RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador Campinas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Campinas. Mostrar todas as postagens

21 de junho de 2017

Samu resgata cães e gatos de rua em Campinas

Campinas dá bons exemplos. Bom copiar sem pudores porque é o melhor a fazer.... Parabéns por este serviço que aqui no Rio, apesar de 17 anos de uma secretaria especializada para cuidar dos animais, nunca fizeram....
------------
Serviço especializado criado há três meses já fez 54 atendimentos na cidade
Iniciado há pouco mais de três meses, o Samu Animal, que presta socorro a animais (cães e gatos) de rua acidentados, já soma 54 atendimentos em Campinas. O serviço ainda é desconhecido por grande parte da população, e está disponível 24h por dia. A ambulância, que fazia o atendimento de pessoas, passou por adaptações e agora tem uma UTI voltada para o socorro dos bichos.

A maioria dos chamados registrados pelo Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal (DPBea), que administra a unidade móvel, foi para atendimento de casos de atropelamento. Apesar de ainda não haver um levantamento, o uso da ambulância deve reduzir o custos públicos com o atendimento de animais em situação de rua. 

Veja galeria de fotos sobre o serviço
“Não tínhamos todo esse equipamento que de certo modo previne outros traumas. Antigamente, quando fazíamos o atendimento desses casos, os animais podiam sofrer traumas adicionais, como, por exemplo, ficarem paralíticos por não terem sido mobilizados durante o socorro em um atropelamento. Agora, não. Eles são resgatados corretamente”, afirmou Paulo Anselmo Nunes Felipe, diretor do DPBea.

A ambulância tem dois socorristas (um deles veterinário para os primeiros cuidados), maca para remoção, oxigênio e os demais dispositivos para o pronto atendimento. Os animais acidentados são levados para o DPBea, e alguns casos são tratados em uma universidade que tem parceria com a Prefeitura.

“Assim que recebem alta voltam para o departamento e são encaminhados para doação”, explicou Paulo. Atualmente no local há 120 cães e 90 gatos, parte deles resgatados pela ambulância. “A rotatividade acaba sendo grande. Mas o serviço rápido tem sido muito bem recebido e salvado a vida de muitos pets.” 

O diretor lembra que o serviço é disponível para animais em situação de rua. “Antes atendíamos direto aqui, mas agora as ligações de socorro passaram para o 156 da Prefeitura, e lá é feito uma apuração”. Felipe afirmou que muita gente ligava para o departamento pedindo o serviço para o próprio cão. “Não temos recurso para atender essa demanda.” 

O diretor ainda revelou que a maior demanda de resgate está concentrada nos distritos de Campo Grande e Ouro Verde, que são áreas onde vivem muitos cães de rua. Segundo levantamento do departamento, atualmente Campinas possui 20 mil animais em situação de rua. “Como estão em situação de risco, a vida média deles é de seis meses. Percebemos que esses animais são abandonados ou são crias de animais que têm casa, mas que os proprietários abandonam”, afirmou.

A intenção do departamento é iniciar no segundo semestre um serviço, similar ao castra-móvel (ônibus hospital onde os animais são castrados), nos bairros, para consultas preventivas. “A prevenção combate muitas doenças e também conseguimos administrar melhor, porque os pets acabam microchipados, e com isso fiscalizamos a ação dos donos em relação aos animais.”

Estatuto
O diretor lembrou que está para ser sancionado pelo prefeito Jonas Donizette (PSB) o estatuto dos animais da cidade. Cães e gatos deverão ser obrigatoriamente registrados e identificados por meio do Sistema de Cadastramento Animal, que é on-line. A identificação é definitiva e feita com um microchip (do tamanho de um grão), implantado por baixo da pele com uma espécie de seringa. O cadastro reúne informações do pet (como raça, idade e vacina) e as do dono (nome, RG, endereço e telefone). Dessa forma, será possível para a Prefeitura identificar os donos dos animais que forem abandonados.


FONTE: acidadeon

23 de março de 2017

Loteamento de alto padrão é invadido por cobras venenosas em Campinas

Eu fico impressionada..... a matéria diz que o loteamento foi invadido por cobras? fala sério..... eles é que invadiram o espaço delas.....
----------------
Cerca de 80 serpentes de várias espécies foram capturadas nos últimos nove meses no local. Primeira vítima foi picada nesta segunda (20) e encaminhada para a Unicamp.

Moradores de um loteamento de alto padrão em Campinas (SP) têm sido surpreendidos por uma invasão de cascavéis - espécie venenosa -, dentro e fora das residências, desde julho de 2016. 

