Mostrando postagens com marcador bactérias. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador bactérias. Mostrar todas as postagens

07/10/2017

Descubra porque os seres humanos não poderiam sobreviver sem as bactérias

Adoro estas matérias porque tem um bando de gente que é muito nojenta e se acha. Mal sabe que dentro do nosso corpo mora uma quantidade enorme de "bichinhos" bonzinhos e malvadinhos.... Quando a gente morre, então.... ishi.... daí é tarde demais p´ra gente ser mais humilde neste mundo de meu Deus!
--------------
Você já deve ter ouvido que existem cerca de 100 trilhões

07/09/2017

A PETA quer que veganos doem seu cocô

Caraca.... Vocês sabiam disto? eu não... fiquei espantada..... Muito bom, né? kkkkk.....
---------------
ONG de direitos dos animais afirma que fezes veganas estão cheias de bactérias saudáveis – que podem curar pacientes com problemas intestinais

Pare! Calças para o alto! Você, vegano que está lendo a SUPER no banheiro, interrompa toda a atividade intestinal. A organização de defesa dos animais PETA precisa do seu cocô, e você não deve desperdiçá-lo com uma cruel descarga.

Entender por quê é um pouquinho mais difícil. Você já ouviu falar em transplantes de microbiota intestinal (FMT), os transplantes de fezes? Pois é, eles existem. A ideia é que muitos problemas de saúde no sistema digestório podem ser resolvidos se você ajustar a quantidade de bactérias “más” que habitam o intestino de um doente usando as bactérias “boas” do intestino de outras pessoas, mais saudáveis.

O jeito mais fácil de conseguir uma amostra da vida microscópica de alguém é, óbvio, extraí-la do cocô do doador. É aí que entram os bancos de fezes – depósitos enormes dessa coisa cheirosa que sai de nós, e que tem potencial para curar pacientes com muita dor de barriga. Já existem dois nos EUA, mas a técnica, apesar de muito eficiente, ainda não é popular no Brasil.

Com isso surge uma pergunta: como deve ser a alimentação do doador ideal – o cocô perfeito, capaz de curar qualquer intestino? É aqui que entram os veganos. A PETA afirmou, em um post de blog, que as fezes de pessoas que não comem derivados animais, para quem precisa de uma transplante, são como “ouro sólido”, e possuem uma fauna microscópica muito mais saudável que a média.

Como fonte, eles citam este vídeo. Nele, o narrador – um médico chamado Michael Greger – lê um artigo científico que recomenda consumo de grandes quantidades de fibra de origem vegetal como uma forma eficiente de manter sua microbiota intestinal saudável. Segundo a PETA, feijão, brócolis, ervilhas e lentilhas (entre outros) seriam ótimas refeições para quem quer fazer doações boas de verdade toda vez que vai ao banheiro.

“Uma dieta baseada em plantas e alimentos integrais leva ao crescimento das bactérias boas, o que, por sua vez, leva a uma melhora geral na saúde”, declarou à PETA Angie Sadeghi, médica da Junta Americana de Gastroenterologia. “Como uma gastroenterologista, eu adoro a ideia de que a PETA peça aos veganos saudáveis (…) para doar fezes a quem sofre de Clostridium difficile [bactéria que pode atacar o sistema digestivo de quem está tomando antibióticos] e outros problemas.”

O problema é que, mesmo que vegetais façam bem para a sua saúde – e eles fazem –, ainda não há consenso médico sobre o quanto comê-los contribui de verdade com o equilíbrio da sua população de bactérias intestinais. Na verdade, nesse caso, é muito difícil cravar o que quer que seja sobre qualquer alimento. Os FMTs são uma questão em aberto, e novos estudos podem questionar os atuais a qualquer momento. “Eu vi alegações histéricas sobre como atletas de elite têm um super cocô que poderia tornar todos nós melhores em esportes. Olha, nós ainda não chegamos lá”, afirmou à Popular Science a médica Elizabeth Louise Hohmann, especialista em transplantes fecais.

Além disso, bactérias que são inofensivas em pessoas saudáveis, que têm uma alimentação adequada, podem ser perigosas em pessoas que já estão com a microbiota intestinal debilitada – da mesma forma que uma simples gripe pode causar muitos problemas se você já está com o sistema imunológico prejudicado. Um “coquetel” de bactérias ideal, portanto, depende do caso de cada paciente. Talvez o melhor seja ter cocôs de todos os tipos, e escolher o melhor para o sistema digestório de cada um.

