RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador ataque. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ataque. Mostrar todas as postagens

14 de setembro de 2017

Cães violentos atacam moradores na região de São Mateus - SP

Victória nos mandou a notícia e lembramos que publicamos sobre o caso aqui há um mês atrás: É preciso um atendimento urgente antes de uma tragédia com estes cães - SP . Parece que nada foi feito. Creio ser necessário uma atitude mais enérgica porque estes cães vão acabar sendo mortos à tiros por

29 de agosto de 2017

Puro desrespeito ao instinto animal



Juro por Deus, eu até acho bonitinho cenas e fotos como estas..... MAS, quando eu penso no risco e no DESRESPEITO PELO INSTINTO DO ANIMAL, fico em pânico. Acho que nosso segmento, em defesa dos animais, deveria fazer campanha para que este tipo de coisa não seja considerada uma "fofurice" como diz a Revista Meu Pet.
Leiam nossa recente postagem a respeito: Pais irresponsáveis: Cachorro reage à ação de uma criança
-----------
As definições de fofura foram atualizadas!!
Vídeo Reprodução/ The Pet Collective
www.revistameupet.com.br

16 de agosto de 2017

Bebê lontra atacada por cão esbanja fofura durante aula de natação em SP

Gentemmmm... olha que coisinha mais lindinha.........
------------
Ela tem cerca de três meses de vida e passa por reabilitação em Guarujá.
Uma pequena lontra de apenas três meses de vida está aprendendo a comer e a nadar em uma base de reabilitação em Guarujá, no litoral de São Paulo. Há 15 dias, ela foi resgatada após ser atacada por um cachorro às margens do Rio Preto, em Itanhaém, na Baixada Santista. Com o ferimento cicatrizado, agora, os biólogos fazem o papel de 'mãe' da pequena lontrinha. A maior dúvida, no momento, é se o animal terá condições de voltar para a natureza.

No dia 25 de junho, uma moradora do Jardim Oásis chamou o Instituto Gremar Resgate e Reabilitação de Animais Marinhos, que realiza monitoramento ambiental e reabilitação de animais vitimizados, após encontrar a lontra. O filho dela achou o animal na parte rasa do Rio Preto e um cachorro teria tentado atacar o filhote, o que causou ferimento no corpo do animal.

A equipe do Gremar prestou os primeiros atendimentos e resgatou a lontra fêmea da espécie longicaudis. Ela aparentava estar desidratada após os primeiros exames feitos no Instituto. No local, foi realizada a limpeza e feito um curativo na ferida. O tratamento seguiu à base de fluidoterapia, medicamentos para dor e antibióticos.

A bióloga Carolina Gatti, do Gremar, cuida desde o primeiro momento do animal. Segundo ela, o filhote chegou muito assustado e, no início, dormia bastante. Os profissionais, primeiramente, trataram a lesão provocada pelo cão. Agora, 15 dias depois do resgate, a ferida já está cicatrizada e os especialistas partem para a segunda etapa da reabilitação e, talvez, a mais complicada.

Como a lontra ainda é muito pequena, Carolina diz que precisa ensinar tudo para ela. “As lontras ficam um ano coladas na mãe. Estimamos que ela tenha três meses e, com essa idade, é difícil ter um comportamento de caça, saber se defender. Hoje, ela ainda está aprendendo a nadar, comer sozinha. Está bem ativa. Ela já vai até o peixe. Estamos ensinando a pescar e a nadar. Estamos fazemos o trabalho de mãe”, disse ela.

Carolina acompanha o dia a dia da lontrinha, que comoveu a todos. Os biólogos até fizeram um vídeo da pequena lontra aprendendo a nadar e postaram nas redes sociais. O animal aparece dentro de um tanque para aprender a lidar com a água novamente. “A gente tenta estimular para que ela tenha o comportamento como se tivesse na natureza”, afirmou Carolina.

Agora, a dúvida é se a pequena lontrinha conseguirá voltar a viver na natureza ou terá que ser destinada a algum Aquário ou Zoológico do país. “É muito difícil dizer. Temos que ter segurança total que ela vai voltar com segurança para a natureza. Daqui uma ou duas semanas poderemos dizer. Se ela já for encaminhada para algum lugar, é melhor ir o quanto antes para se adaptar. Discutimos isso todos os dias. Muitas instituições já estão interessadas nela”, falou a bióloga.

