• ALÔ, AMIGOS!!!

    Revista Eletrônica "O Grito do Bicho" - Fazendo a notícia na luta pelo direito dos animais do céu, da terra e do mar.

    O resultado é pela Loteria Federal.

    E, o principal, é DIGRATIS E VOCÊ PODE SE INSCREVER TODO DIA !!!
    Boa sorte!!!

Faça sua doação:

Texto

Receba nossos boletins diários no seu e-mail: *

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Macaco é capturado na Região Serrana do Rio, após ferir quatro pessoas

Pois é, falta outros dois.... Deveriam usar este para atrair os outros porque eles vão continuar em perigo de levar um tiro.
------------------------
O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) capturou, na manhã deste domingo, o macaco da espécie Bugio que atacou moradores de Cordeiro, na região serrana do Rio. De acordo com as autoridades, o animal foi autor de ataques a quatro pessoas nas últimas semanas. Na ocasião, duas crianças tiveram partes das mãos e da cabeça feridas. O resgate do primata foi promovido por biólogos, veterinários,
especialistas, policiais e bombeiros. Foram duas semanas ininterruptas de operação, “com uma média de 16 horas diárias em campo”, como esclarece uma nota publicada pelo órgão ambiental.

O macaco foi transportado para a sede do Parque estadual do Desengano, em Santa Maria Madalena, onde receberá atendimento médico-veterinário e será submetido à coleta de sangue, pêlos e sexagem para exames. Para que haja monitoramento futuro, o animal ainda receberá um micro-chip. Após esses procedimentos, o bicho será solto novamente ao meio-ambiente, numa área do parque. “O local proporcionará as condições adequadas de sobrevivência e proteção ao animal”, ressalta a nota.

“Entendendo que a natureza não é uma ciência exata, cabe destacar que a captura desses animais não é algo simples, considerando sua grande capacidade cognitiva, seu físico privilegiado e adequado ao terreno onde se mantinha, além do pleno conhecimento da mata, com cerca de 30 hectares de área. Estas características demandam um longo período de ação e um esforço permanente da equipe no local”.

“De acordo com a Lei Complementar 140/2011, compete ao Ibama o controle da apanha de espécies da fauna silvestre em vida livre, tendo sido delegado aos estados apenas a competência para a apanha de espécies da fauna silvestre destinadas à implantação de criadouros e à pesquisa científica”.

“Ressaltadas​ todas essas considerações o animal foi capturado, a população protegida, as conexões ambientais preservadas e o primata será devolvido a um espaço natural, tendo como premissa do Parque Estadual do Desengano de que lugar de bicho é na natureza.”.

FONTE: extra.globo

2 comentários :

  1. Coitadinhos, o estresse pelo que passam esses animais... Não acredito que tenham atacado sem motivo, provavelmente foram importunados ou encurralados e eles atacaram para se defender.

    ResponderExcluir
  2. Em 2012, um “macaco prego” invadiu minha casa, fez uma “pequena baguncinha”, se deixou fotografar por mim e depois partiu...
    Depois, já no dia seguinte, passou pela casa de uma amiga protetora e dali, nunca mais foi visto e nem citado. Eu e a amiga protetora, Glória Helena, acreditamos que algum malvado o tenha capturado ou envenenado. Tanto eu quanto ela, gostaríamos que o macaco ficasse conosco por livre vontade ou voltasse mais vezes até que fosse devolvido à natureza, expectativas que infelizmente não se firmaram.
    Após solicitar ajuda aos órgãos públicos de competência, percebi a abstenção de responsabilidades e a desculpa de que estariam cometendo crime em capturar o macaco que, segundo eles, estava em seu “habitat natural”, obviamente esta negativa o levou a morte pelas mãos indireta do Estado.
    Não percebi nenhuma violência por parte do macaco, embora tenha me trazido preocupação a ideia de que pudesse agredir minhas gatas e minha cadela que, entocadas, assistiram tudo de longe e bem quietinhas.
    Na ocasião, dizia o povo que o macaco pertencia a um traficante que, depois de ser preso, seus comparsas libertaram o pobre bicho.
    Fui procurado pelo G1, contei a minha versão e permiti que publicassem as fotos.
    http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2012/10/macaco-ronda-casas-e-preocupa-moradores-de-olaria-no-rio.html
    Com relação à postagem sobre a agressividade dos macacos em Cordeiro, não acredito na hipótese de ataques deliberados. Esses devem ter agido de forma assustada a proteger algo, talvez filhotes ou fontes de comida, haja vistas que àquela região ao norte de onde se localiza também o Município citado, tem cada vez mais pastos e uma redução acelerada da floresta nativa.
    Querer que o cenário mude em favor dos animais são sonhos cada vez mais difíceis de se realizarem e, diante de cada fato contrário ao que esperamos, nossas expectativas amargam, mesmo que ainda restem as forças das nossas esperanças...

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porem, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.