Mostrando postagens com marcador aplicativo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador aplicativo. Mostrar todas as postagens

24/07/2017

Canil municipal disponibiliza canal pelo WhatsApp para envio de denúncias - PR

Gente, achei muito legal..... Todos os órgãos governamentais responsável pela apuração de maus-tratos aos animais, deveria usar o recurso, né mesmo?
--------
Denúncias de maus tratos a animais em Apucarana agora podem ser feitas via smartphone através do aplicativo WhatsApp. O serviço foi disponibilizado pela coordenação do Canil Municipal de Apucarana.

O número é o (43) 99626-3680. O canal é exclusivo para denúncias de maus tratos, que podem ser complementados pelo denunciante com fotos e vídeos do crime.  

FONTE: G1

21/07/2017

APP usa reconhecimento facial para localizar pets perdidos - Vinhedo - SP

Eu fico encantada com a tal tecnologia atual... Impressionante, não?
--------------
O APP é colaborativo e para participar é preciso se cadastrar. Ele é inspirado no Instagram (rede social de fotos)

Vinhedo vai testar a partir de agosto um aplicativo que promete localizar cães e gatos perdidos. O aplicativo chamado Crowdpet faz o reconhecimento do animal com uma prescisão de 90% por meio de identificação facial e corporal. O APP é colaborativo e para participar é preciso se cadastrar. Ele é inspirado no Instagram (rede social de fotos) e vai servir também para iniciar um senso de animais da cidade, além de ajudar com adoção de animais de rua. Estima-se que atualmente o município tenha entre 7 e 8 mil animais em situação de maus tratos e rua.

Para participar é preciso se cadastrar no APP e fazer fotos do animal. No cadastro é colocado o nome do proprietário e o endereço do animal. Mesmo os pets parecidos - da mesma raça por exemplo -, o aplicativo saberá identificar e reconhecer as diferenças. "Quanto mais fotos do animal forem postadas, mais fácil ficará para o sistema identificá-lo", explicou Fábio Piva, um dos criadores do projeto.

A foto tirada do pet aparece apenas para o usuário e os amigos também cadastrados no aplicativo. Os animais de rua também poderão estar no aplicatvo. "Se um usuário fazer foto de um cão na rua, perdido por exemplo, o aplicativo vai buscar no banco de dados o cadastro daquele animal, se ele existir. Com isso, o dono é avisado no mesmo momento em que o cão for registrado como perdido. Ele avisa a localidade do animal. Isso agiliza bastante a busca dos pets", explicou. Se o cão não for cadastrado ele entra no perfil de animais em situação de rua e que necessitam de adoção.

Só quem passou sabe a angústia que é perder um animal de estimação. E o tempo para localizar é fundamental para que esse reencontro aconteça. "Hoje ficamos muito na dependência do Facebook e isso leva tempo. Esse aplicativo vai ajudar muito, além de dar oportunidade de outras ações", afirmou a protetora Alessandra Fontanesi da ONG Sopravi. Ela explicou que a localização por meio de microchip que atualmente é utilizado acaba sendo custosa e sem retorno. "Nem todo mundo leva um animal perdido para o chip ser lido, então estamos em busca de novidades que possam ter retorno mais acertivo e com custo baixo", explicou.

A primeira área a ter acesso ao aplicativo será um condomínio da cidade onde há dezenas de cães e gatos. "Vamos começar a testar no condomínio Estância Marambaia, que possui 1,1 mil residências, para ver as necessidades. Após isso vamos abrir para todos os moradores. A intenção é que todas as pessoas com animais participem desse cadastro", defendeu Piva. Os testes também irão acontecer no Centro de Zoonoses da cidade. Nesses locais, haverá cadastro de animais para ver como o sistema opera e, a partir daí, corrigir falhas, caso elas ocorram.

O aplicativo irá funcionar primeiramente para sistemas operacionais Android. A intenção é lançá-lo no mercado como um todo até o fim do ano. O projeto é desenvolvido com financiamento da  Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

FONTE: acidadeon

17/07/2017

População usa aplicativo do IMA para denunciar animais silvestres em cativeiro

Estes aplicativos são muito legais. Só fico pensando se haverá atendimento sempre, entendem o que falo? o governo não é confiável e p´ra tirar verbas do meio ambiente estão sozinhos porque acham que isto não é importante.... Fazer o quê neste país medíocre e corrupto?
----------
A população tem colaborado com as equipes de fiscalização e de gestão de fauna do Instituto do Meio Ambiente (IMA). Entre os meses de outubro de 2015 e junho de 2017 foram recebidas 184 denúncias que tratam especificamente do comércio, abusos e maus tratos a animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.