video
FONTE: G1

7 de agosto de 2017

É preciso um atendimento urgente antes de uma tragédia com estes cães - SP

Amigos de Sampa, provavelmente, já tentaram intervir, segundo li no Facebook (confira ao final). Mas, penso que deveria, pela segurança dos animais, ser tomada uma atitude mais drástica já que o ataque aconteceu outras vezes. A moça, que parece se chamar Rose, precisa urgente de um acompanhamento psiquiátrico. Não sei como podemos ajudar aqui do Rio de Janeiro, mas, se houver esta chance, conte conosco. Esta matéria é do dia 01 de agosto.
-----------
Homem atacado por cães em São Paulo pode perder o movimento da mão 
Gledson foi atacado quando ajudava um desconhecido a empurrar um carro. A vítima, que está desempregada há um ano, começaria em um emprego novo. Mas os ferimentos e os 35 pontos que teve que receber, agora o impedem de trabalhar. A equipe de reportagem da Record TV flagrou há quase um ano, os mesmos animais atacando outra vítima, no mesmo bairro, em São Mateus, na zona leste de São Paulo.
==========

Comerciante golpeia pit bull com barra de ferro após animal ferir cão

Mais um final trágico para um cão pit bull. Protetores defendem todos os animais e não raça de cães. Estamos cansadas de saber que os pits são legais com humanos quando tem uma convivência normal, mas, sempre terá no seu instinto o ataque à outros animais. 

É genético. Ele foi feito p´ra isto, gente!!!!! Humanos criaram esta raça para isto. Uma sociedade sadia não precisa de cães de combate. Melhor não existir do que viver para matar outros bichos e morrer de forma sempre trágica. Pits estão sempre em mãos irresponsáveis, não repararam? 

Sejamos todos nós capazes de ver alem de um palmo adiante do nosso nariz e deixarmos de falar pelo nosso "achismo". Quando falo sobre isto me assusto com alguns integrantes da "proteção animal" que consideram os cães como criação de Deus!!!! bah!!!!! mais preparo, pessoal!!!!!! cachorro e isopor é igual, ou seja, criação humana!!!!!
------------------
O cachorro agrediu outro cão de porte menor e avançou em crianças que estavam na rua
Um comerciante foi levado para delegacia após golpear, com uma barra de ferro, um cão da raça Pit Bull na Rua João Lesqueves, no bairro Nova Brasília, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado. O fato ocorreu na manhã deste domingo (06). Neimar Senna alega que fez isso para proteger outro cão que estava sendo agredido e crianças que estavam no local.

O animal havia escapado de uma casa, e começou a circular pelas ruas do bairro. Por volta de 10h30, o filho do comerciante, de seis anos, saiu para ir na padaria e o pai ficou vigiando o menino. Nesse momento, viu o cachorro se aproximando.

“Espantei ele (o cachorro) da frente da minha casa, ele viu os vizinhos que estavam em uma obra, e as crianças, e avançou. Elas entraram, mas um Poodle que estava no colo de uma delas acabou ficando e o pit bull atacou ele. No desespero do cachorro gritando, pensei que tinha pego uma criança e fui pra lá. O Pit Bull ficou no corredor. Mesmo ferido, ele ainda tentou entrar dentro da casa de novo”, contou.

O pit bull, que foi atingido com golpes de barra de ferro, foi recolhido por uma ONG que cuida de animais. Já o Poodle, ferido pelo pit bull, foi levado pelos proprietários para ser avaliado por um veterinário em uma clínica particular.

De acordo com a Polícia Civil, a agressão ao pit bull foi justificada, pois o comerciante agiu em legítima defesa de terceiros e, a princípio, não vai responder por crime nenhum. Ele foi ouvido e liberado.

Já o dono do pit bull vai responder por crime de exposição de perigo por deixar o cachorro escapar de casa e ter ferido outro animal. Ele assinou um termo circunstanciado e vai responder em liberdade.

4 de agosto de 2017

Cachorra pit bull é morta ao ser atacada por enxame de abelhas africanas em RO

Eu tenho uma protetora amiga, a Leda, que perdeu vários cães com um ataque de abelhas.... só não sei se eram africanas, mas, mataram do mesmo jeito..... Foi assustador!!!! Coitada desta pit... 
--------
Animal estava no quintal de casa em Nova Mamoré (RO). Após as picadas, cachorra morreu em menos de dois minutos, segundo a dona.

Uma cachorra da raça pit bull morreu esta semana após ser atacada por um enxame de abelhas africanas no quintal de uma residência em Nova Mamoré (RO), a aproximadamente 300 quilômetros de Porto Velho. Segundo a professora Analice Noberto de Oliveira, que era a dona da 'Pandora', o animal recebeu mais de 2 mil ferroadas e morreu em menos de dois minutos.

