Mostrando postagens com marcador Alasca. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Alasca. Mostrar todas as postagens

22/10/2017

Morrem friamente porque não são rápidos o suficiente - Alasca

Anteontem publicamos Cães foram covardemente dopados para ganhar corrida no Alasca e agora estamos completando as informações com um material da PETA.... ô nojo mesmo!!!! Assinem a petição por favor, clicando AQUI. Está no final da pagina.
-------------
A Alaska Airlines apoia os 40 anos de abuso de cães durante

20/10/2017

Cães foram covardemente dopados para ganhar corrida no Alasca

A desqualificação humana acontece no mundo inteiro. Dopar os animais do mesmo jeito que atletas humanos são para participar de provas desportivas, é o fim da picada..... ô nojo!!!!!
--------------
Pela primeira vez na história da corrida de cães de trenó mais famosa do mundo, vários dos animais de alto desempenho testaram positivo para uma droga proibida. Mas

28/07/2017

Gato prefeito honorário de uma cidade do Alasca morre aos 20 anos

Gostei da história, embora, a razão tenha sido protesto contra humanos. Aqui no Rio o macaco Tião (1988) e em SP o rinoceronte Cacareco (1958) receberam mais votos que os candidatos a prefeito. Pois é.... pena que os "camaradas" não entenderam nada e daí a gente vê o que se vê diariamente....  
----------
O Prefeito Stubbs, como era conhecido o gato, teria sido eleito pelo povo em 1997, diante de uma campanha informal

No último sábado, a cidade de Talkeetna, no Alasca, acordou com a triste notícia da morte do gato Stubbs, conhecido por ser o "prefeito honorário" do local. O animal, de 20 anos, teria ido dormir na quinta-feira e amanheceu já morto. O dono anunciou o óbito apenas no sábado (22).

O Prefeito Stubbs, como era conhecido o gato, teria sido eleito pelo povo em 1997, diante de uma campanha informal. Na época a atitude foi uma ação de protesto contra os candidatos humanos. A partir daí, a popularidade do animal na cidade apenas cresceu, sendo ele reconhecido pela a maioria dos visitantes como a "autoridade" no local. A cidade, com apenas 900 habitantes, não tem nenhum prefeito humano.

Ainda em 2013, o gato foi atacado por um cachorro da vizinhança, aumentando, na época, o boato sobre sua morte. A partir de 2016, ele começou a frequentar a loja'Nagley's General Store', onde costumava ser visto.

Após sua morte, outro gato foi nomeado ao cargo: Denali. "Nós não poderíamos ter pedido um melhor suplente do que Denali - ele realmente seguiu as pegadas de Stubbs em quase tudo", afirmou a família de Stubbs.

FONTE: diariodepernambuco

30/05/2017

Coca-Cola patrocina corrida de trenó que já matou mais de 150 cães no Alasca

Que barbaridade..... que coisa idiota..... corrida de trenó...... nojo!!!!  não bebo refri há anos, quero que toda empresa que promova a exploração animal, se exploda!!!!
------------------------
Completar uma maratona é fisicamente extenuante. Imagine correr quatro maratonas em um único dia lidando com o vento, um terreno inóspito e com temperaturas congelantes. Para piorar, pense em fazer tudo isso durante os oito dias seguintes.

Isso é o que os cães explorados na corrida de Iditarod, realizada no Alasca (EUA), são obrigados a fazer.

Desde 1995, os animais mais rápidos percorreram aproximadamente 1600 quilômetros em nove dias ou menos, incluindo uma parada obrigatória de 24 horas.

Isto significa que os cães correm mais de 160 quilômetros por dia enquanto puxam trenós que pesam centenas de quilos em algumas das condições climáticas mais implacáveis do planeta. Pior ainda: esta barbaridade é patrocinada por empresas famosas como a Coca-Cola.

As temperaturas durante a corrida despencam para 60 graus negativos. Os exploradores levam o crédito por terminar a corrida, mesmo que passeiem, se alimentem e até mesmo durmam enquanto os cães fazem todo o trabalho.

O jornalista especializado em esportes Jon Saraceno descreveu a prática absurda como uma “loucura frenética”.

Cinco cães morreram em menos de uma semana em Iditarod neste ano. Um se afastou de seu adestrador e foi atropelado por um carro, outro morreu de hipertermia em um avião e outros três na trilha.

