31/03/2017

Cobra venenosa bebe água de garrafa oferecida por guarda florestal na Índia

O vídeo em 2 dias alcançou mais de 3 milhões e 200 mil visualizações... Pobrezinha e que humano digno atendeu as necessidades da pobre cobra real....
--------------
Um guarda florestal do vilarejo de Karnataka, na Índia, deixou o medo de lado para ajudar uma cobra real, considerada a mais venenosa do mundo, que estava com sede. 

Por causa da proximidade do verão, as altas temperaturas deixaram a região muito seca e desidrataram o animal, que não se fez de rogado e bebeu água mineral oferecida pelos aldeões direto de uma garrafa.

O vídeo que mostra o animal se esticando para, calmamente, se hidratar, bebendo o líquido pelo gargalo da garrafa, se tornou viral e está fazendo sucesso em redes sociais. Confira:
"Meu Deus! Eles (os aldeões) são muito corajosos", comentou um internauta. "Isso é humanidade", acrescentou outro. Após se hidratar, a cobra foi devolvida ao seu habitat.
As informações são do jornal britânico "Daily Mail".

Fonte: Jornal EXTRA - 30/03/17

Homem atira pedra em cangurus no cativeiro para poder tirar fotos - China

O que dizer de pessoas tão bárbaras? Se bem que casos assim ajudam as pessoas entenderem que os zoológicos devem acabar no mundo inteiro.....
----------------------
Vídeo denuncia momento cruel  em que um homem chinês lança pedras em cangurus deitados para que levantassem e aí pudesse tirar fotos. O caso aconteceu no Jardim Zoológico de Yangzhou - China, no último fim de semana. 

Antes de atirar as pedras ele foi visto tentando agitar os animais para que se levantassem. Ativistas de animais condenaram as ações do homem ao Daily Mail Australia.
As ações do homem foram condenadas como "deploráveis" pelos grupos de bem-estar dos animais e ardentemente criticadas pelas mídias sociais. O grupo de bem-estar animal Humane Society International (HSI) disse ao Daily Mail Australia que eles condenavam a "deplorável" conduta do homem.

"As ações do homem no vídeo são deploráveis", disse Nicola Beynon, chefe de Campanhas para o escritório australiano de Humane Society International. "Através de nosso trabalho na China, sabemos que o bem-estar dos animais está crescendo como uma importante questão de política pública", disse Beynon. O incidente foi encaminhado à Associação Chinesa de Jardins Zoológicos

Detalhes sobre o incidente são poucos e não está claro se o homem atingiu ou feriu os animais. Mas, por sí o ato é condenável.

O fundador e CEO da Asian Animals, Jill Robinson, fez eco desse sentimento ao Daily Mail Australia.  "A reação do público neste caso foi louvável e, como resultado, é altamente improvável que este indivíduo vai pensar duas vezes antes de fazer qualquer outra coisa semelhante novamente."

O país não tem leis contra a crueldade animal, no entanto, há medidas legislativas que estão sendo tomadas para reprimir a questão.

As mídias sociais mostraram todo desprezo:   "Esse idiota egoísta deve ser colocado na cadeia e ter pessoas atirar-lhe pedras", escreveu um comentarista.

Fonte: Daily Mail
Com tradução livre do Google para "O Grito do Bicho"

Cão de rua traz sempre um “presente” para a mulher que lhe dá comida todos os dias

Que coisinha mais lindinha, meu Deus!!!!! Mesmo que a história seja inventada, é muito boa de se ler....
-------------
Como alguém que se dedica a alimentar cães vadios perto de sua casa na Tailândia, Orawan Kaewla-iat, sabe que este ato em si já é uma enorme recompensa. Mas, aparentemente, um cão que beneficia da sua generosidade, achou que ela merecia algo mais.

Como conta o The Dodo, Orawan partilhou recentemente uma bonita história sobre um cão que ela tem vindo a alimentar, que dá pelo nome de Tau Plu, que aparece todos os dias na sua casa acompanhado pela sua mãe à procura de comida. Mas em vez de comer as tigelas de arroz que lhe são oferecidas, de forma apressada como a maior parte dos cães faz, Tau Plu trás sempre consigo algo para dar em troca.

"Quando ele tem fome, oferece sempre algo em troca da comida…", diz Orawan no seu Facebook traduzido pela Coconuts Bangkok. "Todos os dias ele aparece com um objecto na boca, pode ser uma folha, ou por vezes um pedaço de papel. Antes de alimentar os outros cães, nós temos que alimentar o Tua Plu, e a sua mãe."

Aqui fica o vídeo do Tau Plu em ação:
Não se sabe como, nem onde, Tau Plu aprendeu este gesto de agradecimento, mas não é a primeira vez que vemos cães a darem presentes a pessoas de que eles gostam. E este tipo de comportamento fez com toda a certeza que Tau Plu arranja-se muitos admiradores.

O vídeo já se tornou viral na Tailândia, e também no estrangeiro, levando algumas pessoas a quererem adotar este cão tão educado. Ele está a usar uma coleira porque assim segundo Orawan, ficará a salvo da perseguição de que muitas vezes os cães vadios são alvo.

Assim com alguma sorte, Tau Plu e a sua mãe irão encontrar uma nova casa. E temos a certeza que eles vão agradecer.

Cães vivem apertados e sem higiene em região nobre de São Paulo

Fiquei sabendo horrores sobre esta "protetora".... pelo jeito, procede!!!!! Que horror!!!!!
-------------
Depois de denúncias de maus-tratos, o Primeiro Impacto foi a uma casa em Moema, na zona sul de São Paulo, onde flagrou cerca de 60 cães vivendo em condições precárias. Os animais estão magros, têm pouco espaço para andar e sofrem com a falta de higiene. Alguns contraíram até doença de pele.
Fonte: SBT - Primeiro Impacto -  29/03/17



PM encontra boi cansado e agitado e farristas conseguem fugir em Governador Celso Ramos

Farristas são filhos do "coisa ruim"..... Farra do boi tem durante o ano todo se deixarem, mas, em abril é quando se faz a "fudelança" tradicional..... A tática agora é fazer em locais distantes onde a polícia demore a chegar.... Minha Santa dos Queimadores do Inferno, leva estes bandidos prá lá!!!!!
------------------------
Comando pede a ajuda da comunidade em denúncias e imagens para identificar envolvidos

A três semanas da Páscoa, a Polícia Militar começa a registrar ocorrências de farra do boi em Governador Celso Ramos, cidade considerada um dos principais redutos de farristas em Santa Catarina. Na madrugada desta segunda-feira, PMs encontraram um boi sem brinco de identificação, com sinais de cansaço e agitado.