Segundo a presidente da Associação de Moradores, Lorene Scheidt, cerca de 80 serpentes foram encontradas no local nos últimos nove meses. Nesta segunda-feira (20), uma moradora sofreu uma picada e foi encaminhada para o Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp. Ela foi a primeira vítima registrada.

"Ela estava passeando com os cachorros na mata. É uma área de reserva, ela estava na calçada, mas na região da mata", explica Lorene. Além de cascavéis, no período também foram encontradas cobras-cipó, cobras-coral e uma jararaca. A espécie que picou a moradora não foi identificada até esta publicação.



"Teve fim de semana que já capturamos nove [cobras], uma adulta e oito filhotes", diz Lorene Scheidt, presidente da Associação de Moradores

"Ela não teve reação nenhuma, estamos achando que pode ter sido uma cobra sem veneno, ela não conseguiu identificar", conta a presidente da associação. A moradora recebeu alta na manhã desta terça (21) após 12 horas em observação no HC. 


O acidente aconteceu no Loteamento Residencial Shangrilá, no Parque Shangrilá, próximo a uma área rual da cidade onde a integração com os animais é comum. No entanto, a ocorrência de cobras em grande quantidade não tem precedentes no local.

“Teve fim de semana que já capturamos nove [cobras], uma adulta e oito filhotes [...] A gente tem quatro alqueires de mata nativa aqui dentro, é uma diversidade muito grande. Tudo que é silvestre, a gente preserva", diz Lorene.

Para evitar que as serpentes sejam mortas - crime ambiental com pena de até um ano de prisão -, uma equipe do residencial faz a captura e aciona o Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal (DPBEA) da Prefeitura que, enfim, as retira do local.

A cascavel está entre as mais perigosas. Caso haja demora em iniciar o atendimento, a vítima pode sofrer insuficiência renal aguda e respiratória, que pode levar à morte.


Incêndio e colheita causaram desequilíbrio ambiental
O local é cercado por fazendas com diferentes plantações. Desde julho do ano passado, ocorreu a colheita de milho na região e um incêndio também destruiu parte da vegetação. Ratos que viviam neste espaço - principal alimento das serpentes - deixaram a área verde e começaram a aparecer no loteamento.

“Teve gente que contou mais de 50 ratos nesse tempo, até boiando na piscina”, relata um morador, que preferiu não ser identificado pela reportagem.

"Estão aparecendo dentro da casa das pessoas, elas estão conseguindo entrar na sala, cozinha, não é nem quintal mais", diz morador

Com o surgimento dos primeiros roedores, duas cascavéis foram encontradas na frente de uma residência. Elas estavam em uma tubulação e o resgate, que teve apoio do Corpo de Bombeiros, durou aproximadamente 12 horas, conta o morador. Foi o primeiro caso. [Veja imagens deste resgate no vídeo no início da reportagem]



“É o ciclo natural. Elas [serpentes] comem ratos, sapos, anfíbios, pequenas aves, depende da cobra. Mas, o rato acaba sendo o principal fator”, explica a bióloga Giselda Person sobre o motivo que levou os animais ao Shangrilá.

“A região sempre foi conhecida como paraíso das cascavéis [...] Mas, o pior é que estão aparecendo dentro da casa das pessoas, elas estão conseguindo entrar na sala, cozinha, não é nem quintal mais”, diz o morador.

O diretor do Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal da Prefeitura, Paulo Anselmo, explica que a Secretaria Municipal do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável já acompanha o caso há seis meses.

“A primeira vez que nós fomos chamados lá foi por uma infestação de roedores silvestres, eles estavam na área externa e acabaram se refugiando [...] para o condomínio. Em relação às serpentes, elas já estavam na região. Elas vieram da própria região para dentro do condomínio por causa do impacto no ambiente, que foi a colheita e a queimada”, informa Anselmo. 



Polêmica após captura
A captura das cobras envolve os responsáveis pelo residencial, o órgão municipal DPBEA e, também, os moradores. Dois seguranças do loteamento foram treinados para fazer o resgate dos animais, segundo a administração do local. No entanto, a equipe do departamento de proteção ambiental solta novamente as serpentes a cerca de 1 km do Shangrilá, em uma área verde, gerando polêmica.

    “São muitas cascavéis, jararaca, e são cobras muito perigosas. Podem ter mais ratos na região, e então começa outro desequilíbrio”, alerta a bióloga Giselda Person.

