Páginas

28/10/2017

Refugiados muçulmanos mudam cidades do interior do país.... Vai ter matança de animais?

Quando a Marli mandou esta matéria, meus pés começaram a tremer.... Pessoal do Paraná, temos que ficar muito alertas. Qualquer hora vão começar a fazer massacres de animais como os muçulmanos fazem no mundo inteiro. Aqui, se não ficarmos atentos, será igual.... se bem que já pode até já estar acontecendo e não sabemos. Sugiro a galera do Paraná, no ano que vem se ligar e observar..... Aqui no Brasil, não vamos deixar!!!!!!
Olha, sem nenhum problema de religião, mas, mexer com o nosso sagrado (animais) não vão não....Nenhuma religião tem o direito de fazer os protetores de animais sofrerem por esta barbaridade. Este ano publicamos por ocasião do maldito Dia do Sacrifício:  Mais um ano que se realiza o ritual muçulmano Eid al-Adha . Fotos ao final sobre este ritual muçulmano em outros países.
----------------
Muitos deles conseguiram trabalho no abate halal de empresas que exportam para países islâmicos
Refugiados muçulmanos mudam cidades do interior 

Cidades interioranas estão sendo modificadas pela chegada de refugiados muçulmanos que fogem das guerras na África e Oriente Médio. A presença desses imigrantes começa a mudar a cultura, a economia e a demografia de muitas cidades do Estado do Paraná que por muito tempo preservava as características dos grupos europeus que se instalaram na região.

Na cidade de Marechal Cândido Rondon, por exemplo, há cerca de 190 muçulmanos vindos da Síria, territórios palestinos, Bangladesh, Líbano, Senegal, Egito, Gâmbia, Serra Leoa, Guiné-Bissau e Paquistão. Além de abrigo eles receberam empregos em empresas de abate halal que recrutam muçulmanos para realizar o serviço de degolação de frangos.

Segundo as regras da religião, o abate desses animais só pode ser feito por muçulmanos, logo as empresas que exportam o produto para países islâmicos precisam contratar esses fiéis. Por conta da presença desses trabalhadores, Marechal Cândido Rondon já tem até uma mesquita para os refugiados.

O mesmo aconteceu em outras cidades como Francisco Beltrão e Dois Vizinhos que possuem empresas frigoríficas que mantém contratos com países muçulmanos tendo a necessidade de contratar funcionários dessa religião. Em Dois Vizinhos os 150 muçulmanos vieram da Síria, Iraque, Jordânia, Líbano, Guiné-Bissau, Senegal, Angola, Sudão, Moçambique, Paquistão, Afeganistão e territórios palestinos e da Caxemira.

Já em Francisco Beltrão as 80 pessoas que trabalham no frigorífico da Sadia vieram de Bangladesh, Paquistão, Marrocos e Somália, a empresa também contratou alguns árabes e brasileiros convertidos ao Islã. Com o aumento da comunidade muçulmana no Estado, o Paraná já conta com 13 mesquitas e 9 mussalas que salas de oração locadas para receber os religiosos. Com informações Folha.

Fonte: Gospelprime

===============
Aqui no Brasil saiu esta matéria:

Hoje é o primeiro dia da Festa do Sacrifício, um dia sagrado para todos os muçulmanos ao redor do mundo.

01.09.2017 ~ 27.10.2017
A Festa do Sacrifício - Eid al-Adha
Hoje o mundo muçulmano celebra a Festa do Sacrifício (Eid al Adha). Este dia especial entrou na história da humanidade com o sacrifício da ovelha enviada por Allah a Abraão para não sacrificar seu próprio filho.

Para nós, o sacrifício é de grande importância porque merece a glória de Allah. O animal para o sacrifício comprado com dinheiro limpo, hoje é sacrificado para que seja o resgate dos pecados.

Aqueles que desejam, podem sacrificar seus animais em outros dias da festa. Uma parte da carne do animal sacrificado é reservada para familiares, para os pobres e para oferecer aos visitantes que nos visitam em casa nestes dias de festa. 

