Mostrando postagens com marcador adoção. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador adoção. Mostrar todas as postagens

17/10/2017

Pianista resgata gatinhos das ruas e tem sua via transformada - Turquia

Uma leitora nossa comentou que queria ser um dos gatinhos resgatados por este outro "gatinho".... kakaka.... Brincadeiras à parte, realmente, o fato é que este ato de amor aos animais acabou tornando Sarper Durman  conhecido no mundo inteiro. Ele publica vídeos dos seus gatinhos com ele ao piano no Instagram  e no Youtube. Tem cada vídeo delicinha de se ver.... 

Cães com nomes de famosos esperam por adoção em abrigo no Rio

Muito legal a ideia.... Todo grupo ou ONG que promove adoção tem que inventar sempre...
------------ 
A tímida Rihanna deve ter por volta de dois aninhos. Marina Ruy Barbosa, ruivíssima, é uma das mais novas integrantes do grupo. Jô Soares, no alto de seus oito ou nove anos, já é um senhor de idade. Brigitte Bardot também já é mais velha e, segundo seus guardiões, é preciso cuidado, pois ela

Após vídeo viralizar, rapaz adota cachorro que fez xixi nele no meio da rua - RJ

Nós publicamos o caso e eu considerei o rapaz um panaca por sua tentativa de atingir o cachorro com um chute. Mas, ao adotar a figurinha que o "batizou", a atitude dele foi louvável e espero que seja sincera, né mesmo? O rapaz publicou um vídeo  no facebook dele mostrando como foi, onde o cão está acomodado e porque estava na corrente. Sinceramente, tem coisas que a gente tem que compreender. O espaço dele é

16/10/2017

Macaca abraça gatinha perdida depois de se tornarem "melhores amigos"

Animais dando exemplo que carinho pode haver entre todas as espécies. Lindos!!!!
------------
O filme de um macaco de estimação abraçando um gato perdido depois que os dois se tornaram melhores amigos inseparáveis, emocionou todo mundo pela internet. A macaca Lilly, de sete anos de idade, foi resgatada depois de

04/10/2017

Gatinho de rua visita uma delegacia de polícia e encontra um lar em definitivo - EUA

Esta fofurinha de gato teve uma sorte danada. Tem gatos que sabem fazer um charme danado, tem uns apavorados, outros super carinhosos e dengosos, né mesmo? Enfim, são maravilhosos.  Este aí é daqueles que qualquer um se derrete!!!!!
----------- 
Um gatinho branco e preto muito confiante em seu charme recentemente fez uma visita incomum a um departamento de polícia em Columbia, Carolina do Sul. Com isto recebeu

28/09/2017

Gato sem orelhas faz sucesso na internet

Que porcaria de donos o gatinho Otitis tinha, hein? abandonaram ele por conta de cistos que o fizeram perder as orelhinhas. Ainda bem que ele encontrou Molly que o ama e incentiva pessoas a adotarem animais deficientes, principalmente, àqueles abandonados por seus "donos podres"....
-----------

20/09/2017

Noiva e madrinhas trocam o buquê por filhotes para adoção em casamento

Eu pensei que era inédito, mas, né não.... Achei mais dois casos que podem conferir AQUI (2016) e AQUI (2017). Sempre com a intenção de arranjar adoção para os cãezinhos. Realmente a ideia é maravilhosa e demonstra a qualidade de pessoas que estão ali se casando. Muito legal mesmo.... E melhor ainda que parece estar na moda nos EUA.... O monte de filhotinhos é uma delícia....
---------

09/09/2017

Por que sua avó precisa adotar um cachorro? Pets melhoram saúde dos idosos

Idosos tudo bem, mas, acho que todos precisam adotar um animal.... faz muito bem à saúde de qualquer um....
--------------
Idosos tutores de animais, como os cachorros, são menos sedentários, têm menor risco de depressão e maior qualidade de vida

Cachorros exigem passeios de, pelo menos, 30 minutos todos os dias. Se o tutor for um idoso, o andar mais lento e a dificuldade de se movimentar aumentam o tempo de caminhada para quase uma hora. Pode parecer cansativo, mas essa é a principal contribuição dos animais de estimação à saúde dos idosos: eles mantêm os avós fisicamente ativos.

