma inadequada

Dois homens foram presos neste domingo (31) no município de Barro Alto, no norte do estado, a 228km de Goiânia, por crimes contra a fauna, maus tratos e porte ilegal de arma de fogo.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), agentes do Batalhão Ambiental realizavam

05/09/2014

Marcha pelos Elefantes quer salvar animais da extinção

Será que ainda há salvação?
-----------------------------
Marcha pelos Elefantes quer salvar animais da extinção
Ele é uma das espécies mais imponentes, inteligentes e carismáticas do reino animal. Todavia, a existência dos elefantes está ameaçada.

Estima-se que mais de 36 mil elefantes sejam mortos pela caça predatória por marfim todos os anos, segundo dados das Nações Unidas e a organização United for Wildlife*. 

Pelos cálculos, uma vida se perde a cada 15

RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