A bióloga Giselda Person questiona a remoção das serpentes para uma região tão próxima ao residencial e às fazendas. “São muitas cascavéis, jararaca, e são cobras muito perigosas. Podem ter mais ratos na região, e então começa outro desequilíbrio”, alerta Giselda.

Para ela, o ideal seria o encaminhamento das cobras para uma região que não oferecesse risco à população, ou para alguma organização, como o Instituto Butantan, em São Paulo. Segundo o diretor do Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal da Prefeitura, houve tentativa de enviar as serpentes para o instituto, mas a espécie não está mais sendo aceita.

“O que nós estamos fazendo, é devolvendo elas para a mesma região fora do condomínio, uma região vegetada”, explica. Um estudo para verificar uma região propícia para a soltura das serpentes “duraria mais de ano”, segundo Anselmo.

“A gente precisaria ter um levantamento de fauna [...] para ver se esses animais são compatíveis, porque provavelmente já tenham outros animais dessa espécie lá, e eles já estão equilibrados”,  

Secretaria estadual faz alerta
De acordo com o Departamento de Fauna da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, é correto o procedimento de retornar os animais ao local de origem, e é comum que mudanças e perturbações, como um incêndio ou uma colheita, tenham como "consequência o deslocamento da fauna silvestre em busca de recursos e melhores condições para sobrevivência".

    "Elas já pertenciam ao ambiente, não tem nada de diferente. Nós só estamos tirando do condomínio para evitar acidente", diz Paulo Anselmo, diretor do Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal da Prefeitura

Ainda segundo a pasta, é importante que o residencial tome medidas de manejo ambiental para evitar que roedores eventuais se estabeleçam definitivamente no local. Dentre as providências, a secretaria recomenda a utilização de lixeiras com tampas e travas que impeçam a abertura por qualquer animal, coleta adequada de lixo orgânico e a retirada dos restos de alimentos dos comedouros de animais domésticos.

As medidas só surtirão efeito se aplicadas de forma generalizada, atingindo todo o residencial.

“Elas já pertenciam ao ambiente, não tem nada de diferente. Nós só estamos tirando do condomínio para evitar acidente”, completa Paulo Anselmo.


Orientações e soro antiofídico
A bióloga Giselda Person recomenda que, em caso de aparições de serpentes dentro de residências, é necessário manter distância.

"O certo seria manter uma distância segura, prender cachorro, afastar as crianças e ligar para a segurança", alerta a bióloga Giselda Person

“É perigoso tentar colocar algo por cima. A pessoa tem que tomar conta de longe para ver pra onde ela vai. O certo seria manter uma distância segura, prender cachorro, afastar as crianças e ligar para a segurança”, alerta.

Em caso de picada, a recomendação é que a vítima faça a menor quantidade de movimentos possíveis. “Não pode fazer nada [no ferimento], e evitar andar, ficar deitado. Quanto mais se movimenta, mais se espalha o veneno”, explica Giselda.

Em crianças e animais, a substância se espalha com maior velocidade pelo organismo, assim exigindo um tratamento ainda mais veloz. A vítima pode sofrer insuficiência renal aguda e respiratória, que pode levar a morte, se o atendimento demorar muito.

O soro antiofídico só deve ser aplicado em hospitais, segundo o diretor da DPBEA. Na região de Campinas, a referência para o tratamento de picadas de animais peçonhentos é o Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp, onde podem ser tratadas vítimas de qualquer serpente nacional.

Para facilitar o tratamento, a especialista diz que é importante, se possível, apresentar uma fotografia da cobra.

O telefone para contato com Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal é (19) 3245-1781, ou o (19) 9 9398-4517 para plantões, em finais de semana e horários excepcionais.

* Sob a supervisão de Patrícia Teixeira

1 de janeiro de 2017

Justiça ordena devolução de 130 cães resgatados de canil no interior de SP

Procurei pela internet e não descobri se as ONG´s conseguiram derrubar a liminar. Alguém sabe?
----------------
Três organizações não governamentais de Campinas, no interior de São Paulo, que cuidam de animais abandonados entraram com recurso na Justiça para derrubar uma liminar que determina a devolução de 130 cães. Os animais foram resgatados no mês passado de um canil na cidade de Santo Antônio de Posse. Na época o resgate também aconteceu por determinação da Justiça após denuncia de maus tratos.