Pesquisadores britânicos descobriram, em estudo divulgado pela revista científica British Medical Journal no último mês, que idosos com animais de estimação, especialmente os cachorros, eram fisicamente mais ativos mesmo em dias chuvosos ou de tempo fechado. Além da contribuição óbvia à saúde cardiovascular da pessoa, essas saídas diárias também ajudaram os idosos a se socializarem mais, diminuíram riscos de depressão e tiraram os avós dos sofás.

“Com o animal, o paciente tira o foco da doença ou das dores e dá um objetivo de vida. É um ser que depende dele e ele sabe que precisa caminhar. Os pacientes mesmo dizem: ‘ele precisa de mim, precisa que eu saia com ele’. A atividade física aumenta os níveis de serotonina, que contribui na liberação de endorfina, que são hormônios que melhoram o humor da pessoa”, explica Fabian Weffort Caprilhone, médica especialista em geriatria do hospital Pilar.

Movimentar-se, comprovadamente, ajuda a reduzir as dores, além de melhorar o apetite e o sono dos idosos, de acordo com a médica. “No consultório consigo até mesmo diminuir a medicação antidepressiva de pacientes com animais de estimação”, reforça.

Cuidados com as quedas

Embora os benefícios para a saúde física e mental sejam vários, Rodolfo Pedrão, médico geriatra do hospital VITA, lembra que são necessários cuidados essenciais para evitar quedas e outros problemas de saúde decorrentes do animal.

“É preciso considerar que há cachorros mais ativos e outros menos ativos, dependendo da raça. Pessoas com alergias, rinites, bronquites precisam de uma avaliação antes de decidir por adotar, porque são quadros que podem piorar com os pelos do cachorro”, afirma o médico.

Da mesma forma, a casa pode precisar de adaptações para evitar quedas dos idosos, que podem se enroscar ou tropeçar no animal. “Os familiares devem lembrar que o cachorro vai trazer estímulos, que são bem vindos, e isso vai aumentar a atividade física do idoso. Então, ele deve estar preparado. É importante também que tome as vacinas e faça a reposição de vitamina D que, em Curitiba, é fundamental para reduzir o risco de fraturas e quedas”, reforça Pedrão.

Raças mais indicadas aos idosos

Embora raças pequenas de cães, como Shih Tzu, Lhasa Apso, Maltês e Spitz Alemão, sejam as mais comumente escolhidas pelos idosos, a raça não deve ser o único critério na hora de selecionar um companheiro animal. É melhor pensar, primeiro, na idade do cachorro.

“Em geral, não é recomendável filhotes para pessoas idosas, ainda mais em fase de mordidas, pois qualquer mordidinha pode machucar. A necessidade de passeios e atividades físicas mais intensas gera um desgaste físico maior também no tutor”, explica Rafael Wisneski, adestrador comportamentalista do Meu Cão Companheiro.

Para ele, o melhor são cachorros adultos ou mesmo idosos. Vale também qualquer raça, mesmo os vira-latas. “Algumas pessoas idosas encontram nos vira-latas boas opções de companhia, principalmente nos mais adultos”, completa Wiskeski.

“Independentemente da raça do pet, desde que esteja acostumado com o tutor. Mesmo que seja um cachorro grande, como um labrador, se for velhinho também, não vai ter o risco de derrubar a pessoa”, reforça Renata Novak, médica veterinária e fisiatra da clínica Physius Reabilitação Veterinária.

FONTE: gazetadopovo

Cachorro vítima de maus-tratos é resgatado e vai ganhar novo lar em Cabo Frio - RJ

Acho muito positiva a fiscalização e lembro que ela só acontece se a gente provocar, né mesmo? então, denunciar sempre....
-----------
Animal ficava amarrado dentro de casa
A Superintendência de Proteção aos Animais realizou, nesta última terça-feira (05), o acolhimento de um cachorro da raça sharpei encontrado em condições precárias de habitação em uma casa no bairro União, próximo à Praia do Forte. O animal estava amarrado numa pilastra, num chão de terra, magro e com princípio de sarna. Segundo a superintendente da pasta, Carol Midori, o dono do cachorro será notificado por maus- tratos.

Ela explicou que esse mesmo animal foi resgatado pela equipe da Superintendência, há algum meses, vagando pelas ruas no entorno da Praia do Forte. “Muitas pessoas pediram ajuda porque o animal estava com sarna, anemia e doença do carrapato. Ele foi levado para uma clínica particular e teve o tratamento financiado por uma madrinha. Quando o cachorro melhorou, foi levado para um lar temporário. Logo depois, o proprietário do animal apareceu e o levou para casa. Nós nem sabíamos que o cão tinha dono”, contou Carol Midori.

