14/07/2017

'Vacas felizes produzem mais leite'. Dizem os envolvidos na exploração dos animais.

Às vezes, acho que estas "aparentes melhorias" são partes de uma evolução final. Mas, tem horas que fico pensando se "as tais melhorias" não reforçam a ideia de continuidade ao consumo. É como se tirasse nossa culpa ao consumir a carne e o leite destes animais. Juro que em anos de atuação fico dividida. Agora, no caso das vacas leiteiras, fico pensando se consegue ser feliz após ver seu bezerrinho ser retirado dela bem logo após seu nascimento.... Isto é um sofrimento enorme para elas.... Então, tudo que se faz para estas vacas é muito pouco diante da exploração do seu leite.....
------------- 
Iniciativa nos EUA ensina criadores a investirem no bem-estar de seus rebanhos para lucrar mais

Os criadores de vacas leiteiras devem cuidar do bem-estar de seus animais se quiserem lucrar mais. É o que afirmam cientistas da Universidade do Wisconsin, estado americano famoso por sua indústria de laticínios, em iniciativa que está mostrando aos fazendeiros locais que deixar os animais felizes significa conseguir mais leite.

"Creio que é realmente importante dar a elas um tratamento de spa", diz Nigel Cook, que dirige a Iniciativa Dairyland (”terra dos laticínios”, em tradução livre), da Escola de Veterinária da Universidade de Wisconsin-Madison, desde 2010.

Cook e sua equipe percorrem as fazendas de leite do estado para aconselhar os criadores sobre como aliviar o estresse das vacas, e agora criaram um site na internet para compartilhar suas recomendações com o resto do mundo. Entre as medidas defendidas está a de construir baias maiores e estábulos mais arejados e procurar alimentar todas vacas no mesmo horário, já que animais de rebanho preferem fazer as coisas juntos. Mas, segundo ele, uma das maiores preocupações dos criadores deve ser com as dores nas patas das vacas, em especial as que passam muito tempo em pé, sem um lugar confortável para deitar.

"Isto afeta a maneira como ela (a vaca) descansa, como produz leite, sua capacidade de reprodução e, em última forma, até sua capacidade de continuar na fazenda", explica.

Uma solução, conta Cook, é levar a vaca para a “praia” ou, ao menos, a versão rural de uma:

"Um leito macio de areia cria um ambiente onde as vacas podem descansar metade do dia."

São conselhos que o criador americano Mitch Breunig tem seguido de perto com as cerca de 400 vacas que mantém na Mystic Valley Dairy. Ele gastou mais de US$ 100 mil (cerca de R$ 325 mil) em melhorias na fazenda com o objetivo de deixar os animais mais felizes e diz que o investimento está valendo cada centavo.

"Se você tirar o estresse delas, de fato produzem mais leite, e o mais interessante é que fazem isso comendo menos ração", conta.

Segundo Breunig, desde que adotou as medidas de bem-estar dos animais, sua produção subiu de cerca de 13 galões (49 litros) de leite por dia por vaca para 15 (57 litros). Além disso, acrescenta, suas vacas estão se machucando com menos frequência e vivendo — e produzindo — um ano a mais.

FONTE: epocanegocios

RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