RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador ativistas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ativistas. Mostrar todas as postagens

6 de setembro de 2017

Ato com manifestantes 'embalados como carne' promove veganismo em SP

Acho muito importante estas manifestações.... são esclarecedoras e impactantes....
-----------
Grupo se reúne na Avenida Paulista pelo fim do consumo de carne. Protesto usa até sangue fictício para chamar a atenção de quem passa pelo local.

A ONG internacional Peta, que luta pelo tratamento ético dos animais, realiza um protesto na Avenida Paulista, região central de São Paulo, na tarde desta quinta-feira (31). O grupo é conhecido por promover manifestações em todo o mundo pelo direito dos animais.

O ato da vez é contra o consumo de carne e acontece em frente ao Conjunto Nacional, na esquina da Avenida Paulista com a Rua Augusta. Pessoas estão embaladas no local como se fossem pedaços de carne na tentativa de alertar que seres humanos também são animais.

FONTE: G1

4 de setembro de 2017

Ativistas fazem força-tarefa para recolher gatos em imóvel demolido - RJ

Os resgatistas estão apostando que ainda tem mais animais.... Jesus amado... o problema maior é que são ferais e aí complica o recolhimento..... Agora, esta empresa de demolição está ferrada p´ro resto da sua existência.....
-------------- 
Neste domingo, até as 17h, cinco gatos haviam sido resgatados com vida
Bombeiros auxiliam no trabalho de resgate dos animais  

RIO — Ativistas de dois grupos de protetores de animais, com a ajuda de voluntários das zonas Norte e Oeste da cidade e de Niterói, fazem neste domingo uma força-tarefa para recolher gatos do imóvel que foi demolido na manhã de sábado, no bairro Maracanã, na Zona Norte do Rio. Até o fim da tarde, 21 tinham sido resgatados dos escombros e, após receberem atendimento veterinário, foram levados para um outro imóvel do bairro. Pelo menos um gato foi encontrado morto. O trabalho conta com cerca de 30 pessoas, que chegaram ao local às 7h30m deste domingo.

Segundo a administradora Ana Cláudia Arêas, de 40 anos, do grupo Gatos da São Francisco, o trabalho é realizado mesmo sem a autorização para entrar no imóvel. 
— Estamos usando gatoeiras. Ontem, foram resgatados 16 gatos com vida — ressalta Ana Cláudia.

Só estão autorizados a entrar no imóvel para fazer o resgate agentes públicos em serviço e pessoas ligadas à ONG Pata Amiga, de acordo com uma liminar expedida sábado à noite pelo advogado Reynaldo Velloso, presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da OAB-RJ. A liminar também suspendeu por tempo indeterminadoa continuidade de obra.

De acordo com Velloso, os autores da demolição poderão responder pelo crime de maus tratos aos animais com o agravante de morte. 
— Me informei de que foram feitos dois registros de ocorrência na Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente denunciando maus tratos aos animais neste imóvel. Isso torna a situação ainda mais grave, pois os autores tinham pleno conhecimento de que havia seres vivos dentro da casa e mesmo assim a derrubaram — explica ele

Os gatos recolhidos estão sendo levados para um imóvel do Grupo Bem Animal, na Tijuca. De acordo com a integrante Ivanise Lopes, eles receberão atendimento veterinário e depois serão enviados à lares de animais

— Já fechamos com oito lares. Quem quiser continuar nos ajudando, basta entrar em contato conosco pelo facebook.

Pessoas de diversos bairros como Realengo, Catete e também de Niterói seguem no local. De acordo com elas, o grupo não tem hora para encerrar o trabalho. Randall Silva, membro da ONG, que está ajudando, diz que há ainda animais vivos no local.

— Agora é um jogo de paciência. Os que estão embaixo dos escombros com certeza estão sem vida. Mas muitos estão em cima de árvores e dos telhados, assustados com tudo isso. Então, estamos tendo que botar armadilhas para pegá-los com calma. Pois se formos correr atrás deles, não iremos conseguir, porque são muito ariscos - diz ele, que comemorou a expedição da liminar — Agora teremos mais tempo.

Moradora de Realengo, Amanda de Oliveira, que doou rações, classifica como covardia a demolição e reclama do abandono dos animais pelo poder público:

— Fiquei sabendo pelo facebook. Então vim aqui fazer minha parte.É inadmissível essa covardia. Nós, seres humanos, estamos abandonados pelo poder público, e o mesmo acontece com os animais.

A polêmica começou na sexta-feira quando moradores do entorno, que costumavam alimentar os gatos, denunciaram a demolição de parte do prédio, com os animais dentro do local. Os responsáveis pela obra então afirmaram que voltariam na segunda, para dar tempo dos animais serem retirados. No entanto, no sábado de manhã, houve a demolição do resto do prédio, o que causou a indignação e a comoção por parte dos ativistas.

