Mostrando postagens com marcador ação civil. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ação civil. Mostrar todas as postagens

29/07/2017

Alegando maus-tratos, ONG entra com ação civil para impedir provas de vaquejada na Expoacre 2017

Queria muito saber se os companheiros conseguiram sucesso nesta empreitada. Temos que continuar a agir do mesmo jeito que sempre agimos porque a lei nos permite e nossa concepção de maus-tratos é a mesma.  A ONG Patinha Carente disse que iam ter uma reunião com o MP, mas, não colocou o resultado da conversa.
-------
Organização da prova diz que segue todas as normas exigidas e ainda não foi notificada. Vaquejada está marcada para ocorrer nos dias 29 e 30 de julho.

Alegando maus-tratos contra animais, a Associação Patinha Carente decidiu protocolar uma ação civil pública, nesta quinta-feira (27), pedindo uma liminar da Justiça para impedir que sejam realizadas as provas de vaquejadas na Expoacre 2017. A etapa classificatória da disputa está marcada para ocorrer no dia 29 e a final no dia 30 de julho.

Ao G1, o diretor jurídico da Associação de Vaquejada do Acre (Avac), Marivaldo Bezerra, disse que ainda não foram notificados da ação. Ele afirma que estão tranquilos, pois estão dentro das emendas constitucionais exigidas. Bezerra destaca que os bois usam protetor de calda e que fizeram modificações nos currais e na pista da vaquejada para garantir o bem-estar dos animais.

“Também temos um veterinário que atua junto conosco e faz todo o acompanhamento. Eles [ONG] em nenhum momento nos procuraram, falta conhecimento em relação ao esporte. Essas situações ocorriam anteriormente, mas hoje isso mudou. Eles pedem que atuemos de acordo com as regras, mas isso já é previsto em lei e já estamos seguindo”, afirma.

No documento, a associação diz que a prova consiste em derrubar o boi com as quatro patas para cima e que nesse momento o animal sofre “um desenluvamento, nome técnico dado ao “arrancamento do rabo”. A organização também iniciou um abaixo-assinado que já conta com 477 assinaturas, segundo a presidente da organização, Vanessa Facundes.

“A vaquejada é uma forma de maus-tratos animais para divertimento humano. Então, vamos tentar impedir e ingressamos com a ação que é o “remédio constitucional” correto para esse tipo de situação por que atinge o bem meio jurídico do meio ambiente. Não concordamos e estamos defendendo o direito dos animais”, afirma.

Ainda na ação, a ONG destaca que o objetivo não é impedir a realização da feira de agronegócios, mas a crueldade que os animais são submetidos durante as provas. Vanessa destaca que em outros estados há leis que regulamentam esse tipo de prática que são consideradas inconstitucionais.

“Esses animais não falam, não podem se defender, mas eles também sentem dor e sofrem muito. Então, nós temos de ser a voz deles. A vaquejada é um ato muito cruel e acreditamos que a liminar é a melhor opção para defende-los”, finaliza.

FONTE: G1

03/07/2017

Conservacionistas ameaçam ação civil contra perda de proteção federal a ursos pardos

Sinceramente, estão esperando o quê? O massacre que está sendo feito contra os ursos americanos é um crime contra a humanidade....
----------- 
Conservacionistas dos Estados Unidos ameaçaram abrir processos nesta sexta-feira para impedir um plano de administradores da vida selvagem do país que privaria os ursos pardos de proteção federal, expondo-os à caça no entorno do Parque Nacional do Yellowstone.

Três coalizões --The Humane Society, WildEarth Guardians e outra que inclui o Sierra Club e a Northern Cheyenne Tribe-- notificaram individualmente o governo do presidente republicano, Donald Trump, de que pretendem iniciar ações civis para evitar que os ursos sejam retirados de uma lista de espécies ameaçadas.

"Recuperar verdadeiramente os ursos pardos exige mais do que transformar o Yellowstone em um proverbial zoológico", disse a defensora de animais carnívoros da WildEarth, Kelly Nokes, em um comunicado. "Os ursos precisam de proteções em toda sua variedade."

Uma autoridade do Departamento do Interior disse em um comunicado nesta sexta-feira que a agência ainda não recebeu avisos de um possível litígio. Um pedido de comentário foi encaminhado ao Departamento de Justiça, que não respondeu de imediato.

Na semana passada o secretário do Interior dos EUA, Ryan Zinke, ex-congressista do Estado de Montana, disse que os ursos pardos da área do Yellowstone serão retirados da lista de espécies ameaçadas durante o atual verão norte-americano, uma medida que saudou como "um dos maiores sucessos de conservação da América" devido à retomada do crescimento da população destes animais.

FONTE: Terra

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