09/06/2016

Campanha para população não alimentar pombos causa polêmica

Médicos e veterinários fizeram o desserviço de inventar esta história de pombo ser transmissor de tantas doenças, talvez, para projetar a importância de suas profissões. Eu digo que é invenção porque as probabilidades de alguém ficar doente por causa de doenças transmitidas pelos pombos, é impossível de ser medida. Do contrário todos os locais que tivessem colonias destas aves, as pessoas deveriam viver nos CTI´s da vida, né não? Outra coisa: é cíclico esta mania do Jornal O Globo fazer campanha contra pombos. Pior que eles alertam outras mídias e aí vira uma bola de neve. Se tivessem os anos de praia que tenho e a coleção de documentos que eu juntei provando que sempre neste período do ano, sai sempre uma matéria que alimenta esta imbecilidade, nem ligariam mais, como eu... Confere aí a do ano passado: 'Pombos viram transtorno para a cidade'.... jura? e os pivetes? 
Nossos arquivos sobre pombos AQUI e AQUI
------------------------
ONG vai denunciar caso ao MP. Entre as doenças provocadas pela ave está a criptococose

RIO - A prefeitura do Rio lança nesta terça-feira uma campanha com objetivo de orientar cariocas a não alimentarem os pombos da cidade. Batizada de “Criptococose: não seja cúmplice”, a ação, organizada pela Vigilância Sanitária do município, tenta informar sobre os riscos que a superpopulação dessas aves pode provocar à saúde, além de oferecer alternativas para afastá-las e diminuir os riscos. A decisão de incentivar a população a não dar comida às aves, no entanto, foi alvo de críticas. A ONG SOS Aves e Cia acusa
a prefeitura de crime ambiental e pretende denunciar o caso ao Ministério Público Estadual.

— Estou estarrecido. Não posso acreditar que isso seja verdade. É um absurdo porque, na verdade, nas entrelinhas, eles vão levar a ave à morte. O pombo é animal domesticado, que não sabe se alimentar sozinho. Está sendo cometido um crime ambiental. Há outras formas de controle populacional — afirmou Paulo Maia, da ONG SOS Aves e Cia.

De acordo com a Vigilância Sanitária, entre as principais zoonoses que o pombo provoca está a criptococose. A doença é considerada a mais grave porque ataca as vias respiratórias: o ser humano inala a poeira das fezes ressecadas do pombo, que são carregadas de fungos prejudiciais à saúde. As outras doenças provocadas pelo contato com as fezes são histoplasmose, clamidiose, salmonelose, dermatites e alergias. A Secretaria Municipal de Saúde informa que não tem estatística de contaminação, pois as doenças não são de notificação compulsória.

— A critococose é causada por um fungom, cryptococcus neoformans, encontrado nas fezes do pombo. Quando estas fezes ressecam e as partículas ficam suspensas, há risco de contaminação. O ser humano que inalar estas partículas pode desenvolver meningite por fungo ou problemas pulmonares graves — alerta o veterinário da Vigilância Sanitária Silvio Pimentel.

Apesar de alimentar pombos não ser proibido por lei, a campanha quer que a população deixe de dar comida e abrigo às aves. Segundo o órgão, a “abundância de alimentos e a facilidade de acomodação” fazem com que os animais se reproduzam rapidamente, levando a um descontrole e ao surgimento de zoonoses (doenças que os animais transmitem aos homens).

Segundo a Vigilância, a campanha “Criptococose: não seja cúmplice” também orienta a não maltratar os animais e dá dicas para afastá-los sem machucá-los, como, por exemplo, manter os locais em que eles pousam inclinados, instalar produtos para dificultar o pouso (como graxas) e fechar com tela os espaços usados como abrigos.

O presidente da ONG SOS Aves e Cia, Paulo Maia, afirmou estar chocado com a estratégia adotada pela prefeitura. Ele afirma que há outras formar de controle populacional da ave, como a instalação de pombais em praças públicas.

— Além disso, a prefeitura esquece de dizer à população que todas estas doenças não são causadas apenas por pombos. O fungo da Criptococose, por exemplo, pode estar em frutas podres ou em chão de serrarias — afirmou.

Paulo Maia critica o fato de a prefeitura não ter procurado especialistas para pedir sugestões para o problema.