A secretária ainda informou que o proprietário estava ciente de os agentes iriam monitorar o animal. Nesta terça-feira, a equipe foi até o endereço informado pelo dono do cachorro e ao chegar no local detectou que o animal estava em péssimas condições. O dono do cachorro será notificado por maus-tratos e não poderá adotar outros animais.

A Superintendência de Proteção aos Animais disponibiliza um telefone para a população realizar denúncias, caso algum animal seja maltratado. O telefone é: (22) 99237-6507 e também é Whatsapp. Ele funciona de 9h às 17h, de segunda a sexta.

FONTE: osaogoncalo

06/09/2017

Cão velho é despejado no veterinário para ser eutanasiado – então eles realizaram o que ele realmente queria

Ainda existe, infelizmente, o preconceito de só adotar filhotes.... O que as pessoas não se tocam é que animais adultos já superaram a fase de "criança" que muitas vezes é terrível pelas travessuras que fazem....
---------------
Todo mundo gosta de adquirir um animal de estimação: de todas as raças, cores, tamanhos e feitios! Nos primeiros tempos é tudo muito legal, mas ao primeiro contratempo muitos humanos desistem de seus patudos, e os animais mais velhos são as principais vítimas! Hoje vamos ficar a conhecer a história de um cachorro velhote que foi despejado no veterinário para ser eutanasiado!

Esse cão, chamado Emu, teve uma vida muito áspera. Ele foi levado no veterinário para ser eutanasiado, mas, felizmente, o veterinário sabia que esse cachorro ainda tinha muitos anos de vida pela frente.

Em vez de tirar a vida a Emu, o veterinário perguntou se ele poderia ir ao “dia da adoção”, organizado pela Special Sidewalk. A partir daí, Emu encontrou uma família adotiva, para lhe dar muito amor e carinho. Já vivendo com sua família de acolhimento, ele foi levado para um centro veterinário, de modo a iniciar seu processo de tratamento!

Emu estava muito nervoso no início, mas quando percebeu que essas pessoas estavam lá para o ajudar, ele começou a sair de sua “concha”. Apesar de tudo o que passou, ele era cão muito doce e simpático.


Ele adora ter atenção e queria apenas amar e ser amado. Mas, adotar um cachorro mais velho não é fácil, e muito menos um que já não está na sua melhor forma como o Emu. Mas sua nova família se recusou a desistir!


Finalmente, chegou ao “dia da adoção”. Sua nova família adotiva esteve lá durante todo o dia, dando todo o amor e carinho que ele precisava para se sentir seguro!


Dois meses depois, ele já havia se instalado em sua nova casa e até teve um novo nome: Nutzie! Ele ainda tem um novo irmão, chamado Sahara, e os dois são completamente inseparáveis.


Emu agora é um cão feliz e saudável, com uma família amorosa que sempre cuidará melhor dele. Ele teve uma segunda oportunidade na vida por um veterinário que acreditou nele! Todos os animais como Emu merecem uma segunda chance. Adote, não compre!


Assista a sua incrível transformação no vídeo abaixo. É difícil acreditar que ele é mesmo o mesmo cachorro! Emu passou de um cão de rua para um belo animal de estimação, que não para de abanar sua cauda, nem de sorrir:

Compartilhe essa transformação incrível com seus amigos e familiares!