Fonte: O Globo
==========
Nossas publicações a respeito:

23 de julho de 2017

Mel Capitán, a conhecida blogueira caçadora foi encontrada morta

Nossos leitores sabem que a maioria das matérias que publico tenho cuidado de fuçar tudo para dar meu parecer embasado, certo? Na verdade, tive a impressão que esta moça usou a caça como projeção social. 

Procurei fotos dela no Google com animais e achei pouquíssimas; no Instagran dela também e no Facebook  tem mais foto de cachorro do que animal  que ela caçou. Acho que ela explorava muito mais o uso de cães em caçadas. Só não tive paciência de pesquisar sobre o tal blog que tinha incentivando a caça. 

Achei um vídeo que ela responde a todos os ativistas que pressionaram ela desde o ano de 2015. Ou seja, o papo de dizer que era a maior caçadora do mundo me pareceu demais da conta. Ela tem muitos filmes e fotos se exibindo como mulher ou segurando rifles. Era, sem dúvida garota propaganda  de armas e deve ter recebido bons cachês. 

Enfim, não sei porque afirmam que ela fez parte de vários clubes de caça....Não achei mais nada do que isto. É claro que todas as redes sociais estão adorando..... Agora, fiquei pensando no seguinte: será que temos nas mãos a solução para acabar com os caçadores? é só infernizar a vida deles? que maravilha, gente!!!!! mãos à obra...... Na verdade, brincadeiras à parte, alguém acha que foi por isso mesmo que ela se suicidou? fala sério..... De qualquer maneira, minha frase famosa: quem está com pena da caçadora, levanta o dedo!!!!!
---------------

"Recebo ataques desde 2015, mas agora tornaram-se insuportáveis", disse Mel.

Melania Capitán, a caçadora mais famosa do mundo, já tinha denunciado em 2015 que recebia ameaças. A espanhola suicidou-se, esta quinta-feira, e já correm rumores nas redes sociais que a jovem não aguentou os ataques que foi recebendo ao longo dos anos por ser caçadora. "Recebo ataques desde 2015 mas agora tornaram-se insuportáveis", disse Mel num dos vídeos que publicou no Facebook. "Vamos calar-te com uma bala" e "espero que alguém te espanque e te dê quatro meses de coma", são alguns dos comentários que se podem ler nas redes sociais da jovem. 

Mel chegou mesmo a ter problemas no emprego com as atitudes de quem não aceitava o seu hobbie. Três pessoas dirigiram-se ao trabalho da mulher e pediram ao chefe que esta fosse despedida. "Os meus superiores disseram que não deram importância e que não me devia preocupar", explica Mel que acabou por falar com um advogado e denunciar o caso à Guardia Civil. "Dei todos os nomes e apelidos dos que me têm feito a vida impossível através do Facebook", acrescentou. Melania aprendeu com o pai a caçar quando era pequenina e nunca mais deixou de praticar esta atividade. Há alguns anos criou um Facebook para partilhar as aventuras na caça mas de imediato começou a receber ameaças e insultos de defensores dos animais.

Fonte: CM Jornal-PT
-------------

            Vendendo rifle

           Respondendo os ativistas - Vale a pena ver ....






Achei esta foto na pagina de um caçador.... Que nojo!!!!

6 de julho de 2017

Ativistas pró-direitos animais protestam contra touradas na Espanha


Mais um ano desta patifaria.... A Espanha hoje está presente em nosso blog em duas postagens graças a barbárie praticada aos olhos vistos do mundo durante as malditas touradas.... Que o inferno seja caloroso com esta gente do capeta!!!! O inferno é aqui, gente!!!!

----------- 
Protesto ocorre na véspera da tradicional festa de São Firmino, em Pamplona.

Manifestantes pró-direitos animais se caracterizaram como touros sujos de sangue em um protesto contra as touradas e corridas de touro, nesta quarta-feira (5), um dia antes do começo da famosa festa de São Firmino, em Pamplona, norte da Espanha.

Seminus e com chifres, os manifestantes quebraram bandeirilhas cheias de pó colorido. Eles argumentam que os animais são maltratados durante as tradicionais práticas espanholas.

Ativistas pró-direitos animais protestam em Pamplona contra touradas (Foto: Susana Vera/Reuters)

Ativistas pró-direitos animais protestam em Pamplona contra touradas (Foto: Susana Vera/Reuters)

Ativistas pró-direitos animais protestam em Pamplona contra touradas (Foto: Susana Vera/Reuters)

Ativistas pró-direitos animais protestam em Pamplona contra touradas (Foto: Susana Vera/Reuters)
FONTE: G1
------------

22 de junho de 2017

Biotério da Unitau é alvo de ação de ativistas ligados à causa animal - SP

Ebaaaaa !!!!!! galera de São Paulo é furiosa e maravilhosa!!!!!!!!!! Se todos fizessem isto em cada cidade do país, rapidinho iam colocar as técnicas substitutivas para experimentação. No último dia 17 publicamos  Brasil ganha 1º cachorro sintético e pelo jeito a Unitau vai comprar, também, um modelo para substituir os animais..... Não tem mais cabimento usar animais p´ra estudante abrir para diversão.....
---------------
Viveiro que mantinha animais utilizados em pesquisas foi invadido durante o feriado prolongado; Unitau diz que espaço foi desativado em maio e que reduziu esse tipo de atividade

O biotério da Unitau (Universidade de Taubaté) foi alvo de uma ação de ativistas da causa animal durante o feriado prolongado de Corpus Christi. O espaço, que consiste em uma espécie de viveiro em que são mantidos animais utilizados em pesquisas, foi invadido e teve as paredes pichadas.

