RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador Eid al-Adha. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Eid al-Adha. Mostrar todas as postagens

12 de setembro de 2017

Camelo manda para o inferno homem que o estava sacrificando - Paquistão

Durante o período do Eid al-Adha, como sabem, existe uma matança terrível de animais entre os muçulmanos do mundo inteiro. Publicamos no ultimo dia 5 deste mês a postagem Mais um ano que se realiza o ritual muçulmano Eid al-Adha onde mostramos que estão usando até uber para entregar os animais em casa para serem sacrificados. Só que um camelo lá no Paquistão, mesmo com a pata amarrada, conseguiu fazer um bom serviço antes de ser morto. Mandou para o inferno um filho do "coisa ruim"..... maravilha.... pobres animais que sofrem nas mãos destes fanáticos loucos..... Vou repetir sem nenhum constrangimento: não respeito nenhuma religião que use o sangue de animais..... Isto não é coisa de Deus!!!!!! Leiam nossas postagens sobre o Dia do Sacrifício, chamado Eid al-Adha.

Fonte: LiveLeak

5 de setembro de 2017

Mais um ano que se realiza o ritual muçulmano Eid al-Adha

Ontem terminou o Eid al-Adha, um festival religioso muçulmano que promove aquela matança tradicional dos animais pelo mundo afora. Infelizmente, os caras ao invés de acabar com esta desgraceira, modernizam a compra do animal para ser sacrificado. Agora, as pessoas podem encomendar um animal por aplicativo e aí entregam em casa. Vejam na segunda matéria. Minha Santa do Rococó, cria uma modo de vida novo para estas pessoas!!!!! Juro que tento, mas, não consigo respeitar nenhuma religião que use animais para seus rituais!!!!!
----------------

KARACHI, Paquistão, 2 de setembro (Reuters) - Os muçulmanos no Paquistão lotaram mesquitas e terras de oração em todo o país para oferecer orações e sacrifício de cabras e vacas para o feriado de Eid al-Adha no sábado, marcando o segundo maior festival religioso do Islã.

A segurança foi rigorosa, com as autoridades em guarda de qualquer possível ataque de extremistas religiosos que realizaram atentados em todo o país nos últimos anos. "Hoje, estamos aqui para oferecer orações do Eid", disse o adorador Saleem Ahmed em uma cerimônia em Karachi, a maior cidade do Paquistão. "Os arranjos de segurança foram muito bons. Que Allah possa aprovar nossas orações".

Eid al-Adha comemora o conto corânico da disposição do Profeta Abraão de sacrificar seu filho como um ato de obediência a Deus, antes que Allah substituísse o filho por um carneiro para ser sacrificado. Uma história semelhante envolvendo Abraão é relatada nos livros sagrados do judaísmo e do cristianismo.

É uma tradição para aqueles que podem pagar para sacrificar animais domésticos como um símbolo da vontade de Abraão de sacrificar seu único filho. O resultado é um crescente comércio pré-feriado em cabras, vacas e ovelhas. Somente no Paquistão, cerca de 10 milhões de animais, no valor de mais de US $ 3 bilhões, são abatidos durante os dois dias de Eid al-Adha, de acordo com a Associação dos Trabalhadores do Paquistão. "Estamos apresentando sacrifícios para seguir o caminho do profeta Abraão. Não devemos esquecer os nossos pobres e necessitados irmãos muçulmanos nessa ocasião", disse Mohammad Muzammil, residente de Karachi, no local de oração onde as vacas e as cabras foram abatidas.
anuncio de comerciante que vende animais para este ritual
Eid al-Adha marca o fim de um Hajj anual, ou peregrinação para a Meca, que é um dos cinco pilares do Islã, e deve ser realizado por todos os muçulmanos que podem dar ao luxo de fazê-lo. Com uma população de cerca de 208 milhões de pessoas, o Paquistão é o sexto país mais populoso do mundo e tem a segunda maior população muçulmana após a Indonésia. Cerca de 97 por cento dos paquistaneses são muçulmanos. (Escrevendo por Kay Johnson; Edição por Nick Macfie).

Fonte: Daily Mail
===========
O Paquistão de classe média abraça Uber-like app que vai entregar um animal  para ser sacrificado em sua porta  
Enquanto o Paquistão se prepara para o festival de sacrifício de Eid al-Adha neste fim de semana, uma empresa de tecnologia fez a tarefa de comprar um animal para sacrifício - cabra, ovelha, vaca - muito mais conveniente. 

Ao invés de juntar as filas e negociar com os agricultores ao longo do preço, os residentes de Islamabad e Karachi estão abraçando a tecnologia e recebendo animais direto na sua porta da frente através de um aplicativo móvel. Os muçulmanos matam um animal no festival anual em um ritual que decorre da história do profeta Abraão, comandado por Deus para matar seu amado filho Isma. A carne é então distribuída em partes iguais para os pobres, para parentes e consumidos pela própria família. 

O festival centenário está cheio de tradição, mas este ano alguns paquistaneses de classe média estão se voltando para a tecnologia para ignorar os mercados lotados e encomendar seus animais através do aplicativo  Careem. O aplicativo, que está crescendo em popularidade no Paquistão, introduziu uma iniciativa Bakra (cabra) sobre rodas no período anterior ao Eid, com caminhões especialmente pintados que transportam os animais para os clientes.

