17/06/2016

Juíza proíbe a transferência de gatos e cães comunitários de hospital

Sinceramente, eu queria entender porque a insistente capanha de desmoralização da SUIPA que é a única entidade que podemos ainda contar. Mesmo quebrada pelas diversas porradas que leva vinda de tudo que é lado, é a única que temos. A proteção animal anda doente da cabeça tanto aqui no Rio como em SP que procura, do mesmo jeito, detonar a UIPA. Ou seja, ao invés de fortalecer  e procurar ajudar a representatividade de entidades deste porte querem derrubá-las para ficar no mar de mediocridade que costumam viver. Fizeram isto comigo em 2001. Acabaram com todo meu trabalho para darem vez a criação de uma Secretaria que agora está nas mãos de políticos que trocam votos por castrações. 

No ultimo dia 10 pulicamos a postagem Hospital especializado em tratamento de tuberculose é invadido por gatos - Niterói - RJ . Nela publico as palavras da própria presidente da SUIPA que
informa que é ela que cuida dos gatos de lá e afirma que vai mantê-los lá porque é de entendimento com a direção daquele hospital. Então, por que isto?  Enfim.... ficam os fatos para a análise de cada um.... Ah, só lembro que a informação de que Mortalidade de cães na Suipa é de 99%, diz MP após vistoria é uma matéria de jornal de 2010 cujos dados não são reais. Aliás, na matéria a própria presidente da SUIPA questionou a responsabilidade deste "MP" que saiu de lá dizendo isto e não fez nada para resolver, né mesmo? Sinceramente, gente..... como tem gente ruim neste meio da proteção.... e ainda dizem que gostam de bichos.... eu, hein!!!!!! Leiam a matéria de hoje:
------------------------
A Justiça do Rio concedeu uma liminar proibindo que a direção do Hospital Estadual Ary Parreiras, localizado no bairro do Barreto, em Niterói, Região Metropolitana, faça a transferência de 25 gatos e dois cães que vivem nos arredores do hospital para a Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (Suípa). A decisão foi tomada pela juíza Rosana Navega, do 1º Juizado Especial Criminal na terça-feira (14), mas divulgada na quarta (15).

“Defiro a liminar, determinado que os animais comunitários permaneçam nos arredores do Hospital Ary Parreiras, sendo vedada a transferência para a Suípa, ou qualquer outro local, devendo ser buscada, com a comissão da OAB autora, e outras entidades de proteção, outras medidas”, decidiu a magistrada.

A ação ajuizada pela Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil de Niterói alega que, embora os animais sejam alimentados pelos próprios funcionários do hospital, a direção estaria negociando a transferência dos bichos para a Suipa, sob a alegação de que eles estariam invadindo as instalações do hospital.

Na decisão, a juíza destaca a Lei Municipal de Proteção e Bem Estar de Animais Domésticos no município de Niterói: “Sem sombra de dúvidas, trata-se de animais comunitários, que já vivem no local há muitos anos, no que a retirada dos mesmos, para outro local, de forma repentina, seria evidente crime de maus-tratos, violando, ainda, o artigo 11 da lei municipal nº 3.153/2015, que estabelece que os animais comunitários devem ser mantidos no local onde se encontram”.

Para a magistrada, a transferência para a Suipa poderá colocar em risco a saúde e segurança dos bichos.

“Caso  assim ocorresse, haveria evidente situação de maus-tratos, comprovado de plano, uma vez que o índice de mortalidade dos animais conduzidos para ela é de 90%, segundo dados do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ). Em que pese minhas veementes críticas à Suipa, por receber milhares de animais sem levar em consideração que não estão aparelhadas para tanto, tenho o maior apreço pelo trabalho dos veterinários do local, no atendimento, a preços módicos, dos animais dos particulares, realizando castrações, e demais intervenções veterinárias”, considerou.

A juíza propõe a criação de um grupo para discutir a transferência dos animais, no caso de a permanência deles inviabilizar as atividades no hospital estadual.