A ação teria sido praticada por ativistas ligados à ALF (Animal Liberation Front, ou Frente para Libertação Animal, em português). Segundo o grupo, o protesto foi motivado por uma denúncia de que cerca de 200 ratos eram mantidos vivos no espaço para atividades dos alunos do curso de Psicologia.

O grupo alega que os animais foram mortos antes da ação. “Foi feita uma intervenção escrita nas paredes com frases de impacto e mensagens para aqueles envolvidos nesta atrocidade que insistem em chamar ciência”, diz trecho de texto enviado pelo grupo à reportagem.

REAÇÃO/ Em nota, a Unitau classificou a “invasão” do biotério como “criminosa”.
“Ao tomar conhecimento da invasão, do vandalismo praticado e da depredação do patrimônio público, na sexta-feira, 16, pela manhã, a universidade entrou em contato com a Polícia Técnica e isolou o local”, afirmou a autarquia.

Segundo a Unitau, as atividades do biotério, que funcionava no Campus do Bom Conselho, foram encerradas em maio. “A Unitau informa que encerrou as atividades do biotério em maio e que reduziu o uso de animais em aulas práticas e em pesquisas. Informa ainda, que já está em procedimento de compra de um software que substitui o uso de animais, conforme orientação da Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA)”.

A reportagem questionou o que era feito com os animais após as pesquisas. A universidade não respondeu. Limitou-se a dizer que “os procedimentos utilizados pela Universidade de Taubaté seguem as leis vigentes em nosso país e as normativas do Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea), com aprovação pela Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA)”.

13 de junho de 2017

Ativistas farão manifestação no Gonzaga contra Codevida

Metendo bronca!!!! tem que fazer isto mesmo.... a galera do Rio tá precisando se animar, também.
---------------
Um grupo formado por ativistas ambientais e defensores da vida animal de Santos anunciou ontem que fará, dentro de 15 dias, um protesto na Praça das Bandeiras, no Gonzaga, contra a má atuação da Coordenadoria de Defesa da Vida Animal (Codevida), órgão municipal, subordinado à Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Segundo conta, a Codevida não vem cumprindo sua função e diminuiu substancialmente o atendimento – recolhimento, alimentação, vacinação, castração e outros procedimentos veterinários – no Município.

Paralelamente ao descontentamento dos protetores, o Diário apurou que existe uma denúncia na Promotoria Pública de Santos, protocolada no último dia 29, apontando inúmeros problemas, entre eles, má utilização de um castramóvel – esse último já foi objeto de reportagem.          

A insatisfação vem sendo encabeçada pelos protetores Maurício Coppio Gomes, Eloina Gomes e Cristina Cury Toledo, que ontem estiveram na Redação detalhando,  por exemplo, o não atendimento de chamados e nem recolhimento de animais acidentados, embora exista verba destinada para uma atuação mais eficaz. O restrito horário de expediente do órgão também é alvo de reclamação.

“De quatro, passou a ter só dois veterinários, sendo há concursados a serem chamados. Isso está afetando principalmente o serviço de castração que, por sua vez, contribui para o aumento do número de gatos na Cidade. Somente no Cemitério do Paquetá, são 90. Nós, protetores independentes, é que temos que estar recolhendo os animais e levando para castrar em clínicas particulares. Outro dia não tinha luva descartável na Codevida”, afirma Coppio.

Eloina explica que a questão é de saúde pública. Ela revela que há dezenas de gatos reunidos em diversos pontos do Município, até no Hospital Guilherme Álvaro. “É preciso recolher os animais porque está na lei. Quando o ex-prefeito Oswaldo Justo colocou gatos na praia para acabar com os ratos, todo mundo reclamou por conta de doenças das fezes dos animais. Agora, ninguém fala mais nada e pode tudo. Estamos repletos de acumuladores de animais e o poder público não se manifesta”, dispara.

Cristina Cury também reclama que não adianta ligar para a Codevida, pois denúncias de cachorros e cavalos vítimas de maus tratos não são averiguadas. “Você liga hoje e ninguém atende. Vários animais já foram atropelados e morreram no trilho do VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos). Outro dia, um cachorro permaneceu três dias amarrado em um poste na Alemoa, debaixo de chuva. Ligamos e disseram que não é obrigação da Codevida”, revela.


Horário
Os  protetores salientaram que outro problema, já alertado pelo vereador Benedito Furtado (PSB), é o horário de funcionamento do órgão, somente até às 16h30. Segundo explicam, o horário teria que no mínimo ser até às 22 horas e ter plantonistas nos finais de semana.