Na última quarta-feira (11), durante mais uma operação motivada pelas denúncias realizadas através do aplicativo IMA Denuncie, foram resgatadas 52 aves. Todas mantidas em residências localizadas nos municípios de Boca da Mata, Barra de São Miguel e São Miguel dos Campos.

A ação contou com o apoio do Batalhão de Polícia Ambiental, mas a população colaborou e entregou os animais de modo voluntário.

Todas as aves foram enviados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), coordenado, em Alagoas, pela equipe do IMA e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). As aves passarão por avaliação, recuperação em caso de necessidade de tratamento, em seguida serão anilhados para, posterior, soltura na natureza.

Segundo Gabriela Gama, bióloga da equipe de Gestão de Fauna do IMA, “não é possível regularizar animais silvestres adquiridos de modo irregular, comprados em feiras livres ou capturados na natureza. A pessoa que quer criar um animal silvestre deve fazer o cadastro e adquirir de criadouros autorizados”, comentou.

Ela explica que as pessoas que realizam a entrega voluntária dos animais, ao Cetas ou à equipe de fiscalização, ficam isentas de receber penalidades administrativa ou criminais, em caso de ação realizada pelo BPA. Como a população realizou a entrega voluntária, a equipe não efetuou autuações.

A bióloga lembra ainda que adquirir animais em feiras é o mesmo que “alimentar o tráfico de animais silvestres”. A multa para que for flagrado cometendo esse tipo de infração pode variar de R$ 500 a R$ 5mil, conforme o animal e as especificidades, como estar ameaçado de extinção, por exemplo.

Entretanto, o chefe da Área de Proteção Ambiental (APA) do Catolé e Fernão Velho, Marco Diniz, lembra ainda que “em caso da apreensão ou flagrante dentro de uma Unidade de Conservação, os valores dobram”, as multas passam a variar entre R$ 1mil a R$ 10mil, por animal.

O aplicativo IMA Denuncie está disponível para Smartphones, nos sistemas Android e iOS. As informações sobre a criação amadora de passeriformes silvestres estão disponíveis no endereço: http://www.ima.al.gov.br/gestao-de-fauna

FONTE: aquiacontece

03/07/2017

Shopping virtual vende produtos exclusivos para animais de estimação

Parece que o Mercado Pet  não tem problemas, né mesmo? ainda bem.... isto prova que a causa animal se amplia a cada dia....
-----------------
Site mapeia petshops em um raio de 5 km e mostra os preços.
A entrega é feita em, no máximo, três horas.
O mercado pet vem driblando a crise e só ano passado faturou R$ 19 bilhões no Brasil. A novidade agora é um shopping virtual que só vende produtos para animais de estimação. São dezenas de lojas e milhares de produtos na tela do celular ou do computador.

O shopping virtual exclusivo para pets foi ideia de Marcelo Bondezian. Ele montou o negócio em 2016. “Nós vimos que não existia um marketplace para esse segmento. As pessoas ainda têm o habito de comprar em mercado ou ir até pet shop. Eu vi uma oportunidade aí”, conta o empresário.

Marcelo investiu R$ 500 mil para contratar equipe, desenvolver e divulgar o portal. Até agora, reuniu 143 petshops: “Para o pequeno empresário, a vantagem é que ele entra no shopping virtual, expõe seus produtos, sem ter que investir nada. É de graça. Só paga depois que vende, 5% de comissão”.

Denis Matiussi é dono de um petshop e se cadastrou no shopping virtual. Em um mês, teve 20 pedidos: “O fato da gente ter escolhido esse shopping virtual para trabalhar junto é por não ter a necessidade de fazer investimento em tecnologia. Não preciso criar meu próprio aplicativo, meu próprio ecommerce e gastar, investir muito em tecnologia e marketing”.

O marketplace tem 12 mil itens cadastrados, de ração e vacinas a roupas, brinquedos e acessórios e foi programado para facilitar a vida do consumidor. Assim que registra o endereço, o site mapeia as lojas em um raio de 5 km da casa deles e mostra os produtos que eles selecionaram com os preços cobrados em cada petshop. Assim que o cliente escolhe os produtos, o petshop selecionado recebe o pedido. A entrega é feita em, no máximo, três horas.