A educadora disse que a cadela era o 'xodó' da família. Ela tinha um ano e dois meses e estava presa em uma coleira debaixo de um pé de manga, onde tinha um sofá velho no quintal. Segundo ela, as abelhas fizeram um grande enxame no interior do móvel e ficaram agressivas quando a cachorra tentou se abrigar perto do sofá para se proteger do frio. Neste momento, o ataque aconteceu.

“Moro com meu filho de 14 anos e mais seis cachorros, inclusive dois deles também foram atacados pelas abelhas, mas quando percebemos o ataque corremos para dentro de casa para nos proteger e trouxemos todos os animais, menos a Pandora, que estava presa e já estava sendo atacada. Não pudemos trazer ela junto, eu tentei sair várias vezes para socorrê-la, mas as abelhas estavam muito agressivas”, relata.

Analice conta ainda que chegou a ligar para instituições militares, mas não conseguiu ser atendida. Para resolver o problema, ela recorreu a um apicultor, que é especialista na remoção de enxames e criação de abelhas.

“Liguei várias vezes para a PM e os bombeiros, mas não tive suporte de ninguém, não sabia mais a quem recorrer. Pedi ajuda de um apicultor que já é acostumado a lidar com esse tipo de situação. Ele veio no meu quintal e removeu o sofá do local e também exterminou todas as abelhas com um lança-chamas. É muito perigoso, as abelhas realmente podem matar”, disse a servidora.

Cuidados
O G1 conversou também com o apicultor Carlos Amaecing, trabalha no ramo da criação de abelhas há 27 anos em Guajará-Mirim (RO), cidade situada a cerca de 40 quilômetros de Nova Mamoré. Ele falou sobre os riscos que as abelhas oferecem.

O profissional explica que um enxame pode chegar a ter mais de 150 mil abelhas, o que oferece um grande risco para o ser humano e também para qualquer animal, já que as picadas em grandes quantidades podem matar.

"Se houver algum tipo de alergia, apenas uma picada é o suficiente para matar. A cachorra não tinha como se defender e foi atacada por milhares de abelhas ao mesmo tempo. As toxinas dos ferrões são nocivas ao organismo. Por ter recebido uma quantidade tão grande de ferroadas, o animal acabou não resistindo e as abelhas não iam parar o ataque, é uma avalanche de picadas”, analisa Amaecing.

O criador de abelhas também deu orientações de como agir nesse tipo de situação e evitar um possível ataque.

"Geralmente as abelhas perseguem o alvo em uma distância de até 100 metros, por isso a orientação é correr e se afastar do local do ataque o mais rápido possível. É importante não mexer no enxame e evitar chamar a atenção das abelhas, pois se a colmeia tiver mel, elas vão atacar ainda mais agressivas”, conclui.

FONTE: G1

1 de agosto de 2017

Manada de elefantes defendem e resgatam filhotinho de ataque de leões

É impressionante a lição de cooperação que elefantes costumam dar..... E saber que são caçados impiedosamente.... Meu Deus, acaba com estes psicopatas... que todos se suicidem e deixem os animais em paz....
-------------
Momento de aquecimento do coração: elefante-mãe vem resgatar seu filhote desamparado depois que ele fica preso de cabeça para baixo em uma calha de água enquanto leões mortais vagam com intenção de ataque nas proximidades.

A mãe ansiosa preocupou-se com sua prole no Parque Nacional Hwange, no Zimbabwe, que agitava suas pernas no ar enquanto leões famintos começavam a circular. À medida que a mãe gritava e  se tornava cada vez mais desesperada, um bando de elefantes chegou para dar  apoio. 

Em imagens incríveis, a família atendeu ao chamado  e ameaçou atacar os leões mantendo-os  à distância quando atendiam ao bebê. A matriarca do rebanho fez uma manobra para colocar o bebê em pé e ele, finalmente,  foi libertado e foi se reunir com sua mãe aliviada.

O vídeo teve milhares de visualizações on-line desde que foi compartilhado no ano passado. Um visualizador do YouTube disse: "Eu amo como esses animais se juntam, é lindo. Muito amor para os outros de suas espécies. Enquanto outro acrescentou: "Isso mostra como os animais se ajudam para sobreviver ... E nos dá uma mensagem para ajudar uns aos outros quando os outros estão lutando, em vez de ignorá-los". 