Os ativistas também lembraram da falta de atenção com relação aos animais do Aquário e Orquidário. “Na temporada, tem fila para entrar nesses equipamentos. Ou seja, os recursos entram para a manutenção e alimentação dos animais”, afirma Eloina.

Castramóvel    
Eles levantaram ainda uma questão denunciada por um morador da Zona Noroeste em abril deste ano que, segundo eles, ainda perdura: um dos dois castramóveis, por estar sem insumos e com especificações técnicas insuficientes, não estaria sendo aproveitado de forma satisfatória. Ele está há meses estacionado ao lado da porta do Horto Municipal.

Prefeitura
A Codevida informa que sua estratégia de atuação é de controle populacional e de bem estar animal e que incentiva a guarda responsável e o cuidado com a segurança alimentar e saúde dos animais.

Segundo revela, abriga atualmente cerca de 250 cães e gatos e precisa que a população auxilie nas campanhas de adoção para que estes animais ganhem um novo lar. Ainda explica que houve uma substituição de parte da equipe de veterinários por profissionais chamados entre os primeiros classificados em concurso público. Destes, três novos veterinários já tomaram posse e mais um é aguardado, o que permitirá a ampliação para sete.

Também já está em fase de conclusão uma parceria com uma universidade para ampliar o atendimento dos castramóveis, uma parceria sem custos para a Prefeitura que irá facilitar novos atendimentos. Atualmente são realizadas cerca de 300 castrações e atendimentos mensalmente.

Nos últimos dois anos, os equipamentos receberam investimentos e estão em funcionamento, finaliza, revelando parcerias com o terceiro setor e com ONGs.

FONTE: Diário do Litoral

1 de junho de 2017

Ati­vis­tas ata­cam re­mo­ção de ga­tos pelo risco de micose que pode contaminar humanos

Pois é, o problema é delicado demais e não dá para achar que o gato é o culpado disto tudo.... Ele é uma vítima como qualquer um de nós que estamos fora de governos que roubam o dinheiro do povo ao invés de praticar políticas públicas pelos animais.
--------------
De­fen­so­res de ani­mais con­tes­tam ame­a­ça da esporotricose e cri­ti­cam o que cha­mam de "po­lí­ti­ca de higienização" da Pre­fei­tu­ra de BH

Di­an­te do pla­no de ma­ne­jo anun­ci­a­do pe­la Pre­fei­tu­ra de Be­lo Ho­ri­zon­te pa­ra con­tro­lar a po­pu­la­ção de ga­tos no Par­que Mu­ni­ci­pal Amé­ri­co Ren­né Gi­a­net­ti, na Re­gi­ão Cen­tral da ci­da­de, sob jus­ti­fi­ca­ti­va de pre­ve­nir o ris­co de um sur­to de es­po­ro­tri­co­se (do­en­ça der­ma­to­ló­gi­ca que aco­me­te ga­tos e hu­ma­nos), gru­pos de de­fe­sa dos ani­mais reagiram.

Eles clas­si­fi­cam a ini­ci­a­ti­va co­mo “po­lí­ti­ca de hi­gi­e­ni­za­ção”, e afir­mam que a re­ti­ra­da dos fe­li­nos se­rá inócua. Or­ga­ni­za­çõ­es não go­ver­na­men­tais (ON­Gs) de­fen­dem que não há ga­tos com a do­en­ça no es­pa­ço, e que re­ti­rá-los, por si só, não tra­rá re­sul­ta­do sem a efe­ti­va apli­ca­ção de pro­gra­mas per­ma­nen­tes de edu­ca­ção (e não so­men­te cam­pa­nhas tem­po­rá­ri­as), fis­ca­li­za­ção con­tra o aban­do­no e apli­ca­ção da lei que pu­ne quem aban­do­na animais. 

A PBH ain­da tra­ba­lha pa­ra de­fi­nir as di­re­tri­zes do ma­ne­jo e ga­ran­te que gru­pos de­fen­so­res de ani­mais e da so­ci­e­da­de ci­vil es­tão par­ti­ci­pan­do do trabalho. Mas ad­mi­te que não há con­fir­ma­ção de ani­mais do­en­tes no par­que e que, até ho­je, ne­nhu­ma mul­ta foi apli­ca­da por aban­do­no de fe­li­nos no parque.

A pre­o­cu­pa­ção re­la­ta­da pe­la PBH é que a es­po­ro­tri­co­se, que cau­sou epi­de­mia na ci­da­de do Rio de Ja­nei­ro e que tam­bém é re­gis­tra­da em BH, se alas­tre com o cres­ci­men­to da po­pu­la­ção felina. Nos ga­tos, os si­nais mais ob­ser­va­dos são fe­ri­das pro­fun­das na pe­le, ge­ral­men­te purulentas. Em pes­so­as, a mi­co­se que po­de pro­vo­car le­sõ­es graves. Pa­ra am­bos há tra­ta­men­to e a saí­da não é aban­do­nar ou sa­cri­fi­car o animal. 

