RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador bolhas de água. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador bolhas de água. Mostrar todas as postagens

3 de maio de 2017

Cientistas apostam em lagarta comedora de plástico contra acúmulo de lixo

Pelo menos temos pessoas pensando em resolver a caquinha que a espécie humana está fazendo na destruição do planeta. Recentemente publicamos Bolhas de água comestíveis podem substituir garrafas plásticas. Hoje, estamos vendo que larvas poderão resolver o problema das sacolas de plástico... Legal!!!!
------------------------
Larva de mariposa devora sacolas de plástico e pode ser a chave para combater a poluição ambiental, dizem cientistas.

Uma lagarta que come sacolas de plástico pode ser a chave para combater a poluição ambiental, dizem cientistas. Pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, descobriram que a larva de mariposa, que se alimenta da cera da colmeia de abelhas, também pode degradar plástico. Experimentos mostraram que o inseto pode quebrar as ligações químicas do plástico de forma semelhante à digestão da cera de abelha.

Por ano, cerca de 80 milhões de toneladas de polietileno são produzidas no mundo. Esse tipo de plástico, comum em material hospitalar e embalagens domésticas, leva cerca de 50 anos para se decompor na natureza. Entretanto, as lagartas de mariposa (Galleria mellonella) podem fazer buracos na sacola de plástico em menos de uma hora.

O bioquímico Paolo Bombelli, da Universidade de Cambridge, é um dos pesquisadores do estudo publicado no periódico científico Current Biology.

"A lagarta é o ponto de partida", disse Bombelli à BBC News. "Precisamos entender os detalhes de como o processo ocorre. Esperamos ter uma solução técnica para minimizar o problema do acúmulo de resíduos de plástico."

A descoberta é de Bombelli, em parceria com Federica Bertocchini, da Espanha. Com o trabalho, eles querem desvendar o processo químico por trás da degradação natural do plástico.

Eles dizem acreditar que os micróbios da lagarta - assim como do inseto em si - possam desempenhar um papel na degradação do plástico. Se o processo químico for identificado, ele poderia colaborar com o problema do acúmulo de plástico no ambiente.

"Planejamos implementar essa descoberta numa maneira viável de nos livramos dos resíduos de plástico, trazendo uma solução para salvar nossos oceanos, rios e todo o meio ambiente das consequências inevitáveis do acúmulo desse material", disse Bertocchini.

"Entretanto, não deveríamos sentir que podemos deliberadamente jogar polietileno no nosso ambiente simplesmente por que sabemos agora que temos como degradá-lo", acrescenta.

FONTE: G1

24 de abril de 2017

Bolhas de água comestíveis podem substituir garrafas plásticas

Achei genial. Acho que no mundo está havendo uma conscientização maior sobre a poluição do planeta promovida pelos humanos. Realmente, acabar com o plástico não só das garrafas, mas, no amplo uso deste produto que está acabando com o meio ambiente, seria um grande avanço.
---------------------
O debate sobre sustentabilidade não é novo nem restrito: da energia elétrica ao combustível dos carros, passando pelo desmatamento e pela produção absurda de materiais que não se biodegeneram, chegamos à conclusão de que repensar aquilo que nos define como “modernos” é fundamental.

Ainda que seja bacana termos acesso a diversos produtos no supermercado, por exemplo, parece pequena a preocupação com o destino das embalagens de cada pacote de macarrão, de cada caixinha de leite, de cada garrafa de vidro. A verdade é que muitas das praticidades atuais carregam consigo o peso da poluição, e é justamente por isso que a ideia de futuramente eliminar uma dessas fontes poluidoras nos deixa tão empolgados.

Nova forma de água
Você já parou para pensar que, diariamente, centenas de garrafinhas de água são jogadas ao lixo? Por mais assustador que seja pensar que muitas dessas embalagens não passam por processo de reciclagem, a boa notícia é que talvez nós não precisemos mais delas.

Uma startup inglesa criou uma maneira totalmente sustentável de consumir água. Basicamente, o líquido fica envolvo em uma bolha comestível que, uma vez na boca, explode e a pessoa toma água normalmente.


Fonte: Tecmundo