A farra acontecia por volta de 1h30min em Palmas quando PMs avistaram seis pessoas em torno do animal. Segundo a PM, o grupo percebeu a chegada da polícia e fugiu. A PM não tem dúvidas que o boi estava sendo utilizado para a prática. O boi foi amarrado em um poste e técnicos da Cidasc (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de SC) acionados para a destinação do animal.

O comandante da 11ª Região da PM, coronel Araújo Gomes, disse que há dificuldade em prender os farristas porque eles estão cada vez mais a praticando em lugares mais afastados e ermos. O coronel pede a ajuda da comunidade em denúncias para o 190, além de imagens que possam ajudar na identificação dos envolvidos.

O trabalho educativo contra a farra em Governador Celso Ramos conta com palestras e redações em escolas e a prevenção também é feita por PMs do setor de inteligência, barreiras e operações. O Estado contratou um laçador e um caminhão para ajudar nos trabalhos de remoção dos bois que forem apreendidos. As ações fazem parte de um protocolo de cooperação com o Ministério Público de Santa Catarina.

— A PM está respondendo e vem atendendo aos chamados com operações e intervenções de madrugada como esta última, mas nem sempre as farras estão sendo realizadas em locais centrais, o que traz dificuldade, mais tempo para chegar e dificuldade para prender — comentou Gomes.

A farra do boi é crime previsto na Lei de Crimes Ambientais (9.605/98). A pena vai de três meses a um ano de detenção.

Na Inglaterra, fazendeiros são vítimas de jovens que atacam seus animais

Achei que devia publicar esta matéria para que possamos avaliar a degradação da espécie humana. Temos constatado o mal vencendo em várias situações, inclusive, numa pequena cidade da Inglaterra.
---------------------
Cerca de 20 jovens se reuniram para se "divertir" em uma fazenda particular na cidade de Banstead dando cigarros a um cavalo corcel. Filmaram e divulgaram no Snapchat.

Os proprietários, Moya e Josh Cummings alegam estar sendo vítima de comportamento anti-social há três anos por jovens da redondeza. Eles perseguem os cavalos, jogam pedras e os atacam com garrafas.

Moya chamou atenção dos adolescentes dizendo: "Estes cigarros poderiam fazer os cavalos muito doente e seus pais não vão pagar a conta." O filho, Josh, confrontou jovens sobre abuso e foi ameaçado por eles.

Ela diz que algo tem que ser feito para proteger seus cavalos e outros animais. Aí desabafou: "Havia de 15 a 20 jovens lá fora, filmando, rindo sobre isso, e eles são pessoas muito ruins. Eu amo meus animais e se qualquer um os toca eles estão nos ferindo também. Nós tivemos garrafas jogadas nos cavalos, pedras jogadas e nós simplesmente não queremos estes jovens por perto.Não há um dia que eu não tenha que gritar com eles para ficarem longe dos cavalos. Já conversamos com os meninos mais velhos e eles dizem que é bom fazer isto mesmo...."

A fazenda em Banstead, Surrey, tem uma variedade de animais, incluindo cães, galinhas, ovelhas e porcos, mas os cavalos são os animais mais abusados. O filho de Moya, Josh, de 23 anos, ajuda sua mãe a dirigir a fazenda e vê a gangue quase todas as noites aterrorizando os animais da fazenda.

Na noite de terça-feira, o Sr. Cummings ordenou-os para fora da fazenda e pouco depois conseguiu colocar as mãos no vídeo. Enviou, então, para a polícia alegando que é vítima há três anos desta gang.

Josh disse ao Jornal:  "Há um passeio público que vai paralelo ao nosso campo, por isso é uma coisa normal para eles chegar aos cavalos. É frustrante ser honesto. Eu sei que eles são apenas crianças, mas, se coloquem no meu lugar. Eu não quero ir para o trabalho porque fico preocupado com isto. Não costumava ser assim e eu cresci em Banstead  e vivi aqui durante toda a minha vida. É perturbador. Estamos constantemente verificando problemas com crianças deste tipo. Ontem, quando vi eles abusando de meus cavalos e gritei: deixem meus animais em paz. Um deles me encarou e disse ameaçadoramente: -  você sabe quem eu sou? Mas, ontem quando vi eles enchendo a boca do meu cavalo de cigarros, consegui o vídeo e encaminhei para a polícia".

A editoria do jornal pediu um pronunciamento da Polícia de Surrey, mas, não recebeu resposta.

Fonte: Daily Mail
Tradução livre do Google para "O Grito do Bicho"

Filhotes de tartarugas são atropelados a caminho do mar em praia do RN

Os caras não querem nem saber.... vão passando o trator para abrir estrada sem se preocupar que é área ambiental ou rota de animais..... Céus, cadê a lógica desta gente?
------------------------
Ong culpa estrada e falta de fiscalização de tráfego de veículos na praia.
Caso aconteceu nesta terça-feira, em São Miguel do Gostoso.

Filhotes de tartarugas foram atropelados, nesta terça-feira (28), quando tentavam atravessar uma estrada para chegar ao mar, na praia de Tourinhos, em São Miguel do Gostoso. A Ong Amjus, que atua naquela área, afirma que o incidente aconteceu devido a uma estrada construída em local inadequado.

Heldene Santos, presidente da Ong, informa que 64 filhotes de tartarugas morreram atropelados. "O ninho estava no pé do morro, que fica no pé da estrada que está onde não deveria. Esse não é um caso isolado. Ao longo da praia, neste ano, tivemos mais de dez atropelamentos de ninhos", revela.

O presidente da Amjus explica que há sinalização no local, com bandeiras, mas, mesmo assim, há outros registros de quadriciclos que atropelaram ninhos de filhotes de tartarugas nos últimos meses. "Temos situação em que o cercado foi arrastado e as bandeiras de sinalização quebradas", conta.

Ainda de acordo com Heldene Santos, existe livre circulação de veículos na praia sem controle devido. "Principalmente, carros 4 x 4 que circulam a vontade, em alta velocidade, e os quadriciclos. Por mais que a gente tenha conversado e feito reuniões, esse tipo de situação continua acontecendo".

A secretária de Turismo de São Miguel do Gostoso, Juniele Linhares, informou que, no mês passado, foi realizada uma reunião entre a prefeitura, o Idema, o DER e a Procuradoria Geral do Estado para tratar do assunto.

De acordo com ela, ficou decidido que a estrada por onde as tartarugas passam será desativada e uma outra será construída com um recuo de 500 metros da área de desova. A construção da nova estrada, no entanto, depende de processo de licitação que ficará a encargo do DER e ainda dependerá de orçamento do estado.

