Mostrando postagens com marcador Exército. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Exército. Mostrar todas as postagens

05/09/2017

Vídeo de soldado do Exército chutando gambá causa revolta no Sul do ES

Eu entendi esta meleca? o soldado pratica um crime de tortura e maus-tratos a um animal e o superior dele diz que ele está arrependido e lamenta o fato? vai ficar por isso mesmo? Se dentro do Exército Brasileiro a atitude é esta, o que esperar dos civis? Meu Deusus!!!!!! tira meu tubo e pára esta titica de planeta que eu quero descerrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr........... Peguei o telefone e vou ligar hoje para este quartel e saber se é isto mesmo.....
-------------
Ele estava no Quartel quando o animal apareceu no pátio
O vídeo de um soldado do Exército chutando um gambá em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado, está causando revolta nas redes sociais (veja abaixo). Toda a agressão foi filmada por um colega que estava no quartel, localizado no bairro Ibitiquara. O soldado faz parte do Tiro de Guerra, instituição militar do Exército Brasileiro encarregada de formar atiradores.

Nas imagens é possível ver quando o animal aparece em um canteiro que fica no jardim do quartel. O militar vai até o local agride o gambá com um objeto e, em seguida, começa a chutá-lo. No segundo chute o gambá é lançado do lado de fora do imóvel, mas retorna para o pátio. O soldado e o colega, que filma a cena, caem na gargalhada. Em seguida, o vídeo é encerrado.

Revolta
Uma internauta, que preferiu não se identificar, espera que os envolvidos sejam punidos. "É um absurdo. Pelo vídeo dá para ver que o gambá não faz nada. Ele esta lá e o rapaz foi até induzido pelo colega que estava filmando. Eu espero que eles recebam uma punição”, disse.

"Uma pessoa que chuta repetidas vezes um gambá por prazer e se diverte com isso não pode ser normal. Coitado do bicho. Se a presença dele incomodava, podia espantá-lo apenas. O objetivo ali era fazer maldade, a crueldade por si só", lamentou outra internauta

O outro lado
Procurado pela reportagem do Gazeta Online, o chefe de instrução do Tiro de Guerra, subtenente Menuzzi, informou, por meio de nota, que a agressão do soldado ao animal foi um fato isolado e que não traduz os valores de ética, moral e cidadania ensinados pelo Tiro de Guerra, instrumento de educação e civilidade. Segundo Menuzzi, o soldado envolvido já foi identificado, se sente muito arrependido e lamenta o fato.

Ainda segundo Menuzzi, será aberta uma sindicância para apurar o ocorrido, bem como serão tomadas as devidas medidas disciplinares. Por fim, Menuzzi afirma que o Tiro de Guerra não compactua com a atitude infeliz do soldado, e está sempre pronto para ajudar a sociedade cachoeirense no que for preciso.


Militar chuta gambá em área do Exército em... por GazetaOnline

===========
Atualização
Após várias denúncias o portal folhadoes.com identificou o autor da agressão ao animal no Tiro de Guerra de Cachoeiro de Itapemirim, Sul do Espírito Santo. A matéria viralizou nas redes sociais com pessoas indignadas pelo requinte de crueldade do vídeo.

O autor do fato é Igor Terra, Atirador do Tiro de Guerra de Cachoeiro. O jovem já cancelou a conta no facebook. O tenente Menuzi fez contato com a redação do portal e disse que está aguardando autorização do comando para conceder entrevista.

Conheça o caso:
Um vídeo que circula nas redes sociais em Cachoeiro de Itapemirim, Sul do Espírito Santo, flagrou um Atirador do Tiro de Guerra 01-012 de Cachoeiro de Itapemirim, espancando um Gambá dentro do Corpo da Guarda da instituição.

No vídeo o Atirador que ainda não identificado pela redação do portal folhadoes.com desfere vários chutes contra o indefeso animal e se divertem com ato de covardia e crueldade.

É certo que existem os que morrem de amores pelos animais, mas os casos de quem os maltrata e abandona são cada vez mais recorrentes e assustadores. Cães que apanham, passam fome, são mal tratados para que fiquem ferozes,  gatos que são usados para fazer rituais de magia, jogados fora.  Veja vídeo!