Em no­ta, a Se­cre­ta­ria Mu­ni­ci­pal de Meio Am­bi­en­te des­ta­cou a pro­ba­bi­li­da­de de ris­co à saú­de pú­bli­ca e a ame­a­ça de que a es­po­ro­tri­co­se, nas con­di­çõ­es atu­ais do par­que, se alas­tre sem controle. A Se­cre­ta­ria Mu­ni­ci­pal de Saú­de in­for­mou que ado­ta “me­di­das pre­ven­ti­vas pa­ra que não ha­ja uma ex­plo­são do nú­me­ro de ca­sos” e que ini­ciou tra­ba­lhos nes­se sen­ti­do, com mo­ni­to­ra­men­to e es­te­ri­li­za­ção dos animais. Reu­ni­õ­es se­ma­nais es­tão sen­do or­ga­ni­za­das pe­las du­as se­cre­ta­ri­as pa­ra dis­cu­tir o tema.

Mas, pa­ra ati­vis­tas, o tra­ta­men­to da­do a ga­tos do Par­que Mu­ni­ci­pal no pas­sa­do mos­tra a ine­fi­ci­ên­cia da pla­no da PBH. De acor­do com a di­re­to­ra da ONG Bi­chos Ge­rais, He­le­ni­ce Ma­cha­do Men­des, a en­ti­da­de fez a re­ti­ra­da de 300 ga­tos do lo­cal por meio de uma par­ce­ria com a pre­fei­tu­ra, que se com­pro­me­teu à épo­ca a de­sen­vol­ver um pro­gra­ma de cons­ci­en­ti­za­ção e de vi­gi­lân­cia, pa­ra coi­bir o abandono. “Le­va­mos os ga­tos pa­ra um lo­cal on­de eles vi­vem até ho­je e são mui­to bem tratados. Mas a pre­fei­tu­ra não cum­priu a par­te de­la e tu­do vol­tou à es­ta­ca ze­ro, por­que mais ga­tos fo­ram aban­do­na­dos no parque. Ago­ra es­tão com o mes­mo dis­cur­so, que não vai dar em na­da se não hou­ver su­por­te”, afirma. A ONG Bi­chos Ge­rais tem en­tra­da fran­que­a­da no mu­ni­ci­pal pa­ra ali­men­ta­ção, tra­ta­men­to e cas­tra­ção dos gatos. E, se­gun­do a di­re­to­ra, “nun­ca foi en­con­tra­do ne­nhum ga­to se­quer com sus­pei­ta da do­en­ça”.

O pla­no de ma­ne­jo apre­sen­ta­do pe­la Se­cre­ta­ria de Meio Am­bi­en­te pa­ra os ga­tos do par­que in­clui cap­tu­ra pa­ra con­ta­gem, cas­tra­ção e mi­cro­chi­pa­gem dos ani­mais, que se­rão en­ca­mi­nha­dos a adoção. A se­cre­ta­ria in­for­mou ain­da que vai pro­mo­ver even­tos e pa­les­tras de cons­ci­en­ti­za­ção pa­ra ex­pli­car que aban­do­no é cri­me e que vai efe­ti­var uma po­lí­ti­ca de fis­ca­li­za­ção e pu­ni­ção, com mul­ta ou ser­vi­ços obri­ga­tó­ri­os, pa­ra quem dei­xar ga­tos no parque.

MAIS ABAN­DO­NOS A mé­di­ca ve­te­ri­ná­ria Flá­via Qua­dros, tam­bém ati­vis­ta em de­fe­sa dos ani­mais, ex­pli­ca por que, tec­ni­ca­men­te, a re­ti­ra­da não faz sen­ti­do sem açõ­es complementares. Se­gun­do ela, quan­to mais se re­ti­ra os ani­mais de um de­ter­mi­na­do lo­cal, mais se abre es­pa­ço pa­ra no­vos aban­do­nos e pa­ra a mul­ti­pli­ca­ção, pois quan­do há co­mi­da e dis­po­ni­bi­li­da­de de água e abri­go au­men­tam as chan­ces de re­pro­du­ção e con­se­quen­te­men­te cres­ce a população. Por ou­tro la­do, as pes­so­as vão vol­tar a aban­do­nar os ani­mais, co­mo já ocor­reu no passado. 

“A PBH há anos ne­gli­gen­cia o pro­ble­ma de aban­do­no de ga­tos não só no Par­que Mu­ni­ci­pal co­mo em ou­tros, a exem­plo do Par­que La­goa do Na­do, que tem uma po­pu­la­ção fe­li­na enor­me, e tam­bém em ce­mi­té­ri­os”, afirma. Além dis­so, ela ex­pli­ca que a ci­da­de não tem ofer­ta su­fi­ci­en­te de la­res res­pon­sá­veis pa­ra re­ce­ber ga­tos aban­do­na­dos, que se re­pro­du­zem aos mi­lha­res na cidade. Ela cri­ti­ca ain­da a po­lí­ti­ca de es­te­ri­li­za­ção da PBH, que não con­se­gue aten­der à de­man­da por castração.