FONTE: G1

Bombeiros resgatam cadela após 10 horas de trabalho em SC

Que sorte da criaturinha de ser encontrada depois de sumida tanto tempo.... Que Belinha não tenha de novo uma experiência tão ruim.... O vídeo só dá p´ra ver no final porque o pessoal comemora tanto o resgate que esquecem de filmar.... eita!!!!!
--------------------
Bombeiros resgatam cadela presa em fenda de pedra após 10 horas de trabalho em SC

Em uma operação de resgate que mobilizou bombeiros e moradores em Balneário Camburiú, Santa Catarina, a cadela Belinha, uma vira-lata que estava desaparecida há dez dias, foi resgatada após ser encontrada presa numa fenda em uma enorme pedra na Praia de Taguarinhas. Foram mais de oito horas de trabalho, que terminaram com muita emoção quando o animal foi retirado sem ferimentos.

Segundo o sargento Marcus Vinicius Abre, que comandou o resgate, a dona da cadela estava procurando por seu animal de estimação há dez dias, quando ela sumiu sem deixar pistas. Há quatro dias, moradores da área começaram a ouvir os uivos do animal, mas não conseguiam localizar de onde o barulho estava saindo. Nesta quarta-feira, o Corpo de Bombeiros foi acionado e localizou.

— Fomos até o local, mas vimos que ela estava num lugar de difícil acesso e bastante debilitada. Chegamos por volta das 10h e tivemos muita dificuldade. Foi um resgate complicado, porque o local era muito estreito, e, do jeito como ela estava presa, poderíamos machucá-la — disse o sargento.

Os bombeiros ficaram até às 18h montando um plano para retirar o animal. O jeito, segundo Marcus Vinicus, foi encontrar alguém magro o bastante para se esgueirar entre as pedras:
— Chegou um rapaz mais magro, que conseguiu alcançar a cadela. Fizemos uma amarração nas patas da Belinha e passamos um cobertor ao redor do seu corpo. Assim, conseguimos começar a mexer nela e, aos poucos, puxar. Somente às 20h35 de quarta-feira conseguimos retirá-la.
Um vídeo feito pelos bombeiros mostra o grupo de pessoas envolvidas no resgate, além da emoção de todos quando a assustada Belinha foi salva. Segundo Marcos Vinicius Abre, a cadela não ficou ferida, mas estava debilitada depois de ficar dias sem se alimentar. O animal foi levado a um veterinário e, agora, passa bem.


Fonte: EXTRA - 30/03/17

Cachorrinhos são abandonados em mata e comovem moradores de Vitória

Pior que os cães voltaram para as mãos da dona maquetrefe que jura inocência.... Só não entendi porque a "Sociedade Protetora" citada na postagem deixou rolar.....
------------------------
Segundo a Sociedade Protetora dos Animais os casos de abandono são comuns e só na Grande Vitória existem 40 mil bichos abandonados. Quem abandona animais pode ser multado

Dezessete cachorrinhos foram abandonados em uma mata no Centro de Vitória e acabaram encontrados dentro de uma caixa de papelão por moradores. A situação comoveu a comunidade e a Sociedade Protetora dos Animais afirma que casos de abandono são frequentes na Grande Vitória. 

Foi a dona de casa Carla de Souza Gomes quem encontrou no início desta semana os filhotes famintos e abandonados. A ninhada com 17 bichinhos foi acomodada em uma calçada e a dona de casa forneceu comida e cuidados. 

“Eu só tive contato com eles na segunda-feira (27) de tarde. Eu os vi, tratei, dei leite, comprei ração e fui mantendo eles até agora. Eles estavam abandonados na mata desde o final de semana. Eles são seres vivos, eles sentem fome, dor e sentem frio como a gente. É muito sofrido a gente presenciar uma cena dessa”.

A dona de casa explicou que não tem condições de cuidar dos filhotes e, por isso, entrou em contato com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Vitória para fazer o recolhimento dos animais, mas afirmou que não recebeu o apoio esperado. 

“Eu escuto que eles só podem fazer a remoção se o cachorro for agressivo ou se ele estiver doente. Cachorro em situação de rua independente de ele ser novinho ou não, eles não removem”. 

Dona dos cãezinhos apareceu na tarde desta quarta-feira

Os filhotes receberam alimentação e cuidados da dona de casa até a tarde desta quarta-feira (29), quando uma mulher passou pela calçada onde eles estavam acomodados e pegou os animais. Os moradores que viram a cena informaram que a mulher é a mesma pessoa que teria deixado os filhotes na mata.

Ana Maria Mendonça é a dona dos animais abandonados, ela afirmou que pagou para uma pessoa ficar com os cachorrinhos e alega que não os abandonou. “Eu paguei o rapaz para recolher os animais para a adoção e agora descobri que os cachorros estavam aí. Eu não abandonei esses bichos, eu paguei para o rapaz doar eles”, se defendeu.

De acordo com a Sociedade Protetora dos Animais, casos como este são comuns. Só na Grande Vitória existem cerca de 40 mil bichos abandonados. Mas a entidade faz um alerta: abandonar animais é crime com pena de multa de R$ 2 mil. 

“O que torna difícil a denúncia é que tem que haver o flagrante. Se não houver o flagrante do abandono, do atropelamento o que for, infelizmente ficamos de mãos atadas”, afirmou Neida Lúcia Vaz, diretora da entidade.

A Secretaria de Saúde de Vitória, órgão responsável pelo Centro de Controle de Zoonoses, informou que esse caso se trata de maus-tratos e, por isso, não era de responsabilidade da Vigilância Ambiental em Saúde. O CCZ só recolhe animais em casos específicos de risco à saúde humana, como animais no cio e doentes. 

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente informou que em casos de abandono de animal, é aplicada multa, que pode ser duplicada em caso de reincidência.

FONTE: folhavitoria

Justiça do DF condena donos de cães que mataram cachorro de estimação

Uma merreca e os culpados ainda recorreram? fala sério.....
------------------------
Eles terão de pagar R$ 8,3 mil em indenização por danos morais e materiais. O animal atacado ficou internado 29 dias antes de morrer

A A 1ª Turma Recursal dos Juizados Especiais do Distrito Federal manteve sentença do 2º Juizado Especial Cível e Criminal de Sobradinho que condenou os proprietários de dois cães ao pagamento de indenização, por danos morais e materiais, em razão de seus animais terem atacado o cachorro de estimação da vizinha.

A mulher ingressou com ação de indenização por causa da morte de seu pequeno cachorro, provocada pelo ataque de dois cães vizinhos, de médio e de grande portes. O ataque ocorreu no dia 8/12/2015, quando os animais entraram no lote dela e atacaram o seu cachorro da raça Schnauzer miniatura, deixando-o com vários ferimentos e levando-o à morte. Condenados em 1ª instância, os réus apelaram.

