Mostrando postagens com marcador Bélgica. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Bélgica. Mostrar todas as postagens

28/07/2017

Zoológico belga inova e lhamas ganham novos penteados

Agora, dá para aceitar isto? os bichos além de presos, humilhados pela exposição para humanos idiotas e ainda por cima ridicularizados para serem explorados comercialmente? Ah, me poupem.....
-----------
O zoológico belga Planckendael, na cidade de Mecherel, resolveu inovar na hora da tosa anual das lhamas e as imagens compartilhadas nesta segunda-feira fizeram sucesso nas redes sociais. Com a legenda "novo corte para as lhamas", as quatro fotos mostrando o resultado da tosa têm mais de 3 mil curtidas.

As lhamas precisam ser tosadas uma vez por ano, normalmente durante o verão, para que não sintam tanto calor e o pelo possa crescer novamente para protegê-los do frio do inverno.

Os animais costumam ser tosados por inteiro, mas no zoológico belga os cuidadores adotaram estilos inovadores. Algumas lhamas tiveram os pelos da cabeça mantidos e o resto do corpo todo tosado enquanto um animal teve apenas a parte traseira do corpo aparada. Não se sabe se o novo visual foi proposital, ou se a tosa está sendo feita aos poucos, mas o corte foi aprovado nas redes sociais.

FONTE: extra.globo

14/05/2017

Bélgica e Brasil discutem formas de abate religioso de animais.... Que nojo!

Coloquei estas duas matérias numa mesma postagem para que possamos avaliar o quanto se torna difícil nosso trabalho de por um fim à  tamanha crueldade. São mortes sem atordoamento onde o animal acompanha todo terror que envolve seu sacrifício ao vivo e a cores. Ambos por motivos religiosos. Não posso respeitar nenhum ritual que faz animais e humanos que os amam sofrerem.... Isto não é coisa de Deus seja que nome cada religião dê à Ele!!!!

------------ 

Sul da Bélgica discute veto ao abate religioso de animais
O comitê de meio ambiente do Parlamento da Valônia, que é a região flamenga do total das três que compõem a Bélgica, aprovou por unanimidade veto ao abate de animais para produção de carne aos consumidores muçulmanos e judeus.

A proibição se deve ao fato de os animais serem mortos com dor e sem atordoamento, diferentemente, portanto, do que ocorre com os demais abates.

“Kosher” e “halal” são os nomes do preparo de alimentos para judeus e muçulmanos, respectivamente, de acordo com a tradição religiosa. No caso do abate, o animal é morto com um corte em sua garganta, havendo em seguida a drenagem do sangue.

A decisão do comitê do meio ambiente tem ainda de ser apreciada pelo plenário do Parlamento da Valônia (no sul da Bélgica), para ser aprovada ou não. O Parlamento da Valônia, que fica no Sul da Bélgica, está sendo fortemente pressionado por judeus e muçulmanos, que alegam que são vítimas de perseguição religiosa. Dinamarca, Suíça e Nova Zelândia já proibiram o abate sem o atordoamento dos animais.

FONTE: paulopes

------------ 

Terreiros encaminham ação ao STF contra proibição de abate de animais em rituais
O diretor do Ipac se comprometeu a elaborar uma nota técnica em defesa do abate religioso que será enviada ao Supremo
Foi realizada na noite de ontem (11) no Museu de Arte da Bahia (MAB) a Reunião em Defesa dos Povos de Terreiro.

No encontro, que contou com a presença de representantes de mais de 20 casas da Bahia e outros estados, membros do Movimento Negro e do diretor do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), João Carlos Cruz de Oliveira, foi apresentada a ação movida pela Comissão de Preservação e Salvaguarda dos Terreiros Tombados contra o processo que, há 11 anos, tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) e tenta proibir o abate de animais em rituais religiosos de matrizes africanas.

Representante do Ilê Axé Opó Afonjá e membro da Comissão de Preservação e Salvaguarda, Osvaldo Pita disse que a assinatura desse documento é de grande importância para a afirmação das religiões afro-brasileiras. "É preciso combate o preconceito e defender os nossos mitos e ritos", afirmou. Após ser assinado pelas lideranças religiosas, a ação será encaminhada à presidente do STF, a ministra Cármen Lúcia.

De acordo com o advogado Hedio Silva Júnior, que representa os terreiros, a crítica que se tem feito ao abate de animais em rituais das religiões de matrizes africanas se dá mais pelo racismo do que propriamente pela preocupação com o bem estar desses animais. "O número de cabeças de gado no Brasil é superior ao de brasileiros. Segundo o Ministério da Agricultura, o Brasil abate por segundo um boi, um porco e 180 frangos. Se o abate é comercial, não há problema, mas se o abate é religiso, sim", afirmou Silva.