5 de dezembro de 2016

Zoonose fará ação de bloqueio após registrar gato com raiva em Campinas

Fico tão preocupada quando aparece um caso de raiva..... se espalha, nem quero pensar....
---------------------
Região do Parque Residencial Vila Nova receberá técnicos na segunda.
Cidade apresentou caso de raiva ano passado, após 33 anos sem registros.
A Secretaria de Saúde de Campinas (SP) faz, a partir da segunda-feira (5), ação de bloqueio contra a raiva animal na região do Parque Vila União, na região do Centro de Saúde Santa Lúcia. Em duas etapas, estão previstos visitas em cinco mil imóveis. Um gato foi identificado com a doença naquela região no mês passado.

video

Além do trabalho de conscientização nas residências e escolas sobre a doença, transmitida por animais domésticos infectados por morcegos, os técnicos vão vacinar cães e gatos. O bloqueio da

26 de agosto de 2016

Nossa patrocinadora vai apoiar o Pet Passeio 2016 promovido por ONG´s de Campinas - SP

Cães se reúnem para passeio divertido em 11 de setembro - Campinas

Evento é realizado com apoio da MAX, marca de pet food da Total Alimentos
O valor da inscrição será revertido para as ONGs AAAC e Hospitalhaços

No dia 11 de setembro, adultos e crianças poderão participar do Pet Passeio 2016, realizado pela 100% Pet com apoio da MAX Premium Especial (Total Alimentos). O evento será realizado na praça Arautos da Paz em Campinas e contará com o Show de Cães da Max, caminhada, demonstrações de adestramento, sorteios, dicas de beleza com esteticista animal e até um Pet Check Up - espaço onde um veterinário estará à disposição do público para tirar dúvidas sobre saúde dos animais.

Além dessas atrações, os food trucks são presença confirmada. O público poderá prestigiar

13 de maio de 2016

Polícia investiga quadrilha de tráfico de animais através do macaco Charlie em Campinas,SP


Quadrilha, bandido, etc.... mas, o que leva uma pessoa a ter um macaco em casa? pelas barbas do profeta!!!!! Noutro dia falei aqui sobre esta papagaiada de celebridades terem macacos como pets.... Veja aí o que dá.... todo mundo quer ter um.... e a mãe deste filhotinho, já imaginaram o fim dela? ô nojo!
----------------------

video
Imprevisto na residência da família que comprou o animal surpreendeu os oficiais e também os compradores.

13 de abril de 2016

Égua cai dentro de bueiro em Campinas - SP




Como estas criaturas caem nestes buracos? já publiquei tantos casos... cada um pior que o outro.....
--------------------


video

19 de março de 2016

Galpão com cães resgatados de canil irregular sofre incêndio - Campinas - SP

Galera que puder ajudar nesta tragédia, liguem para a Marinês
------------------------
A Polícia Civil de Louveira vai investigar o incêndio que atingiu, na noite de terça-feira (15), um galpão na cidade que abrigava dezenas de cães de raça resgatados no mês passado de um canil irregular em Jarinu. Praticamente todos os medicamentos destinados aos animais foram destruídos pelas chamas, que também danificaram parte da estrutura da construção.

O incêndio foi lamentado pela protetora independente Marinês Silva, de Campinas e responsável pelo resgate em Jarinu. Considerada uma das mais atuantes do Estado de São Paulo, ela informou que os medicamentos ficavam no

16 de março de 2016

Cães morrem após transporte em veículo fechado em Campinas, SP

Que coisa mais absurda!!!!! a foto ao lado é da  Juliane Cavalcanti Pereira/ Anjos de Rua
-------------------------
Outros quatro cachorros foram internados em uma clínica, segundo ONG.
Veterinária afirma que os cães podem ter desenvolvido ''hipertermia maligna".

Cinco cães morreram após serem transportados em carro fechado, nesta segunda-feira (14), no bairro Jardim Planalto, em Campinas (SP). Segundo a Organização Não Governamental (ONG) Anjos de Rua, um homem teria buscado voluntariamente os nove cachorros da raça Golden Retriever em Salto (SP) e trouxe os animais para Campinas para um curso de banho e tosa. Ainda de acordo a ONG, outros quatro cães estão internados em uma clínica veterinária.

video

Segundo o professor de tosa Alexandre Arruda, os cães estavam hiperventilando durante todo o caminho. Arruda afirmou ainda que parou cinco vezes na estrada. A Anjos de Rua, por sua vez,