Segundo os desembargadores, nos termos do art. 936 do Código Civil, o dono ou detentor do animal deve ressarcir o dano por este causado, se não comprovar culpa exclusiva da vítima ou força maior.

Depoimentos de testemunhas, fotos, laudo dos veterinários e conversas no WhatsApp apresentadas pela mulher comprovaram que os ferimentos e a morte do animal decorreram das agressões dos outros dois cachorros.

Os magistrados explicaram que o dano material corresponde à efetiva redução patrimonial experimentada, que no caso se deu com o tratamento do animal de estimação por 29 dias, até o seu falecimento. Para os julgadores, a quantia fixada (R$ 3.300) está em consonância com as provas apresentadas.

Esclareceram, ainda, que configura dano moral o sofrimento experimentado pela dono do cachorro pela falta de assistência dos detentores dos animais pelo ataque sofrido, bem como pela morte do seu animal de estimação: “Tal dano viola os direitos de personalidade, pois impõe aos autores sentimento de aflição, angústia e de desamparo, ensejando a obrigação de indenizar por dano moral”, afirmaram os desembargadores.

Além disso, alegaram os desembargadores que o valor fixado na sentença para a indenização (R$ 5.000) não é excessivo e cumpre com adequação às funções preventivas e compensatórias da condenação: “até porque, nos dias de hoje, muitos desses animais são tidos como membros da família”.

“A morte de animal de estimação em decorrência de ataque de outros animais extrapola o mero aborrecimento e dissabor, uma vez que é capaz de romper o equilíbrio psicológico de seu dono”.

Dessa forma, por entender que a morte do cão violou os direitos de personalidade da autora, na medida em que impôs sentimentos de aflição, angústia e desamparo, a Turma Recursal manteve a sentença. (Informações do TJDFT)

FONTE: metropoles

30/03/2017

Prefeito do Rio fala sem nenhuma noção sobre animais e serviços prestados

Eu juro que gostaria de ter paciência, mas, meu sangue latino não deixa!!!!! Alguém pode comprovar tais números? Sinceramente, o que esperar de um prefeito que diz que na Rocinha tem uma epidemia de cães com tuberculose? hein? esta doença em cães é algo raríssimo no mundo inteiro, mas, ele fala isto constantemente....... Isto é assessoria desqualificada, não? Agora, olha o besteirol que ele fala!!! A Prefeitura tem 10 abrigos? onde? Minha Santa dos Cacos Quebrados, dá um jeito nisto!!!!! confiram o que está publicado no Facebook de Marcelo Crivella, o mentor da Crivelândia.
Aproveitando, estou sabendo da remoção de animais da Praça de Realengo onde o posto de castração da prefeitura foi vandalizado no último fim de semana. Várias pessoas nos escreveram. Bem, eu não sou a favor de animais na rua, mas também, não informar para onde serão levados, não está certo. Tem pessoas envolvidas e elas merecem saber já que, até então, estavam cuidando dos gatinhos. Olha aí no Facebook abaixo:




Cães de caça são furtados de abrigo para animais

Alguém imagina quem roubou os animais? Endereço certinho.... é só chegar aos bandidos caçadores....
---------------
A Saau (Sociedade de Amparo Animais de Umuarama) registrou o furto de três animais. São cães utilizados para caça, da raça conhecida popularmente como ‘Americana’, que estavam no canil há cerca de oito meses. A Saau é fiel depositária dos animais, que foram apreendidos com caçadores e deixados na entidade até que acontecesse a audiência para definir o destino dos cães.

De acordo com a presidente da Saau, Ana Polaquini, um dos animais - uma cadela - passou por um procedimento cirúrgico e está em pós-operatório. Quando a veterinária chegou pela manhã , na terça-feira (28), para trocar o curativo, viu que o portão da baia onde eles estavam foi arrombado e os cães levados.

A presidente acionou a promotoria e registrou o boletim de ocorrência relativo ao caso. Foi emitido alerta em toda a região sobre o furto.

Quem tiver informações pode entrar em contato com a Polícia Militar (44-3622-5868), Polícia Ambiental (44-3624-7630), Delegacia de Polícia Civil (44-3621-2650) ou a própria Ana Polaquini (44-99945-8902 ou 44-98432-8357).

Fonte: Massa News

Jumento fica pendurado devido ao peso que carregava - Colômbia




Meu Deus, tenha piedade dos animais explorados por humanos malditos!!!!! É triste saber que isto acontece no mundo inteiro. Quando vamos poder, efetivamente, proteger os animais como merecem?
------------------
Um jumento foi deixado pendurado com as pernas no ar após a carroça que estava puxando derrubou ele porque era muito pesado. O infeliz animal foi deixado no ar quando o peso que estava destinado a puxar ao longo agiu como uma balança e o carro levantou-o no ar. O incidente ocorreu na cidade de Cartagena, na Colômbia, onde carroças de burro são uma forma regular de transporte de mercadorias, mesmo que sejam proibidos por lei.

Dois homens levavam detritos de pedra pela estrada e sobrecarregaram a carroça até o ponto em que o burro não tinha chance de suportar. Um homem que parou para olhar enquanto o jumento se balançava aterrorizado disse: "Isso só pode acontecer na Colômbia".

Outros usuários da estrada correram para a criatura perplexa afim de ajudar e, finalmente, eles foram capazes de trazê-lo de volta para o chão. O vídeo foi compartilhado em redes sociais e causou indignação porque foi visto como clara evidência de abuso animal.

O ativista dos direitos dos animais Juan Carlos Carcamo informou: "A lei atual diz que aqueles que fazem algo semelhante podem enfrentar entre 12 e 36 meses de prisão e uma multa!"

Edilberto Mendoza, diretor de trânsito da cidade, disse: "Fizemos uma pesquisa e constatamos que cerca de 586 pessoas fazem este tipo de carreto." Mas ao usar burros como transporte de mercadorias é tecnicamente ilegal, acontece o tempo todo e as autoridades muitas vezes fecham os olhos.

Fonte: Daily Mail - 29/03/17
Tradução livre do Google para "O Grito do Bicho"

Com dívida de R$11 mil e 27 cachorros na própria casa, cuidadora diz que vai fechar abrigo

A gente quer ajudar.... mas, como podemos no meio de tantas protetoras necessitadas?
------------------------
Tudo começou quando uma amiga lhe perguntou se poderia adotar dois cães em fase de tratamento. Em dois anos e meio a cuidadora Cinthia Amorim, responsável pelo abrigo de cães “Anjos Peludos de Cuiabá” tenta de todas as formas continuar resgatando animais na capital. 

Assumindo todos os gastos, ela não possui mais condições de manter o abrigo e já possui mais de R$ 11 mil reais em dívidas com veterinários por conta dos tratamentos dos animais que resgata, por isso ela declara: “eu amo o que eu faço, mas o abrigo vai fechar se eu não conseguir ajuda”.