“Como o consumidor não está preocupado com o tamanho da loja, mas com produto e preço, ele vai no atendimento e preço. Se a loja é pequena, tem produto competitivo e entregar em prazo adequado, ele não é diferente de uma rede. Então, dentro de um marketplace todos são iguais. O pequeno fica grande”, explica Marcelo.

O marketplace pet ainda não dá lucro, mas o empresário não duvida do potencial do negócio. Além dos 5% cobrados sobre o valor das compras, o site tem o big data, que é a informação de todos clientes e seus melhores amigos.

Fonte: G1

27/06/2017

Você sabia que há um aplicativo para fazer denúncia de crime ambiental?

Pena que é só em SP. Aqui no Rio, falido e sem recurso nenhum para o meio ambiente, o crime deve estar rolando solto.... Policial recebe atrasado, não tem carro, gasolina, e tudo mais p´ra correr atrás de bandido. Vocês não tem ideia do que virou o Rio de Janeiro... é o passaporte para o inferno!!!!!
-----------
O aplicativo Denúncia Ambiente passa a ser o principal canal de denúncias para crimes ambientais no Estado de São Paulo. Lançado pela Secretaria do Meio Ambiente, ele será o canal para receber todas as ações contra a natureza. A irregularidade pode ser relacionada à fauna, vegetação, água, solo, ruído, ar ou fogo.

Para facilitar a identificação do crime, o aplicativo aceita que o cidadão envie de fotos, vídeos ou até áudios anexados à denúncia.

São vários os crimes que podem ser registrados com mais clareza por meio de foto ou vídeo. Alguns exemplos são: desmatamento e corte de árvores, extração de palmito, queimadas, fabricação, venda e soltura de balão, tráfico de animais silvestres, despejo irregular de entulho e fumaça preta em veículos.

Já em caso de excesso de ruído por mineração ou de origem industrial, por exemplo, o áudio pode ser bem útil. O cidadão fica à vontade para escolher a melhor maneira de fazer a denúncia, podendo inclusive se manter no anonimato ou não.

Entretanto, mesmo quando se identificar, o denunciante tem a garantia do sigilo de seus dados. O usuário que fez a denúncia tem ainda a oportunidade de acompanhar o andamento do caso.
Disponível para usuários de smartphone ou tablet, o Denúncia Ambiente pode ser baixado gratuitamente na App Store e no Google Play.

Além do Denúncia Ambiente, a Secretaria do Meio Ambiente mantém também disponíveis outros aplicativos. O Sistema Ambiental Paulista disponibiliza variadas informações sobre o meio ambiente em SP. Já Parques SP trata de Ecoturismo e mostra trilhas, mapas e informações de seis parques estaduais

Para conferir todos os aplicativos disponíveis para os paulistas usufruírem de serviços do Governo do Estado, acesse SP Serviços

FONTE: oserrano

24/06/2017

Startup cria serviço para pessoas que não têm tempo para sair com seus cães

Acho que esta prestação de serviços é muito legal. Muita gente não tem tempo de levar seus animais a dar uma voltinha, né?
-------------
Aplicativo Dogme conecta passeadores de cães aos donos de animais por, no mínimo, R$ 140 por mês
SÃO PAULO - Pessoas que têm cachorros sabem da importância do passeio diário para o animal, mas muitas não têm tempo o suficiente para fazer a atividade. Sabendo disso, a plataforma on-line e mobile Dogme conecta passeadores de cão com os donos de animais.

A ideia surgiu a partir da viagem de um dos sócios, Guilherme Martinez, para os Estados Unidos, onde trabalhou como dog walker (passeador de cão, na tradução do inglês) e avaliou que o tipo de serviço era bem informal. Na volta ao Brasil, ele resolveu criar algo que contribuísse para este nicho.

A Startup mantém dois aplicativos para smartphones com sistema iOS e Android. Um é voltado para aqueles que querem trabalhar na empresa, chamado Dogme - App do Dog Walker. Já o outro é o Dogme Passeador - Passeios para seu pet. Este software é feito para as pessoas que querem contratar o serviço.

O processo seletivo para os que querem trabalhar na startup se divide em três etapas. A primeira é o preenchimento  de alguns dados pessoais. A segunda é uma entrevista presencial com empresa. E a última é um curso preparatório feito pela própria startup.

Segundo um dos fundadores da plataforma, Gustavo Dal Pian, o foco maior da empresa não é atingir uma grande escala, mas de ser eficiente numa área menor e expandir a Dogme aos poucos.