Mais de 150 cães morreram em Iditarod desde que a corrida começou em 1973. Isso significa mais de três falecimentos por ano e estas são apenas as mortes registradas.

Este número não inclui os cães que morreram imediatamente após a corrida ou durante o treinamento ou os cães acorrentados que não sobreviveram fora da pista ou assassinados porque simplesmente foram eliminados.

Caso isto fosse uma competição de seres humanos, que provocasse mortes todos os anos e cinco delas somente neste ano, ela seria encerrada.

A reportagem do Alternet informa que a regra 42 do regulamento oficial de Iditarod afirma que algumas mortes “podem ser consideradas impensáveis”, usando o eufemismo de que os cães não “morrem” na trilha, eles “expiram”.

Os cães explorados na corrida já foram atingidos por snowmobiles ou morreram de pneumonia depois de inalar o próprio vômito. Eles constantemente sofrem de diarreia, desidratação, vírus intestinais ou sangramento causado por úlceras estomacais.

Seus pés ficam machucados e ensanguentados, pois são cortados pelo gelo e se desgastam pelas enormes distâncias que são forçados a percorrer.

Referindo-se à Iditarod, a veterinária Barbara Hodges enfatizou: “A corrida violaria as leis de crueldade animal em 38 estados e no Distrito de Columbia, é claro que o Alasca não possui essa lei”.

Muitos cães recebem antiácidos com frequência em uma tentativa de prevenir as úlceras gástricas que são comuns.

Um veterinário que estudou os efeitos da corrida nos animais descobriu que a doença estomacal induzida pelo exercício pode afetar 50 a 70% dos cães, um número significativamente maior do que o de cães que não participam de corridas.

Os animais com úlceras tipicamente não exibem os sintomas até a condição tornar-se fatal e eles começarem a sangrar internamente e ter vômitos, que podem sufocá-los até a morte.

A vida fora da trilha é igualmente sombria. A maioria dos canis mantém dezenas de cães, que vive acorrentada com apenas alguns barris ou casas como abrigo. O mundo deles não possui mais do que apenas alguns metros e os corredores lentos estão condenados.

“A crueldade de algumas técnicas de treinamento iria revirar seu estômago. Isso para não começar a falar de alguns manuais que recomendam matar os cães com resultados indesejados. Eles chamam isso de seleção. Na verdade, é assassinato”, escreveu Jeff Jacobs.

Não há nenhuma exigência para que os concorrentes de Iditarod informem o número de cães mortos. Assim, o número real de falecimentos é desconhecido.

Ganhar a Iditarod significa ser vangloriado, lucrar e receber prêmios. Enquanto o “vencedor” humano desta corrida mortal recebe um troféu, os cães ganham um túmulo gelado. Apesar da carnificina, empresas como a Coca-Cola continuam patrocinando a Iditarod.

Brincar com as vidas dos animais é eticamente indefensável. Desde o uso de iscas vivas até rinhas de galos, muitas atividades que antes eram comuns têm sido condenadas.

Cada vez mais pessoas têm rejeitado a exploração animal conforme aumenta a conscientização sobre o sofrimento que eles experimentam. Os cães merecem uma família amorosa ao invés de ser tratados tão brutalmente.

FONTE: Anda

04/05/2017

Donald Trump libera práticas chocantes de caça no Alasca

Sinceramente, quem consegue ter esperança com um presidente americano que estimula a caça? este camarada é um canalha e onde está o povo deste mundo que elege um meleca destes? se bem que não podemos cuspir para o alto porque o povo brasileiro elegeu um presidente que permitiu a pilhagem do nosso país descaradamente. Para onde vamos depois de assistir este tal Trump derrubar proibição de práticas chocantes de caçadores e ainda doar um mês do seu salário para um parque de caça?
---------------------
(EnviroNews Nature) - Playground , um site de notícias e mídia, produziu um vídeo (abaixo) mostrando práticas de caça chocantes que agora são legais em refúgios de vida selvagem do Alasca. Esses métodos, chamados de " cientificamente indefensáveis " e " antidesportivos " pelos defensores dos direitos dos animais, incluem a caça de ursos de aviões, a matança de filhotes de ursos ou de porcas com filhotes, a matança de lobos e filhotes e a tomada de ursos com armadilhas e armadilhas, entre outros Práticas.