São 27 cachorros sob a responsabilidade de Cinthia Amorim. No quintal de sua casa ela construiu o abrigo para os animais debilitados e abandonados na rua que resgatava. Não foi uma decisão planejada, apenas foi acontecendo. Sempre que encontrava um animal precisando de ajuda humana ela recolhia e levava para casa, cuidava, levava ao veterinário e posteriormente oferecia para adoção solidária. O problema é que as pessoas para adotar nunca apareciam e o número de animais foi só aumentando.

Com o passar do tempo, as pessoas passaram a contatá-la via facebook também para realizar resgates e ela passou a se deslocar para recolher os animaizinhos necessitados. O problema, segundo ela, é que o trabalho voluntário começou a ser visto pelos outros como uma obrigação.

“As pessoas me ligam e falam que tem um cachorro que querem doar e exigem que eu vá buscá-lo, mas eu não tenho obrigação de fazer isso e também não tenho mais condições. Outras dizem que vão ajudar com ração, dinheiro ou que virão aqui ajudar a limpar e dar carinho para os animais, mas nunca aparecem”, diz Cinthia.

A protetora ainda conta que recebe acusações de que esteja enriquecendo com o dinheiro doado para cuidar dos animais. “Eu tenho R$ 11 mil reais de dívida com veterinários, minhas despesas mensais com os cachorros chegam a R$ 5 mil.

Meu salário de R$ 1 mil vai todo para cuidar dos cachorros e ainda falta. As contas de água e luz meu marido paga porque são junto com as contas da casa, até o produto de limpeza eu compro junto com as compras de mercado de casa. O dinheiro das doações mal paga a ração, quanto menos os tratamentos com veterinário”, desabafa a protetora.

“Quando troquei minha moto por um carro os boatos ficaram maiores, mas ninguém vê que é um carro antigo e que eu fiz isso para poder fazer os resgates dos cachorros”, completa Cinthia.
Aos prantos, Cinthia relata a angustia entre fechar ou continuar com o abrigo. “Meu marido reclama que eu gasto todo o dinheiro com os cachorros, mas eu não posso abandoná-los. Apesar disso eu não tenho condições de continuar com o abrigo sem ajuda.

Eu sei que preciso fechar, doar os cães o quanto antes e parar de fazer os regastes, mas eu amo o que eu faço e não quero parar, mas preciso de ajuda. Quando eu contei para minha filha que ia acabar com o abrigo ela começou a chorar e disse ‘não desiste mãe, seu trabalho é tão bonito’. Eu não queria parar, a coisa mais feliz pra mim é pegar um cachorro só pele e osso e recuperar ele, deixar saudável e bonito”.

Para não fechar o abrigo a protetora necessita de ajuda fixa. De acordo com ela, já houve a tentativa de manter um grupo mensalistas, com pessoas dispostas a doarem R$ 10 reais por mês, mas das 60 pessoas que se comprometeram a participar do grupo, apenas 20 depositaram.

Constantemente Cinthia pede ajuda pelo facebook e muitas pessoas chegam a comentar e se mostrando dispostas a ajudar, mas nem sempre o auxílio realmente chega. “É uma choradeira sempre, eu tenho que implorar, falar que o abrigo vai fechar, me humilhar e ainda tem gente que diz que eu ganho dinheiro com isso.

As pessoas julgam sem saber. Uns dizem que vão doar ração, outros dizem ‘resgata tal cachorro que eu ajudo’ e depois esquece. Falam pra mim ‘o mundo precisa de pessoas como você, seu trabalho é lindo’, e é mesmo, mas custa dinheiro. Cuidar de cachorro não é só dar ração. Não adianta só resgatar, porque assim ele só vai ter um teto”, diz a protetora.

Cinthia também recebe doações de roupas e sapatos que compõem o bazar que realiza para ajudar na arrecadação de dinheiro para manter o abrigo. Além disso, ela diz que tentou organizar um evento para que as pessoas fossem conhecer o local, mas apenas uma pessoa foi.

Sua luta também é para transformar o abrigo em Organização Não Governamental (ONG), pois assim empresas privadas podem ajudar por meio de dedução do imposto de renda. “O problema está sendo a burocracia. Não tenho auxilio para redigir o estatuto”.

Quem puder colaborar com o abrigo “Anjos Peludos Cuiabá” basta entrar em contato com Cinthia pela página no facebook AQUI. Para doar por meio da vaquinha online acesse AQUI. Mais informações também pelo telefone de Cinthia Amorim (65) 9 9683-4983.

Banco do Brasil 
Conta corrente: 21014-5
Agência: 4043-6

Caixa Econômica
Conta Corrente: 23872-7
Agência: 0686

FONTE: olhardireto

11 elefantes selvagens são resgatados de uma cratera no Camboja

A equipe levou um dia para criar trincheiras para que eles pudessem sair..... Cavaram com pá porque não tinha como mandar máquinas para o local..... Um resgate incrível!!!!!
-------------------
Onze elefantes selvagens, incluindo um filhote, são resgatados de uma cratera cheia de lama depois de ficarem presos por quatro dias. Eles entraram na cratera para beber água, mas, não foram capazes de sair. Só foram descobertos três dias depois. Os socorristas passaram um dia cavando uma trincheira para que eles pudessem escapar.

A cratera foi formada por causa de uma bomba e ela teria sido inundada no fim de semana. Ao serem encontrados estavam quase submersos e iriam morrer afogados, disseram os funcionários do meio ambiente da reserva florestal no Camboja..

Keo Sopheak, chefe do escritório ambiental do Camboja na província oriental de Mondulkiri, disse que os animais ficaram presos por três dias antes de serem encontrados.

 Os trabalhadores do resgate tiveram que cavar usando as mãos para fora da cratera que foi criada por uma explosão durante a guerra civil sangrenta do país.

A água também foi bombeada para o poço para afrouxar o lodo e permitir que os animais enormes saíssem com segurança. O vídeo capturou o momento em que os elefantes foram liberados. Perder 11 elefantes, incluindo três jovens e um filhote, teria sido um golpe devastador para a vida selvagem do Camboja. Existem, apenas, algumas centenas de elefantes asiáticos que estão ameaçados de extinção devido a perda de seu habitat invadido por humanos. 

Tradução livre para "O Grito do Bicho"
---------------
Outros vídeos do resgate do WCS Cambodia


Cão mora na frente de hospital e é 'adotado' por funcionários no AC

Um cãozinho destes não merece ficar sem um lar e um alguém para amar.....
------------------------
Funcionários não sabem como animal foi parar em hospital do interior. 'Já apareceram pessoas querendo adotá-lo', diz a psicóloga Jamile.
A história do cachorro de rua Beethoven é igual a de muitos animais sem donos que ficam perdidos nas ruas. Mas, ao invés de ter sido adotado por alguém, foi ele quem adotou um lugar para morar.

