• ALÔ, AMIGOS!!!

    Revista Eletrônica "O Grito do Bicho" - Fazendo a notícia na luta pelo direito dos animais do céu, da terra e do mar.

    O resultado é pela Loteria Federal.

    E, o principal, é DIGRATIS E VOCÊ PODE SE INSCREVER TODO DIA !!!
    Boa sorte!!!

Faça sua doação:

Texto

Receba nossos boletins diários no seu e-mail: *

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

BFFC anuncia política de somente operar com ovos de galinhas não submetidas a confinamento em gaiolas

Sabe o que acho? um deboche já que isto só vai acontecer em 2025.... fala sério!!!!!
------------------------
Nova política eliminará o uso de ovos de galinhas confinadas em gaiolas em toda a cadeia produtiva das marcas da BFFC, o que inclui Bob’s, Pizza Hut, KFC, Doggis e Yoggi, no máximo até 2025.

A BFFC, um dos maiores grupos de serviços de alimentação fora do lar no Brasil, com mais de 1.257 pontos de vendas, comprometeu-se a somente trabalhar com ovos de galinhas não
submetidas a confinamento em gaiolas em suas operações a partir de 2025 ou antes. As marcas da BFFC no Brasil são Bob’s, Pizza Hut, KFC, Doggis e Yoggi. O compromisso pode ser conferido aqui.

A questão da ética e da busca por melhores condições de vida para os animais vem se estabelecendo como uma das mais importantes na gestão das cadeias de suprimentos. Em resposta à crescente conscientização do público consumidor para o confinamento de galinhas “poedeiras” em gaiolas, considerada uma das práticas de maior crueldade contra os animais ditos “de produção”, a maioria das grandes empresas de todos os segmentos do setor de alimentos nos Estados Unidos, Canadá e União Europeia já anunciaram planos de não mais admitir em suas operações o uso de ovos provenientes de sistemas que operam com confinamento em gaiolas. No Brasil, Burger King, McDonald’s, Subway, Nestlé, Compass Group e outros líderes de mercado também já anunciaram compromissos de fazerem a transição para só trabalharem com ovos cage-free em suas cadeias de suprimentos. Nunca foi tão claro que os dias estão contados para empresas que continuem a operar com ovos de galinhas confinadas em gaiolas e se neguem a ouvir o consumidor e o mercado.

De acordo com Lucas Alvarenga, Vice-Presidente da Mercy For Animals no Brasil, ‘‘a BFFC está dando um passo significativo no sentido de melhorar a vida dos animais explorados para consumo. Esse compromisso de somente trabalhar com ovos de galinhas não submetidas a confinamento em gaiolas significará a redução de sofrimento extremo para milhões de animais, além de ser um importante exemplo para que outras empresas implantem políticas afins. Mas como consumidor, é importante lembrar, a melhor forma de ajudar os animais é mantendo-os fora do prato.’’

FONTE: segs

3 comentários :

  1. E quando chegar em 2025 vai ser igual a meta de colocar ar condicionado na frota de ônibus do Rio. Não chegaram a 100%, adiaram em duas ou três vezes, mas alegam que o número de veículos aumentou em 220%
    "Não chegamos a 100% dos ovos mas o número de ovos aumentou em 220%"
    Se estabelecessem um compromisso de redução anual até chegar em 100% em 2025 seria mais factível.

    ResponderExcluir
  2. Isso é apenas uma desculpa para protelar a situação e nada mais. Em 2025 arranjarão outra desculpa.

    ResponderExcluir
  3. Chega de ovos, de carne, de leite, de couro, de mel, de lã, 2025 tá longe, gente boa, pra essa politicazinha de meia tigela e essa postura "ética" de meia sola que é trocar o seis por meia dúzia e não vai resolver o problema de roubar dos animais o que eles têm e são por direito e merecimento.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porem, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.