O mais importante, mesmo, é ter calma: os transplantes fecais são novidade mesmo em países desenvolvidos, e ainda podem demorar para se estabelecer no Brasil. Ainda não precisamos, por enquanto, fazer o ranking do cocô perfeito.

22/03/2016

Bactérias resistentes provocam debate sobre uso excessivo de antibióticos

Prestem atenção nesta matéria, gente!!!!! super importante!!!!!!!! está ligada diretamente ao uso incorreto de modelos errados na pesquisa de doenças....
------------------------
Depois de tantas alegrias dadas pelos antibióticos e outros antimicrobianos à ciência nas últimas décadas, o crescimento da resistência a essas substâncias em pessoas e animais está agora reascendendo o debate sobre a necessidade da realização de novas pesquisas.

Alexander Fleming, vencedor do Prêmio Nobel em 1945 pela descoberta da penicilina, alertou na

07/12/2015

Bactérias e aquecimento global. O elemento comum é a China

Gente, o negócio é feio.... 
------------------------
Há mais em comum entre as bactérias multirresistentes e o aquecimento global do que se pensa. E o elemento comum é a China.

Anda tudo inquieto com o aquecimento global e até está a decorrer uma cimeira mundial do clima em Paris para resolver o problema. O “problema”, ao que parece, consiste em evitar que a temperatura global suba mais do que dois graus Celsius.

Sendo que metade desse valor já foi gasto nos últimos 100 anos. O ministro dos Estrangeiros francês, com o jeito dos franceses para as frases retumbantes e vazias, já foi dizendo que, “se não chegarmos a um acordo, a opinião pública internacional não irá

22/05/2014

Cães são utilizados para manter as gaivotas afastadas das praias - Michigan - EUA

Achei uma solução inteligente porque estes cães adoram perseguir alguma coisa..... devem se divertir "em serviço"..... Agora não entendi eles culparem a gaivota de propagar uma bactéria que é caracteristica de mamíferos. Os humanos são os responsáveis pela qualidade da água. Com certeza esta água deve estar contaminada por conta de esgotos que são despejados em mar aberto. Mas, é mais fácil fazer firula com a pobre da gaivota. E olha que isto é nos EUA, é mole?
__________________

Como  o verão se aproxima, muitos banhistas podem não perceber que uma ameaça escondida reside na areia e água. Excrementos de gaivota têm sido associados ao aumento dos níveis de bactérias E. coli encontrados nas praias, e para resolver o problema de uma equipe de cientistas se voltaram para uma fonte incomum - border collies. No verão passado, os cães foram empregados para subir e descer as praias em Michigan para perseguir as gaivotas de distância, e após testes, os níveis de bactérias foram encontrados para ter "significativamente" caiu.




Uma vez por semana as amostras de água da praia e praia de areia foram coletadas e os números de E. coli nas amostras contados. No início do verão, as amostras das praias, onde os cães, na foto, foram usados ​​para se livrar das gaivotas tinham significativamente mais baixas contagens de E. coli em relação ao controle praias

Fonte: Daily Mail on Line

14/03/2014

Saiba quais são os animais que mais matam seres humanos no mundo

Sempre falei do poder de certos seres.... vou alem dos insetos.... o poder das bactérias!!!!! dos vírus!!!! poderosos de verdade.....
___________________
Mosquito Anopheles: fêmeas carregam os parasitas
causadores da malária. Doença mata até
1 milhão por ano no mundo. Foto: Getty Images
Mosquitos podem ser mais perigosos do que serpentes. Ursos polares, hipopótamos e até os pequenos anuros são ameaça

O maior inimigo do homem no reino animal não mede mais do que 2 cm: são as fêmeas do mosquito Anopheles, mais conhecidos como mosquito-prego. Elas hospedam o parasita causador da malária, doença responsável por ao menos 1 milhão de mortes todos os anos em várias partes do mundo.  

A segunda maior ameaça animal também vem por meio de picadas, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). As serpentes venenosas são responsáveis por 125 mil mortes por ano. E o maior número de vítimas está na Ásia: entre 25 mil e 35 mil morrem ao ano, principalmente em países como Índia, Paquistão e Mianmar.

Confira esses e outros bichos que são uma verdadeira ameaça à vida humana:

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