Mostrando postagens com marcador Arábia Saudita. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Arábia Saudita. Mostrar todas as postagens

14/07/2017

Perecem cerca de 15.000 animais por causa da crise no Qatar

Publicamos no dia 24 de junho sobre estes pobres animais: Arábia Saudita expulsa 9 mil camelos do Qatar de seu território . Olhe a crueldade feita contra estes pobres animais. Que maldição é a tal guerra....
-----------
Os camelos, que permaneceram no território saudita, foram levados para grandes quadras e abandonados a céu aberto sob uma temperatura de 50 graus Celsius

Reporta-se a morte entre 12.000 e 15.000 animais por causa da crise no Golfo. Centenas de camelos morreram por falta de água e porque a Arábia Saudita expulsou os agricultores do Catar.

Foi permitido a passagem de apenas algumas centenas de camelos através da fronteira entre dois países. Os camelos sem dono e abandonados na fronteira morreram de insolação. Os camelos, que permaneceram no território saudita, foram levados para grandes quadras e abandonados a céu aberto sob uma temperatura de 50 graus Celsius.

O agricultor Said Al Hajari disse que "é muito triste" e que "os camelos estavam muito exaustos porque não sabiam para onde ir". Outro agricultor precisou: "Acabava de voltar para a Arábia Saudita. Eu vi mais de uma centena de cadáveres de camelos, mais de cem camelos e ovelhas abandonados na estrada".

O porta-voz da Defensoria Internacional de Direitos dos Animais Trabalhadores, SPANA, anunciou que "os animais trabalhadores em todo o mundo são vítimas de conflitos e revoltas políticas", e assinalou que "observamos repetidamente no Mali, Somália e em outras regiões. É crucial compensar as necessidades básicas dos animais como comida, água, abrigo e acesso a tratamento médico".

FONTE: trt.net

24/06/2017

Arábia Saudita expulsa 9 mil camelos do Qatar de seu território

Que coisa absurda, minha Nossa!!!!!!!!!!!!!
------------------------
Animais se perderam pelo caminho e muitos morreram ou ficaram feridos
DOHA - Com o aprofundamento da crise diplomática entre Qatar e seus vizinhos do Golfo, até mesmo símbolos da cultura árabe são alvos do rompimento das relações com o governo de Doha. Em nova retaliação, a Arábia Saudita, que liderou o processo de ruptura, anunciou que expulsou 9 mil camelos de origem qatari em 36 horas. Segundo a agência Ansa, como consequência, muitos dos animais se perderam pelo caminho e acabaram morrendo ou ficando feridos.

Um representante da Associação de Proprietários de Camelos do Qatar criticou a medida tomada pelas autoridades sauditas. Os animais eram mantidos em regiões vastas do território saudita, e contribuíam para a produção de leite e carne, além de servir como meio de locomoção.

— Nunca vamos nos esquecer do que eles fizeram — afirmou Mohammad Merri à rede Al-Jazeera.

Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito, Iêmen e Bahrein romperam relações diplomáticas com o governo de Doha no dia 5 de junho. Os países vizinhos o acusam de apoiar o terrorismo e inclusive avisaram aos cidadão qataris que deixassem seus territórios em até 14 dias.

Após a ruptura de relações, a Arábia Saudita fechou a única fronteira terrestre do pequeno emirado, por onde transitavam 40% dos seus alimentos. O Irã começou a mandar 1.100 toneladas por dia de frutas e legumes ao Qatar e a Turquia também enviou um navio de suprimentos nesta quinta-feira.

A Etihad Airways e a Emirates, dos Emirados Árabes, e outras companhias aéreas suspenderam todos os voos saindo e com destino a Doha, capital do Qatar, a partir de terça-feira (06/06). Já a Qatar Airways cancelou seus serviços para a Arábia Saudita. Ao ser banida do espaço aéreo, a empresa terá que alterar caminhos e adicionar tempo aos voos.

FONTE: O Globo

13/12/2016

Maltratar animais na Arábia Saudita dá multa de até R$360.000,00

Pelo mundo afora existem psicopatas que se dedicam a fazer "vídeos crush" (esmagamento) de animais. A moda começou a pegar na Arábia Saudita e logo logo deram um jeito no assunto. A multa é considerável.
Fonte: ZawyaReuters
Colaboração: Helô Arruda
-------------
Ahmed Al-Bouq, diretor-geral do Centro Príncipe Faisal de Pesquisa sobre a Vida Selvagem, em Taif na Arábia Saudita, alertou que a tortura de animais pode levar a uma multa de SR400,000   que corresponde a R$360,000.