FONTE: historiascomvalor

03/09/2017

Flagrante de abandono de 9 filhotinhos de cães em Itaipuaçu - RJ


É revoltante a ação de "descarte" de filhotinhos como se fosse lixo em terreno baldio. Este cara precisa ser preso para responder por seu crime...... bandido asqueroso!!!!! nojento!!!! podre!!!! Fiquei pensando no desespero que devia estar a mãe dos pobrezinhos..... Ah, se eu boto a mão numa criatura desta.....
-----------
Vejam que absurdo! Homem simplesmente despeja 9 filhotes recém-nascidos em Itaipuaçu, rua 64, esquina com av2... como é que pode ??? Vamos fazer essa postagem circular no Facebook e nos grupos... essa pessoa horrível não pode ficar impune. 
A Adriana que recolheu os cãezinhos escreveu no seu Facebook:  
"Pessoal Boa noite !!! A todos que se interessaram por esta triste história traquilizo que os cãezinhos estão muito bem e foram encaminhados para adoção responsável em uma instituição que vai proporcionar a eles assistência veterinária e um.novo lar com pessoas que tenham condições de cuidar e dar amor a eles. Agradeço a atenção e o carinho de todos e me desculpo por não conseguir responder às mensagens de todos. Foram muitas mensagens!!! De todo Brasil. É muito bom perceber que apesar dos tempos difíceis que atravessamos ainda existe muita gente boa neste mundo. O dia que o ser humano entender que só a caridade, o amor e respeito ao próximo, aos animais e a natureza podem trazer paz a humanidade, teremos um mundo perfeito. Muito obrigada mesmo. Beijos para todos !!"

02/09/2017

Já pensou em adotar uma galinha como animal de estimação?

Eu tive várias..... Aliás, quando eu tinha casa na praia, era engraçado porque a galinhada andava atrás de mim o tempo todo junto com a cachorrada.... menos o Juventino!!!!! galo branco brabo que não deixava nem o marcador de luz entrar!!!!! kakakaka.... morreu caquético..... nem andava mais.... Não lembro bem, mas, acho que chegou a ter mais de 15 anos.... Peguei ele frango numa macumba e dei o nome por causa da novela Pantanal (1990). Quando eu chegava lá, ele subia no meu carro e ficava até eu vir embora. A noite entrava pela janela e ficava quietinho como que fingindo que tinha ido para o galinheiro..... kakakaka..... se eu esquecia de deixar aberta, ia para baixo do carro.... danado ele, viu?
----------
Cada vez mais famílias britânicas optam por ter galinhas como animais de companhia
O cão é o melhor amigo do homem, mas esse lugar pode estar a ser ameaçado por um outro animal: as galinhas. É uma tendência no Reino Unido, com cada vez mais pessoas a optarem por ter uma galinha ou um galo, em vez de um cão.

Segundo o The Guardian, os donos dos animais querem-nos para mais do que pôr ovos, atribuindo-lhes nomes e até procurando formas de os "passear".

A especialista em galinhas Kathy Shea Mormino explica ao jornal britânico que as galinhas dão bons animais de companhia, mas que antes de adoptar uma se deve conferir com os vizinhos se não há problema, já que são considerados como animais de gado e não domésticos.

FONTE: sabado.pt

Animais de estimação abandonados precisam de um novo lar em Bauru

Sinceramente, achei a matéria muito bem feita.... Aquele cachorrinho velhinho é demais..... Se estivesse lá em Bauru teria pego ele.... E se tivesse grana, ia traze-lo para o Rio mesmo sabendo que por aqui está cheio de velhotes iguais..... Na verdade, acho que estou ficando meia detraquê (amalucada) quando falo da minha primeira reação já que não tenho mais condição de nada kakaka.... leitores, me perdoem.... 
------------
A adoção de animais é uma atitude que vem conquistando corações das pessoas. Mas mesmo assim, os casos de maus-tratos e abandono de animais ainda preocupa organizações e protetores dos animais.

01/09/2017

Patrícia Poeta visita evento de ONG, se apaixona por cão abandonado e o adota

Sempre fico achando que toda personalidade que vai fazer campanha a favor de um abrigo vai adotar um bicho qualquer. Mas, raramente isto acontece. No caso da Patrícia Poeta aconteceu. Muito legal!!!!!!
-----------
A Ampara Animal fez um evento para promover adoções de animais abandonados e a jornalista não resistiu aos encantos do cãozinho. Veja as fotos!

A jornalista e apresentadora da TV Globo, Patrícia Poeta, é a mais nova famosa que não resistiu a um cãozinho de passado triste e decidiu levá-lo para casa. Patrícia visitou um evento da ONG Ampara Animal, que aconteceu no Rio de Janeiro, no último fim de semana, e lá viu vários animais, mas um em especial, chamou sua atenção.

Após almoçar com uma amiga, a apresentadora parou e segurou nos braços um dos cãezinhos do local, olhou para ele e disse, segundo publicação da Revista Veja SP: <em>“Parece que a gente se conhece há um bom tempo”

Três horas mais tarde, Patrícia retorna e decide que o cãozinho seria o mais novo membro de sua família. A apresentadora compartilhou fotos do cachorro no seu Instagram e agora está em busca de um nome para o bichinho.

