Mostrando postagens com marcador caça furtiva. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador caça furtiva. Mostrar todas as postagens

01/07/2017

Pele de elefante para a China. Petição pelo fim da caça furtiva!

Minha Nossa!!!! eu não sabia disto. Daí fui pesquisar e descobri sites que vendem pele de elefantes numa boa. Poxa, como é que as autoridades não interrompem esta venda? Um dos sites que vi vende a pele para diversas finalidades, incluindo forro de sofás... É mole? Vamos ajudar assinando a petição de companheiros que estão tentando por fim a esta patifaria.....
---------------
É um negócio terrível: os elefantes da Ásia são mortos, porque clientes chineses tratam eczemas, espinhas e problemas digestivos com uma pomada que contém a pele do elefante ou usam jóias feitas à base dela. Por favor, esforcem-se pelo fim do comércio com a pele de elefante.

Até agora, caçaram-se principalmente os elefantes machos, porque – na Ásia – somente eles têm presas. Agora os caçadores furtivos parecem caçar qualquer animal que possam encontrar – até fêmeas e filhotes. Matam a presa deles com flechas venenosas para esfolar-a depois. Desde 2013, mais de 100 elefantes têm sido caçados por causa da sua pele, neste ano já se mataram mais de 20 animais. A sobrevivência da espécie está em perigo.

Um dos centros comerciais mais importantes é a cidade fronteiriça Mong La, considerada na população como um “buraco preto sem lei”. Ali a pele espessa secada é oferta abertamente – ao lado de velos, ossos e outras partes do corpo de muitas outras espécies ameaçadas. Até na “Rocha dourada”, um dos sítios budistas mais sagrados de Mianmar, vendem-se os materiais de animais caçados.

A pele é secada, pulverizada e misturada com óleo de côco para fazer uma pomada que deve ajudar contra doenças cutâneas e problemas digestivos. Além disso, a pele é transformada em jóias.

O negócio criminoso é organizado a nível internacional, as autoridades não intervêm e a população local não ousa informar a polícia. Em Mianmar, a pena para matar um elefante são até sete anos de prisão. Porém, violações quase não são perseguidas. A cidade Mong La é um vazio legal.

Os políticos da China já reconheceram que o seu país tem um papel importante na caça furtiva de elefantes: A China proibiu o comércio com marfim e está fechando o mercado doméstico – mas mesmo assim, os chineses cruzam a fronteira com Mianmar sem obstáculos e compram os produtos de elefante.

Os governos da China e de Mianmar têm que garantir que nem elefantes nem outras partes de corpos animais sejam vendidos. Os elefantes asiáticos têm que sobreviver!
============
Carta
Para: Xi Jinping, Presidente da República Popular da China; Aung San Suu Kyi, Conselheira de Estado de Mianmar

26/09/2016

Angola proíbe venda de animais selvagens na estrada para travar caça furtiva

Até concordo, mas, como fiscalizar? só denuncia mesmo.... mas, a maioria das pessoas se aproveitam da "oportunidade" de comer uma carne diferente..... 
------------------------
O Governo angolano decidiu proibir o comércio de animais selvagens vivos ou abatidos. Angola alberga algumas das espécies selvagnes mais ameaçadas do mundo.

O Governo angolano decidiu proibir o habitual comércio de animais selvagens, vivos ou abatidos, ao longo das estradas do país, para conter a caça furtiva que ameaça a sobrevivência de várias espécies.

20/07/2016

Comissão Europeia alimenta a indústria da vaidade


Nossa amiga Margarida lá de Portugal nos manda este excelente artigo.
-------------------
Vários especialistas têm vindo a alertar há anos para o desaparecimento do elefante africano a curto prazo, vítima da caça furtiva para obter marfim, se não forem tomadas medidas enérgicas


Texto de André Silva • 14/07/2016 - 10:45
André Silva, Porta-voz e Deputado do PAN

No dia 1 de Julho a Comissão Europeia (CE) apresenta um documento no qual sustenta a sua decisão de se opor a uma proibição global do comércio de Marfim. Por incrível que pareça esta não foi uma notícia com relevância suficiente para

09/02/2015

Mais de cinco mil animais são mortos todos os anos no Parque da Gorongosa - África

Vejam o estrago humano..... e dizer que eles tem somente 120 homens para fiscalizar.... Mas, o pior é saber que muitos fiscais são corrompidos para deixar a coisa rolar como já publicamos em matéria aqui no nosso blog.
---------------------------------
Entre cinco mil a seis mil animais são mortos todos os anos por caçadores furtivos no Parque Nacional da Gorongosa (PNG), província de Sofala, no centro de Moçambique, revelou o diretor do parque, Mateus Mutemba.

«Ano após ano registamos um aumento de casos de caça furtiva», disse o responsável, em Maputo, durante a assinatura de um protocolo com o Grupo Entreposto, que ofereceu 125 mil dólares (110 mil euros) à Unidade de Luta Contra a Caça Furtiva do PNG.

O diretor adiantou que, em 2014, foram

RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