10 de março de 2016

Campinas tem mais de 140 casos de acumuladores de animais

Tinha que mandar este vídeo para a DPMA aqui do Rio que teria prometido acabar com todos os "acumuladores" retirando os animais deles. Não é bem assim que se resolve e Campinas está dando um belo exemplo. Quem sabe integrantes daquela Delegacia Policial, que eu um dia briguei para sua existência e continuidade, aprendessem um pouco, né mesmo?
-----------------

video

29 de fevereiro de 2016

Moradores denunciam maus-tratos a animais no Jardim Nova Europa, em Campinas



Está na cara que é casa de protetor.... Galera de Campinas que puder dar uma olhada no caso seria bom...
-------------------------


video

Cadela resgatada de canil ganha peso e está fora de risco em Campinas, SP

Que barbaridade.... negligencia total!!!! Vejam nossa postagem inicial a respeito do caso Cães do canil de Joaquim Egídio estavam em situação deplorável - Campinas, SP
------------
Proprietário dos 87 animais vai ser ouvido por precatória e nega maus-tratos.
Brahma está internada há 10 dias, pesa 9,6 kg e risco de morte foi descartado.

A border collie Brahma resgatada em Campinas (SP) de um canil investigado pela Polícia Civil por maus-tratos está fora de perigo, engordou e deve ficar na clínica onde passa por tratamento.

video

Três ONGs retiraram outros 86 cães do canil Bocainas Border, especializado na raça border collie. Nesta sexta-feira (26) Brahma já pesa 9,6 kg, mas ainda inspira cuidados. O proprietário do canil será

18 de fevereiro de 2016

Cães do canil de Joaquim Egídio estavam em situação deplorável - Campinas, SP

Pobres animais... mas, ainda bem que nossas companheiras estão lá, zelando por eles..... Espero que a justiça de a posse dos animais para que eles tenham uma vida digna. Vamos ajudar com a ração, gente!!!!! Entrem no facebook do Focinho Abandonado para todas as informações
----------------------


video

2 de janeiro de 2016

13 de novembro de 2015

Grupo mata filhotes de capivaras a pauladas em bairro

A matéria é do dia 09 de outubro, mas, queria registrar esta patifaria que está rolando contra capivaras.... A capacidade humana de ser cruel é assustadora!!!!!!!
------------------------
Uma série de mortes de filhotes de capivaras às margens do Ribeirão Anhumas assusta moradores do bairro Jardim Baroneza, na região Sul de Campinas, próxima ao Guarani. Nos últimos dois meses teriam sido cinco roedores mortos pela população, segundo testemunhas. O último foi agredido até a morte, a pauladas, por um grupo de jovens, no domingo. Até esta

21 de julho de 2015

Simpósio Consciência Animal - Campinas - SP

Publicando a pedido. Parece imperdível!!!! Alô, Campinas!!!!!
-------------------------------------------
Seguem informações do Simpósio Consciência Animal, com Phillip Low (que liderou as pesquisas sobre a senciência dos animais não humanos/redator da DECLARAÇÃO DE CAMBRIDGE) que estou produzindo aqui em Campinas/SP.  Mais informações com cabetorocker@gmail.com 

Clique para ampliar

5 de junho de 2015

Artesã resgata e salva cobras que aparecem em bairro de Campinas - SP

Amei.... ela é protetora e eu gosto de gente que protege qualquer animal.... Veja o vídeo na matéria....
------------------------------------

É na casa da artesã Maria dos Prazeres dos Santos, a dona Maria, 58 anos, onde os moradores do Parque Floresta, em Campinas (SP), buscam auxílio quando cobras jiboias aparecem pelas ruas e praças do bairro. E os chamados de urgência estão cada vez mais frequentes. Só nas últimas duas semanas, ela resgatou quatro jiboias e entregou para o Corpo de Bombeiros.

Nesta quinta-feira (3), ela salvou uma jiboia que seria morta a pauladas por moradores receosos com a presença do animal. “Eu sou protetora dos animais e das crianças. Não gosto que matem as bichinhas [cobras], não. Eu resgato e chamo os bombeiros ou deixo ali perto do rio, que é o lugar delas”, contou dona Maria.

A ‘domadora de cobras’ do Parque Floresta, como é

1 de dezembro de 2014

Veterinários vão atender animais nas ruas de Campinas

Quando se quer, resolve, não? e parece que se resolveu bem..... legal !!!!!!!
-----------------------------------------
A Prefeitura pretende investir R$ 230 mil na reforma das 24 baias, e substituir toda a rede hidráulica
Só serão acolhidos no Boa Vista os animais que, porventura, precisarem de atenção especial

O prédio do antigo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) _ alvo de denúncias antigas sobre instalações precárias _ abriga, desde ontem, o Departamento de Proteção e Bem Estar Animal. Agora subordinado à Secretaria do Verde e do Desenvolvimento Sustentável, o órgão tem alterações estratégicas na