Fonte: Daily Mail

21 de junho de 2017

Cão morre ao defender dono de ataque de pit bull em Jaú

Eu fico desesperada é com a indiferença pelas vítimas, ou seja, os outros cachorros. Os pits, por estarem nas mãos de irresponsáveis na maioria das vezes, acabam tendo um final triste depois de fazer estes estragos..... Lamentável!!!! Lembro à proteção que não defendemos raças e sim cães....
-----------
Cachorro da raça dachshund passeava com o dono quando eles foram surpreendidos pelo outro animal, que estava solto na rua.

Um cachorro da raça dachshund morreu após ser atacado por um pit bull na quarta-feira (14) em Jaú (SP). Segundo o dono, eles passeavam pela rua quando o cão tentou defendê-lo ao serem surpreendidos pelo pit bull, que estava solto na rua.

O dachshund, que tinha o nome de Snoopy, era a companhia do aposentado Firmino Augusto há 7 anos. “Era muito doce, coitado. Muito, muito bom”, lembra o aposentado.

Segundo o aposentado, a dupla voltava para casa quando foi atacada em frente a um posto de saúde. Ainda conforme o aposentado, os pacientes chegaram a fechar as portas da unidade de saúde com medo da violência do pit bull. Um dos vizinhos tentou ajudar o homem e o Snoopy, mas não conseguiu.

O técnico de futebol José Antônio Domingos, que tentou ajudar, conta que usou um pedaço de madeira para espantar o cachorro. "No momento que eu vi aquele ato de dor, não tive outra iniciativa senão socorrer o senhor e o cachorro, que estava sendo engolido pelo pit bull, mas não foi possível. É tão verdade que até quebrou o pedaço de madeira."

Depois do ataque, o pit bull fugiu e machucou outros dois animais na rua. Segundo os moradores da região, ele continua solto.

A filha do aposentado, Regina Canhete Velho, afirma que não conhece o dono do pit bull, mas registrou um boletim de ocorrência. O caso agora será investigado pela polícia.

Regina já tinha outro cachorro da mesma raça, que agora também vai fazer companhia para o aposentado, mas ressalta que nenhum animal vai tomar o lugar do cãozinho que salvou a vida do pai dela.

“Era um exemplo de bom amigo, de dedicação e amor. Sentimentos que muitas vezes fazem falta no ser humano.”

video

FONTE: G1

11 de junho de 2017

Sucuri de 5 metros é morta por moradores após atacar pit bull

Precisava matar a cobra? já tinha matado o pobre cachorro, droga!!! Agora, li que o cachorro foi comprado para caçada.... que horror!!!!
------------------------
O animal matou um cachorro da raça pit bull, que tinha oito meses de idade.

Uma sucuri de aproximadamente cinco metros de comprimento foi capturada e morta por populares na cidade de Novo Airão, no Amazonas, na última quarta-feira (07). O animal matou um cachorro da raça pit bull, que tinha oito meses de idade.

Segundo Erickson Moraes, agente de portaria, a sucuri mordeu, enrolou e jogou o cachorro em um igarapé. "Um colega deixou o pit bull na praça e desceu para beber água. Quando ele se deu conta, a cobra já tinha atacado o cachorro", conta.

Ainda segundo Erickson, o dono do cachorro, junto com outros amigos deram pauladas na cobra para que ela soltasse o pit bull. No entanto, os dois animais morreram.

Esse tipo de ocorrência com cobras costuma ser bastante comum no município, principalmente no período de enchentes, segundo Erickson. "Com essa enchente, tem sido bastante comum. Essa cobra, provavelmente, era um macho", comentou.

FONTE: GP1

27 de maio de 2017

Cão "funcionário do mês" de posto de combustível é atacado a tesourada no interior de SP

Pobrezinho.... na verdade o que importa é que ele está bem agora.... fazer o que com um pobre coitado da rua.....
------------------------
Um cãozinho que vive em um posto de combustíveis no município de Jaú, interior de São Paulo, foi atacado por um andarilho com uma tesoura no último sábado (20). O ataque causou comoção já que o animal é considerado o mascote o estabelecimento.

De acordo com o relato de Marcelo Furlaneto, proprietário do posto, o cão teve a barriga perfurada pela tesoura e precisou ser levado a uma clínica veterinária onde passou por atendimento e recebeu quatro pontos.

Conhecido como "Nacional", o animal vive no posto de combustível há sete meses e já ganhou até crachá e foi escolhido como funcionário do mês. O cão sem raça definida (SRD) foi adotado pelos proprietários e recebeu o nome do posto "Nacional". Em pouco tempo, com sua simpatia foi conquistando não só os funcionários do local, mas toda a clientela.