Patrícia recebeu algumas sugestões de nome para seu novo amigo, como Rufus, Farofa, Dom e Paco. A maior parte dos comentários que a jornalista recebeu, são com eleogios pela sua iniciativa em adotar um cão. A Ampara Animal é uma ONG carioca que resgata e trata animais abandonados e vitimas de maus tratos, para depois disponibilizá-los para a adoção.

Veja as fotos que Patrícia compartilhou do seu novo animal de estimação em seu Instagram:

Uma publicação compartilhada por patriciapoeta (@patriciapoeta) em

Uma publicação compartilhada por patriciapoeta (@patriciapoeta) em


Uma publicação compartilhada por patriciapoeta (@patriciapoeta) em

FONTE: 1news

26/08/2017

Cadela abandonada dentro de bacia com 7 filhotes ganha novo lar em RO

Ainda bem que tem gente boa neste mundo. Um casal abençoado que acolheu a cadela conseguiu adoção para os filhotinhos e ficou com ela... isto é maravilhoso....
---------------
Tita havia sido deixado debaixo de uma lixeira com vários filhotes. Cadela vai ficar com casal que fez o resgate em Porto Velho.
A cadela que foi achada dentro de uma bacia com mais sete filhotes vai ganhar um novo lar em Porto Velho. Os novos dono de Tita, como agora é chamada, são a fisioterapeuta Giselli Pini e o fotógrafo Frank Bussatto, que resgataram os animais debaixo de uma lixeira, em julho. Com o passar dos dias, o casal cuidou e se apegou a mãe dos cachorrinhos e decidiu ficar com ela.

Como não podem adotar também os sete filhos, o casal fez um book fotográfico para incentivar a doação dos filhos de Tita. As imagens foram feitas pelo marido de Giselli, Frank Busatto, que já tinha câmera em casa. Ao G1, Giselli conta que um amigo chamado João Cordeiro foi quem encontrou a Tita dentro de uma bacia com os sete filhotes, próximo ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), na Avenida Lauro Sodré.

"O João Cordeiro encontrou a cadela e tirou uma foto. Ele me mostrou a foto e falou que a cachorrinha estava abandonada. Assim que vi a foto, eu me comovi, porque vi que ela estava com os filhotes muito pequenininhos, com os olhinhos fechados. Na foto pensei que fossem só três, mas os outros estavam embaixo. Eu olhei , fiquei com dó e pedi para ele levar lá pra casa", contou Giselli.

Durante o resgate, a cadela estava debilitada e precisou de cuidados até que conseguisse ficar em pé na casa do casal. Mesmo marido e mulher dando carinho, Tita ainda tinha receio e medo de se aproximar. "Eu acho que ela perdeu muito sangue, pois estava fraca, não conseguia ficar em pé, estava abatida, e do jeito que a gente pegava, ela ficava. Ela não tinha reação, então colocamos comida na boca dela, íamos conversando, dando carinho e aí aos poucos ela foi ficando forte e eu fui me apegando a ela", diz Giselli.

A fisioterapeuta conta ainda que precisava achar pessoas para ficar com a cachorra e os filhotes.
Ela contou ainda que já havia conseguido doar animais encontrados na rua e por isso um book fotográfico foi feito pelo Frank Bussatto, marido da Giselli. "A gente decidiu fazer as fotos porque quando recebemos a Tita nós decidimos que todos os filhotes precisariam encontrar um novo lar, assim como ela, já que não conseguiríamos ficar com todos eles", conta Frank.

As fotos do casal com os filhotes foram divulgadas nas redes sociais e os futuros donos foram aparecendo. "Já entreguei cinco deles, só tenho dois que vão embora esta semana. Eles já estão lindos, gordinhos. Como a Tita é adulta e não consegui dono, vamos ficar com ela. Além disso, ela me lembra uma cadela que tive quando era criança", relembra Giselli.

Adoção
A intérprete de libras Bia da Mata sempre foi contra a compra de animais de estimação. Ela viu as fotos realizadas pelo casal e resolveu adotar um cachorro macho que agora se chama ’Elvis’. Quando a Giselli postou a bacia com a cadela, pensei: como um ser humano faz isso com um bichinho indefeso? Eu chorei, minha família chorou e então pedimos o 'Elvis' . Ele tem sido a alegria da casa. Todos os meus filhos amaram ele, assim como meu esposo", declarou Bia.

