30/06/2016

Veterinária cearense é processada após se recusar a sacrificar animal

No último dia 16 de junho, o CFMV emitiu NOTA dizendo que ia continuar a matar animais com leishmania até que a cura seja cientificamente comprovada. Tudo em nome da saúde pública. Raios que os partam!!!!! Olhem este caso e penso que todos os vet´s deviam seguir seu exemplo e lhe dar apoio.
----------------------
A doutora Karine Paiva é conhecida na cidade por realizar mutirão de castração a preços populares
A postagem de Luísa Mell ganhou repercussão nesta terça-feira (FOTO: Reprodução/Facebook)

A veterinária cearense Karine Paiva está sendo processada pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária por não ter realizado o procedimento de sacrifício da cadela que estava com leishmaniose. O caso ganhou grande repercussão nesta terça-feira (28), após uma publicação nas redes sociais da ativista Luisa Mell, conhecida nacionalmente.

“Amigos, a dra Karine Paiva realiza um importante trabalho em Fortaleza, onde realiza mutirões de castração a preços populares. Além de ter sua própria clinica, é uma veterinária que ajuda a proteção animal. Ama e luta pelos animais. Deveria receber prêmios e aplausos por isso. Mas o Conselho de medicina veterinária acha o contrário”, afirmou em sua rede social.

A médica veterinária é conhecida em Fortaleza pelo trabalho que realiza há 6 anos. Ela faz tratamento em animais, como castração, a preços mais populares e também faz parte de ONG’s que defendem animais. Segundo a médica, o processo está em andamento de um caso que aconteceu em 2014, no município de Beberibe.

“Eu recebi realmente o processo e a audiência está programada para o próximo mês. Estou com minha consciência tranquila e também muito agradecida pelo apoio que estou recebendo”, explicou.

Porém, a veterinária discorda do posicionamento do Conselho. “Meu questionamento é que existem vários animais com calazar, outras doenças, e não são sacrificados por outros veterinários, e esses não são notificados”, argumenta Karine Paiva. A leishmaniose chegando ao homem é dado o nome de calazar.

Já para o Conselho Regional de Medicina Veterinário do Estado do Ceará, a notificação de não tratar animais com a zoonose vem do Ministério da Saúde e o órgão estadual deve cumprir. “Os conselhos regionais cumprem as ordens da ordem federal. Apenas um caso em Mato Grosso do Sul, quando um juiz concedeu uma liminar e liberou o tratamento de um animal com a doença. No nosso Conselho não é permitido”, afirma o presidente do órgão, Célio Pires Garcia.

A médica Karine Paiva será julgada no próximo mês e pode ser penalizada de forma mais branda, 
com apenas uma notificação ou até mesmo de forma mais radical, com a cassação do diploma.



7 comentários:

  1. Queiroz Alcântara30/06/2016 09:34

    Karine Paiva você faz a diferença e deu-nos um belo exemplo de como não se submeter aos desmandos de algumas instituições hipócritas. O pessoal da saúde já sabe que há tratamento para combater a doença, mas preferem continuar assassinando os animais. Parabéns pela sua atitude corajosa.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Karine! Nada como agir conforme manda a consciência! Vc esta certa, o Conselho errado!!! Continuaremos a lutar pelo direito ao tratamento em cães! Grande abraço,

    Beatriz

    ResponderExcluir
  3. Clara de Abreu Magalhães30/06/2016 11:56

    Lamento profundamente a postura do conselho de medicina veterinária. Brasil, país do retrocesso. Brasil, o único país no mundo que mata cães com essa doença, os outros todos tratam. Medicina Veterinária deveria sempre lutar pela saúde e vida dos animais, e não sacrificar por causa de uma doença. Os animais são usados em laboratórios de experimentos como cobaias para "descobertas" de tratamento para cura de doenças, o que é abominável. E quando adoecem são sacrificados e não tratados? " NÃO DESTRUAS NENHUM SER VIVO. SE NÃO TE FOI DADO O PODER DE CRIAR, TAMBÉM NÃO É DADO O DIREITO DE DESTRUIR". À DRA. KARINE, QUE NÃO CONHEÇO PESSOALMENTE, MAS QUE TEM A MINHA ADMIRAÇÃO E RESPEITO, AS MINHAS ORAÇÕES. QUE DEUS TE PROTEJA E TE ABENÇOE.

    ResponderExcluir
  4. Pois é vivemos num país onde o errado é certo e o certo é errado,Karina tenho todo o meu respeito por vc,se todos os vets lutassem a favor para o tratamento e não o assassinato eu acho que conseguiam quebrar esse pensamento egoista do CRMV ,pessoas transmite doenças muito piores e nem por isso são assassinadas.

    ResponderExcluir
  5. Karine Paiva, eu a admiro muito e estou totalmente de acordo com os 4 comentários acima (Queiroz Alcântara/anônimo/Clara de Abreu Magalhães/anônimo). Todos escreveram o que eu queria escrever. Admiro muito os veterinários que lutam a favor da vida dos animais e não os "assassinam" por qualquer motivo, quando há possibilidade de tratamento e cura. Se fosse assim, quantas pessoas teriam que ser "sacrificadas" por estarem com uma doença contagiosa, não é mesmo??? O ser humano não é melhor do que nenhum outro ser vivo... Eu tenho um gato que ganhei da minha veterinária que ela tratou. Ele foi entregue a ela para ser "sacrificado" porque estava com esporotricose. Ela não o "sacrificou", o tratou e quando ele ficou bom, a minha gatinha que tinha 18 anos faleceu e então ela me deu este gato que agora é a minha paixão. Ele tinha uns 2 anos quando veio para mim e isto foi há 4 anos.

    ResponderExcluir
  6. Dra. Karina parabéns, acho tudo isso um absurdo por que se um médico formado atuante na área não poder decidir o que fé melhor para um animal? pelo amor de deus! porque a maioria faria sem exitar, mas ha médicos e médicos e a sra. é a diferença entre eles, só podemos agradecer por sua atitude e seu trabalho, estamos juntos!!!!

    ResponderExcluir
  7. Na defesa ela pode alegar objeção de consciência?

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