12/06/2017

MPF/AM pede arquivamento de ação criminal contra Exército por morte de onça em evento olímpico

Pergunta se o MP vai conseguir o arquivamento?  quem tem dúvida?
------------------------
Onça mascote do Exército foi morta com um tiro de pistola após avançar sobre soldado, após tour da tocha. Animal havia sido apresentado ao público durante cerimônia.

Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM) pediu o arquivamento da ação criminal que responsabiliza o Exército pela morte da onça Juma. O animal foi apresentado durante a cerimônia de revezamento da Tocha Olímpica em Manaus e sacrificado após avançar sobre um soldado no fim do evento.

A cerimônia foi realizada no Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs), em junho de 2016. O evento também teve a apresentação da onça-pintada Simba. Após o encerramento da programação, a onça Juma se soltou das correntes ao ser conduzida pelos tratadores à viatura de transporte.

Na instrução no inquérito policial, o MPF/AM informou que não há provas suficientes para afirmar que foi, de fato, praticado algum crime na realização do evento olímpico.

Segundo o MPF/AM, o pedido de arquivamento foi encaminhado ao Ministério Público Federal na 2ª Instância para ser analisado pela Câmara de Revisão. A manifestação da pasta deve ser levada para a Justiça Federal, que vai decidir sobre a responsabilidade criminal do Exército no ocorrido.

Entenda o caso
De acordo com o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), a onça Juma foi utilizada no evento da tocha olímpica sem autorização para transporte e apresentação na cerimônia.

A apuração do MPF apontou que o Exército não possuia licença expedida pelo órgão ambiental competente para manter animais silvestres em cativeiro no Comando Militar da Amazônia (CMA), o que motivou o órgão a buscar intervenção da Justiça.

O órgão ingressou com uma ação civil pública na Justiça Federal, para impedir que o Exército utilizasse animais silvestres em eventos públicos e que a corporação fosse condenado a pagar indenização pelo sacrifício da onça Juma.

Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) Ambiental foi firmado entre o MPF/AM e o Exército, para garantir medidas corretivas em relação à manutenção e exposição de animais silvestres pela instituição militar.

No documento, o Exército assume o compromisso de obter todas as licenças, autorizações e permissões para desenvolver atividades com animais silvestres na área de abrangência do CMA, no prazo máximo de dois anos. Até obter todos esses documentos, a instituição não poderá expor animais em eventos públicos.

FONTE: G1

23/03/2017

Exército faz acordo com MPF após morte de onça

Acho que valeu a lição.... estavam explorando demais estes animais.....
------------------------
O Zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs), em Manaus, oferecerá entrada gratuita para visitação da população. A liberação do local para a presença de público faz parte do termo de ajustamento firmado entre o Exército Brasileiro e o Ministério Público Federal em consequência da morte da onça Juma, ocorrida durante evento de revezamento da tocha, no ano passado.

As visitações ocorrerão aos segundos sábados de cada mês. O termo de ajustamento de conduta foi celebrado em dezembro de 2016 e também estabelece os seguintes pontos: o Exército se comprometeu à Justiça de não utilizar animais silvestres em eventos públicos; promover projetos e atividades culturais, científicas e escolares voltadas à educação ambiental; ações de fiscalização para reprimir e prevenir crimes ambientais na região; e acolhimento de animais entregues pela população ou resgatados em ações de fiscalização.

As iniciativas devem ser mantidas por um prazo não inferior a cinco anos.

Em agosto do ano passado, o Ministério Público Federal no Amazonas ingressou com ação civil pública na Justiça para que o Exército fosse condenado a pagar indenização pela morte da onça Juma, sacrificada logo após cerimônia de revezamento da Tocha Olímpica. O MPF entendia que o Exército deveria ser condenado a pagar R$ 100 mil pela perda de um animal silvestre ameaçado de extinção, e mais R$ 1 milhão por danos morais coletivos. 

