16/06/2016

Ele adotou um labrador e recebeu uma carta misteriosa. Quando ele a lê não consegue aguentar as lágrimas…

A história é emocionante..... lencinhos a postos!!!!!!
------------------------ 
Era um dia feliz para o homem que ia adotar Reggie, um labrador preto. Ele estava muito contente por trazer para casa um novo companheiro de quatro patas. Mas quando já ia embora a equipa do abrigo deu-lhe uma carta que o deixou muito comovido.

“Para quem ficar com o meu cão:

Bem, não posso dizer que estou feliz por estares lendo isto (…) Nem
estou feliz por escrevê-lo. Se estás lendo isto, significa que foi a última viagem de carro com o meu labrador depois de o deixar no abrigo.

(…) Então deixa-me falar sobre o meu labrador, na esperança de te ajudar a criar laços entre vocês os dois.

Primeiro, ele adora bolas de ténis (…) Não interessa para onde as jogues, ele vai correr atrás delas, por isso tem cuidado – não o faças perto de estradas. Eu fiz esse erro uma vez, e quase lhe custou a vida”.

“Quanto às ordens (…) O Reggie sabe as óbvias – ‘senta’, ‘fica’, ‘vem’, ‘rebola’. Ele sabe o significado de ‘bola’, ‘comida’, ‘osso’ e ‘biscoito’ como ninguém. Eu treinei o Reggie com algumas recompensas de comida. Nada lhe chama mais a atenção do que pequenos pedaços de cachorro quente.

Horário de alimentação: duas vezes por dia, a primeira pelas sete da manhã, e depois às seis da tarde”.

“Reggie odeia ir ao veterinário. Boa sorte a tentar colocá-lo no carro – Eu não sei como é que ele sabe quando está na hora de ir ao veterinário, mas ele sabe.

Por fim, dê-lhe tempo (…) Ele ia comigo para todo o lado, por isso, por favor, incluí-o nos teus passeios de carro diários, se for possível.

O nome dele não é Reggie (…) quando o deixei no abrigo, disse que o nome dele era Reggie (…) não conseguia aguentar dizer o nome real. Para mim, era como se o fim tivesse chegado (…) admitir que nunca mais o iria ver.

(…) O nome real é Tank.

Eu disse ao abrigo que ninguém podia adotar o ‘Reggie’ até receberem a ordem do meu comandante. Os meus pais morreram, não tenho irmãos nem ninguém com quem pudesse deixar o Tank… e era o meu único pedido para o exército aquando da minha ida para o Iraque, que eles fizessem uma chamada telefónica para o abrigo… em caso de… para dizer que o Tank poderia ser colocado para adoção”.

“O amor incondicional de um cão foi o que eu levei comigo para o Iraque como inspiração (…) Espero que o tenha homenageado com o meu serviço para com o meu país e para com os meus companheiros.

Eu parto esta noite e tenho de deixar esta carta no abrigo. Mas acho que não me vou despedir do Tank outra vez. Eu chorei muito a primeira vez. Talvez vá espreitá-lo e ver se ele finalmente conseguiu colocar a terceira bola de ténis na boca.

Boa sorte com o Tank. Dê-lhe uma boa casa, e um beijo de boa noite extra – todas as noites – por mim.

Obrigada, Paul Mallory”.

De acordo com um usuário, quem adotou o cão sabia muito bem que Paul Mallory tinha morrido no Iraque no mês anterior e tinha recebido a Estrela de Prata por ter sacrificado a vida por três companheiros. É comovente o amor incondicional que Paul sentia pelo cão. Mesmo depois de partir, deixou uma carta para se certificar que Tank era bem cuidado.

Partilha e dá a tua opinião: farias o mesmo pelo teu companheiro de quatro patas?

FONTE: historiascomvalor

27 comentários:

  1. Nossa, que lindo! chorei junto com o meu coração.

    ResponderExcluir
  2. Amor, amor, amor sempre amor! Como o ser humano preciso disso... e com que facilidade os cachorros doam o seu... Que o Tank seja muito amado!

    ResponderExcluir
  3. karina medaglia16/06/2016 10:53

    que dificil pra ele, certamente se encontrarão em outra dimensão e o cão sabera o quanto era amado, espero que o novo dono o trate com tanto carinho

    ResponderExcluir
  4. Jesuis amado....tento me controlar..mas é impossível...que futuramente os dois se reencontrem....

