27/09/2017

AJUDEM URGENTE: Galgos descartados são trancados, abandonados e explorados pelo sangue

Pelo amor de Deus, minha gente!!!!! depende de nós!!!! a mobilização é tudo.... faça a sua parte que é tão pouco, poxa!!!! Pára com este negócio de curtir que não adianta nada. Assinem e COMPATILHEM. É para agir porque mesmo sentado na frente de um computador conseguimos grandes mudanças.... 
----------
Presos em um galpão que uma vez abrigava perus, cerca de 150 galgos estão trancados dia após dia - muitos usados, maltratados e descartados pela infame indústria de corridas de cães - giram neuroticamente, pulam, choram e se escondem em recipientes de químicos antigos com bordas afiadas que servem como seu único refúgio. Em um incubatório que opera sob o nome de The Pet Blood Bank, Inc. , em Cherokee, Texas, esses animais, que já sofreram uma vida de privação, agora estão sendo explorados para fabricar produtos sanguíneos, a maioria distribuída pela Patterson Veterinary Supply, Inc. , uma grande empresa com vendas que faturou quase US$ 3 bilhões em 2016.

Em 22 de setembro de 2017, um dia depois que a PETA divulgou suas descobertas, a Patterson Veterinary Supply anunciou: "As condições e os tratamentos descritos e fotografados ... são horríveis e inaceitáveis ​​... Completamos nossos laços comerciais com [The Pet Blood Bank, Inc. ], e vamos trabalhar para apoiar ... esforços para garantir que os animais recebam cuidados adequados ".

Desde então, as perguntas e pedidos para o Patterson Veterinary Supply sobre formas específicas e reais de ajudar os cães não foram respondidas.


Confinamento solitário e privação severa
Com algumas exceções, os galgos são individualmente confinados em gaiolas de arame com solos sujos e não saudáveis, onde não têm acesso a nenhuma forma de enriquecimento. Eles são privados de tudo o que é natural e importante para eles. Entediado e desesperado, basta cavar e morder os antigos recipientes imundos de produtos químicos que servem de abrigo, deixando bordas afiadas e irregulares onde às vezes se machucam. Alguns cães giram seus corpos em círculos infinitos, pulam e choram quando alguém se aproxima, outros têm tanto medo que não podem controlar a bexiga ou os intestinos.


Eles não fornecem cuidados veterinários básicos ou de emergência
No início de 2017, muitos dos cães tinham as unhas tão inchadas que estavam enterradas nas almofadas de suas patas, separavam os dedos e faziam-se coxear. Eles não têm um sistema de rotina para cuidar das unhas e negam a ambos os cuidados dentários de rotina e de emergência.

Eles sofrem de doenças graves como gengivite, acúmulo de tártaro e gengivas retraídas, o que lhes causa muita dor e dificuldade em comer. Os galgos são muito sensíveis às temperaturas extremas, são atormentados sem piedade pelo quente calor do verão do Texas e no frio no inverno. Alguns têm úlceras profundas nas patas traseiras, como resultado de ter que se deitar em um solo duro sem gordura corporal para se protegerem. A administração negou cuidados veterinários por lesões, infecções, trauma e outras doenças graves. Nos últimos meses, dois cães foram encontrados mortos nos canis com suas fontes de bebedouros completamente secas.

Em meados de 2017, foi constatado que eram cobertos por até 400 carrapatos. Em uma tentativa bruta de controlar os parasitas, os trabalhadores pulverizaram os galgos com um produto projetado para ser pulverizado em árvores e edifícios. O produto químico causou bolhas na pele e irritou os olhos.


Eles extraem sangue com freqüência e os tratam abruptamente
Os trabalhadores pegaram os cães assustados com cambões e os arrastaram, pelo menos 75 pés para um trailer na propriedade para tirar sangue, enquanto os cães resistiam.

Eles os mantiveram em gaiolas por até três horas, às vezes sob o sol, sem água e até com focinho amarrado antes e depois de extrair sangue. No trailer, os trabalhadores extraem até 20 por cento do volume de sangue deles. Alguns ficam tão fracos que eles têm que levá-los carregando de volta para os canis.

Mais tarde, o sangue é enviado para clínicas veterinárias que, sem dúvida, não tem idéia de que a fonte é uma fazenda de sangue de cachorro insalubre e extremamente desumana. Na verdade, The Pet Blood Bank afirma on-line que seus produtos são obtidos de doadores voluntários.

Eles arriscam a vida de outros cães?
As condições de vida nesta fazenda de sangue industrial não são apenas cruéis aos cães trancados lá, eles também podem estar ameaçando aqueles que recebem transfusões de sangue. Os cães que recebem sangue costumam ter anemia, precisam urgentemente de sangue ou estão em estado crítico. Os veterinários esperam que o sangue venha de doadores saudáveis, não de cães abandonados e feridos que vivem entre camundongos, cobras, pulgas e carrapatos, animais portadores de doenças facilmente transmitidos através do sangue.


Você pode ajudar a parar isso!
Patterson Veterinary Supply, que prometeu apoiar e facilitar a tarefa de garantir que os cães finalmente recebam cuidados adequados, ainda não demonstrou, apesar de ter contatado eles com um grupo de resgate de galgos pronto para ajudar. Entre em contato com a Patterson Veterinary Supply para fazer o que é certo com esses cães cujos produtos de sangue foram distribuídos e com os quais eles estão lucrando há anos.

Junte-se à PETA para pedir a Shane Altizer, que possui e opera The Pet Blood Bank, para entregar a todos os Greyhounds para cuidados veterinários e resgate imediatos. Peça-lhe para aceitar as ofertas de agências de resgate anti-cão para examinar, tratar, transportar e localizar esses cães.



5 comentários:

  1. Sinceramente eu não tenho mais palavras pra descrever tanta crueldade imposta a esses anjos.ASSINADO E ESPERO QUE TOMEM UMA PROVIDENCIA LOGO.

    ResponderExcluir
  2. É por essas e outras, que não compro bolsas de sangue para nenhum animal. Se houver mesmo necessidade, levo outros dos meus, ou peço emprestado para amigos para doar sangue para o que precisa. Já soube de uma gatinha que passou a vida toda numa clínica veterinária, numa gaiolinha de um porão escuro sendo sangrada frequentemente para que seu sangue fosse vendido. Quando não serviu mais para isso, já com dez anos de idade, iam sacrificá-la, quando um grupo de protetores cuidou dela para que fosse doada e ganhou uma nova chance para viver seu resto de vida num lar.

    ResponderExcluir
  3. Eu não aguento ver tanta violência crueldade, maldade e uma falta de respeito imensa com os pobres animais. Eu não sei até onde essas pessoas que se dizem humanos que pra mim de humanos não tem nada pretendem chegar.Será que eles não sabem que todo ser vivente na terra são criação de Deus e sendo assim eles vão prestar conta com Deus cedo ou tarde? Chega de violência contra os animais, essa lei tem que ser cumprida e esses malvados atrás das grades!!!

    ResponderExcluir
  4. assinado mas espero que estes fDP tenham o retorno pois a unica certeza é que o que se faz se paga

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