Por meio de sua as­ses­so­ria de im­pren­sa, a Se­cre­ta­ria de Meio Am­bi­en­te in­for­mou que to­das as de­man­das em re­la­ção à pro­te­ção e me­lho­ria da qua­li­da­de de vi­da dos ga­tos no par­que es­tão sen­do dis­cu­ti­das, in­clu­si­ve com en­ti­da­des pro­te­to­ras de ani­mais, e que o for­ma­to do ma­ne­jo ain­da es­tá sen­do negociado. A se­cre­ta­ria anun­cia que vai im­ple­men­tar açõ­es de po­lí­ti­cas de cons­ci­en­ti­za­ção, além de fis­ca­li­za­ção e pu­ni­ção pa­ra ca­sos de des­cum­pri­men­to à lei que coí­be o aban­do­no de ani­mais no parque.

Já a Se­cre­ta­ria Mu­ni­ci­pal de Saú­de in­for­mou, em no­ta, que sua Ge­rên­cia de Zo­o­no­ses tra­ba­lha com uma es­tra­té­gia de pre­ven­ção de do­en­ças nos ani­mais em si­tu­a­ção de rua e que for­ma mais efi­caz de pre­ven­ção é a cas­tra­ção, va­ci­na­ção, ado­ção, edu­ca­ção, mu­dan­ça de com­por­ta­men­to das pes­so­as e es­tí­mu­lo à guar­da responsável.

Fonte: EM 

31 de maio de 2017

Matadouro chinês mata, na frente de ativistas, os cães que eles não conseguiram comprar

Alguém pode ter pena de gente tão insensível? mataram os cães na frente dos ativistas.... nojo... nojo.... nojo.... Minha Santa promove o milagre de colocar sentimentos nesta gente horrorosa.... Como Deus permite isto? 
------------
- Uma dúzia de cães de estimação, incluindo Huskies e Labradors estão acorrentados num matadouro
- Um grupo de amantes de cães oferecem pagar e resgatar os cães da mesa de jantar
- O açougueiro, do nordeste da China, pede £170 por cada cachorro 
- O grupo, ao não conseguir fundos suficientes, teve que testemunhar o assassinato brutal

Um grupo de amantes de cães caem no chão em lágrimas depois de não conseguir levantar fundos suficientes para salvar cães de estimação da mesa de jantar.

Uma dúzia de cães de estimação, incluindo Huskies, Labradors e Golden Retrievers podem ser vistos em um vídeo feito em um matadouro em Harbin, província de Heilongjiang. O "açougueiro" havia pedido ao grupo um preço "irracional" para vender os animais.   

O início de um clipe de 23 segundos, publicado pela Pear Video , mostra uma protetora de animais em frente a um matadouro ao ar livre. Mais de dez cães podem ser vistos acorrentados às instalações do matadouro, ao lado de carne de outros cachorros, facas e sangue animal.  "Quando chegamos, um golden retriever estava sendo abatido", disse ela enquanto apontava para o pelo dourado deixado na grande tábua de cortar.

Os cães condenados, entretanto, não são as raças comuns usadas por fazendeiros chineses para comercializar. O pastor alemão, Chow Chow e Kunming Wolfdog estão entre as raças mais populares criadas para a carne de cachorro, de acordo com uma fazenda de carne de cães  em Shandong. O chinês Shar-pei, conhecido por suas rugas profundas, também é uma raça comumente vista na fazenda de carne de cachorro do país.

O grupo de amantes de cães, desejosos de comprar e soltar os cachorros, negocia com o açougueiro enquanto corta a carne de um cão abatido. Ele insiste que o grupo deve pagar £ 170 por cada cão. Os amantes do cão fizeram vários telefonemas para levantar fundos para comprar os cães. No entanto, não conseguiram. 

Os amantes dos animais se desesperam e começam a chorar após várias tentativas de baixar o preço.  O vídeo termina quando outro cão estava sendo massacrado e pendurado em um gancho. Não é indicado quando ocorreu o incidente. 

Fonte: Daily Mail
Tradução livre do Google para "O Grito do Bicho"

20 de maio de 2017

Ativistas do país comemoram a libertação dos cavalos explorados na Ilha de Paquetá - RJ

Ontem, as pessoas ligadas ao Facebook do Alforria Já Paquetá. Acorda Rio, comemoraram o primeiro ano que os cavalos da Ilha de Paquetá foram libertados de sua escravidão.  Vários anos de tentativas frustradas, mas, graças a um grupo de pessoas decididas, o sucesso foi alcançado. Todos os animais retirados daquele local foram bem encaminhados, graças a Deus, e hoje gozam de uma liberdade merecida... Vejam as fotos do antes de depois. 



Confiram tudo que publicamos sobre a questão Cavalos de Paquetá

28 de abril de 2017

Ativistas protestam contra o abate de animais recolhidos em farras do boi na Grande Florianópolis

É triste mesmo.... depois de farreados ainda tem que encarar o matadouro.... ô nojo!!!!!
------------------------
As vidas de dois animais, um boi e uma vaca, foram tema de uma audiência de conciliação na tarde desta quarta-feira em Biguaçu.