Após a publicação de vídeos no WhatsApp, SnapChat e Twitter, Al-Bouq disse que tais incidentes são raros e incaracterísticos e cometidos por indivíduos que carecem de valores religiosos e morais. Ele disse que regulamentos no Reino Árabe, assim como em outros países do Conselho do Golfo,

01/06/2016

Clérigo da Arábia Saudita proíbe fotos com animais

Gente, pelos fios de ovos do meu docinho!!!!!! como entender isto?
------------------------
Para líder saudita, fotos devem ser tiradas apenas em casos de necessidade

Um importante clérigo saudita, durante entrevista, afirmou que tirar selfies com animais é proibido no país árabe. Segundo Saleh Bin Fawzan Al-Fawzan, as fotos se tornaram comuns “entre aqueles que querem ser como os do ocidente”.

Al-Fawzan disse ainda que os gastos não importariam na Arábia Saudita.

20/01/2015

Árabes torturam um cachorro passando com o carro por cima algumas vezes

O lance foi na Arábia Saudita..... alguém acredita isto ser possível? pois é..... o cão está com uma corrente pendurada se não estou enganada..... devem ter levado o pobre animal para dar cabo no deserto.... desgraçados e malditos humanos!!!! tenho nojo desta gente maldita que tortura bichos.... Foi lá que rolou o caso daquele cara que torturou uma raposa. Lembra aqui. Pior é que nem temos a quem denunciar..... De qualquer maneira vou escrever para a Embaixada da Arábia Saudita no Brasil. Quem quiser, taí o endereço:

Morada: SHIS, Q. 10, Conj. 9 – Casa 20, 70471-900 Brasília Brasil Telefone: (0055) 3248-3525 / 3523 / 2201 Fax: (0055) 3364-6184 E-mail: embsaud@tba.com.br
bremb@mofa.gov.sa 
-------------------------------------

30/08/2014

Será julgado o árabe que tortura raposa do deserto - Arábia Saudita

Eu gosto de fazer nossas postagens com as devidas informações. Ao ver este imbecil torturando esta raposa do deserto, fui correr atrás de mais detalhes. Aqui estão... foi uma trabalheira danada...
-----------------------------------
Foi enviado a Comisão Saudita para Vida Animal, um vídeo divulgado nas redes sociais sobre a tortura de uma raposa. Finalmente, conforme o solicitado pela Comissão, foi expedido uma Carta Oficial do Ministério do Interior mandando prender e aplicar uma punição rigorosa contra o algoz da pobre raposa.


O chefe da Comissão Saudita  Wildlife, príncipe Bandar bin Mohammed Al-Saud, considerou "vergonhoso e nojento" a atitude daquele árabe salientando que ele deveria ser preso antes que  penalidades mais severas lhe fossem aplicadas. Além, o principe pediu a promulgação de leis rigorosas para punição de atos de crueldade contra animais. 

Fonte: Alhayat

Publicado em 28/08/2014

--------------------
Agora, o tal cidadão que apareceu no vídeo se chama Ahmad Al-Shammari e alegou que não cometeu pecado nenhum e vai alegar no seu julgamento que matou a raposa porque ela estava provocando enormes perdas ao comer galinhas e ovos. 

Confirma que a torturou porque ela atreveu-se a atacar Hzirta (acampamento árabe no deserto). Diz ele que as raposas são conhecidas por serem travessas e que ele não queria mata-la. Mas, entre proteger sua Hzirta dos seus ataques, preferiu pegá-la e puni-la exemplarmente.


Acha que prestou um serviço aos moradores do deserto porque ela atacava as aves locais, as galinhas, pintinhos e até o gado. Ele arrancou os bigodes da raposa como forma de desmoralizá-la. O vídeo, que foi vinculado na TV árabe durante o mês sagrado do Ramadan, revoltou os árabes mulçumanos que aguardam o julgamento. 

 Fonte: SABQ On line
Tradução livre com auxilio do Google

RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