O processo do MPF foi encerrado após o Exército se comprometer a adotar as cláusulas do termo de ajustamento firmado. Caso o Exército descumpra os termos, a corporação pode receber multa diária de R$ 1 mil, além do risco de o processo ser reaberto pelo MPF.

Relembre o caso

O animal participou da cerimônia, que também contou com apresentação da onça-pintada Simba, em Manaus. Após o encerramento da programação voltada à Olimpíada, ao ser conduzida pelos tratadores à viatura de transporte, a onça Juma se soltou das correntes, sendo necessário sacrificar a onça. 

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) informou ao MPF que a onça Juma foi utilizada no evento da Tocha Olímpica sem autorização para transporte e apresentação na cerimônia. Apuração do MPF apontou que o Exército não possuía licença expedida pelo órgão ambiental competente para manter animais silvestres em cativeiro no CMA, o que motivou o órgão a buscar intervenção da Justiça.

09/07/2016

Exército recebe multa de R$ 40 mil por morte de onça em Manaus

Esta é a primeira punição, mas, deverão vir outras.... Agora, é a primeira vez que li sobre como ocorreu de fato a situação....
-------------
Sanção foi aplicada pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), que ficou responsável por apurar o ocorrido. Animal foi abatido momentos depois do revezamento da tocha olímpica

O Exército Brasileiro ainda não se manifestou se vai ou não recorrer da autuação e multa de R$ 40 mil pela morte da onça Juma, que foi exposta

25/06/2016

Juma: Rio-2016 veta presença de bichos silvestres e Exército continuará cuidando dos animais

Mas, pera aí... iam colocar mais outros animais silvestres nesta bagaça? e domésticos e domesticados, ainda vão usar? Estou publicando 2 matérias porque uma completa a outra.
------------------------
1 - Após morte de onça, Exército seguirá com resgate e cuidado com animais
Fonte: G1 Natureza - 24/06/16

---------------------

2 - Após morte de onça, Rio-2016 veta presença de animais silvestres
Fonte: cidadeverde
A morte da onça Juma, após o revezamento da tocha olímpica no Amazonas, provocou mudanças nas próximas paradas do símbolo dos Jogos do Rio. Ontem (21), o Comitê Organizador assumiu sua parcela de culpa e já decidiu que não existirá mais situações como essa. “Foi alinhado que não teremos mais ações que envolvam animais silvestres e há uma recomendação de atenção especial para momentos com outros tipos de animais”, disse o Rio-2016.
A onça estava sendo deslocada no zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs) quando fugiu. Era acompanhada por veterinários e

24/07/2015

Suspeita de doença contagiosa ameaça cavalos do Exército de Deodoro - RJ

Às vezes tenho a impressão que certas notícias são implantadas para dar IBOPE ou arrumar desculpas para alguma coisa que não está dando certo.... Como 141 cavalos do Exército  vão ficar ameaçados de mormo a esta altura do campeonato? eu heim..... li em outra matéria que iam sacrificar todos eles, mas, nesta há desmentido.....
---------------------------
Centro Nacional de Hipismo General Eloy Menezes
Local onde animais estão é um dos palcos das Olimpíadas de 2016

A suspeita da proliferação de uma doença contagiosa conhecida como mormo entre 141 cavalos da Escola de Equitação do Exército, localizada na Vila Militar, em Deodoro, na Zona Norte do Rio de Janeiro, acendeu o sinal de alerta entre militares, governo federal e no comitê da organização da Olimpíadas de 2016.

Um cavalo da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo que passou pelo Campo de Pólo em novembro de 2014 teve diagnóstico positivo para a doença e todos os outros animais que tiveram contato com ele estão sendo testados desde maio.

O Jornal do Brasil  entrou em contato com a Federação Equestre Internacional, responsável pela

08/09/2014

Cavalo que puxava carruagem sai em disparada descontrolada em desfile de 7 de setembro

Imaginem o pânico do pobre animal.... deve ter sido os malditos fogos....

