26/01/2016

Um lar para pet abandonado - Mogi - SP

Estamos caminhando cada vez mais fortalecidos..... não podemos nunca esfriar nosso empenho....
------------------------
Até meados deste ano, situações como a vivida pela família Godoi, na Avenida Francisco Ruiz, no Conjunto São Sebastião, serão um desafio para a Cidade. Com um canil com capacidade para receber 80 cachorros, o Centro de Controle de Zoonoses, localizado na Estrada de Santa Catarina, no Distrito de César de Souza, não consegue atender aos pedidos de abrigo para animais abandonados e se vale de parcerias com ONGs para minimizar os impactos causados pela falta de condições adequadas para recebê-los.

Desde anteontem (19), o aparecimento de um
cachorro de porte médio a grande, com coleira, passou a preocupar a família. “Ele está com ‘bicheira’ na orelha, e não é amigável. Por isso, ligamos para a Prefeitura, para a Polícia e até para o Corpo de Bombeiros. E só recebemos ‘não’. Na Zoonoses, um funcionário disse não era problema do  setor. Se não é problema da Zoonoses, é problema de quem?”, questiona Luis Roberto Godoi, indignado com a maneira como o assunto foi tratado.

Depois da reclamação encaminhada ao jornal, em um segundo contato feito por funcionários do setor, resposta semelhante foi dada à família. “O funcionário disse que minha mulher deveria deixar o cachorro morrer lentamente. Isso não é jeito de tratar essa situação”, acrescentou Godoi. A Prefeitura prometeu atender o caso.

Em situações como essa, a recomendação do secretário municipal de Saúde, Marcello Delascio Cusatis, é que seja feita uma notificação ao setor. Isso não significa que os servidores irão retirar o animal da rua. O encaminhamento para o canil, que está lotado, com 80 animais, dependerá das condições em que ele se encontrar. “Se for um cachorro agressivo, ele será retirado da rua, mas nós não temos condições de receber todos os animais que se encontram em estado de abandono. Nem nós, nem nenhuma outra cidade”, advertiu o secretário, destacando que a inauguração do Centro Municipal de Bem-Estar e Proteção Animal, que está sendo construído em César de Souza, deverá ampliar as condições desse tipo de atendimento – mas, ainda assim, apenas cães que apresentam risco à saúde pública serão ali recebidos.

O abandono de animais é um problema que começa a ser debelado, com a conscientização sobre o problema. Em geral, muitas pessoas não conseguem bancar os custos com alimentação e remédio, e os deixam nas ruas. Não há, ainda, um número oficial sobre o total de animais domésticos que vivem entregues à própria sorte. Ongs chegam a estimar em 20 mil cães e gatos. Mas, sem um censo específico, o governo municipal não trabalha com a estimativa.

FONTE: odiariodemogi

5 comentários:

  1. Continuo dizendo: A culpa é do governo. Se a castração fosse obrigatória e gratuita e fosse TERMINANTEMENTE proibido a venda de animais, o problema já estaria resolvido há muito tempo.

    ResponderExcluir
  2. Karina Luis26/01/2016 12:48

    Exatamente, Ana Gama, perfeito seu comentário!

    ResponderExcluir
  3. Cada um que queira socorrer um animal carente de rua deve resgatá-lo por conta própria, removendo-o de táxi, van, caminhão ou tapete voador para Veterinário mais próximo e postando imagem dele para angariar recursos para as despesas e futura adoção. Enquanto a gente telefona em vão para "Órgãos incompetentes", o bicho foge ou morre porque o tempo não para e a morte tem pressa.

    ResponderExcluir
  4. A sitação em Mogi das Cruzes esta cada dia pior... nos bairros periféricos a situação saiu do controle faz tempo, a ajuda deve ser feita de toda parte, prefeitura, população, ongs etc e tal... lamentável!!! :(

    ResponderExcluir
  5. E enquanto ninguém entra num acordo o cão continua abandonado.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