O local escolhido foi a entrada do Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul, interior do Acre. O nome Beethoven foi carinhosamente escolhido pelos funcionários que trabalham diariamente na unidade de saúde. A psicóloga Jamile Souza diz que não sabe há quanto tempo o cão está no local, mas garante que todos já se acostumaram e que ele tem um comportamento dócil.

“Já apareceram algumas pessoas querendo adotá-lo, mas ninguém consegue tirar ele daqui. Não sei se veio com algum paciente que entrou no hospital e acabou falecendo e o animal ficou aqui à sua espera. Mas isso eu não posso afirmar, só sabemos que apareceu aí na frente e foi ficando e conquistando o afeto de muitas pessoas”, diz.

A psicóloga garante que Beethoven é bem tratado e que não faz mal a ninguém que entra e sai do hospital. "O cachorro não é agressivo, passa o tempo todo deitado embaixo dos bancos. Não causa nenhum transtorno, fica sempre deitado”, acrescenta.

Ela diz ainda que são os próprios funcionários que se revezam e cuidam do animal. "A direção não toma conta do cachorro, mas não temos como expulsá-lo daqui. O que fazemos é colocar água e comida para ele e algumas pessoas que passam por aqui também.

Alguns funcionários que gostam do Beethoven colocaram vasos de água e comida para ele se alimentar. Eu quando tenho alguma coisa também dou para ele. Enquanto o dono não aparece ele vai ficando por aqui", finaliza.
FONTE: G1

Um cachorro é roubado a cada 15 horas em São Paulo

Às vezes penso se estas matérias não estimulam o roubo.... Mas, se não forem feitas como ficamos sabendo para precaução?
----------------
Em média, 50 cães de raça são roubados por mês no estado de São Paulo. Os crimes acontecem em locais públicos, em pet shops e nos canis. E a maioria dos animais é vendida na internet.

Cientistas revelam quais animais vão sobreviver ao apocalipse

Esta matéria já tem alguns dias, mas, é muito boa.
------------------------
Artigo revela que as esponjas do mar são os seres vivos mais resistentes do planeta

As esponjas do mar são os seres vivos mais resistentes do mundo - elas passaram por todas as grandes extinções maciças de flora e fauna e serviram como principais "restauradores" dos ecossistemas destruídos do planeta, de acordo com um artigo publicado na revista Current Biology.

"Supomos que as poríferas (esponjas) têm essa resistência devido ao fato de que elas podem viver sob enormes variações de temperatura e com níveis de oxigênio perto do zero. Por sua vez, a sua fonte de alimentação são partículas de compostos orgânicos presentes na água, cuja quantidade aumenta abruptamente nos oceanos após a morte em massa de outros animais", disse Joseph Botting do museu Nacional do País de Gales, em Cardiff (Reino Unido).

Os cientistas distinguem na história da vida na Terra cinco grandes extinções maciças de espécies. A última delas, a extinção do Cretáceo-Paleogéneo, ocorreu há cerca de 65,5 milhões de anos e levou à extinção dos dinossauros e de todos os grandes répteis terrestres e marinhos. Acredita-se que cada um desses eventos é acompanhado por uma explosão evolucionária — rápida expansão, crescimento físico e especialização de espécies sobreviventes, que ocupam os nichos ecológicos libertados.

A extinção do Ordoviciano, a segunda maior catástrofe na história da Terra, ocorreu há cerca de 443 milhões de anos e levou à morte de 85% das espécies e 60% das espécies de animais invertebrados do mar. Mais do que outros sofreram os ectoproctas, moluscos bivalves e corais — em alguns casos, a sua variedade diminuiu em dois terços. Muito provavelmente, a causa desta extinção foi a queda na concentração de dióxido de carbono na atmosfera da Terra e o arrefecimento subsequente.

Botting conta que a nossa compreensão desta extinção é extremamente esquemática, porque as espécies desta época quase não sobreviveram na Terra. Os únicos fósseis conhecidos deste período foram encontrados na África do Sul há quase 20 anos, e eles são marcas no terreno de estiagens com restos de seres vivos. Sobre as mudanças que ocorreram nas grandes profundidades nós quase não sabemos nada.

Botting e seus colegas obtiveram a primeira informação deste tipo após encontrarem um "cemitério" de organismos marinhos antigos durante o estudo de rochas do período Ordoviciano no sudeste da China, na província de Zhejiang. Praticamente todo o território da China naquela época era um mar pouco profundo nas proximidades do equador da Terra, dividido por uma variedade de grandes e pequenas ilhas.

Durante a extinção do Ordoviciano, este mar, como mostraram as escavações dos autores do artigo, estava literalmente coberto com uma floresta de esponjas do mar. De acordo com os cientistas, eles encontraram nas florestas de bambu da China moderna uma camada gigante de rochas com uma extensão de 10 quilômetros, totalmente cheia de esponjas do mar, cujo número de espécies, de acordo com a maioria dos cálculos preliminares, é mais de uma centena.

O mais interessante é que nesses depósitos estavam presentes tanto esponjas pequenas como grandes, o que é considerado algo extremamente incomum para extinções maciças e períodos de tempo imediatamente após elas. Aparentemente, as poríferas não só se recuperaram rapidamente após a catástrofe, mas rapidamente começaram a preencher os nichos ecológicos vazios nos baixios e profundidades dos mares. Em alguns casos, a diversidade de espécies nestes depósitos ultrapassa a que existe nos mares da Terra hoje.

As poríferas não eram os únicos habitantes dos mares daquela época — além de suas marcas, os cientistas conseguiram encontrar na província de Zhejiang alguns fragmentos de conchas Nautilus e também marcas completas de carapaças de euriptéridos e marcas de lesmas grandes do mar.

Como acreditam os cientistas, tanta variedade de poríferas indica que elas já por algumas centenas de milhões de anos desempenham o importante papel de principais "engenheiros" de ecossistemas da Terra, mantendo a sua estabilidade e os restaurando após a extinção. É possível que um desastre nuclear ou a próxima extinção maciça faça com que sejam novamente as esponjas do mar, e não baratas ou os ratos, a sobreviverem. Elas vão dominar os mares da Terra até que os ecossistemas se recuperem pela sexta vez, concluem os autores do artigo da edição.