O ataque causou comoção na cidade e muita gente foi até o posto apenas para visitar o cãozinho que se recupera do ataque no fundo posto. Funcionários relataram que ele no domingo não quis se alimentar, mas que agora já está comendo bem e já voltou a brincar com os clientes.

O autor da agressão, um andarilho que vive naquela região da cidade, foi identificado pela Polícia Militar e contou que só atacou o cãozinho para defender o cachorro que o acompanha. Levado para a delegacia o homem reafirmou ao delegado que os dois cachorros se estranharam e ele atacou "Nacional" com a tesoura para defender o seu animal de estimação.

O delegado Nelson Henrique Junior afirmou que o andarilho foi indiciado e que responderá pelo crime de maus-tratos contra animais. O crime está previsto no artigo 32 da Lei 9.605/98 (Lei de Crimes Ambientais). A pena para esse tipo de crime é de detenção, de três meses a um ano, e multa.

A repercussão do caso foi tanta que nas redes sociais muitas pessoas em perfis fakes têm buscado incitar uma revolta e agressão contra o andarilho. Furlaneto explica que se assustou e que a família do homem também está muito angustiada. "Não é preciso toda essa revolta, não se poder fazer justiça pelas próprias mãos. O Nacional já está bem e isso é o que importa. O homem que fez isso já tem muitos problemas, precisa de ajuda e não da revolta das pessoas", alertou.

FONTE: UOL

12 de maio de 2017

Cão é estraçalhado por 3 pits bull enquanto passeava com seu dono - Los Angeles

Diz o que fazer numa situação desta? como sempre falo, defendemos cães e não raças. Então como podemos deixar que cães pits continuem tendo finais trágicos como estes? Não é melhor não permitir a criação e comercialização desta raça que foi feita para combate? pits não são ruins para humanos, mas, para outros animais não tem jeito... lamentável, mas, foram feitos para isto.... Não precisamos de cães de combate... somente uma sociedade doente admite a continuidade de uma raça de combate....
-----------------
Um homem andando com um pequeno cão foi atacado por três pit bulls no centro de Los Angeles na quarta-feira, levando a polícia de Los Angeles a abrir fogo contra os animais atacantes, matando dois deles. 

"Um homem de 50 anos estava andando com seu cachorro quando foi atacado pelos pit bulls", disse Madison ao City News Service. "Dois dos pit bulls morreram no local, mas o terceiro que sobreviveu foi levado para tratamento médico por Oficiais de Controle de Animais . " 

O cachorro pequeno que o homem estava andando foi morto pelos pit bulls, disse Madison. O proprietário do cão pequeno foi levado para um hospital para tratamento de múltiplas mordidas de cachorro.

"Os oficiais usaram as ferramentas e meios disponíveis e tentaram resolver o problema separando os animais, mas, em um caso como de hoje, eles tiveram que recorrer à força letal", disse o tenente Chris Ramirez. O homem sofreu múltiplas mordidas por todo o corpo e está se recuperando no hospital. 

Um homem que possui um negócio vizinho disse que o proprietário dos pit bulls permite regularmente que os cães passeiem pelo bairro. "Sempre que saem, volto para dentro e tranco a porta", disse Kambiz Ayenechi. "Eles estavam sempre na rua sem coleira, então mais cedo ou mais tarde, isto ia acontecer."

Fonte: LiveLeak 

11 de maio de 2017

Condenada a pagar indenização, Gracyanne fala sobre ataque de seu buldogue a cão

Sinto muito, mas, as pessoas devem sempre estar atentas
---------------
Após condenação, Gracyanne fala sobre ataque de seu buldogue a cão: 'Fatalidade'
Gracyanne Barbosa falou ao EXTRA sobre o ataque de seu buldogue francês a outro cão no condomínio Novo Leblon. Em abril de 2016, o animal atacou a cadelinha Mel, do empresário Rodrigo Ranauro. Mel acabou sendo ferida e ficou cega de um olho.

Segundo a coluna de Ancelmo Gois noticiou nesta quarta-feira, a mulher do cantor Belo foi condenada, pelo 2º Juizado Especial Cível da Barra, na Zona Oeste do Rio, a indenizar o dono do animal em R$ 5.886,25.
"Todos sabem como eu amo animais e principalmente cachorros. Foi uma fatalidade e nem sempre conseguimos controlar o instinto dos animais, ainda mais os que nos surpreendem com comportamentos inesperados", disse Gracyanne.