Os animais foram recolhidos há cerca de 10 dias em uma ocorrência de Farra do Boi em Governador Celso Ramos, na Grande Florianópolis. Ativistas protestaram em frente ao fórum da cidade contra o abate destes bichos — indicado pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc).

Ativistas e ONGs pediam a realização de exames nos animais que determinassem suas reais condições de saúde antes do abate. E eles conseguiram.

De acordo com a advogada da Associação Catarinense Protetora dos Animais, Renata Fortes, os dois bichos recolhidos estão sob a responsabilidade da comissão de defesa dos animais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de São José — fato que foi determinado judicialmente ainda na época da ocorrência. Eles estão protegidos em um abrigo. A Cidasc, explicou a advogada, solicitou, por meio de uma liminar na Justiça, o abate dos dois animais. 

— As entidades protetoras não são contrários ao abate, casos exames de saúde indiquem a existência de alguma doença infecto-contagiosa. Mas a princípio, eles não apresentam sintomas de alguma doença. E acreditamos que é possível realizar os exames antes, que comprovem o estado de saúde dos animais, antes de uma medida mais drástica — explicou Renata.

O pedido dos ativistas foi acatado pela Justiça, e por enquanto, como detalhou Renata, a vida dos animais está mantida até os resultados dos exames.Caso os resultados comprovem que os bovinos não estão infectados, o desejo dos ativistas é enviar os animais para adoção e para um santuário — como ocorreu no ano passado, quando 40 bois maltratados foram resgatados em São José. A ideia é que os novos tutores tenham amplo espaço para receber os animais. 

O que diz a Cidasc
Em um comunicado oficial em seu site, a Cidasc se manifestou através do médico veterinário e gestor do Departamento Estadual de Defesa Sanitária Animal, Marcos Vinicius de Oliveira Neves.

Ele explicou que "o rebanho de bovinos e bubalinos no estado de Santa Catarina é identificado individualmente e registrado na Cidasc para garantir a origem e a rastreabilidade dos animais.

Qualquer animal, sobre o qual não é possível comprovar a origem, representa um risco sanitário para os demais animais dos rebanhos catarinenses, pois pode transmitir doenças que hoje no estado já estão erradicadas ou sob controle".

"De acordo com a legislação sanitária, os animais sem origem comprovada no estado, que representam risco sanitário, devem ser abatidos em estabelecimentos adequados, que obedeçam às normas do abate humanitário e bem-estar animal. Os esforços contínuos de toda a cadeia produtiva e a efetiva adoção das medidas de defesa sanitária animal pela Cidasc visam proteger os rebanhos catarinenses do reingresso de doenças já erradicadas como a febre aftosa, evitando graves consequências aos animais, à população e à economia catarinense que depende de uma atividade agropecuária de qualidade e sustentável", continuou o comunicado.

15 de abril de 2017

Ativistas protestam contra a cantora Kelly Rowland por uso de peles

Adoro ver estas manifestações. Esta foi em Nova Jersey, nos EUA:
---------------
Ativistas invadem uma sessão de autógrafos de Kelly Rowland e protestam contra uso de pele de animais

A cantora Kelly Rowland, que fez parte do grupo feminino Destiny’s Child, ao lado de Beyoncé e Michelle, lançou há poucos dias seu livro chamado “Whoa Baby!”, para poder auxiliar mães iniciantes que não estão sabendo lidar muito com a maternidade. Porém, em uma sessão de autógrafo do livro, Kelly recebeu uma visita inesperada.

Um grupo de ativistas se passaram por fãs e, no meio da recepção da cantora, começaram a protestar contra o uso de pele de animais em casacos e outras peças do vestuário, levando em conta que a cantora foi vista recentemente com uma peça do tipo.

O grupo começou a gritar “Kelly Rowland tem sangue nas mãos!” e Kelly, calma, se retirou do lugar. Confira o momento:

Fotos:
 

14 de fevereiro de 2017

Ativistas pedem que Kiev não mate milhares de animais de rua antes de evento musical

Realmente, aquele país tem um histórico tenebroso. Leia o dossier:  Lembrando: o Presidente deposto da Ucrânia mandou matar cães na Copa Euro 2012 . Outras histórias interessantes sobre a Ucrânia AQUI.
------------------------
Sede do Eurovision Song Contest - uma competição musical entre países europeus - neste ano, a capital ucraniana têm um histórico de abatimento de animais. Em 2012, quando sediou a Eurocopa, foram reportadas mortes de quase 20 mil cães e gatos na Ucrânia.

À época, a brutalidade contra os animais de rua foi destaque na mídia internacional. Com o objetivo de

24 de janeiro de 2017

Touradas retornam a Bogotá em meio de protestos de ativistas pelo direito animal - Colômbia

Que retrocesso!!!!! o que está acontecendo no mundo, meu Deus? depois da eleição de Trump, estou achando que Você está desistindo dos humanos...... Olha que coisa mais louca lá em Bogotá..... Ao final vejam as fotos da manifestação.