Tubarão é resgatado de aquário particular no interior de São Paulo

Como este pobre tubarão vivia num espaço tão pequeno?
------------------------
Animal que vivia em aquário doméstico de apenas 3 metros foi transferido para um novo local no litoral norte de São Paulo
A equipe do Aquário de Ubatuba resgatou um Tubarão-Lixa que vivia num aquário privado em Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

A operação durou 30 horas e contou com o apoio de biólogos e veterinários. “Trata-se de uma fêmea jovem. Iremos preparar a qualidade da água antes de removê-la para daí então transportá-la em segurança até Ubatuba”, disse a veterinária responsável Veronica Takatsuka.

Ela ainda afirmou que, durante o transporte do tubarão foram feitas algumas paradas para verificar as condições de saúde do animal e a oxigenação da água.

Por ser uma operação delicada, a equipe comandada pelo biólogo Leandro Santos realizou uma simulação. “Vamos pegar um membro da nossa equipe e simular como se fosse o tubarão, assim ensaiaremos a operação que inclui a remoção do aquário e o transporte do animal na maca até a caixa projetada especialmente para o transporte deste animal”, concluiu Leandro.

O resgate aconteceu a partir da ligação do proprietário do animal que reconheceu a falha e solicitou ajuda dos órgãos responsáveis. Apesar de parecer uma situação inusitada, resgates deste tipo são mais comuns do que aparentam. “Já perdemos a conta de quantos resgates realizamos ao longo desses 21 anos de atuação.

É muito importante ressaltar que o ambiente doméstico não proporciona os cuidados necessários que os animais silvestres exigem para viver longe de seu habitat natural”, afirma Hugo Gallo, diretor do Aquário de Ubatuba.

A instituição fundada em 1996 pelo próprio atual diretor é o primeiro aquário privado do país. Desde sua fundação até os dias de hoje, sua missão é atuar na conservação do ambiente marinho por meio da educação ambiental e pesquisas. Reconhecido como um dos melhores aquários da América do Sul e do Brasil (fonte: Trip Advisor) o Aquário de Ubatuba é também considerado uma das melhores opções de lazer educativo no litoral de São Paulo.

O circuito de visitação é composto por 21 recintos, nos quais vivem mais de 700 animais de cerca de 130 espécies diferentes – representando os mais variados ecossistemas do Brasil e do mundo.
FONTE: estadao

Desafio: ache o cavalo no meio dos unicórnios

Achei legal provocar nossos leitores..... Amanhã publico a resposta se ninguém achar...... É desafiador e melhora nossa complexidade mental.... muito bom....
----------------------
Quebra-cabeça novo pede que os jogadores tentem achar o cavalo escondido entre unicórnios
O quebra-cabeças, criado pela Derby House, tenta estimular o cérebro com cores vivas 
É o mais recente em uma longa linha de quebra-cabeças para deixar a Internet estimulada.
Fonte: Daily Mail

ATUALIZAÇÃO: conforme prometido ontem, aqui está a resposta. Nossos leitores são danadinhos e acertaram direitinho.

Após ser resgatada pela polícia no bairro da Pratinha, cadelinha é adotada - PA

Repara o olhar desta criaturinha..... O dono viajou e como não tinha ninguém para olhar, largou p´ra lá.... O outro cão morreu porque estava acorrentado.... é.... acorrentado.... O mundo precisa de gente capaz de cometer um crime covarde como este?
-----------------
A cadelinha que foi flagrada em situação de abandono e maus-tratos em uma casa no bairro da Pratinha II, em Belém, foi resgatada por uma equipe da Delegacia Especializada em Meio Ambiente (Dema) da Polícia Civil, na última terça-feira (28) e já ganhou um novo lar, a casa da médica Nelita Brasil.

“Eu liguei para a redação da TV e consegui o contato da polícia para poder resgatar esse animal. Ela vai ser a mais nova moradora da minha chácara. E o nome dela agora vai ser Princesa”, conta a doutora que ficou sensibilizada com a história, fez uma pausa nas atividades e foi até a delegacia para adotar o animalzinho.

O caso foi denunciado à Dema por vizinhos na última segunda-feira (27). Uma cachorra morreu e a outra foi encontrada passando fome no quintal de uma casa no bairro Pratinha II, em Icoaraci, distrito de Belém. Os vizinhos contam que os animais foram abandonados há 15 dias pelos donos, que se separaram e decidiram vender ou alugar o imóvel. As cachorrinhas foram trancadas sem água e sem comida no quintal da casa. O corpo do animal que morreu de fome ainda está no terreno.

Segundo a polícia, ao chegar até o imóvel, eles constataram que não havia ninguém, e para entrar na casa, precisaram pular o portão e abrir pelo lado de dentro. Os policiais encontraram o animal muito magro e assustado, que mal tinha forças pra andar.

O delegado Vicente Costa disse que conseguiu falar com o dono dos animais por telefone.
"Ele deu a argumentação de que teve que viajar e que não tinha quem tratar, mas para isso você tem o vizinho ao lado, sempre tem alguém que se prontifica a dar um apoio nesses momentos", afirmou o titular da Dema.

A cadelinha foi levada para a sede da delegacia, onde foi alimentada e passou por uma avaliação de saúde com um veterinário.

De acordo com a polícia, o dono da cachorra já foi intimado a comparecer à delegacia onde será feito um Termo Circunstanciado de Ocorrência. Ele deve responder pelo crime de maus-tratos. A Dema afirma que, em média, 20 denúncias como essa são recebidas toda semana pelo órgão.

29/03/2017

Lei que proibia venda de fois gras em SP é considerada inconstitucional pela Justiça

Quando eu abri a boca aqui e avisei que a Lei seria inconstitucional já que isto é matéria de foro da Federação, neguinho me ignorou e disse que eu era muito negativa. Ora, droga, não estou aqui para bater palma p´ra maluco. Pessoas quererem promover vereador ou deputado aproveitadores da falta de interesse da proteção em se preparar para defender os animais EFETIVAMENTE, se torna uma safadeza contra a causa. Ficamos desmoralizados por conta deste besteirol que acontece por ignorância. Eu fico revoltada..... não com estes palhaços da política, mas, com a arrogância de certos protetores que se acham e não se preocupam em fazer o certo..... A matéria abaixo só comprova o que eu falei!!!!!! E é pura palhaçada da Câmara dizer que vai recorrer..... ah, me poupe!!!!! vão continuar enganando as trouxas até a próxima eleição!!!!!!! Comigo não!!!!! amo demais os animais para deixar que sejam usados por quem quer se seja!!!
-----------------
Câmara Municipal, que tinha proibido o produto na cidade, diz que vai recorrer.

Lei que proibia a produção e venda de foie gras foi considerada inconstitucional 
A lei que proibia a comercialização em São Paulo de foie gras, o patê de fígado de ganso, foi considerada inconstitucional pela Justiça. A decisão foi publicada nesta terça-feira (28) no Diário Oficial do Município.

