17 de fevereiro de 2017

Criminoso que seviciou e matou éguas em Palmeira foi condenado a prisão - PR

Uma notícia muito boa e que não me lembro de ter visto outra nem parecida. Foi sobre um tarado nojento que andava estuprando e matando éguas naquela cidade. O caso foi em out/2015 e  julgado agora em janeiro de 2017. A Juiza Cláudia Sanine Ponich Bosco decidiu prisão de 3 anos, sete mil de multa, mil e oitocentos de advogado, regime semi aberto onde ele deverá "Recolher-se em sua residência nos dias feriados e finais de semana e nos dias úteis das 22:00 às 05:00 horas do dia seguinte. Deixo de determinar o recolhimento em casa de albergado em razão de inexistir este tipo de estabelecimento penal nesta Comarca, não se prestando a cadeia pública local para suprir-lhe a falta"

Leia a sentença clicando neste link abaixo do

Sobre o caso

6 comentários:

Enedina Quinelato disse...

Sem dúvida, é uma grande vitória, mas... prisão de nada adianta. Quando livre, o cara vai continuar fazendo o que fazia. Ele tinha é que cumprir pena que o fizesse sofrer fisicamente, tipo trabalhos forçados por horas a fio debaixo de sol escaldante, sem direito a água e comida. Assim, morreria aos poucos, do jeito que merece. Sou a favor da pena de morte para crimes desse tipo.

karina medaglia disse...

então, o criminoso está preso, excedendo 3 anos de sentença ele não escapou da prisão!

Selma castanheira dos santos disse...

ebaaaaaa!!!!!!!!!! precisamos de mais e mais juizes assim, pro bem estar dos,das animais!!!!!!!!!!!!!

Marcia Caetano disse...

Pena de morte é a ÚNICA alternativa para esse monstro - alguém se habilita?

Anônimo disse...

tem que arrebentar com esse tarado...é simples.

Ana Gama. disse...

Pelo menos uma vez na vida da justiça de nosso país, alguém vai preso por crimes contra animais, mesmo sendo prisão domiciliar é um fato histórico.

RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