A resposta foi "substancial", disse o executivo de marketing da Careem, Abuzar Khan, à AFP, acrescentando que venderam cerca de 30 cabras até agora. Mas havia poucas chances de ameaçar a demanda por animais nos movimentados mercados de gado do país. Em um mercado estabelecido temporariamente em Islamabad nesta semana, fazendeiros de todo o país, usam sabonetes e shampoo nas cabras e camelos para torná-los mais atraentes aos olhos de clientes sensíveis.

A mídia social foi inundada com vídeos que mostravam camelos sendo transportados por rickshaw e ovelhas se agarrando às costas de motocicletas enquanto os paquistaneses seguiam com suas compras para casa.

Os especialistas dizem que o mercado de pecuária no Paquistão está crescendo em até quatro por cento ao ano, à medida que mais empresários jovens estão interessados, e o volume é alto durante a Eid, explicou o trader Syed Hayat Raza Naqvi.  "O preço mínimo de um touro, que leva dois anos e meio para ficar adulto, é de 65 mil rúpias ($ 650), afirmou.


(vídeo) Comerciantes embelezam os animais para vende-los neste período
Fonte: Daily Mail
Tradução livre do Google para "O Grito do Bicho"
========
Nossas publicações a respeito inclusive com a ameaça de morte que recebi porque falei a respeito:



16 de setembro de 2016

‘Dia do Sacrifício’ faz com que ‘rios de sangue’ inundem Bangladesh

Sinceramente, fiquei revoltada e enojada com este troço chamado "serumano".... Eu não posso respeitar uma religião que é capaz de tamanha crueldade com seres que tanto amamos..... Este é um crime contra nós que sofremos tanto por conta da maneira desrespeitosa que os animais são tratados neste planeta. 
----------------
DACA, Bangladesh - Fotos circulando por redes sociais e republicadas por sites ao redor do mundo mostram rios de água vermelha correndo pela cidade de Daca, capital de Bangladesh. Trata-se da água da chuva tingida pelo enorme volume de sangue de animais mortos nesta terça-feira, durante a celebração do Eid-al-Adah, conhecido como "Dia do Sacrifício" na religião muçulmana.


Em geral, os rituais acontecem nas próprias ruas da cidade ou em estacionamentos residenciais. Dezenas de milhares de animais foram sacrificados como parte das comemorações em todo o país. O

13 de setembro de 2016

Em peregrinação a Meca, cupom dá direito a sacrifício de animais sem fiel sujar as mãos

Meu Deusssssss, perdoe esta pecadora, mas, não consigo aceitar quem usa animais em sacrifício religiosos. Diante da tecnologia, os muçulmanos preferem facilitar do que parar de detonar os bichos..... Meu mundo não é este que vivo!!!!!
---------------------
Graças a uma ajudinha tecnológica, os muçulmanos que fazem a peregrinação anual a Meca não precisam mais sujar as mãos. O ritual do sacrifício de Eid-al Adha agora fica por conta de uma empresa especializada e que tem conexões com abatedouros.

video

22 de fevereiro de 2016

Crianças treinam em gato a realização de ritual sangrento - Paquistão

Ativista, após assistir a um vídeo no Live Leak abre uma petição para protestar contra o governo do Paquistão. Vamos ajudar? CLIQUE AQUI para assinar (é lá no final). O gatinho não é ferido no vídeo, caso queira ver.
-------------------
O vídeo chocante está revoltando os assinantes do Liveleak. Ele mostra um grupo de crianças treinando a execução do que é conhecido como Udhiyyah - o sacrifício de um animal durante o Eid al-Adha, evento realizado todos os anos no mundo islâmico no mês de setembro. Durante alguns dias do festival, milhares de animais inocentes como a vaca e as ovelhas são sacrificados em nome da religião.


Estas crianças pensaram que seria uma boa ideia testar suas habilidades sacrificando um gato indefeso. Uma vez que o gato é capturado, o animal vira  presa fácil para as crianças. Por cerca de

28 de setembro de 2015

Muçulmanos de todo mundo massacram animais no 'Dia do Sacrifício'

Mais um ano de massacre de animais no mundo inteiro para comemorações do Dia do Sacrifício, chamado Eid al-Adha. Eu quero respeitar a religião, mas, como fazê-lo diante de alguém que cultua tamanha barbárie? 

Desde 2010 que denunciamos em nosso blog esta crueldade em nome de Deus..... 

Este ano os líderes religiosos recomendaram ninguém tirar fotos ou fazer filmes para não haver protestos.... Estou registrando abaixo duas matérias que reporta os acontecimentos deste ano.

Neste blog "A  Idade Certa" tem uma matéria antiga falando sobre uma ativista no Cairo. Não deixe de ler: ‘Eid al Adha’É um ritual religioso mas tenebroso: O Islã na luta pelos direitos dos animais.

Aproveitando o tema de animais na religião, descobri que está sendo feito um vídeo sobre as festas cruéis da Espanha. O nome é "Santa Fiesta"
---------------------------

Os muçulmanos de todo o mundo se reúnem para sacrificar o gado na celebração do Festival  Eid al-Adha   
Seguidores do Islã, tradicionalmente, matam animais, como ovelhas, vacas, cabras e camelos no sagrado Dia do Sacrifício quando comemoram a misericórdia de Deus, que no Corão conta que o profeta Ibrahim foi poupado de matar seu filho Ismael em troca de uma cabra.

Muçulmanos de todo o mundo reuniram-se hoje para sacrificar o gado comemorando séculos de