A Câmara Municipal, que tinha proibido o produto na cidade, diz que vai recorrer. A lei municipal que proibia a produção e comercialização da iguaria foi publicada no dia 26 de junho de 2015 no Diário Oficial da cidade e tinha prazo de 45 dias para entrar em vigor. Nesse período, os restaurantes e empórios foram autorizados a vender o produto. Em seguida, uma liminar na Justiça suspendeu a proibição.

A Associação Nacional de Restaurantes (ANR) entrou com um ação na Justiça solicitando a revogação da decisão. Em 14 de julho de 2015, uma liminar judicial suspendeu a lei. Em 24 de fevereiro do ano passado, outra decisão da Justiça liberou a produção e venda de fois gras em São Paulo.

O foie gras é o fígado gordo de ganso ou pato, resultado de um método milenar conhecido como gavage, em que os animais são forçados a se alimentar. Ativistas consideram o método cruel.
Fonte: G1

Posto de castração invadido e entrevista com a SUBEM sobre gato que caiu da janela

Caramba, olha o que aconteceu no posto de castração de Realengo, bairro aqui do Rio de Janeiro. Não dá para ser feliz......


Matéria vinculada no Bom dia Rio da Rede Globo em 28/03/17
sobre o gatinho que caiu do prédio. A Subsecretária Suzane Rizzo foi entrevistada.

Mulher muito pobre cria 115 cachorros em Seropédica

Gente, lá é pertinho da Universidade Rural. Será que ninguém conhece nem um aluno de Veterinária que possa dar uma força para ela?
-------------------
É triste ver uma mulher com mais de 80 anos criando sozinha 115 cachorros em uma área de 350 m², onde os animais fazem suas necessidades em todo lugar, o cheiro é insuportável.

A Sra. Maria Tereza, conhecida como Olga Gaúcha, morava em uma residência com portas janelas e telhado. Mas devido a ela gostar de recolher cachorros da rua, os vizinhos a expulsaram, por causa do mau cheiro dos cachorros. Saindo de sua casa ela fez um barraco ao lado da ex-fabrica de Parafuso na Rua 1, mudou-se levando consigo os animais que ela tanto ama.

Ela perdeu todo seu conforto e vive misturada com os animais que usam seu barraco para se protegerem da chuva e do frio. Todo dia alguém traz mais um cachorro para ela tratar de doenças e criar. Muitos veem, cheios de pulgas, carrapatos e até com sarna.

Olga como é chamada, sai todo dia para pedir ração para dar a seus cachorros, esquecendo de cuidar de si própria. Pelas fotos vocês terão ideia do sofrimento dessa mulher, que já salvou a vida de milhares de cachorros que foram entregues a ela.
Quem puder ajudar, Olga Gaúcha reside na Rua 1 nº 2200, Rua da Pedreira, atrás da Fábrica Fusal (Fabrica de Parafuso). 




Condições de clima e solo ajudam Brasil a ser maior exportador de carne do mundo

Minha Santa das Cabeças com Caraminholas! pode me largar na estrada, mas, responde antes se o moço que aparece encostado na parede está "normal"..... eu, hein? Rezando antes de matar? Tira o tubo, rápido!!!! 

Matéria imperdível porque fornece muita informação!!!! O pais mata só num abatedouro, 200 milhões de frangos por dia!!!! Deus meu!!!!!
----------------------

46 cachorros resgatados na Coreia do Sul chegam a Nova York

Ô, meu Deus!!!! é muita luta!!!! tenha pena dos animais.... ajude este povo da proteção!!!!
------------------------
Cães foram levados par abrigos, onde serão examinados. Carne de cerca de 2 milhões de cachorros é consumida a cada ano na Coreia do Sul.

Quarenta e seis cachorros foram levados em um avião da Coreia do Sul para Nova York, nos Estados Unidos, depois de serem resgatados em uma fazenda onde seriam abatidos para consumo humano, de acordo com uma organização em defesa dos animais.

A Humane Society International é responsável por salvar cachorros que não foram alimentados o suficiente para sobreviver. Os animais chegaram ao Aeroporto Internacional Kennedy na noite deste sábado e foram levados neste domingo (26) a abrigos de emergência em Nova York, Maryland e Pensilvânia.

A fazenda em Goyang, cidade ao norte de Seoul, “era mais como um calabouço, onde há pouca luz, pouca ou nenhuma ventilação, então o cheiro de amônia faria com que escorressem lágrimas dos seus olhos quando você entrasse”, disse Kelly O'Meara, que supervisiona projetos internacionais da organização. “Você veria olhos olhando para você, mas seria difícil ver os próprios cães no escuro”.
De acordo com O'Meara, os cachorros não recebiam qualquer atendimento veterinário na Coreia do Sul.

Nos EUA, os cachorros resgatados serão colocados para adoção depois de os abrigos avaliarem seus comportamentos e necessidades médicas. Segundo O'Meara, a indústria de carne de cachorro está diminuindo na Coreia do Sul. No entanto, a carne de cerca de 2 milhões de cachorros ainda é consumida a cada ano na Coreia do Sul.

Nas sete fazendas de onde a Humane Society resgatou mais de 800 cães desde 2015, os animais que seriam abatidos incluíam cães de raça pura e misturas, desde Chihuahua e Maltês a vários spaniels e um São Bernardo.
FONTE: G1

Polícia fecha arena de rinha de galo em Duque de Caxias - RJ



Olha o absurdo..... tinha espaço para os galos se aquecerem...... que horror.... fora os pássaros silvestres.....


Conheça os minúsculos seres que bem poderiam ter vindo de outros planetas

Alguém já tinha ouvido falar nesta coisinha que pode ter vindo de outro planeta? Não deixem de ver o vídeo ao final.... incrível.....
------------------------
Alguns quase se tornaram extraterrestres recentemente
É um alienígena? Provavelmente não, mas de todos os animais na Terra, o tardígrado pode ser o melhor candidato.

Isso ocorre porque tardígrados são conhecidos por poderem passar décadas sem comida ou água, para sobreviver a temperaturas de quase zero absoluto bem acima do ponto de ebulição da água, para sobreviver a pressões de perto de zero para bem acima do nível dos oceanos e sobreviver à exposição direta a radiações perigosas.

A vasta sobrevivência desses extremófilos foi testada em 2011 fora de um ônibus espacial em órbita. Tardígrados são tão duráveis, em parte porque eles podem reparar seu próprio DNA e reduzir o seu conteúdo de água corporal para alguns por cento.


Alguns quase se tornaram extraterrestres recentemente quando foram lançados em direção à lua marciana Phobos a bordo da missão russa Fobos-Grunt, mas permaneceram terrestres quando um foguete falhou e a cápsula permaneceu em órbita terrestre. Tardígrados são mais comuns do que os seres humanos na maior parte da Terra.


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