Mostrando postagens com marcador animais de companhia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador animais de companhia. Mostrar todas as postagens

28/07/2017

Gatos fazem companhia a idosos em asilo da Zona Sul - SP

Meu Deus, se eu um dia parar num asilo, só quero que tenha animais lá..... Viver o fim da vida sem animais será o pior castigo da minha existência....
-----------
Voluntários ajudam nos cuidados com as mascotes

Cerca de vinte gatos circulam pelo terreno da Casa dos Velhinhos Ondina Lobo, no Jardim dos Estados, na Zona Sul. Eles fazem a alegria de parte dos setenta idosos que vivem ali. “Na maioria das casas de repouso, os moradores passam bastante tempo em frente à TV”, diz Muriel Reis, uma das médicas do espaço sem fins lucrativos. “Nesse caso, a interação é boa tanto para os animais como para os idosos, que brincam com os felinos, dão comida a eles…”

No ano passado, o Centro de Controle de Zoonoses castrou e vacinou alguns dos bichanos, porém ainda há trabalho a fazer. Dois meses atrás, Muriel buscou voluntários para ajudar com os pets em um site especializado. Aproximadamente trinta pessoas se prontificaram, entre elas uma veterinária, que agora acompanha as mascotes. As demandas vão da doação de ração, areia e remédios à construção de casinhas para proteção contra o frio.


FONTE: vejasp

22/06/2017

Parque de diversões no Japão permitirá que visitantes entrem nos brinquedos com seus cães


Posso falar? vou falar... Tem cabimento levar cachorro para andar em brinquedo? sei não..... se o dono resolver a andar na montanha russa, o cachorro vai junto? ah, me poupe!!!! 
-----------
Visitantes poderão trazer seus cães de estimação ao parque de diversões e entrarem juntos em vários brinquedos. Veja mais detalhes.

Enquanto não possa competir com personagens fantasiados com poder de estrela do Tokyo Disneyland ou do Universal Studios Japan, o Fuji-Q Highland, uma parque de diversões na província de Yamanashi, vem atraindo visitantes da área de Tóquio desde o final dos anos 1960. O parque é mais conhecido por sua atrações que provocam adrenalina, como a montanha-russa Fujiyama, que oferece uma bela vista do Monte Fuji.

Contudo, o Fuji-Q estará um pouco mais caloroso neste verão ao permitir que visitantes tragam seus cães de estimação ao parque.

Durante o evento Fuji-Q Wanland (wan é em japonês o som de um cão latindo) donos podem passear com seus cães em área externas do parque (excluindo a área temática para crianças Thomas the Tank Engine), desde que os animais andem com coleiras.

Enquanto não possa competir com personagens fantasiados com poder de estrela do Tokyo Disneyland ou do Universal Studios Japan, o Fuji-Q Highland, uma parque de diversões na província de Yamanashi, vem atraindo visitantes da área de Tóquio desde o final dos anos 1960. O parque é mais conhecido por sua atrações que provocam adrenalina, como a montanha-russa Fujiyama, que oferece uma bela vista do Monte Fuji.

Contudo, o Fuji-Q estará um pouco mais caloroso neste verão ao permitir que visitantes tragam seus cães de estimação ao parque.

Durante o evento Fuji-Q Wanland (wan é em japonês o som de um cão latindo) donos podem passear com seus cães em área externas do parque (excluindo a área temática para crianças Thomas the Tank Engine), desde que os animais andem com coleiras.

A entrada canina custará 900 ienes. Haverá descontos se o visitante vier com mais cães, com uma taxa adicional de 450 ienes para cada um.

Os animais também vão precisar de ingresso individuais, que custam 500 ienes para a roda-gigante e 400 ienes para as outras 3 atrações restantes que fazem parte do evento Fuji-Q Wanland (visitantes humanos têm a opção de um passe para ter acesso a tudo ou pagar por atrações individuais). Os donos dos animais deverão carregar uma garrafa de água e sacos plásticos para guardar a sujeira que seus bichinhos fizerem durante o passeio no parque de diversões.

O evento Fuji-Q Wanland será realizado de 24 de junho (sábado) a 9 de julho (domingo) de 2017.

