15/07/2017

Vacas são mesmo mais “respeitadas” do que mulheres na Índia?

Na verdade a matéria informa a preocupação com a impunidade dos crimes contra a mulher. Realmente, bater numa vaca é um crime, porem, bater numa mulher é "costume". Eu hein..... Bem, a Índia é o país da incoerência. Mas, que a mulher naquele país precisa se libertar precisa.
---------------
É exatamente essa pergunta que esta poderosa série de fotos tenta responder. Confira as imagens.

De início, o mais recente trabalho do fotógrafo indiano Sujatro Ghosh pode chamar atenção pela estranheza. Afinal, são fotos de mulheres fazendo coisas banais do dia a dia, como estudar ou falar ao telefone – só que vestindo máscaras de vaca. As imagens, no entanto, são muito mais do que uma mera “bizarrice”, elas são uma provocação: seriam as mulheres indianas, afinal de contas, menos respeitadas no país do que o animal sagrado do hinduísmo?

“Minha arte vem em forma de protesto”, explica o fotógrafo no perfil do Instagram em que divulga as imagens.

A Índia costuma, de fato, ser palco de casos chocantes de agressão contra as mulheres. O estupro coletivo e assassinato de uma estudante em 2012, por exemplo, causou comoção mundial.

De acordo com relatório divulgado em 2016 pelo National Crime Records Bureau (Agência Nacional de Registro de Crimes) do país, só em 2015 foram mais de 34 mil os casos de estupro registrados por lá. De acordo com estatísticas da polícia, 2016 teve cerca de seis casos de estupro e 12 assédios sexuais registrados diariamente.

A relevância do trabalho de Sujatro fica mais que evidente quando é apontada, por exemplo, a diferença gritante na forma como são punidos no país os crimes contra as mulheres e contra as vacas. Enquanto é muito comum que os agressores de mulheres na Índia fiquem impunes, determinados distritos do país têm leis que especificam a pena de morte para quem matar o animal.

Em entrevista ao jornal The Guardian, o fotógrafo conta ser a favor da proteção dos animais – mas estar preocupado com o cenário sociopolítico do país. “Minha intenção é alertar as pessoas sobre essas questões”, diz.








FONTE: mdemulher

RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