A musa fitness afirmou ainda que seu cachorro nunca anda sem coleira. "Não saio para passeios com meus cachorros sem coleira, guia , e nesse caso estávamos gravando para um programa de TV quando alguém da produção deixou o portão da casa aberto e ele fugiu. Na ocasião arcamos com todo tratamento médico do bichinho e até onde sei não havia ficado cego", lamentou Gracy.

Canil em casa
Além de Bruce, Gracy e Belo criam Bela, Rambo, Belety, Angel, Kira, Thor e Anita. Os cães fazem sucesso no Instagram e geram muitas curtidas.






Rebanho de búfalo vem resgatar um deles de ataque de leões com fome

Fico sempre questionando a Ele do porque criou a Lei da Sobrevivência e à nós que não a entendemos? Como criar (segundo conceito religioso) um planeta tão lindo, uma vida tão complexa e indivíduos tão maravilhosos e fechar com uma lei de sobrevivência tão cruel? não entendo mesmo.... Se ele está me ouvindo e ficar aborrecido que me perdoe..... Mas, vejam como búfalos reagem a tentativa de dois leões abaterem um desgarrado do bando..... É legal para o búfalo, mas, e a fome dos leões? precisava isto?

9 de maio de 2017

Imagens mostram ataque de leão a domador de circo na França

Achei informações de que o animal não seria sacrificado, mas, provavelmente iria para algum zoológico ou santuário.... Bom para ele se livrar deste inferno de circo..... Olha  onde o bicho fica o dia todo.
----------------

Imagens mostram ataque de leão a domador de circo na França
Performance com leões, no Buffalo Circus
Um domador foi atacado por um leão durante uma performance circense no Buffalo Circus, em Doullens, no norte da França, na tarde deste domingo. O profissional só conseguiu se desvencilhar quando funcionários lançaram uma fumaça na arena, afastando o animal. De acordo com a mídia local, ele ficou gravemente ferido e passou por longa cirurgia.

Em uma rede social, a internauta Sevda Binici publicou um vídeo mostrando o momento exato em que o treinador é surpreendido. Segundo ela, sua filha de seis anos estava no local com o pai e testemunhou a cena "apavorante", como frisou. O post teve grande repercussão, com mais de 50 mil visualizações, além de comentários.

Após o ocorrido, organizações sem fins lucrativos estão mobilizando pessoas a aderirem a um abaixo-assinado a fim de evitar que o leão seja submetido a eutanásia, caso da fundação Brigitte Bardot. No entanto, a direção do circo afirmou, em sua página oficial no Facebook, que penalizar o leão desta forma está fora de cogitação. Eles também informaram que o domador passa bem.

Sevda defende que, neste caso, o animal também é vítima, pela atividade lucrativa em que está envolvido. "Enquanto os circos forem legalizados e houver frequentadores, se há um erro aqui são as pessoas que tentam fazer dinheiro nas costas desses animais", escreveu.

Fonte: EXTRA

8 de maio de 2017

Atriz de filmes pornô é atacada por tubarão durante ensaio



ATUALIZAÇÃO em 10/05/17
Que piranhona, heim? Olha isto: Atriz porno acusada de fingir ataque de tubarão

==============

Mas pera aí: a atriz ia fazer filme pornô com um tubarão? tá faltando? credo!!!! Foram se meter com quem estava quieto.....
---------------
Ainda que tenha entrado no mar com uma gaiola de proteção, o animal conseguiu abocanhar o tornozelo da atriz americana.

A modelo e atriz pornô Molly Cavalli passou por uma situação de risco ao fazer um ensaio fotográfico no mar da Flórida, nos Estados Unidos. Ela entrou em uma gaiola subaquática enquanto ao seu redor passavam diversos tubarões. Foi então que um deles a atacou. Toda a cena foi gravada. 

Em um vídeo postado no YouTube, pela produtora CamSoda, é possível ver o desespero da modelo quando o tubarão se aproxima e ataca o seu pé. Molly imediatamente começa a gritar e é puxada para cima da gaiola, para retornar ao barco. Já em segurança, a modelo chora e mostra um corte profundo em seu pé, que resultou em 20 pontos, segundo o DailyMail.  

"Quero agradecer aos meus fãs pelo apoio e preocupação após a mordida do tubarão. Estou bem. Não foi tão ruim. Eu tive uma ótima experiência incrível e de qualquer maneira agora eu tenho uma história para contar para sempre", escreveu Molly Cavalli em suas redes sociais. Assista ao vídeo do momento do ataque abaixo (imagens fortes). 