G1 - 07/09/14

Um leitor do G1 filmou o momento em que um cavalo que puxava uma carruagem no desfile de 7 de setembro no Distrito Federal se assustou e saiu em disparada descontrolada durante a parada. Policiais militares e soldados do Exército correram atrás do bicho para contê-lo. O animal chegou a bater na grade de proteção antes de ser segurado por pelo menos cinco homens.

31/03/2014

Animais marinhos de combate são integrados a exército russo

Acho que humanos tem mais é que tomar um foguete e ir para o fim do Universo.... não acham não? Que gente desgraçada e covarde.....
_____________

Golfinho com localizador salta do mar:
programa de treinamento dessas espécies marinhas
foi retomado pela marinha da Ucrânia em 2012
Golfinhos e leões-marinhos treinados pela Força Naval da Ucrânia na Crimeia para missões de combate passaram a integrar as tropas russas

Moscou - Os golfinhos e os leões-marinhos treinados pela Força Naval da Ucrânia na Crimeia para missões de combate passaram a integrar as tropas russas depois da incorporação da península à Rússia

O programa de treinamento dessas espécies marinhas, que havia sido abandonado após a

21/12/2013

Caminhão do Exército tomba com soldados e animais silvestres - Acre

Agora, quem vai cobrar do Exército Brasileiro este "acidente" que mostrou algo que nos parece muuuuiiitoooooo irregular....... sob todos os aspectos.....
______________

Um caminhão do Exército, que transportava sete soldados e animais silvestres, tombou na tarde desta terça-feira (17) na curva do Tucumã, da rodovia estadual AC-40, em Rio Branco (AC).

Conduzido pelo soldado N. Lima, o caminhão estava em alta velocidade. Após tombar, colidiu com a lateral de um automóvel que saía de um ramal próximo.

Dos militares, identificados como Wernison Batista Amorim, 26 anos, e Jairo Lima Rios, 21 anos, foram socorridos pelo Samu e levados para o Pronto Socorro de Rio Branco com ferimentos leves.

Em meio aos destroços do acidente foram encontrados uma cobra jiboia, um tatu, um jabuti e um macaco.

Os animais foram recolhidos por uma equipe de apoio do Exército, que não se pronunciou sobre a presença deles no caminhão.



FONTE: RondoniAgora

14/01/2012

ROTWEILLER PARAQUEDISTA ENTRA NO EXÉRCITO... GRRRR...

Já divulguei esta droga por aqui, mas, a Band fez esta matéria ontem... Que raiva eu sinto!!!! imposição de algo totalmente antinatural... o cão não pula... ele é jogado... canalhice.... porque não usam a progenitora, heim?


Jornal da Band - 13/01/12
.

04/01/2012

LEGISLAÇÃO SOBRE FOGOS DE ARTIFÍCIO NO BRASIL

Li estes dias, a matéria que circulou na Internet sobre a tentativa do Partido Animal da Itália limitar o uso de fogos de artifício. Eis a matéria:
Governo da Itália proíbe uso de fogos de artifício e pede cuidado na abertura de prosecco

Li, também, sobre uma pessoa do nosso meio fazendo uma petição ao "Congresso Nacional" protestando contra o uso de fogos de artifício e criando até uma pagina no facebook sobre o assunto.

E como sempre falo aqui, as pessoas tem que ter cuidado quando se propõem a falar sobre um assunto que desconhece. Sempre tive a humildade de pensar: será que alguém descobriu a roda antes de mim? Na maioria das vezes, a resposta é sim.

Quando lancei a campanha "Bicharada, passa p´ra dentro" há 17 anos atrás, visava proteger os animais deste terror que lhes é imposto não só no revéillon como durante os jogos de futebol. Mas,com o decorrer do tempo, questionei se haveria alguma legislação na qual pudéssemos nos basear para impedir a soltura. Caí na pesquisa e descobri muita coisa com a qual se poderia, tranquilamente, proibir a soltura de fogos em qualquer lugar do nosso país.