Em sua apresentação, o advogado explicou ainda que o abate religioso não é uma exclusividade do Candomblé. Judeus e muçulmanos também utilzam técnicas próprias das suas religiões para sacrificar animais para fins comerciais e litúrgicos, inclusive no Brasil, mas isso não tem sido objeto de crítica. "Um senhor judeu despacha uma galinha nove vezes sobre a cabeça, recita uma prece e entrega o animal para o abate", explicou.

Ainda segundo Silva, a forma de abate realizada nos terreiros é considerada humanitária pela Declaração Universal dos Direitos dos Animais. "No método de abate feito por judeus, muçulmanos e pelas religiões afro-brasileiras, que é o método da degola, o animal leva dois segundos para atingir o estado de inconsciência, de maneira que a legislação europeia cataloga o abate religioso como uma das modalidades de abate humanitário, logo, está de acordo com a Declaração Universal dos Direitos dos Animais", disse.

Ipac e Iphan produzirão nota técnica
Segundo o diretor do Ipac João Carlos de Oliveira há o risco de constituir uma inconstitucionalidade caso seja aprovado pelo STF a proibição do abate de animais em cultos de matrizes afro. "Se existe uma Lei que permite a preservação do patrimônio cultural brasileiro e essa legislação está diretamente ligada à preservação do culto, não pode existir outra lei transversal que não permita que se pratique o próprio instrumento da preservação", explicou.

Diante do impasse legal, Oliveira disse que no próximo dia 16 irá se reunir com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para que seja construída uma agenda política sobre o assunto. "Vamos construir nota técnica a partir do órgão estadual de patrimônio e a partir do órgão nacional de patrimônio no sentido de esclarecer ao Supremo Tribunal Federal o risco de se construir uma inconstitucionalidade". 

O diretor frisou ainda que há por parte dos órgão de patrimônio artístico a preocupação com o combate à intolerância religiosa. "É preciso saber que ao praticar preconceito religioso, se está praticando um crime", afirmou.

07/12/2016

Porcos tatuados chocam defensores dos animais - Bélgica

Gente, este cara não tinha que ser preso não? que horror.... porcos tatuados vivos, depois mortos e embalsamados para uma exposição? Minha Santa do Fio Desemcapado, dá um choque de sensibilidade nesta gente!!!!!!
------------------------
A secção luxemburguesa da associação de proteção dos animais “Give Us A Voice”, mostrou-se chocada com a exposição que está, actualmente, no Mudam.

O artista concetual belga, Wim Delvoye, apresenta na sua exposição, porcos embalsamados, tatuados pelo artista. Segundo as fontes do “Give Us A Voice”, os animais foram tatuados sob anestesia e ainda em vida.

Os porcos transformados em arte, foram

06/05/2016

Gansos desfilam na Bélgica




Bonitinho mesmo, mas,  é só atração turística da Bélgica? a gente fica sempre desconfiada, né?
----------------------



27/05/2015

Bélgica comemora o nascimento de elefante asiático em parque zoológico

Falam por todos os lugares que só existirão animais extintos na natureza em zoológicos. Até concordo. Agora, pergunto para quê? p´ra mim é testemunho do quanto a espécie humana é degradante já que foi ela a responsável pelo fim daquele animal.....
Colaboração: Helô Arruda
---------------------------------------

O Parque Zoológico Pairi Daiza  ( http://www.pairidaiza.eu/nl ) localizado em Brugelette na Bélgica está em festa!! No último dia 20 de maio, às 3.23hs Farina a elefanta asiática deu à luz um belo bebê. O nascimento ocorreu doze dias antes do previsto e foi muito rápido, cerca de 45 minutos após as primeiras contrações. O bebê tem o peso estimado entre 90 e 100kg e o seu sexo ainda não foi identificado uma vez que ele fica próximo à mãe todo o tempo. As primeiras observações são positivas, parece um bebê muito saudável e está sendo acompanhado com atenção nesses primeiros dias.



O bebê nasceu no meio da manada composta por Khaing Hnin Hnin (a avó de 32 anos), Farina (a mãe de 11 anos), Soraya e Malay (as tias de 4 e 2 anos) e Amithi (a irmã de 2 anos). As cinco

08/08/2011

CARROÇAS DE LIXO COM CAVALOS? DE NOVO?

Meu Deus!!!! Lia Cavalcanti, protetora falecida aqui do RJ que conseguiu tirar os cavalos das carroças há milênios (Ave, Lia!) quando souber disto vai tocar um rebu danado no Paraíso... Eu, quando criança, vivi esta realidade... até hoje ouço o chicote estalando no lombo dos burros... Meu Jesus amado!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