"Atuamos apenas na capital paulista e na Grande São Paulo. De 400 candidatos, selecionamos apenas 80 para os trabalhos, devido ao nosso rigor nos testes", ressalta Pian.

A monetização se dá por meio de planos pagos pelos clientes mensalmente, feitos no cartão de crédito. O pagamento se dá na própria plataforma ou no site.

Os planos variam pelo número de dias da semana em que o serviço é utilizado. Aqueles que contratam uma vez por semana, pagam R$ 140 mais. Entre os que utilizam os cinco dias semanais, o valor é R$ 440.

Segundo Pian, o momento ainda é estratégico, tendo em vista que o valor das mensalidades é repassado quase que integralmente para os passeadores. O empreendedor explica que, desta maneira, pretende que seu negócio ganhe corpo para em seguida adequar de maneira mais rentável o modelo de operação.

A empresa não obteve faturamento no ano passado, mas para este ano espera atingir R$ 500 mil. Pian não revela o número de clientes, mas destaca que a meta é ampliar a atuação no Estado de São Paulo até dezembro e fechar parcerias estratégicas, principalmente com petshops.

FONTE: dci

02/06/2017

Tratadora cria perfil em app de namoro para pinguim ‘solteirão’

Pobrezinho.... não pode arranjar sua cara-metade solto na natureza.... então, é obrigação que humanos arranjem uma companheira para ele.... é justo.... ninguém merece morrer de solidão....
-----------
Uma tratadora americana decidiu tomar uma iniciativa para acabar com o celibato de um de seus pinguins.

Ela criou um perfil dele em um app de namoro na tentativa de achar uma fêmea "bonita e atraente". Veja o vídeo. Segundo Sarah Everett, do Weymouth Sea Life Park, na Inglaterra, todas as fêmeas da colônia já estão acasaladas.

Como esses animais são afetuosos e monogâmicos, Sequoia, um pinguim-de-humboldt de cinco anos, anda solitário. "Fizemos um apelo para outros parques da rede, mas, infelizmente, não temos fêmeas disponíveis; então decidimos ampliar a busca", conta Everett.

"Tenho fé de que vamos achar uma fêmea bonita e atraente para se juntar à nossa colônia", acrescenta a tratadora. Enquanto isso, Sequoia continua 'solteirão'.

FONTE: correiodoestado e UOL

09/05/2017

Último rinoceronte branco do norte entra no Tinder

Chegamos ao ponto de reprodução in vitro para animais em extinção..... Céus!!!! 
--------------
Único macho vivo da espécie estreou campanha no aplicativo de namoro para receber doações que financiem a reprodução 'in vitro' e o salvem da extinção

Sudán, o último rinoceronte branco do norte macho, entrou no Tinder, aplicativo de relacionamento, nesta terça-feira. Depois de ter fracassado em se reproduzir naturalmente com as suas companheiras Najín e Fatu, as duas últimas da subespécie, o mamífero de 43 anos protagoniza uma campanha divulgada no aplicativo para arrecadar fundos para sua reprodução assistida, que deve ser feita por fertilização in vitro. Caso o usuário dê like em Sudán e mova a tela para a direita, o aplicativo dá as instruções para as doações, que vão de 25 a 500 dólares. Como os três rinocerontes estão com idades avançadas, se a Ol Pejeta Conservancy, ONG responsável pela campanha, não atingir os nove milhões de dólares necessários para pesquisas envolvendo o procedimento, a espécie pode ser extinta.

FONTE: Veja

21/03/2017

Aplicativo oferece serviço especial de acomodação para cachorros


Muita gente está se virando nos trinta fazendo hospedagem. É muito legal!!!!
---------------------
Aplicativo oferece serviço especial de acomodação para cachorros
DogHero funciona como um hotel para cachorros, com cuidados diferenciados

 Giane já hospedou 250 cães em sua casa por meio do app 
(Foto: Arquivo Pessoal)

Alguma vez você planejou uma viagem e não soube onde deixar seu bichinho? Ou então ficou com receio de deixá-lo com qualquer pessoa? Foi pensando nisso que Eduardo Baer e Fernando Gadotti criaram o DogHero, uma espécie de rede de hotel para cães. O aplicativo de hospedagem permite que você deixe seu bichinho sob o carinho e cuidado de um anfitrião, que precisa passar por uma série de etapas para poder receber os animais em sua casa.