Fonte: UOL 05/05/17

30 de abril de 2017

Petição contra abate de cão que atacou criança com oito mil assinaturas - Portugal

É óbvio que os donos é que devem ser penalizados..... Quem quiser assinar a PETIÇÃO, clique AQUI.
------------------------
Uma petição contra o abate do cão que atacou uma criança em Matosinhos tem mais de oito mil assinaturas e defende que sejam os donos dos animais os responsabilizados pelo cumprimento da lei.

A petição pública lançada na Internet com o objetivo "impedir o abate do cão da raça Rottweiler", e que pelas 18:20 reunia 8.498 assinaturas, não visa "desconsiderar o ataque feito pelo cão", mas defende que os donos de animais que não cumprem a lei sejam devidamente punidos como estipulado pela lei", lê-se no documento.

Na terça-feira, uma criança de quatro anos foi atacada por um cão de raça Rottweiler, em Matosinhos, tendo sido transportada para o Hospital de São João, no Porto, e submetida a uma cirurgia, encontrando-se estável.

Segundo informações prestadas quarta-feira pelo pai à Lusa, a criança está consciente e a mãe, já teve alta hospitalar, mas poderá ter de ser operada. O cão feriu ainda uma terceira pessoa, sem gravidade.

Mais do que abater o cão que atacou a criança, a petição informa que o que é "imprescindível" é que os donos dos animais sejam "responsáveis não só pelo bem-estar do animal", mas que também sejam "responsáveis no cumprimento do uso de trela em via pública para prevenir eventuais acidentes que ponham em risco outras pessoas (...) ou o próprio animal em questão".

A petição defende que o cão que atacou a criança seja "entregue ao cuidado de entidades/associações/ pessoas que se comprometam e se disponham a ajudar o animal a reabilitar-se, dando-lhe ajuda técnica positiva e especializada na sua reeducação e no seu comportamento".

Os donos de animais que não cumprem a lei devem, por outro lado, ser "devidamente punidos como estipulado pela lei", acrescenta a petição, referindo que qualquer pessoa tem o direito de frequentar espaços públicos sem se sentir incomodada pela presença de animais sem trela ou sem açaime".

A Lusa tentou contactar, via correio eletrónico, o autor da petição, mas não foi possível até ao momento obter resposta.

A Ordem dos Médicos Veterinários já tinha defendido na quarta-feira uma "maior fiscalização" aos donos de cães de raças potencialmente perigosas, nomeadamente quanto ao uso de açaime e trela em espaços públicos, obrigatório por lei.

"A lei está mais ou menos bem feita. O que falta é a fiscalização. Qualquer lei em relação à qual as pessoas saibam que não há fiscalização, não funciona. Deve haver um maior acompanhamento aos detentores de cães das sete raças potencialmente perigosas", alertou Jorge Cid, bastonário da Ordem dos Médicos Veterinários.

Segundo fonte oficial da Câmara de Matosinhos, o cão vai ficar "de quarentena pelo menos durante 15 dias" no Centro de Recolha Oficial de Matosinhos a ser avaliado pelo veterinário municipal, após o que caberá ao tribunal decidir se o animal será ou não eutanasiado.

FONTE: tsf.pt

23 de abril de 2017

Homem salva o seu "melhor amigo" de ataque de pit bull

A sorte do cão foi que o pit destravou a boca.... senão, não haveria quem fizesse ele largar..... Deus meu!!!!! não é fácil viver um momento deste.... Mas o cara agiu certo.... para separar cães é agarrar as patas traseiras e joga-los em outra direção.... o pit, em questão era manso para humanos, do contrário teria pego o cara, também..... 
-------------------

13 de abril de 2017

Homem mata cão pit bull a pauladas - Porto Velho - RO

Mais um fim trágico para um cão pit bull. Deus me livre ver meus animais atacados por outros.... Estes pobres cães estão sempre nas mãos de pessoas erradas, irresponsáveis e ignorantes..... Olha a tragédia.....
-------------------
Um cão da raça pit bull foi morto a pauladas pelo vigilante Francisco J. C. S. (25), no início da tarde desta segunda-feira (10), no momento que atacava uma cadela em uma residência localizada na Rua Novo Horizonte, bairro Nova Esperança, zona Norte de Porto Velho. O proprietário do cachorro, Leandro L. R (41), acabou preso após entrar em luta corporal com o vizinho Francisco.

Segundo informações obtidas junto a polícia, o pit bull se soltou, invadiu o quintal de Francisco e estava mordendo a cachorra do vigilante pelo pescoço. Para salvar a cadela, o morador pegou um pedaço de madeira e matou o cão com pauladas na cabeça. Leandro não estava em casa no momento e quando chegou encontrou o cachorro dele morto na frente da casa de Francisco.

