07/01/2016

Programa de Controle Populacional Animal tem novo sistema em Joinville - SC

Quando junta a fome com a vontade de comer, tudo dá certo. Este é um bom plano tanto da   parte da proteção quanto para a parte do governo..... Sucesso, é o que espero e torço muito....
------------------------
Secretaria do Meio Ambiente atuará com protetores voluntários, que terão prioridade nos serviços de castração e microchipagem gratuitos

O problema dos animais abandonados nas ruas de Joinville tem um aliado na resolução da questão com o Programa de Controle Populacional de Cães e Gatos da Secretaria do Meio Ambiente (Sema). Em meio à fase 1, ele está atuando de acordo com o decreto
municipal 26.024/15, cadastrando protetores individuais indicados por entidades protetoras dos animais.

Serão eles que terão a prioridade no atendimento para o serviço de castração e microchipagem dos cachorros e gatos de rua, que poderão ser levados a clínicas credenciadas à Secretaria do Meio Ambiente para a cirurgia e a implantação de microchips.

— A gente sabe que as sociedades protetoras se constituem destas pessoas, e que elas indicarão os voluntários que tem estrutura, com tempo e recursos, para assumirem este trabalho — afirma o gerente de áreas públicas da Sema, Reginaldo da Roza.

As cinco clínicas credenciadas devem prestar atendimento em uma prazo máximo de 60 dias após o pedido de autorização para castração. A partir da fase 2 — que, segundo Reginaldo, pode entrar em operação em fevereiro, se o sistema de armazenamento de dados estiver completo — famílias de baixa renda (até três salários mínimos) inscritas no Cadastro Único do Governo Federal também poderão solicitar a castração gratuita de seu mascote.

Para terem acesso à este benefício, as famílias terão que apresentar o cadastro único (feito na Secretaria de Assistência Social) que comprove a renda, e pedirem autorização à Sema, de forma presencial ou na página da Prefeitura de Joinville.

O Programa de Controle Populacional de Cães e Gatos tem R$ 840 mil em recursos para serem utilizados entre janeiro e dezembro de 2016. Segundo Reginaldo, pelo menos 5 mil animais devem ser castrados neste ano durante o programa.

Como fazer o cadastramento de Entidades Protetoras

Documentação necessária:
- Cópia autenticada do ato constitutivo da pessoa jurídica, bem como as últimas alterações
- Comprovante de endereço da entidade protetora
- Cadastro nacional de pessoa jurídica
- Qualificação do responsável legal, apresentando a cópia do RG, endereço, contato telefônico e e-mail.

Entenda
Programa de Controle Populacional de Cães e Gatos:

O que é:
A Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (SEMA), realiza o Programa de Controle Populacional de Cães e Gatos, que prevê a esterilização/castração cirúrgica e implantação de microchip em animais  domiciliados, semidomiciliados e errantes (animais de rua), conforme o decreto 26.024/15.
O objetivo deste Programa é controlar a população destes animais nas vias públicas da cidade.

A quem se destina?
O Programa se destina, nesta primeira fase, às entidades protetoras de animais que estejam devidamente constituídas nos termos da lei civil, e protetores individuais que reconhecidamente estejam efetuando trabalhos de proteção animal na sociedade.

O que é castração?
A castração é um procedimento cirúrgico, realizado em caninos e felinos, para impedir que se reproduzam sem controle. Consiste na retirada do útero, trompas e ovários nas fêmeas e nos machos a dos testículos. A cirurgia é feita com anestesia geral e analgesia adequada. É uma cirurgia simples, não precisa de internação e, em torno de uma semana, o animal está totalmente recuperado.

Benefícios
A castração tem como vantagens melhorar a qualidade e aumentar o tempo de vida do animal.
Controlar a reprodução.
Diminuir o risco de doenças nas vias uterinas e, principalmente, do câncer de mama, útero, próstata e testículos.
Diminuir a ocorrência de gravidez psicológica;
Diminuir o risco das fugas e brigas, além dos latidos, uivos e miados excessivos que ocorrem por  ocasião do cio.
Nas cadelas, eliminar a inconveniente perda de sangue no período de cio, assim como as desagradáveis reuniões de machos na porta de sua residência; nos machos, diminuir a marcação de território com urina; evitar a perpetuação de doenças genéticas como epilepsia, displasia coxofemural, catarata juvenil.

FONTE: anoticia

3 comentários:

  1. ELIZABETH RIBAS07/01/2016 19:16

    QUE NOTÍCIA MARAVILHOSA PARA COMEÇARMOS O ANO !! VOU ESCREVER NA PÁGINA DA PREFEITURA DE JOINVILLE !! A GENTE TAMBÉM SABE AGRADECER E ELOGIAR, MAS SÓ QUANDO MERECEM...rrsrs

    ResponderExcluir
  2. A castração deveria estar vinculada a algum benefício que essas pessoas já recebem porque, caso contrário, muitas delas deixaram de castrar seus animais por pura leviandade.

    ResponderExcluir
  3. Na região onde moro tem um monte de gente que recebe o tal Bolsa Família e compra cachorro de raça pelo valor de mil e quinhentos reais.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