“Caso, realmente, seja necessária  a retirada dos animais, que há anos estão no local, deve haver a busca de um entendimento  com o grupo já citado (a comissão autora, etc), para que se chegue a uma decisão que atenda a todos, hospital e animais, relembrando que tais seres são pertencentes à comunidade local, já que se enquadram na definição da lei municipal,  como animais comunitários”.

Outra sugestão apresentada pela juíza seria a criação de uma campanha de adoção dos animais, oferecendo, para as pessoas, como contrapartida, isenção de impostos.

“Recomendo uma campanha para a “adoção” destes animais às pessoas que comprovem condições e boa vontade e, em contrapartida, que seja fornecido desconto de 20% ou 30% no IPTU, ou em qualquer outro tributo estadual ou municipal, já que tanto o Município e Niterói, quanto à Secretaria de Saúde do Estado do RJ, tem interesse neste caso”, sugeriu.

A juíza também elogia a iniciativa da comissão da OAB em defesa dos animais. “Entendo louvável a criação e a atuação de uma comissão da Ordem dos Advogados do Rio de Janeiro, que tenha por motivação à defesa e proteção dos animais, tão indefesos e submetidos às maiores atrocidades do ser humano, como rodeios, vaquejadas, etc”.

Fonte: Manchete On LIne

5 comentários:

  1. Pelo menos a juíza foi sensível e coerente... Sheila, vc está coberta de razão em ficar revoltada contra essa dilapidação da imagem dessas entidades. Também não entendo o porque disso. Só posso imaginar que hajam interesses escusos envolvidos. Alguém deve lucrar com isso, como em tudo que envolve política. Pobres animais!

    Beatriz

    ResponderExcluir
  2. Tem que haver união entre as pessoas na causa animal e em tudo, não ao orgulho e a ambição que destrói e faz mal em vez de fazer o bem. Marta

    ResponderExcluir
  3. Essa gente medíocre que se faz passar por protetor de animais, está focada apenas em seus próprios interesses. Se exibem muito, atrapalham muito e não fazem nada de útil pelos animais. Ôh raça desgraçada!

    ResponderExcluir
  4. Jorge Romano17/06/2016 18:51

    "Veementes criticas", e de prático faz-se o que exatamente??? A situação da Suipa só piora, uma coisa de que ela não precisa é propaganda negativa. O pessoal tira VINHO de pedra. Acabei de ler no G1 que o Sheik (baleado no Jacarezinho) foi operado e não teve a pata amputada. Tentaram um procedimento alternativo. Todos na torcida para o Sheik salvar sua pata. Aproveitando: alguém saberia ou teria alguma ideia de como viabilizar doação de veículo para a Suipa usar como ambulância?

    ResponderExcluir
  5. Quando comecei a ler sobre as atrocidades cometidas com animais e me deparei com os chamados "protetores" não fazia ideia do que isso significava. Hoje sei! A chamada Proteção Animal - como não poderia deixar de ser, já que vivemos no Brasil - está repleta de pessoas com egos inflados. Por qualquer motivo, o mais banal, elas se revoltam e deixam de auxiliar os animais - se trágico não fosse, seria cômico. Mulheres de meia idade - a maioria - agindo como adolescentes mal educadas e mimadas, numa atitude ridícula. Como jamais me importei com a opinião alheia e o que me interessa é o bem estar dos indefesos, volta e meia falo algumas verdades e alguma delas torce o nariz. Paciência, não estou aqui para agradar a ninguém, exceto lutar pelos que não podem fazê-lo. Entre esse pessoal, é voz corrente que a Suípa não é um bom lugar - até hoje não vi nenhum elogio, somente acusações. Há muitas pessoas sérias, mas grande parte desse pessoal quer apenas confetes e holofotes, já que hoje dizer-se que protege animais é sinônimo de status. Ninguém merece.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