Houve intensa discussão entre os vizinhos e Leandro teria ameaçado de morte Francisco, que foi à delegacia, informou o ocorrido, registrou a ocorrência e uma guarnição da Polícia Militar foi ao local. Enquanto eram apurados os fatos, os envolvidos entraram em luta corporal na presença dos policiais, mas logo foram contidos e receberam voz de prisão, sendo apresentados na Central de Flagrantes para as providências cabíveis.

Fonte: Folha Nobre

10 de abril de 2017

Cão se sacrifica atacando mulher-bomba em casamento na Nigéria

Meu Deus!!!!! pobre animal...... ele sabia que tinha alguma coisa errada com a mulher e a atacou... mal sabia que seria fatal....
----------------
Um cachorro impediu o que seria uma grande tragédia ao atacar uma mulher-bomba numa celebração de casamento em Maiduguri, na Nigéria. A terrorista pretendia chegar ao meio da festa, o que levaria à morte de muitas pessoas. 

Mas como o animal avançou sobre a terrorista em um local mais afastado da concentração de pessoas, apenas o cachorro e a mulher-bomba morreram.

O animal pertencia a um dos presentes na festa. Buba Ahmed, um dos convidados, contou à mídia local que a suicida era adolescente e rondava os arredores da festa, enquanto os aldeões assistiam à cerimônia, na manhã de domingo. Na explosão, uma pessoa ficou ferida e um caminhão ficou parcialmente destruído.

O porta-voz da polícia Victor Isuku confirmou nesta quarta-feira que o animal ajudara a evitar uma tragédia e, com o ataque, salvara dezenas de vidas.

A Nigéria é alvo há anos do grupo terrorista Boko Haram. Uma força multionacional combate a facção no território. Recentemente, os extremistas têm apostado em homens-bomba para atacar a população civil. A cidade de Maiduguri é um dos alvos mais constantes desde que o grupo anunciou um califado na região há oito anos. Em todo país, os ataques já deixaram mais de 15 mil mortos e forçaram outras 2 milhões de pessoas a deixar suas casas.

Fonte: Jornal EXTRA

28 de março de 2017

Negligência com cachorro atacado na rua afasta direito a indenização

Faz sentido, mas não é fácil..... 
------------------------
A responsabilidade dos donos ou detentores de animais pode ser afastada quando comprovada a culpa da vítima ou situações de força maior, segundo o artigo 936 do Código Civil. Por isso, a 4ª Turma Recursal Cível, dos Juizados Especiais Cíveis do Estado do Rio Grande do Sul, livrou os cuidadores de um cachorro de rua de pagar indenizações por danos material e moral aos donos de um yorkshire, que ficou ferido em uma briga.

Os juízes integrantes do colegiado recursal se convenceram, diferentemente do juízo de origem, de que os autores da ação indenizatória falharam no dever de cuidado. Afinal, ele estava solto e sozinho na rua, sem supervisão e longe dos donos, sujeito a todos os riscos da via pública. Ainda observaram que o yorkshire deu motivo para a briga, ao provocar o outro cachorro.

Segundo o processo, os donos do yorkshire gastaram R$ 18 mil com cuidados veterinários. O homem autor da ação disse que se vê impossibilitado de procurar emprego, pois tem de cuidar do cachorro. A mulher relatou ter ficado psíquica e moralmente abalada e, por isso, teve de abandonar a monografia a que se dedicava no final de seu curso.

O 10º JEC da Comarca de Porto Alegre, da Vara Cível do Foro Regional do Partenon, julgou ação indenizatória procedente. A juíza Nelita Teresa Davoglio condenou os réus a pagar aos autores, de forma solidária, R$ 18 mil a título de danos materiais; e R$ 7 mil por danos morais.

Falta de cautela
Relatora do recurso, a juíza Gláucia Dipp Dreher levou em conta o artigo 936 do Código Civil, que trata da responsabilidade objetiva dos donos de animais. A exceção prevista neste dispositivo, destacou a relatora, é perfeitamente aplicável ao caso concreto. Segundo um vídeo apresentado como prova, ficou claro que o yorkshire provocou o cão maior em frente ao seu "território".

Conforme a juíza Gláucia, independentemente de haver ou não lei que obrigue cães de pequeno porte de circular com guia, é dever do dono mantê-lo em vigilância e perto de si, o que não foi observado pelos autores da ação.

Clique aqui para ler o acórdão.

FONTE: conjur