Acontece gente, que "Fogos e explosivos - A fabricação e a venda de fogos de artifício e pirotécnicos são disciplinadas pelo Exército Brasileiro, por meio do Regulamento para Fiscalização de Produtos Controlados (R-105), aprovado pelo Decreto 3.665, de 20 de novembro de 2000. Segundo informou a assessoria de imprensa do Exército, devem ser publicadas novas portarias para proibir o comércio varejista de fogos "profissionais", utilizados em espetáculos pirotécnicos, para um maior controle técnico das características desses artefatos. De acordo com a norma, os fogos de artifício são classificados em A, B, C, e D, conforme o poder de queima e explosão. As classes C e D só podem ser vendidas para maiores de 18 anos e esta última só é permitida para peritos, mediante autorização para queima. Denúncias de venda ou uso irregular de fogos devem ser dirigidas às autoridades policiais. O Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90) proíbe a venda, a criança ou a adolescente, de armas, munições e explosivos e fogos de estampido e de artifício, exceto os que, pelo seu reduzido potencial, sejam incapazes de provocar dano físico em caso de utilização indevida. A pena para quem descumprir a lei é de detenção de seis meses a dois anos, e multa (artigos 81, 242 e 244). Pelo Código Penal (Decreto-Lei 2.848/40), a pena por expor a perigo a vida, a integridade física ou o patrimônio de outrem mediante explosão, arremesso ou simples colocação de engenho de dinamite ou de substância de efeitos análogos, é de reclusão de três a seis anos,além de multa."

Mas, a minha maior surpresa é que nem as autoridades conheciam as leis que regulam o assunto. Ninguém sabia que o Exército é que manda no pedaço. Tentei divulgá-las na imprensa e junto às autoridades, mas, a coisa é difícil neste país.

Aliás, quando comecei a falar sobre o tema em 1996, nem veterinários se ligavam no problema dos efeitos dos fogos na fauna. Cheguei a fazer a campanha em parceria com o Corpo de Bombeiros do RJ, com a Anclivepa e até com ONG´s parceiras por todo território nacional.


Bem, estou publicando a pequena pesquisa do que achei e que me fez ficar satisfeita ao saber que, basta a sociedade civil exigir que as autoridades cumpram as leis que regem nosso país. O resto é moleza!!!!! Cliquem para ler:

- PESQUISA SOBRE CONTROLE DE FOGOS DE ARTIFÍCIO E LEGISLAÇÃO - tá meia confusa porque não tenho tempo par arrumar direitinho, mas, dá para ler tudo, se tiverem interesse
- RESUMO DAS LEIS NO ESTADO DO RJ - aqui está mais arrumadinho...
- LEI Nº 5390, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009 - RJ  atualizada graças a minha cobrança ao Corpo de Bombeiros de nem saberem que existia uma lei de 1991 que regulamentava o uso de fogos.

Temos muito material em nosso arquivo a respeito do assunto e destaquei estes dois só para provar que basta querer e poder:
- Prefeito José Fogaça proibe a soltura de fogos em respeito a fauna - POA - 2008
- UIPA faz representação contra soltura de fogos na Paulista - SP - 2004 (foi feito para o Ibirapuera, também)

Aproveitando a oportunidade, queria dizer que não me incomodo de jeito e maneira com o uso do conteúdo informativo da campanha "Bicharada, passa p´ra dentro". Só acho que, por direito, ninguém deveria usá-la sem dar o devido crédito. Caramba, neguinho nem muda as palavras... copia simplesmente... com certeza não sabe o preço e tempo usado na composição do material, certo?
.

20/12/2011

CACHORRO SALTA DE PARAQUEDAS E DEFENDE O EXÉRCITO BRASILEIRO (SIC)

Não gosto disto meeeeesssmo!!!! desculpe a vulgaridade, mas, bota a mãe p´ra saltar de paraquedas que vai dar mais certo!!!! quer dizer que prevendo um acidente (o cão poder morder no caso de socorre-lo) usam a boqueira? ah, tem possibilidade de acidente? ah, então, vá te catar.... Tem algo fora da ordem na cabeça destes caras!!!! Um jornalista me ligou da "Revista Isto É" para saber o que eu achava. Claro que eu disse. Alguém viu se saiu a matéria na revista?


R7 - 16/12/11
.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