Emocionada, a fisioterapeuta relata que os animais adotados fizeram mais por ela do que ela por eles.
"Eu fiz um pouco por eles, mas eles fizeram muito por mim, eles são muito gratos. Eu não entendo cabeça de pessoas que maltratam os animais", finalizou Giselli.

Fonte: G1 Rondônia

25/08/2017

Homem obeso adota um cachorro e aí....

A relação afetiva homem x animal é muito revigorante.... As provas, estão no nosso dia a dia. Veja este caso:

20/08/2017

PETA deverá pagar 49.000 dólares por sacrificar chihuahua de uma menina de 9 anos

Pesquisei sobre o assunto e confirmei que foi noticiado em vários veículos de comunicação. Volta e meia a PETA se vê envolvida com esta situação. Só que, como ela é a PETA, tem mais divulgação. Mas, a quase totalidade de abrigos americanos e europeus praticam a ortotanásia nos animais que não são adotados. Isto é de conhecimento geral. A foto ao lado é da cachorrinha morta e o caso foi em 2014.
-----------
Desde 1980, a organização de Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais (PETA, por sua sigla em inglês) se tornou a autoridade número 1 em relação ao bem-estar dos animais. Mas acontece que há três anos atrás ela se viu envolvida na morte de uma chihuahua chamada Maya em uma cidade da Virginia, nos Estados Unidos. Não se tratava de um cão de rua, senão que tinha donos. A família denunciou que o animal foi levado de sua casa, sem seu consentimento, motivo pelo qual interpôs um processo milionário contra a organização.

PETA deverá pagar 49.000 dólares por sacrificar chihuahua de uma menina de 9 anos
O fato ocorreu no distrito de Eastern Shore, Virginia, onde dois membros do grupo, Victoria Carey e Jennifer Wood, levaram a chihuahua, que, dizem, foi encontrada sem coleira perto de uma moradia, e sacrificaram-na poucas horas depois, sem aguardar os cinco dias estabelecidos pela lei para realizar esse procedimento.

O que elas mal sabiam é que uma câmera de segurança gravou toda a ação. O vídeo, publicado nas redes sociais, mostra as mulheres invadindo a varanda de uma casa, roubando a cadelinha, colocando-a em uma van e indo embora.

Semanas antes do início do julgamento em que a família pedia sete milhões de dólares, a PETA se viu obrigada a fazer um acordo e a desembolsar 49.000 dólares como compensação à família de Cynthia, a menina de nove anos que ganhou a cadelinha no Natal.  Wilber Zarate, o pai da menina, acusou a PETA de praticar eutanásia em massa , inclusive em animais saudáveis, por simplesmente considerar que "ter um animal de estimação é uma forma de cativeiro". 

Como resposta, a PETA pediu desculpas pelo "terrível erro" cometido, enquanto Carey e Wood explicaram que foram contatadas por uma pessoa do bairro onde vive a família para capturar cães e gatos selvagens de rua (elas continuam mentindo). - "Desculpamos-nos de novo e expressamos nossas condolências à família Zarate pela perda de sua cadela Maya. O senhor Zarate reconheceu que foi um erro infeliz de PETA e das pessoas envolvidas", explicaram.

Por sua vez, William Shewmake, advogado da família, considera que este acordo foi uma forma de fechar este doloroso capítulo que afetou suas vidas. Ademais, a PETA fará uma doação de 2.000 dólares à Sociedade para a Prevenção da Crueldade contra os Animais em honra a Maya.

A exceção que se transformou em regra
PETA deverá pagar 49.000 dólares por sacrificar chihuahua de uma menina de 9 anos
Bom... até aqui, tudo mais ou menos bem. Algumas pessoas defenderam a ONG com a justificativa de que "Por melhor que seja a sua intenção, sempre pode acontecer um erro fortuito."

O problema, no entanto, é que este não é um caso isolado. Recentemente o vlogger britânico do YouTube, Calum McSwiggan, deu um alerta para que todos deixem de considerar a organização como protetora dos animais, utilizando um discurso sarcástico que ele diz combinar mais com as verdadeiras ações da organização.

