Mostrando postagens com marcador alarde. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador alarde. Mostrar todas as postagens

09/11/2013

Atendimento dos órgãos públicos aos animais do Rio de Janeiro e estatística da SEPDA

Gente do Céu!!!!!!
Tomei conhecimento desta nota que saiu na Coluna Gente Boa e cai em campo para apurar. 



A direção das Unidades questionadas pela proteção por terem sumido com os animais (CCZ e IJV) desconhecem a origem de tais informações. Mas, mesmo que sejam fidedignas, vamos cair na real e raciocinar:

1 - a estatística de animais abandonados informada na NOTA é de janeiro à setembro, ou seja, 9 meses. Se dividirmos o total informado de gatos, corresponderia a 39 gatos abandonados por mês. Com os cães seriam 21 cães abandonados/mês. Se considerarmos que o CCZ recebe cerca de 600 chamadas/mês para atendimento, recolhimento e avaliação, considero tais resultados como ínfimos

2 -  Vejam os motivos que o CCZ vai até o local para remoção de animais na cidade do Rio de Janeiro:

  • Remoção de Animais domésticos causadores de riscos e agravos à Saúde Pública:
Animais doentes (suspeitos de zoonoses)
Animais feridos, atropelados, etc
Animais agressores / agressivos (cães e gatos)
3 - luxuosamente, o CCZ tem até um serviço específico de atendimento aos casos de esporotricose.

  • Vigilância Epidemiológica da Esporotricose Felina :
Investigação e Busca Ativa de casos da doença em  felinos a partir de solicitações da população.
Ações de controle de foco de Esporotricose
4 - o atendimento, POR SOLICITAÇÃO ao tel. 1746  para qualquer animal com suspeita de zoonoses e os outros casos citados acima, é feito pelo CCZ única e exclusivamente. Não há possibilidade de terceirização. O problema é diagnosticado e, para os casos de esporotricose É OFERECIDO MEDICAMENTO GRATUITAMENTE PARA O TRATAMENTO. Ou seja, não procede a preocupação de alguns protetores de que aquela Unidade estaria matando os animais portadores de tal doença. Não teria lógica;

5 - outra coisa importante é que, em casos de esporo ou qualquer outra doença, o animal só é recolhido se o dono pedir e aí tem assinar documento de concordância. Sabemos que a população, diante da ignorância sobre doenças, quer mais é se livrar do animal. Aliás, tem até protetoras que, envergonhadas por não quererem tratar do animal, pedem para recolher o gato e depois mentem dizendo que o CCZ recolheu sem o seu consentimento. Só que fica a assinatura em documento. Daí é só conferir, certo? Houveram dois casos recentes.

6 - a direção do CCZ nos informou que existem vários felinos em tratamento naquela Unidade e que estão a disposição para visitação. Só são sacrificados aqueles em ultimo grau e em sofrimento.... isto é óbvio e se faz em qualquer consultório veterinário. Informaram que estes animais podem até ser adotados pelas protetoras preocupadas com os seus destinos;

7 - o Instituto Jorge Vaitsman NÃO VAI AO LOCAL PARA ATENDER ANIMAIS. O atendimento é UNICAMENTE ambulatorial na Unidade localizada na Mangueira;

8 - considero estas notícias muito desagradáveis porque não são apuradas antes. Insisti muito com jornalista desta Coluna Gente Boa para saber a fonte e não fui atendida. Se bem que na NOTA é feito apenas uma revelação estatística;

9 - queria dizer que temos um CCZ único em atendimentos positivos para os animais. O que seria 39 gatos recolhidos/mês (em situações diversas, mas, sempre a pedidos) diante do fato da cidade do Rio de Janeiro estar vivendo o maior surto de esporotricose NO MUNDO.... sabiam disto?

10 - é claro que a esporotricose é relativamente fácil de cuidar nas mãos de pessoas como nós, mas, será que todos estão capacitados a dar um comprimido ao gatinho sem levar um arranhão? lembrem-se do alto grau de contaminação desta doença.... Então, geralmente, os técnicos do CCZ ficam diante do pedido de recolhimento do animal e se não o fizer, o certo é que aquele animal terá um destino de abandono trágico, concordam?

10 - sinceramente, eu me impressiono com este tipo de precipitação de julgamento como se as pessoas que trabalhassem no CCZ e no IJV, aqui no Rio, fossem bandidos. Eu repito meu depoimento de anos: lá dentro encontrei mais protetores de animais do que aqui fora.... Acho que todos deveriam avaliar se temos, no Brasil inteiro, um CCZ que DOA ITRACONAZOL para tratamento de esporotricose, um CCZ que TEM PLANTÃO dia e noite, sábados, domingos, feriados para atendimentos de animais acidentados, que tem instalações melhores que qualquer abrigo, enfim, um CCZ com pessoas que tratam pacientemente tanta "paixão" injusta de protetores.... eu não teria, juro!!!!!

Bem, aqui está o link do CCZ da Cidade do Rio de Janeiro para avaliação do resto do nosso Brasil tão carente desta realidade. Vejam aí:



Bem, eu posso estar equivocada, mas, costumo antes de qualquer julgamento me cercar de informações. Todas que obtive, estão aqui publicadas.

A propósito de informação, pesquisando, achei esta estatística RECENTE de castrações e atendimentos da SEPDA para avaliação:

RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