Mostrando postagens com marcador Barcarena. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Barcarena. Mostrar todas as postagens

23/04/2017

MP do Pará denuncia empresas envolvidas no naufrágio de navio libanês em Barcarena

Revolta qualquer cristão!!!!! agora que foram denunciados. Quando serão julgados? só Deus sabe!!! Leia AQUI matérias que publicamos sobre esta desgraceira.
------------------------
O Ministério Público (MP) do Pará denunciou por maus tratos e poluição ambiental cinco pessoas e quatro empresas envolvidas no naufrágio de uma embarcação com carga viva, no Pará, em outubro de 2015. 

O navio Haidar, de bandeira libanesa, afundou no Porto de Vila do Conde, em Barcarena, a 30 quilômetros de Belém, com uma carga de 5 mil bois vivos. 

Com o naufrágio, toda a extensão da praia da Vila do Conde ficou poluída pelos restos dos animais mortos e vazamento de óleo e feno.

O forte cheiro da carne apodrecida e a condição das águas prejudicou o comércio local e fez com com que várias pessoas deixassem as casas e passassem a apresentar problemas de saúde. 

Segundo o promotor de Justiça Daniel Azevedo, a demora e a omissão das empresas em prestar o socorro pioraram a situação e agravaram os impactos ambientais.

Agora, o MP aguarda que o Judiciário receba a denúncia para a responsabilização de todos os envolvidos no caso.

30/12/2015

MPF pede R$ 71 mi por naufrágio no PA

Estão pedindo barato!!!!! tenho vergonha do nosso país, gente!!!!!! ninguém fala do sofrimento dos animais neste tipo de transporte....  pelo contrário, o Maranhão está de olho para assumir o que o Pará se ferrou ao fazer.....
------------------------
Após dois meses do naufrágio ainda permanecem 3.900 carcaças dentro da embarcação, aponta Promotoria

O Ministério Público Federal do Pará (MPF/PA), o Ministério Público do Estado do Pará (MP/PA), a Procuradoria Geral do Estado e a Defensoria Pública do Estado iniciaram, na última semana, a ação civil pública na Justiça Federal, em Belém, que pede o pagamento de R$ 71 milhões em indenizações pelo naufrágio do Navio Haidar, em Barcarena, que levaria 5 mil bois à Venezuela. O acidente aconteceu no dia 6 de outubro, no Porto de Vila Conde.

Além do pagamento das indenizações, os órgãos pedem que os responsáveis pelo naufrágio

21/12/2015

Maranhão quer investir no comércio de animais vivos

Depois o incidente da morte de 5 mil bois no Pará, o Maranhão que pegar a fatia do mercado que ficou prejudicado....
------------------------
O Estado do Maranhão passou a ver como uma boa oportunidade as exportações de bois vivos depois do embarque experimental, em 26 de novembro, de 5 mil bois redirecionados ao porto de Itaqui, na capital São Luis. Isso devido à interdição do porto de Vila do Conde, em Barcarena, no Pará.

Foi uma operação emergencial, mas sinalizou novas possibilidades. O governo maranhense enxergou na operação com animais um novo negócio a ser explorado por um dos Estados mais pobres do país e carente de opções econômicas.

Com o segundo maior rebanho bovino do

05/12/2015

Com porto de Barcarena interditado, 51 mil bois aguardam exportação no Pará

Que gente nojenta mesmo... todos só pensam na "grana" que estão perdendo...... Só que li que está havendo  FORTE QUEDA NA EXPORTAÇÃO DE BOIS VIVOS . Tinha que acabar com esta desgraceira..... Se quiserem ler sobre o que está rolando nesta questão de embarque de bois vivos, CLIQUE AQUI.
------------------------
O návio Haidar adernou no porto de Vila do Conde (PA) com cerca de 5 mil bois vivos no início de outubro

Pecuaristas do Pará estão com 51 mil bois vivos "presos" no Brasil prontos para exportação para a Venezuela e para o Líbano, mas não podem embarcar os animais porque o porto de Vila do Conde, no município de Barcarena, nordeste do

21/11/2015

Embarque de bois em Itaqui é adiada por ser 'operação complexa'