Os métodos foram tornados legais em 3 de abril de 2017, quando o Presidente Donald J. Trump assinou a Resolução Conjunta 69 (HJR 69) e rescindiu as proteções para esses predadores icônicos, que foram estabelecidos sob a Regra de Refúgios de Vida Selvagem do Alasca .

Playground 's vídeo dá aos telespectadores um raro instantâneo dentro de vários dos métodos de caça controversos acima mencionados para matar ursos, lobos, filhotes e filhotes. Os caçadores também são mostrados comemorando suas mortes, como o texto no vídeo chama Trump para doar seu cheque salarial para o National Park Service enquanto traz "rifles para as bocas."

A Regra de Refúgio foi posta em prática em 2016 para proteger carnívoros do controle de predadores do Alasca de 1994 ou "Lei de Gestão Intensiva" (IM). O US Fish and Wildlife Service (USFWS) explica que nos últimos anos, antes da regra de refúgio foi instalado, o Alaska Board of Game (BOG) "autorizou medidas sob a sua caça geral e regulamentos que mantem os processos naturais e as interações dos animais selvagens ".

Fonte: EnviroNews
Tradução livre do Google para "O Grito do Bicho"

17/01/2017

O filme da Disney em que morreram cinco cães

Olha só, gente!!!! quando me lembro que aqueles cavalos nos filmes de faroeste eram mortos jogados em abismos para filmagem, eu chego a ter arrepios. Estranho que há uma lei americana que obriga ter a supervisão de uma ong de proteção animal quando há filmagens com animais. Agora, como foi filmado no Alasca, aí já viu, né?
-----------------
Os protagonistas do filme falam, riem e vivem uma grande aventura no Alasca. Mas a rodagem do filme teve muitas complicações

"Snow Buddies - Aventuras na Neve" é o sétimo episódio de uma saga cinematográfica da Disney cujos heróis são uns cães muito bonitos que falam, riem e participam numa corrida de trenó memorável. Já tem uns anitos - é de 2008 -, está disponível em DVD, nunca chegou ao cinema e

21/12/2016

Mundo vai perder um em cada três ursos polares por causa do clima

O mundo vai perder tudo, isto sim......
------------------------
Espécie é ameaçada pelo degelo do Ártico provocado pelo aquecimento do planeta

RIO — O degelo do Ártico provocado pelas mudanças climáticas deve reduzir em um terço a população de ursos polares nas próximas décadas, alertam cientistas. A estimativa foi apresentada por pesquisadores de universidades e do governo americano durante um painel de discussões no Congresso da União Geofísica

07/12/2016

Casal de brasileiros viaja de SP ao Alasca alimentando cães de rua

Muito legal!!!!! não sei porque a vida não me deu um companheiro que gostasse de bichos... teria sido tão bom..... ou será que não? credo, podia agora estar num manicomio.....
------------------------
Sergio Medeiros e Eleni Alvejan viajaram mais de 13 mil km desde 2015, quando venderam tudo e saíram de São Caetano, na Grande São Paulo, até o Alasca, nos Estados Unidos.

O Projeto Mundo Cão, criado pelo casal em 2013 para ajudar animais abandonados nas ruas, ganhou o mundo e viajou até a América do Norte

20/07/2016

Cabra morre afogada ao fugir de turistas que queriam fotos - Alasca


A cabra, assediada pelas fotos, se jogou no oceano para fugir das pessoas e acabou não conseguindo voltar à margem. Morreu afogada. Declaração da dona da foto.
----------------
Uma cabra se afogou no Alasca depois de pular no mar para fugir de uma multidão que queria fotografá-la. O animal não conseguiu voltar para a margem por causa da grande quantidade de pessoas que estavam ali.



O departamento de Guarda Florestal do Alasca diz que é essencial respeitar o espaço adequado dos animais. Mas isso não aconteceu em Seward, no sábado (16), e um dos guardas disse que isso

16/09/2015

Degelo recorde no Alasca causa fuga de morsas

Alguém pode imaginar as morsas entrarem em extinção no Alasca? e ainda tem gente que acha que os ambientalistas são terroristas quando denunciam a loucura que o homem está praticando contra o planeta que vivemos..... nós somos uns ET´s destruindo a Terra... pilhamos e saqueamos sem nenhuma cerimônia....
-------------------------
As temperaturas elevadas demais para a época causaram um degelo recorde no Alasca (Estados Unidos), causando a debandada de morsas. Com o tamanho cada vez mais reduzido das calotas polares, os animais perdem o ambiente onde vivem e de onde tiram comida para se alimentar.