— A exemplo do que acontece em cidades como Paris e Berlim, nossa ONG implantou um projeto-piloto de um pombal na Fonte da Saudade há cerca de três anos. Foi um sucesso: reduzimos a população daquela praça de 600 para 100 pombos. Todos os dias higienizávamos e recolhíamos os ovos excedentes nos ninhos, o que levou a um controle da colônia. Infelizmente, o pombal foi roubado e a prefeitura abandonou o projeto. Porque não nos pediram ajuda e retomaram a ideia? — indagou.

Casos de superpopulação de pombos podem ser informados à prefeitura, que providenciará a ida de técnicos da Vigilância Sanitária ao local. A visita pode ser solicitada pela central de atendimento 1746. Somente em 2016, os técnicos já atenderam 257 denúncias. Em 2015 foram 778.

De acordo com a Vigilânia Sanitária, o problema da superpopulação de pombos atinge todo o município.

— Há uns três anos, tínhamos cinco bairros em que havia maior concentração: Botafogo, Copacabana, Flamengo, Méier e Jacarepaguá. Hoje, a realidade é que em toda a cidade houve um crescimento desordenado da população de pombos — afirma o veterinário, ressaltando que a prefeitura condena o extermínio das aves.

FONTE: oglobo
---------
Outra matéria do Jornal O Dia
Rio lança campanha contra alimentação de pombos
---------
Matéria da TV Brasil
Vigilância sanitária pede que turistas e cariocas parem de alimentar pombos

 



7 comentários:

  1. Eu alimento um pombinho que vem todo dia de manhã pedir comida ele adora ração de gatos,eram dois agora já faz um tempinho que vem sozinho,aqui na minha cidade tbm saiu uma meleca dessas feita por um imbecil vereador proibindo alimentá-los,to nem ai.

    ResponderExcluir
  2. Incrível como aúnica solução q."as autoridades"dão p/o problema é deixar os pombos morrerem de inanição.Nãomseria mais humano construir pombais e usar anticoncepcionais?

    ResponderExcluir
  3. Jorge Romano09/06/2016 14:17

    Bando de idiotas. Deviam orientar a população a ter hábitos de higiene e não inventar uma esparrela dessas. Uma cartilha alertando a população a não "Cheirar fezes de pombo"???? O Rio de Janeiro está falido e gastam dinheiro com essa palhaçada. Existem estatisticas comprovando numero de pessoas "contaminadas" pelos pombos?? Ou são suposições??

    ResponderExcluir
  4. eu acho sei o que está ocorrendo! deve ser mais um meio de desviar dinheiro público imprimindo e divulgando esses "materiais de campanha elucidativa"...

    ResponderExcluir
  5. Esse prefeito é um CANALHA! Sheila, vc que tem um pombal, quando é que irá para a CTI? JAMAIS conheci pessoas que tivessem pombais, que houvessem contraído qualquer tipo de "doença" dos pobres pombinhos. Deixem esses inocentes em paz seus miseráveis. Por que não erradicam os traficantes, estupradores, delinquentes juvenis, ladrões, assassinos, etc,etc das ruas da "Cidade maravilhosa"? Poupem-me seus imbecis incompetentes!

    ResponderExcluir
  6. Brasileiro tem essa mania de achar q pombo é o rato voador mas quando vai a Europa quer correr entres eles nas praças públicas e tirar foto (para dizer q foi a Europa)

    ResponderExcluir
  7. engraçado, agora então fazer campanha pra libertar vários pombos e entre outros animais dentro do mercadão de madureira onde o fluxo de gente é diário, isso, isto ñ fazem, tb ñ fazem campanha pra combater a pecuária, granja, industrias suínas, aviários, os quais ñ dvemos consumir esses estes animais, pois na nossa anatomia humana, ñ temos intestinos apropriados a come-los, o qual poe em risco de diversas doenças por comer carniças, e q inclusive o prefeito é um metido a urubu, consome carniça contribuindo c os impactos ambientais.o prefeito tb ñ faz campanha de q ovos contem tb a bactéria salmonela os quais eles apontam e julgam os pombos de ter.e c isso, isto a população compra ovos e mais ovos os quais é prejudicial a saúde c o colesterol alto, e tb c risco de ser fatal de comer junto a salmonela bacteria.fazer campanhas de caçar politicos corruptos, tb ñ, fazer campanhas de caçar assassinos, traficantes, ladões, covardes, estupradores, tb ñ fazem.eles só pensam em campanhas os quais são os animais q pra eles são os vilões da destruição do planeta terra.prefeito esperto junto c o veterinario igual.enquanto eles tentam distrair a população c pombos, eles fazem as lambanças deles por de tras.um modo de distração.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