Os avós são visitados e fazem-se as crianças felizes. Felicitamos a sua Festa do Sacrifício com o desejo de que se elimine todos os conflitos, massacres, ódio e o rancor.
=======

Algumas postagens sobre o tema podem ser lidas AQUI e AQUI





22 comentários:

  1. Este é o verdadeiro inferno que eles promovem em todos os países que os acolhem. Nada acontece por acaso - estão sendo escorraçados de suas terras pela lei da causa e efeito que provocaram. E vai piorar pois não se emendam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo! Uma aberraçao! Em vez de se converterem aos hábitos dos países que, infelizmente, os acolhem, querem impor os seus! Não podemos deixar acontecer essa barbarie de sacrifícios aqui no Brasil, pelo menos! Que tristeza, que revolta!

      Excluir
  2. Gostam de sangue. É essa a explicação. Matam sem dó nem piedade...As justificativas são inaceitáveis. Que Deus é esse que gosta de sangue. Muito triste tanta ignorância. Mistura de revolta, nojo e profunda tristeza.

    ResponderExcluir
  3. Quero que essa raça maldita evapore quero que sofram todas as crueldades
    Que morram
    Mas aqui não vão assassinar nossos animais
    Raça hedionda desgraçada

    ResponderExcluir
  4. Odeio muçulmano e não vou deixar de falar
    São monstros sem sensibilidade
    São cruéis
    Filhos do demônio e não de Deus como pregam
    Gente desgraçada!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente. Conheço esse lixo de religião, li todos os livros deles minuciosamente. N existe muçulmano bonzinho. São todos estrategistas.

      Excluir
  5. Esses seres medonhos levam desgraças por onde passam. Esse é o agradecimento para com os que acolhem. Que morram em sua terra. Querem fugir da dor? Com que direito se são o povo mais cruel?

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. não inverta os papéis, minha amiga..... somos contra qualquer tipo de abate.... principalmente estes que, supostamente, os animais tem morte instantânea segundo os preceitos do halal e do kosher..... leia nossos arquivos e veja porque somos contra qualquer ritual que usem animais.... Citei claramente o Dia do Sacrifício praticado pelos muçulmanos no mundo inteiro.... leia e se informe mais..... Aliás, LEIA DIREITO POIS NINGUEM FALOU EM NEGROS MUÇULMANOS.... não inventa para distrair o assunto..... parece que vc. é que é nazi-policiadores do direito de NÃO RESPEITAR NENHUMA RELIGIÃO QUE USE ANIMAIS EM RITUAIS.... e nisto fazemos referência em nosso blog EM QUALQUER RELIGIÃO.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses comentários não são obviamente de responsabilidade de vcs.
      Mas,vc os leu?

      Excluir
  8. ô Gabriela, vc. retirou seu comentário, foi? porque?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exclui simplesmente porque não havia lido todos os comentários anteriores.
      Depois disso percebi que era impossível manter um diálogo civilizado.

      Excluir
  9. Odeio muçulmano e não vou deixar de falar
    São monstros sem sensibilidade
    São cruéis
    Filhos do demônio e não de Deus como pregam
    Gente desgraçada!!!!!!!!!!
    Esses seres medonhos levam desgraças por onde passam. Esse é o agradecimento para com os que acolhem. Que morram em sua terra. Querem fugir da dor? Com que direito se são o povo mais cruel?

    ResponderExcluir
  10. Vc leu esse comentários acima?
    Vc considera normal que defensores de animais tenham esse tipo de opinião?

    ResponderExcluir
  11. Último comentário e me despeço de vcs.
    Abram as suas mentes e reflitam sobre o fato de que um tipo de publicação pode inserir em comentários que se misturam perigosamente com a própria publicação.

    TESE DA RELAÇÃO NADA SAUDÁVEL E DO DESPREZO PELO
    SER HUMANO.

    Amor excessivo por animais de estimação pode ser sintoma de carência do dono.

    Os animais domésticos precisam de carinho, cuidado e atenção, mas deve haver bom senso e equilíbrio

    Certamente você já ouviu alguém se referir ao animal de estimação como "filho" e pode até não ter estranhado o fato. "Hoje em dia, muitos animais são como membros da família. Antigamente, lugar de cachorro era no quintal, mas com a criação de raças menores, essa realidade mudou".