De acordo com biólogos especializados na vida selvagem, é comum os animais saírem da água, porém, em 2015, o fenômeno aconteceu mais cedo do que o esperado e as morsas tiveram que

11/08/2015

Casal vende tudo e sai de SP rumo ao Alasca para ajudar cachorros de rua

Sinceramente, eu jamais faria isto.... como virar as costas e deixar os cães que acharem perdidos no sufoco? eu não serviria para isto.....  só se eu alugasse um caminhão e ficasse parando de cidade em cidade arranjando dono para todos aqueles que precisassem.... Mas, acho que eles vão conseguir um  retrato fidedigno do problema de cães abandonados.
---------------------------
Sergio Medeiros e Eleni Alvejan saíram de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, para uma viagem rumo ao Alasca, no extremo norte da América, onde devem chegar em 2016. Por onde passam, um objetivo: ajudar cachorros de rua, seja com comida, água e cobertores ou apenas carinho  Divulgação
Há dez anos, Sergio Medeiros era representante de vendas e Eleni Alvejan, motorista de uma van escolar. Apesar da vida confortável, o casal sentia a necessidade de mudar e  de colocar os sonhos em prática.

Foi isso que os levou, a no começo deste ano, partir de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, para uma viagem que deve terminar em 2016 no Alasca, no extremo norte da América. Por onde passam, têm o mesmo objetivo: ajudar cachorros de rua, seja com

04/03/2015

Cachorra cega sobrevive após passar 14 dias perdida no Alasca.

O que um sininho na coleira do cachorro pode fazer..... que bom que ela foi encontrada....
--------------------------------------
Ed Davis com sua cachorra Madera. (Foto: Reprodução / Daily Mail UK)  Leia mais: http://portaldodog.com.br/cachorros/noticias/cachorra-cega-sobrevive-apos-passar-14-dias-perdida-no-alasca/#ixzz3TPWSmcTN  Follow us: @PortaldoDog on Twitter | portaldodog on Facebook
Quando a labrador retriever Madera sumiu, fazia 40 graus abaixo de zero.

Quando a cachorra Madera fugiu de casa, uma frente fria atingiu a cidade de Ester, no Alaska, e fez com que a temperatura caísse bruscamente, chegando a 40 graus negativos. Com isso, Ed Davis pensou que nunca mais veria sua labrador retriever.

Além do frio congelante, a preocupação de Ed com a cadela era ainda maior porque ela é cega. Madera, que tem 11 anos, perdeu completamente a visão por causa de uma doença autoimune.

No dia 19 o destino deu uma força à Madera. Constantine Khrulev estava passeando com seu próprio cachorro, cerca de 1,6 quilômetros da casa de Ed.

Seu cão estava usando um sininho e quando Madera escutou esse barulho, começou a chorar. Constantine então saiu um pouco da trilha e encontrou a cachorra num local que dificilmente seria vista.

Madera estava saudável, porém perdeu seis quilos.

Ed estava oferendo 100 dólares como recompensa, mas Constantine pediu que esse dinheiro fosse doado à uma ONG chamada Fairbanks Animal Shelter Fund.

Ele ficou tão impressionado com o pedido que acabou doando 250 dólares à instituição.

04/06/2014

Alasca: filhotes de lobo são resgatados de reserva em chamas

Ainda bem que estes foram resgatados, mas, quantos não morreram durante o incêndio, né? a sorte é que os filhotinhos saíram da toca.... parece que os pais os abandonaram....
--------------------
Revista digital "O Grito do Bicho" - www.ogritodobicho.com
Os animais estão recebendo cuidados da equipe do zoológico do Estado e passam bem

Bombeiros resgataram cinco filhotes de lobos que foram deixados pelos pais durante um incêndio na reserva Kenai National Wildlife Refuge, na Península do Kenai, Alasca, na última terça-feira, 27. As informações são do Huffington Post.

Como os filhotes estavam desidratados,

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