Meu Deus, lá se vão mais bois para a viagem da tortura.... Maranhão quer ocupar o lugar do Pará que não está podendo mais embarcar animais desde aquela desgraceira que matou 5 mil bois no porto de Barcarena. Relembre AQUI. Aliás, o MP do Pará pediu o fechamento do Porto da Vila do Conde e a justiça? disse não.... Confira toda patifaria aqui.
------------------------
A operação de embarque de animais bovinos, no Porto do Itaqui, prevista para começar na madrugada desta segunda-feira (16) foi adiada e o mais provável é que comece na terça-feira (24), notícia que nada agrada à exportadora Minerva, que paga ao navio Adelta, que fará o transporte para a Venezuela, multa de 25 mil dólares por cada dia que permanece afundeado na Baía de São Marcos.

Apesar de ter sido apontada como uma alternativa rápida para o bloqueio dos  portos do

29/10/2015

As dificuldades após naufrágio de embarcação com 5 mil bois - Barcarena - PA



É bom a gente acompanhar e usar toda esta tragédia para argumentar contra o transporte de animais vivos. Mandem para as ONG´s internacionais que lutam pelo fim do transporte de carga viva.
--------------------- 




Leiam, também esta matéria que está muito boa:
Desafio no Pará: como tirar 4 600 bois do fundo do rio

Navio afundou no início do mês. A operação custará 30 milhões de dólares e vai durar até janeiro

Como tirar 4600 bois afogados do fundo do rio, a uma profundidade de 13 metros? É esse o desafio que começará a ser enfrentado nas próximas semanas, em Barcarena, no Pará, na maior operação desse tipo na história.

O problema veio à tona no último dia seis, quando o navio de bandeira libanesa Haidar

12/10/2015

Punição pela morte dos animais em Barcarena - PA

Petição para pressionar o Fórum da Comarca de Barcarena, Ministério Público do Estado, Delegacia Geral de Polícia Civil. Assinem a petição! não podemos deixar a morte de 5000 bois passar batido!!!! queremos a punição dos culpados!!!!!




Indiferente a vida do animal ela posa 

Leiam um depoimento emocionante de uma companheira que esteve no local desta tragédia:

"Em 6 anos de trabalho como servidora do Ibama, este foi o pior dia da minha vida...Do ser humano: descaso, negligência, crueldade, irresponsabilidade, covardia...Dos animais: desespero, dor, vítimas agonizando. Os últimos bois vivos presos sob as grades da lateral da embarcação foram deixados para morrer, só esperando a maré subir e afogar os remanescentes. Ribeirinhos tentando matar os animais ainda vivos com facões, batendo em suas cabeças, e tentando puxar os sobreviventes para a água para afogá-los. Os únicos que conseguiram atravessar o rio foram recebidos com a morte: ribeirinhos com facões em mãos. Empresas responsáveis suspendendo o resgate, já tardio, das últimas vítimas. Corpo de Bombeiros negando resgate. Vidas abandonadas. O ser humano é a espécie mais podre da face da terra. PODRE. Alguém duvida que o inferno existe ??? Hoje tive uma boa amostra dele bem debaixo dos meus olhos... " Relato de quem esteve no local


07/10/2015

Embarcação afunda e bois tentam escapar de naufrágio em Barcarena

Olha a maldição, gente!!!!!!! o que está acontecendo neste mundo, meu Deus!!!!!! puseram uma quantidade maior de bois num navio, ele afunda e quase 5 mil animais morrem afogados....

Eles não tem plano nenhum para resgate dos animais em caso de acidente.... malditos!!!!! 

Meu Deus!!!!!!!!! é só ficar assistindo os animais morrendo presos dentro da embarcação? e as autoridades vão lá para dizer que não houve vítimas humanas e nem problemas de poluição hídrica?

Temos que por fim a isto, gente!!!!! temos que acabar com o transporte de animais vivos..... é o mínimo!!!! Quem se habilita iniciar campanha? Vocês sabem que estou estragada para uma coisa desta monta!!!!!!! Mas, posso mobilizar, dar apoio, sugerir estratégias..... CÉUS, TEMOS QUE FAZER ALGUMA COISA!!!!!! Nossas centenas de publicações sobre transporte de animais AQUI , AQUI, AQUI, AQUI, AQUI e AQUI
-------------------------------------------

Milhares de bois morrem em naufrágio no Porto do Conde 


Vejam outras matérias:

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