    Mas, além de terem "entrado em casa", muitos animais domésticos acabam, por vezes, substituindo o contato do dono com outras pessoas.

    Quando as pessoas acabam por se isolar por causa de seus animais de estimação, é preciso ficar atento.

    Nesses casos é preciso rever a relação com o animal e o que ela significa para o dono.

    Os bichos são domesticados, tornam-se companheiros, criam um vínculo afetivo e suprem uma carência dos donos.

    Se o dono confia mais em animais que em pessoas, corre o risco de generalizar relações humanas e fazer com que elas sejam fadadas ao fracasso. "É um sintoma de carência".

    A chave para evitar problemas psicológicos é o bom senso. "Não se pode privilegiar o bem-estar do animal – e vice-versa. É preciso avaliar o que é melhor para os dois. Excessos sempre trazem prejuízo, até mesmo excessos cometidos em nome do amor”.

    E é exatamente esse desprezo pelo ser humano e esse “amor incondicional” aos animais que leva ao isolamento social e ao distanciamento da realidade.
    Perde-se o interesse pelo ser humano “diferente”,de outra etnia ou de religião oposta mas,cada vez mais aproxima-se do profundo conhecimento científico,histórico e antropológico das diferenças raças de GATOS e CACHORROS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabriela, vc. está tão longe da realidade dos sentimentos do protetor de animais que nem imagina. Só me responda o seguinte: não fossem os muçulmanos praticantes do Dia do Sacrifício, vc. acha que os protetores de animais odiariam eles? obviamente que não, posso garantir..... Agora, vc. querer que todos nós tenhamos uma reação diferente com quem pratica tamanha crueldade contra animais é o cúmulo sendo nosso espaço feito para defesa deles... Seja mais justa e não misture alhos com bugalhos. Se eles vem para nosso pais e se adapta aos nossos costumes, sem problemas. mas, eles trazerem suas "tradições" não vão não. Se não sabe, temos aqui no blog uma postagem mostrando um muçulmano agredindo uma mulher porque ela estava passeando com seu cachorro. Tá bom p´ra vc.? então, pode parar..... podem chegar na boa, mas, vão ter que dançar a nossa música.....

      Excluir
    2. Tive o trabalho de ir procurar sobre o que falei: http://www.ogritodobicho.com/2017/07/um-refugiado-muculmano-da-somalia.html

      Excluir
  12. Não são só os sacrifícios e o abate halal não. Há zoofilia, perseguição de cachorros, que são considerados impuros, e crueldades terríveis infligidas inclusive por crianças. Tudo normal para a cultura deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Célia, não me referi a estes casos porque poderiam ficar enchendo a paciência porque a gente não está respeitando "costumes" alheios. Mas, eu acho um absurdo eles casarem com crianças de 5 anos e terem relações sexuais com elas a partir de 10.... Acho uma loucura.... povo bárbaro, na minha concepção..... Inclusive, meninos são usados para distrair soldados, se é que me entende.... No nosso blog temos inúmeros casos de crueldade contra os animais praticados por causa destes preceitos religiosos muçulmanos..... Muito doido!!!!

      Excluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sra. Gabriela, talvez a Senhora devesse fazer um turismo na querida França e indagar de seus habitantes sobre esses mesmos muçulmanos que a Sra. tanto defende - se a Sra. quiser tenho mais de um vídeo para lhe enviar sobre as barbáries que eles cometem não apenas lá, mas na Alemanha, que logo após a chegada deles teve seus índices de estupros contra mulheres absurdamente aumentados; ou a Inglaterra onde vez por outra cometem algum atentado...Sabia que um de nossos deputados esteve no Oriente Médio todo gentileza e rapapés para dizer a eles que as leis poderão ser mudadas para permitir que meninas se casem ainda na infância com eles? (pode procurar que irá encontrar a postagem.) Qdo eles começarem a colocar suas manguinhas de fora talvez já seja mto tarde para que a Sra. perceba o quão equivocada estava em suas conjecturas.

      Excluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.