Enquanto o cãozinho está na hospedagem, o dono recebe fotos e vídeos, pode conversar com o anfitrião e recebe um relatório diário da rotina do bichinho. Depois, é só aproveitar e curtir a viagem sem preocupações. Giane Schmaedecke é uma das anfitriãs do serviço. Dona de uma cocker spaniel chamada Mel, a neuropsicóloga já hospedou 250 cães em sua casa. E garante: "ainda sei o nome de todos eles".

Já Cláudia Barbosa é uma das donas de cachorro que utilizam o DogHero desde outubro do ano passado. Quando necessário, a empresária deixa seu buldogue francês Balthazar com algum anfitrião diretamente pelo aplicativo.

Quero hospedar meu pet:
É só você se cadastrar no DogHero. Depois, você procura um anfitrião perto de você, entra em contato com quem você mais se identificou e verifica a disponibilidade dele para receber seu cãozinho. Você faz a reserva e o pagamento diretamente pelo app.

Quero me tornar um anfitrião:
Qualquer pessoa que goste de animais e tenha uma estrutura confortável pode hospedar um pet. Você se cadastra, define o preço que deseja cobrar, informa qual o porte do animal que está disposto a receber e envia fotos dos seus cães, da sua casa e de você mesmo. Depois, a equipe do serviço entra em contato e agenda uma entrevista.

20/12/2016

Furbo, a câmara que alimenta animais domésticos à distância

Ameiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!
---------------
O Furbo é o mais recente gadget dedicado aos animais domésticos. Com clara inspiração no recente filme de animação da Universal Studios, “A Vida Secreta dos Bichos”, esta câmara conetada à Internet garante a possibilidade de poder alimentar o seu animal de estimação à distância.


O design do Furbo assemelha-se em muito ao de uma jarra de porcelana em forma de ampulheta. No topo lugar para uma enorme rolha de cortiça, estando a câmara e o sensor posicionados verticalmente

09/12/2016

Pet Estopinha é a nova estrela de app criado pelo Terra

Não tive oportunidade de baixar o aplicativo. Alguém já usou?
------------------------
Produto traz dicas de adestramento com a chancela do especialista em comportamento animal, Alexandre Rossi

O Terra, empresa líder em produtos e serviços digitais na América Latina, anuncia parceria com Estopinha, a cadelinha assistente do especialista em comportamento animal, Alexandre Rossi (popularmente conhecido como Doutor Pet), que tem quase 3 milhões de fãs no Facebook. O produto, que tem o mesmo nome da cachorrinha

08/12/2016

Acre adere ao Sistema Urubu pela proteção de animais silvestres

Achei legal, mas, tive dúvidas se vai funcionar efetivamente porque seria preciso uma grande divulgação do aplicativo....
------------------------
O atropelamento de fauna no Brasil é uma grande ameaça. Cerca de 475 milhões de animais silvestres são mortos todos os anos, resultando em mais de 15 mortes por segundo. Para reverter esse quadro, o Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE) criou o Dia Nacional do Urubuzar – 15 de novembro.

O Acre aderiu ao Sistema Urubu nesta quarta-feira, 30. A solenidade foi promovida na Área de Proteção Ambiental do Lago do Amapá, na sede do Sindicato da Indústria de Areia, Argila e

26/09/2016

Não perca o seu cachorro! Russos criam aplicativo com rastreador

Achei legal, mas, mas, mas.... é meio caro, não?
---------------------
A start-up russa Mishiko apresentou o seu rastreador de animais de estimação, que monitora o bicho através da coleira. O dispositivo Mishiko é um pequeno GPS feito de alumínio, que é preso na coleira e monitorado através de um aplicativo. O app dá as coordenadas do amigo de quatro patas e controla os níveis de atividades diárias do animal de estimação de acordo com as características da raça e os dados individuais, como peso, idade e sexo. O aparelho custa cerca de 200 dólares.

Ruptly TV - 26/09/16

13/06/2016

Mais um leilão de cães para caçada de javalis

Eu não aguento mais falar sobre isto sem que nada aconteça!!!!  O pessoal do facebook "Ocupa Ibama" publicou um aplicativo do MPF que está sendo usado para denuncias contra maus-tratos contra animais. Para vocês terem uma ideia vejam a relação que o dono do Canil do Caçador tem com seus animais:

28/11/2015

LibertAÇÃO: aplicativo promete revolucionar a causa animal no Brasil e no mundo

O aplicativo promete.... vou baixar....
------------------------
Depois de muita expectativa gerada nas redes sociais, foi lançado no dia 20/11/2015 o aplicativo vegano apelidado de LibertAÇÃO.

