13/12/2016

Homem é espancado após arrastar cachorro por 3 km em Pelotas, no RS


Deus que me perdoe, mas, tinha que ser sempre assim..... 
-------------------
Motorista parou o veículo após ser alertado por populares e foi espancado.
Ele disse à polícia que não lembrou que tinha amarrado animal ao reboque.
Um homem foi espancado por populares após arrastar um cachorro por cerca de três quilômetros em Pelotas, no Sul do Rio Grande do Sul, na noite de sábado (10).



Conforme o registro da ocorrência feito pela Brigada Militar, o motorista, de 58 anos, que era dono do cachorro, parou o veículo para fazer um lanche, tirou o animal do carro e o amarrou ao reboque do
veículo.

Boletim de ocorrência registrado sobre o caso 
(Foto: Reprodução/RBS TV)



Na saída, ele esqueceu que tinha amarrado o animal ao carro e saiu. Pessoas que viram o animal sendo arrastado avisaram o motorista para que ele parasse.

Quando ele desceu do veículo, foi linchado por populares. Ele foi encaminhado para o Pronto Socorro de Pelotas, e recebeu alta após ser atendido. O animal, da raça rottweiler, foi levado para uma clínica veterinária de recuperação, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Já o motorista pode ser indiciado por maus tratos a animais.
Marcas de sangue ainda eram verificadas no local após o caso (Foto: Reprodução/RBS TV)
Marcas de sangue ainda eram verificadas no local após o caso (Foto: Reprodução/RBS T

9 comentários:

  1. DELÍCIA, melhor notícia do dia até agora, após ele apanhar tinha que fazer um passeio com ele amarrado no carro para ele sentir como é gostoso e depois bater mais um pouco.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você Sheila. Deus que me perdoe. Tinha que ser assim em todos os casos. Aí talvez esses estrumes chamados de humanos pensariam mil vezes antes de maltratar dos animais.

    ResponderExcluir
  3. Há algum tempo ocorreu caso semelhante: parente do tutor amarrou seu cão no carro estacionado na garagem de casa e o deixou ali para secar após o banho. Veio o tutor, entrou no carro e deu partida sem se dar conta de que o cão estava sendo arrastado. Por isso penso duas vezes antes de gritar ANÁTEMA! porque poderia ter acontecido o mesmo comigo ou com você. Ou será que, de verdade, sinceramente, NÃO?!

    ResponderExcluir
  4. Eu não acredito nesse papo de esquecimento. Gente que esquece filho dentro do carro, esquece cão dentro ou acorrentado ao carro... Ninguém esquece as chaves, o celular ou a carteira, né?!
    Desculpem minha sinceridade, mas sempre que vão chegando as festas de final de ano ou temporada de férias, essas coisas acontecem e só acontecem porque essa gente quer se livrar do "incômodo" que pode atrapalhar seu descanso e diversão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você em parte, colega, realmente o abandono de animais é maior nessa época mas já lincharam e mataram por engano pessoas que julgaram culpadas por crimes que elas não cometeram. Acredito que pessoas boas podem esquecer crianças e animais no carro, sim, porque não estou no coração delas pra saber o tamanho do problema que elas suportam e o estresse a que estão submetidas pra chegar a esse ponto de esquecer suas próprias vidas e seus amores. Antes de linchar pessoas porque achamos que maltratam animais, é preciso apurar porque às vezes não é o que parece e acabamos fazendo pior do que aquele que julgamos cruel e mau. E aí, quem vai pagar o pato? Todo mundo ou ninguém.

      Excluir
    2. Não Sandra, não sou a favor de linchamento, mas me incomoda demais quando uma pessoa diz esquecer uma criatura indefesa ou um animal em circunstâncias como essa.
      A vida é muito difícil sim, é estressante demais, mas esquecer o próprio filho ou um animal dentro do carro trancado embaixo de um calor de cinquenta graus? Desculpa, mas isso não me entra na cabeça. Nasci, cresci e pelo jeito vou morrer nessa cidade turbulenta e super estressante que é São Paulo e posso esquecer o guarda chuva, algum documento ou qualquer objeto, mas uma vida é impossível!
      Não quero julgar, afinal não somos todos iguais, mas quando percebo que quando um imbecil faz uma coisa dessa e vira moda, pois outros imbecis repetirão o mesmo absurdo, justamente, porque ficarão impunes, aí fica ainda mais difícil acreditar no tal esquecimento.

      Excluir
  5. Respostas
    1. Infelizmente as lesões que o sujeito sofreu foram tão leves que ele foi levado ao hospital, mas liberado logo em seguida. No entanto, o coitado do cão não resistiu e morreu.

      Excluir
  6. Sou a favor do linchamento para que nunca mais o esquecidinho possa esquecer qualquer coisa. E pra mim, esse papo não serve nem pra boi dormir, tá? Cara, que pena que vc não morreu. Eu esfolava no asfalto e depois encharcava o maldito com álcool. Amarra a mãe da próxima vez.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