Um matadouro de animais domésticos
PETA deverá pagar 49.000 dólares por sacrificar chihuahua de uma menina de 9 anos
Em um comunicado de imprensa de março de 2017, o Centro para a Liberdade do Consumidor revelou que a PETA sacrificou só em 2016 mais de 1.400 gatos e cães em seu abrigo em Norfolk, Virgínia. Mais isso é só a ponta do fio da meada: a lista estendida entre 1998 até a atualidade registra que os quase 43 mil animais que tiveram a má sorte de parar neste abrigo (na verdade um matadouro), 2.190 (5,1% foram transferidos, apenas 3.380 (7,9%) foram adotados e quase 37 mil (87%) foram sacrificados.

A ONG defende suas ações como éticas e economicamente necessárias, mas está se tornando cada vez mais claro que a PETA tem um discurso duplo: por um lado, prega sua agenda de libertação dos animais (para despertar o interesse da mídia), e por outro assina a sentença de morte dos mesmos que ficam sob seus cuidados.

A PETA se tornou um órgão tão dissimulado que adotou o verbo "eutanizar", visando eufemizar a matança, como se estes animais estivessem realmente entre a vida e a morte por um problema de saúde. O próprio vocábulo "sacrificar" seria inclementemente antropocêntrico nesse sentido, cabendo com muito mais propriedade o uso de "assassinar".

Pese seu orçamento milionário, a instituição não envida muitos esforços para encontrar lares aos milhares de animais que "eutanizam" a cada ano. Ingrid Newkirk, presidente da ONG, teria confidenciado que o grupo de direitos animais poderia deter a matança dos animais de estimação, mas isso significaria um corte significativo na publicidade e nas sessões de fotografias com celebridades.

O extravio do objetivo
PETA deverá pagar 49.000 dólares por sacrificar chihuahua de uma menina de 9 anos
O que parece é que a PETA se dedica mais às operações mediáticas do que manter com vida os animais que lhe confiam. É o cúmulo da hipocrisia que a ONG se manifeste pelos direitos dos ratos, enquanto mata dezenas de milhares de mascotes.

Uma zapeada no Youtube vai mostrar centenas de vídeos terríveis de táticas de constrangimento da organização. Suas formas de protesto só são comparáveis às ações extremistas de talibãs e traçam um paralelo com o comportamento de outros radicalistas da atualidade. Parece uma seita messiânica formada por iluminados que acham que foram enviados à Terra como únicos oniscientes na tomada de decisões sobre o bem-estar dos animais, nem que este bem-estar signifique a sua morte.

Lamentavelmente as organizações ambientalistas quando crescem perdem o norte. Literalmente se convertem em multinacionais que recebem montanhas de dinheiro e este acaba não sendo usado para as causas que promovem. Por isso o melhor a fazer é ajudar organizações pequenas e locais onde é possível acompanhar e comprovar que os fundos serão utilizados nos propósitos pré-definidos.

Como bem diz Richard Bergman no Washington Times: - "Se você está considerando uma doação para ajudar os animais em necessidade, afaste-se de ativistas que fazem muito mais mal do que bem. A hipocrisia do ativismo dos direitos animais é apenas crueldade com um nome diferente."

Fonte: MDIG

16/08/2017

Cães em idade avançada ou com deficiência são esquecidos em feiras de adoção

Ah, se eu pudesse... só adotava estes queridinhos para que o fim da vida deles fosse de forma digna e cheia de carinho.... Amo animais velhinhos mesmo... aqueles bem caquéticos..... 
---------------
Segundo especialistas que lidam com adoção, há muitos preconceitos na hora de escolher um animal
Bob é um poodle que foi invisível em boa parte da sua vida. Durante anos, tentava ganhar um lar em feiras de adoção de animais, mas ninguém percebia a existência dele. Ninguém levava o bicho para casa porque ele não tem um dos olhos.

Toda vez que a Coordenadoria de Defesa da Vida Animal (Codevida) faz feira de adoção de cães idosos ou com alguma deficiência, acontece algo parecido: quase todos voltam para a baia sem um dono e um lar. Os cachorros mais velhos são sempre colocados de lado.

Para Leila Abreu, coordenadora da Codevida, é preciso discutir o que é preponderante na hora de escolher um cachorro para casa. “As pessoas precisam entender que a gente não é eterno. A gente tem que se preocupar com a vida deles. A preocupação deveria ser: eles têm de ir embora antes de mim, porque não sei o que vai ser deles se eu for primeiro”, diz.