Segundo o criador, o nome se encaixou perfeitamente no propósito pelo qual foi criado: primeiro, promover os conceitos de libertação animal para todos os brasileiros. Segundo, unir e estimular a ação de ativistas veganos, vegetarianos e protetores dos animais em uma causa em comum.

Na prática, o APP funciona como uma rede social, onde tanto os administradores como os seus usuários podem inserir notificações

23/10/2015

Austrália cria aplicativo para localizar e matar os gatos selvagens

foto periódico italiano
1 - Em julho recente publicamos a postagem "Austrália quer matar 2 milhões de gatos da forma mais humana  possível" . O tema foi repercutido no mundo inteiro. Até Brigitte Bardot mandou uma carta esculhambando a situação. Só que o governo daquele país respondeu a ela dizendo que está tudo decidido. Aliás, o plano de extermínio já está sendo executado. 

2 - A Revista Época, publicou nesta semana a seguinte matéria:
Austrália tem um plano para defender sua fauna: abater 2 milhões de gatos
Governo diz que gatos estão destruindo a fauna nativa. Política de biodiversidade ou crueldade animal?

A Austrália elaborou um polêmico plano para proteger a sua rica biodiversidade: o abate de pelo menos 2 milhões de gatos pelos próximos cinco anos. Segundo o governo australiano, os gatos são

27/08/2015

Aplicativo gratuito busca lares para cachorros abandonados

Muito legal mesmo!!!!! queria só saber se está funcionando.... a ideia é muito boa....
---------------------------
O app Au.dote já reúne cerca de mil cães cadastrados por ONGS a interessados em adoção

Com o objetivo de promover o encontro entre novos donos e cachorrinhos que esperam por um novo lar, a empresa DogLikers lançou o Au.Dote, primeiro aplicativo exclusivo para a adoção de cães. Com aproximadamente mil animais cadastrados e dispostos em perfis, os interessados em adotar um companheiro podem filtrar a busca por localização, incluindo a

20/06/2015

Aplicativo promete acompanhar estado de saúde e situações de risco de animais silvestres




Vamos acompanhar a ideia que parece boa....







Publicado em 19 de jun de 2015 
Um aplicativo criado por pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz promete monitorar os animais silvestres e impedir que os bichos sejam vítimas da violência na cidade. As situações de risco poderão ser monitoradas através do programa que recebe as fotos dos animais. A tecnologia também é capaz de monitorar áreas onde os bichos costumam aparecer e o estado de saúde em que são encontrados.

09/09/2014

Lançamento de aplicativo para adoção de animais

Achei muito legal!!!!
-------------
Lançamento de aplicativo para adoção de animais
“Adote pets” vai estabelecer a ponte entre quem encontra bichinhos abandonados e os interessados em tê-los em casa

Acaba de chegar ao mercado o “Adote Pets”, um aplicativo gratuito que pode ser utilizado tanto por quem quer oferecer um animal para a adoção, quanto por quem busca

02/06/2014

"Urubu Mobile", o aplicativo criado para combater o atropelamento de animais

Vejam que maravilha quando usam a tecnologia a favor dos animais..... só mesmo os mequetrefes da  saúde não se ligam que o tempo de fazer pesquisa com animais acabou...
------------
Rio de Janeiro, 13 mai (EFE).- Um aplicativo para smartphones pode se transformar no principal aliado do Brasil para reduzir as mortes de animais silvestres atropelados nas estradas, calculadas em cerca de 450 milhões ao ano.

O programa, lançado no mês passado e que os usuários dos aparelhos podem baixar gratuitamente, permite a qualquer pessoa enviar a foto de um animal atropelado que, automaticamente, se somará a dados como o lugar (GPS), a data e a hora em que a imagem foi feita.

Trata-se do "Urubu Mobile" (disponível para 'Android' e 'Google Play'), que em apenas um mês foi baixado por mil pessoas e cujos responsáveis, conforme explicaram à Agência Efe, esperam que se popularize não só entre biólogos, guardas florestais, fiscais ambientais e policiais rodoviários, mas também entre motoristas de caminhões e ônibus.

A intenção é criar um banco de dados unificado sobre os atropelamentos de animais selvagens no país, e reunir informações

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