19/07/2016

Gatos ganham camas dentro da Universidade Federal do Tocantins

Este tipo de atendimento é super válido. Cuidar de colônias castrando até que acabem. Mas, com o devido abrigo em local seguro. Alem de tudo humaniza os estudantes e funcionários. Os animais têm o poder de modificar o íntimo de nossa espécie.....
------------------------
Animais estavam andando pela UFT a procura de comida e água.
Grupo de servidores se uniu para solucionar o problema.

Os gatos que vivem na Universidade Federal do Tocantins (UFT), em Palmas, agora contam com cuidados e muito carinho. Ao perceber que os animais estavam invadindo laboratórios e salas a procura de comida e bebendo água em locais utilizados pela comunidade acadêmica, alguns servidores se uniram para encontrar uma solução.

A primeira ação foi a construção de camas para
os animais. Em seguida, os servidores adquiriram pratinhos para eles comerem e beberem. Além disso, houve a compra de remédios para cuidar da saúde dos gatos.

O servidor Thiago de Cesaro, um dos idealizadores da iniciativa, comenta que a alimentação é feita duas vezes por dia. "Nos dividimos em dois grupos. Um dos grupos é responsável por alimentar os animais na parte da manhã e o outro no fim da tarde".

Segundo ele, são os próprios servidores que custeiam todos os gastos. "Não estamos recebendo doações. É uma ação independente em vista da necessidade de cuidado que esses animais precisam".

O projeto conta hoje com oito animais, mas o número cresce gradualmente. Segundo os servidores, só nesta semana nasceram três gatinhos. O grupo pretende até o final do ano criar uma parceria com veterinários e associações de animais para dar um novo lar para esses animais, através de adoções.

"A nossa intenção é sensibilizar as pessoas para o cuidado com qualquer animal. É muito bom poder cuidar e ajudar dos necessitados. Todos deveriam ter esse senso de cuidado para com esses animais que não tem lar", finalizou Thiago.

FONTE: G1

9 comentários:

  1. A castração é primordial nesses casos! Aliás, em todos os casos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Era exatamente isso que eu ia dizer... em primeiro lugar castrar..

      Excluir
  2. Queiroz Alcântara19/07/2016 09:52

    Parabéns aos servidores da UFT. Sonho com a concretização de um projeto semelhante aqui na UERN, em Mossoró/RN, devido aos inúmeros problemas que já enfrentamos. Mesmo com reclamações, estamos conseguindo alimentar, dessedentar, castrar e quando temos sorte, conseguimos um lar para os bichos.

    ResponderExcluir
  3. Trabalhei numa empresa, onde um cão que já morava no prédio quando nos mudamos, ficava rondando a área do restaurante "incomodando os incomodados". Passei então, a alimentá-lo bem antes do horário de almoço e nunca mais ele vagou ao redor do restaurante. Simples assim.

    ResponderExcluir
  4. Se TODOS os universitários e funcionários forem amigos dos gatos, isso daí é mamão com açúcar.

    ResponderExcluir
  5. Sempre disse a minha dentista: "Se cada profissional - liberal, principalmente - doasse uma hora de um dia na semana para fazer o bem, muito se faria". Todos têm pena de crianças, e por esse motivo elas não param de nascer, sem que seus pais tenham as mínimas condições de criá-las, porque a maioria dos idiotas deste país crê que seja sua obrigação custear seu sustento, enquanto isso, os animais, que não têm quem os defenda, morrem à míngua nas ruas. Isto é terra de ninguém!

    ResponderExcluir
  6. Como é bom ver gente do bem . faz bem até pra alma

    ResponderExcluir
  7. to muito feliz por existir gente de minha espécie q ama,respeita os animais da natureza.

    ResponderExcluir
  8. Bem o oposto do que acontece na prefeitura do Rio, onde alguns funcionários vivem incitando ódio aos gatos, espalhando mentiras sobre transmissão de doenças e pressionando para que se dê fim a eles. Tudo se resolveria se eles fossem cuidados e castrados, mas, em vez disso, o prefeito provocou um massacre em 2014 e mandou destruir todas as casinhas que serviam de abrigo contra o frio e a chuva.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