FONTE: portalmie

02/05/2017

Hoje, os animais deixam de ser considerados coisas - Portugal

Só tem uma coisa que não entendo: não dá para usar esta lei para impedir as touradas? Reparem só que a lei passou a vigorar ontem.
-------
Os animais deixam hoje, oficialmente, de ser considerados coisas. Como seres vivos dotados de sensibilidade, passam a gozar de um estatuto jurídico próprio. Quem não o cumprir, será punido pela lei.
    
O dia de hoje pode ser considerado histórico. Os animais passam a ser reconhecidos no Código Civil como "seres vivos dotados de sensibilidade e objeto de proteção jurídica".

A nova legislação já havia sido publicada em Diário da República no passado mês de março, e anteriormente aprovada em dezembro do ano passado, no Parlamento. Na altura, o texto final da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, com contribuições iniciais de PAN, PSD, PS e Bloco de Esquerda, foi aprovado por todas as bancadas.

Mas o que vem mudar com esta legislação?
Além de passar a ser reconhecido que os animais são seres sensíveis, várias são as alterações no Código Civil. E não se pense que as mudanças são só no papel. Na prática, os animais ganham direitos e os donos deveres. Os deveres, contudo, não contemplam só os donos, estendem-se a todos os cidadãos. Com este novo estatuto jurídico, aqueles que encontrarem um animal perdido também obrigações a cumprir.

Diz o novo estatuto que "podem ser adquiridos por ocupação os animais e as coisas móveis que nunca tiveram dono, ou foram abandonados, perdidos ou escondidos pelos seus proprietários, salvas as restrições dos artigos seguintes". O mesmo é dizer que um animal só pode ser adotado caso não tenha tido nenhum dono.

Quem, porventura, encontrar um animal perdido, "e souber a quem pertence deve restituir o animal ou a coisa a seu dono ou avisá-lo do achado". Caso desconheça o dono, "deve anunciar o achado pelo modo mais conveniente, atendendo ao seu valor e às possibilidades locais, e avisar as autoridades, observando os usos da terra, sempre que os haja".

Com este novo estatuto jurídico, também os deveres dos donos são reforçados."O proprietário de um animal deve assegurar o seu bem-estar e respeitar as características de cada espécie e observar, no exercício dos seus direitos, as disposições especiais relativas à criação, reprodução, detenção e proteção dos animais e à salvaguarda de espécies em risco, sempre que exigíveis", lê-se em Diário da República.

Ainda quanto às obrigações dos donos, estas prendem-se diretamente com a saúde e o bem-estar do animal. Se tem um animal e não o levar ao médico veterinário poderá ser punido por lei. Isto implica, por exemplo, garantir que o animal tem acesso a água e alimentação de acordo com as necessidades da espécie em questão e a garantia de acesso a cuidados médico-veterinários sempre que justificado, nomeadamente as medidas de profilaxia necessárias, como identificação e vacinação.

E em caso de divórcio?
Passará a ser obrigatório chegar a acordo “sobre o destino dos animais de companhia” para dar entrada na conservatória com um pedido de divórcio por mútuo consentimento, já que este passa a ser um dos documentos obrigatórios a acompanhar o pedido. Podendo o animal ser confiado a um dos cônjuges ou filhos do casal.

Por outro lado, se infligir alguma lesão a um animal, mesmo que seja sem intenção, terá de indemnizar o seu proprietário ou a entidade que socorrer o animal, já que este regime jurídico estabelece esta obrigatoriedade.

Importa ainda referir que o dono do animal tem direito a receber uma indenização por danos morais caso a lesão do seu animal de companhia resulte em morte ou problemas permanentes no animal. A indemnização é devida mesmo que "as despesas se computem numa quantia superior ao valor monetário que possa ser atribuído ao animal".

O novo estatuto define ainda uma pena de prisão até três anos ou uma pena de multa para quem roube um animal alheio e para quem ilegitimamente se aproprie de um animal que "lhe tenha sido entregue por título não translativo da propriedade".

02/06/2016

Empreendimentos investem em atrair donos de pets para manter as vendas - Salvador - BA


Caraca, muito bom!!!!!!!!!!! se alguém souber aqui no Rio caso semelhante, fala p´ra gente? Temos que prestigiar qualquer comércio que tome tal atitude....
--------------------------------


EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