Segundo Leila Abreu, até mesmo os cidadãos idosos não curtem muito a ideia de levar um cão mais velho para casa. “Quando eles chegam nas feiras, na hora, se decepcionam, porque eles vieram procurar filhotes”, argumenta.

Ela explica que o comportamento do brasileiro na hora de adotar um cachorro é estimulado por uma série de mitos e preconceitos. “Um cachorro preto de porte médio está fadado a viver em baia de adoção para o resto da vida. Machos também”, relata.

De maneira geral, as pessoas costumam preferir fêmeas porque ainda acham que macho levanta a perna pra fazer xixi em qualquer lugar. “Os machos castrados já não têm mais isso, muito pouco mantêm esse comportamento”.

Outro erro citado por ela é a pessoa adotar com base no tamanho do bicho. “Na Europa e Estados Unidos, as adoções acontecem por temperamento. Às vezes, você adota um pastor alemão dócil, que mora em um quitinete e sai três vezes por dia, sendo equilibrado. Pode adotar um pintcher e ter um problema para o resto da vida”.

Terceira idade

A vida do poodle Bob mudou quando a dona de casa Mônica Macedo, do Marapé, começou a fazer trabalho voluntário na Codevida. “Ele ficou na minha cabeça. Ele tem um olho só e as pessoas não tinham interesse por ele”, conta.

Primeiro, Mônica pegou ele como “madrinha” de fim de semana. Foi amor à primeira vista. “Quando o cachorro é adulto, você já sabe se ele é dócil. O problema é o temperamento. Às vezes, você pega um filhote e não sabe como ele vai ser”.

Durante 17 anos, antes da chegada do Bob, Mônica teve outro cachorro, o Schumi. Quando cresceu, ele mudou de temperamento e chegou a morder o filho da dona de casa. “O Schumi envelheceu e com as doenças ficou mais agressivo”, conta.

Os veterinários da Codevida estimam que Bob tem entre seis e sete anos. “Com certeza, vou sofrer quando ele for embora, mas o tempo que viver com ele vai ser precioso”, admite Mônica, que adotou o cão em abril deste ano.

FONTE: atribuna

14/08/2017

Quem salvou quem?

São histórias como estas que reconhecem os animais como superiores à espécie humana que sempre arrogante não admite isto..... O fato não é recente, mas, não importa mesmo. Um dia viveremos o paraíso e respeito pela vida animal tão desejado e trabalhado por todos nós, né mesmo? mesmo que eu não viva para tanto, estarei acompanhando de onde estiver..... podem acreditar!!!!! 
-------

05/08/2017

Lagoon recebe 2° Circuito Vegano e Orgânico - RJ

Gente, um programaçasso para hoje e amanhã!!!!!!! 

Serão mais de cinquenta expositores, entre chefs, artesãos e estilistas

Vai um quitute sem crueldade? Neste sábado (5) e domingo (6), o Lagoon vai promover o 2° Circuito Vegano e Orgânico, a partir das 10h, com mais de cinquenta expositores, entre chefs, artesãos e estilistas. Além disso, haverá meditação, oficina de horta, oficina de bonsai, contação de histórias, ioga para crianças e feirinha de adoção de animais abandonados.

Entre a lista de confirmados está o Açougue Vegano, Cerveja Dracxler, Fit & Org, Zula Kitchen, Vida Prana Sucos, Vinhos Winest, Vanilla, Zupaleca, Farrabier, Aliv, Peter Hess, Kerai, Soloriso, Vida Prana Sucos, Vanilla, Cacau Lopes, Ame Cosméticos, Vivet Sabores, Saúde Vegana, Na Mão do Palhaço, Vegui Delícias, Suco que Beleza e Prana Doces.

Também marcará presença o Atelie Van Fil, Hoba Sorvetes, Tô Bolado, Eat Sa, La Naturelle, Doce Vegana, Alma Ser, Barletas, Bilezic, Sitio do Moinho, Veguita, Grão+Grão, Vegetariano Social Clube, Hare Burguer, Sopa Supreme, Flor Ourivesaria, Green Flip Flop, Vanize Moda Praia, Sucos Maori, Sítio Lumi, Amora Verde, Gelados da Tribo, La Naturele e Cervejaria Noi.

Circuito Vegano e Orgânico do Lagoon. Av. Borges de Medeiros, 1424, Lagoa. Sábado (5) e domingo (6), a partir das 11h.

Fonte: Veja Rio

RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