----------------
Este é o momento em que um matador foi ferido no dia em que as touradas retornaram à capital da Colômbia pela primeira vez em quatro anos (foto ao lado).

As imagens dramáticas mostram um touro enorme que atropela um homem durante a controversa reintrodução das touradas em Bogotá.


O incidente se desenrolou em meio a protestos em massa fora da arena em que militantes dos direitos dos animais se chocaram com a polícia anti-motim e assediaram os espectadores. A polícia teve que

14 de dezembro de 2016

Palestra de famoso vivisseccionista na PUC-SP é interrompida por ativistas da causa animal

Que maravilha!!!! ô minha Santa do Manda Ver, estas meninas realizaram meu sonho!!!!! pena que foram poucas neste tão importante momento, mas, valeu..... 
--------------------
O cientista brasileiro Miguel Nicolelis, conhecido mundialmente por projetos que tentam ligar o cérebro humano à máquinas, teve uma palestra interrompida por gritos de “libertação animal” na noite da segunda-feira (12).


A premissa do trabalho de Nicodelis é ajudar pessoas com dificuldade motora a andar e, para isso, há décadas recebe milhões em incentivo para fazer testes que incluem torturar e matar macacos. Embora

12 de dezembro de 2016

Ativistas protestam nus em Barcelona contra roupas de pele animal

Fabuloso protesto..... Acho formidável a disposição da galera.... Muito bom!!!!! e dizer que eu e Marília Pinheiro fomos presas porque protestamos de maiô na Cinelândia..... kakakaka...
--------------------
Dezenas de ativistas pelos direitos dos animais protestaram nus e cobertos de sangue falso neste domingo, em Barcelona, no nordeste da Espanha, para protestar contra a morte de animais para confeccionar roupas de pele.



"Quantas vidas por um casaco", dizia um cartaz, exibido por Luisa Escribano, de 53 anos, e a filha dela, Bárbara, de 21, ajoelhadas entre os manifestantes.

7 de dezembro de 2016

CAMALEÃO leva animais vítimas do Especismo para ato em Luto

Gosto desta turma.... são ativistas muito dedicados à causa....
------------------------
Nesse sábado (3), o CAMALEÃO realizou pelo quarto ano consecutivo a ação de exposição de animais (reais) vitimados pelo Especismo nos mais diversos âmbitos da Exploração Animal como matadouros, laboratórios de vivissecção, caça, pesca, fábricas de criação de animais para comércio e muitos outros.

26 de novembro de 2016

Ativistas conscientizam sobre animais de consumo graças a Santa Internet....

Acho legal a Santa Internet existir porque permite que enviemos para muita gente estas campanhas que ativistas fazem pelo Facebook sobre a morte dos animais que são comidos no dia a dia por humanos. Mande para seus conhecidos..... eles precisam saber...... Aliás, em 2013 publicamos uma postagem falando sobre o quanto avançamos, embora, seja tão pouco perto do quanto é preciso:  Cresce ativismo pelos direitos animais na China. Vejam a seguir:

25 de novembro de 2016

Ativistas franceses ocupam matadouro bovino e impedem funcionamento do local por 6 horas

Maravilha!!!!!! tem que ferrar com estes exploradores de animais.....
------------------------
2 ativistas foram levados à delegacia para depor.

Cerca de 20 ativistas do coletivo 269Life Libération Animale (Facebook) invadiram um matadouro de bovinos nas redondezas de Lyon, na França. Com placas com a mensagem em inglês stop (pare), eles se colocaram no corredor por onde normalmente são conduzidos centenas

17 de novembro de 2016

Ativistas entram em campus da USP no interior de São Paulo e salvam 10 animais de experimento

Alguem acha isto viável dentro de uma Universidade como a USP? tem cabimento tamanha imbecilidade? matéria obrigatória? que nojoooooooooooooooooooo.....
------------------------
Na madrugada desta quarta-feira (16) – de terça para quarta –, duas ativistas entraram em um campus da Universidade de São Paulo (USP) que fica na cidade de Pirassununga, a 230 km de São Paulo. O objetivo era resgatar o maior número possível de animais que estavam sendo explorados em um experimento conhecido como

1 de novembro de 2016

Bois são resgatados de propriedade em São José após denúncias de maus-tratos - SC

Meu Deus!!!!!  que coisa horrível!!!!!
------------------------
Animais foram removidos para Biguaçu em estado de desnutrição.
Envolto em um cobertor, o bezerro que ganhou o nome de Paixão recebia das mãos de duas ativistas leite de vaca comprado de outra propriedade, além de muito carinho. A vaca mãe está seca e sem forças, assim como outros 25 bovinos resgatados no último sábado de uma propriedade rural em São José.



Largados à própria sorte, totalmente desnutridos, sem pasto, sem abrigo e sem água. Foram nestas condições que um grupo de ativistas encontrou os animais no dia 27 de outubro no bairro Alto