    ResponderExcluir
  5. Vixxi!!!sem palavras

    ResponderExcluir
  6. Não consigo conter minhas lágrimas e, essa história de vidas é muito emocionante. Ao que adotou o Tank, que sejam extremamente felizes e, ao seu dono que partiu desejo, como desejo para mim mesma, que, se reencontrem no Paraíso, só, que para sempre, .....Amém Senhor Jesus, ...

    ResponderExcluir
  7. Os melhores momentos são em que dividimos com os nossos amicaos..

    ResponderExcluir
  8. triste e emocionante

    ResponderExcluir
  9. Sabe... Por mais triste que seja, ele, pelo menos estava ciente de que poderia não mais voltar e rever seu amigo, por isso teve a chance de deixar uma carta pedindo pelo cão. O quanto não deve ser doloroso para o espírito daqueles que se vão, sem estarem preparados como as vítimas de acidentes e assassinatos?

    ResponderExcluir
  10. É sempre no que penso: o que será de meus filhinhos tão meigos se eu partir? Sei que ninguém no mundo irá amá-los como eu...

    ResponderExcluir
  11. Só o sentimento do amor incondicional para explicar o que vai em nosso coração. Tenho certeza que todas as noites eles se encontram depois de dormirem.

    ResponderExcluir
  12. Sim com certeza !!!♥

    ResponderExcluir
  13. Sim,com certeza!!!!:-) ��✌

    ResponderExcluir
  14. eu fernando amo muito meus cachorros e dou meu coração para eles se preciso for .esse rapaz ja tem um fã

    ResponderExcluir
  15. Tenho um gatinho muito, muito, muito velhinho, mas lindo e fofinho, e minha maior preocupação é de que me aconteça alguma coisa e ninguém possa cuidar dele como eu cuido.

    ResponderExcluir
  16. Lindo gesto!Nobre alma!!Ter um labrador em sua vida é aprender a amar incondicionalmente todo dia. A dedicação deles aos donos quando são tratados com respeito e amor é total. São seres muito abençoados!!Gratidão pelo repasse desta notícia. Com certeza rezarei pelo Tank e seu dono. _/\_

    ResponderExcluir
  17. Claro que eu faria o mesmo pelos meus cães! Há gente que eu não considero tanto...

    ResponderExcluir
  18. Q estória emocionante só quem tem um amigocão pode avaliar esse contexto🐶🐶🐶

    ResponderExcluir
  19. O amor por um peludo de 4 patas e tudo na vida, espero mesmo que ele esteja bem e sua nova morada....

    ResponderExcluir
  20. o amor que o cão sente pelo seu dono não tem limites...e a mesma coisa o dono sente pelo seu amado cão....é uma amizade...um carinho que não existe igual nos seres humanos...entre o cão e o seu dono só a fidelidade e o amor incondicional valem...não existem outros sentimentos...eu amo minha Bebel que está com leishmaniose há 6 anos...e não tenho coragem de sacrifica-la só em pensar nisso choro e desisto...quando estou fraquejando ela tem uma melhora e me mostra que ainda não chegou a nossa hora da separação e assim o tempo vai passando....e não sei quando nem como será a nossa separação...não quero pensar nisso apesar de ser a maior preocupação que tenho há 6 longos anos...

    ResponderExcluir
  21. Sim mas com uma difrença eu nunca iria para o Iraque combater conta os meus irmãos.

    ResponderExcluir
  22. Uma linda história de amor. Os animais nos ensinam muitas lições, eles amam incondicionalmente.

    ResponderExcluir
  23. Nossa que lindo, não consigo mim ver separada do meu labrador que é preto também igualzinho a ele, mais se for o caso já deixei dito quem ficaria com ele caso eu falta-se, pois sabe todas as manhas dele quando ele pede carinho e o que é mais importante adora ficar no meio das pessoas, tem gente que tem medo mais ele só quer dar carinho. Por isto se for uma coisa programada deixaria uma carta bem maior. Se viajo ele vai junto também acredito que para ele foi triste também pois se viajo sem o meu ele fica esperando eu voltar a noite quando não volto ele dorme e no outro dia fica na expectativa. gente o amor é muito grande quem tem sabe o que estou falando e quando vi que é igualzinho ao meu fiquei muito emocionada e a pessoa que o adotou que o ame pois ele são igual a crianças precisa de todo cuidado e de muito amor.

    ResponderExcluir
  24. Sempre digo, o que falta em nosso mundo é amor. e esses lindinhos sabem amar de verdade. Amo bichos e flores.
    Amo gatos, cachorros, aves, e até animais considerados perigosos, me afasto, toco-os com um objeto até que eles se escondam, para evitar que alguém os vejam e queiram matá-los. Não tenho coragem de matar

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