19/01/2016

Prefeitura apresenta hoje plano para reabrir o zoológico - RJ

Gente, pelo amor dos santos anjos!!! reparem que esta arara está fora do viveiro..... daí todos tem a idéia do restante,  não? Agora vejam a matéria a seguir do vídeo para ficarem com os cabelos arrepiados..... A promotora Monnerat chamou na chincha todo mundo, incluindo a Polícia Civil que ficou sem explicações decentes.... Uma patifaria só..... Confere todo histórico CLICANDO AQUI.
-------------


====================
MP acusa autoridades de descaso com zoo e pede indiciamento de secretário
Promotora também abriu inquérito contra quatro diretores. Prefeito Eduardo Paes pediu desculpas pela situação

Rio - Enquanto moradores e turistas lamentam a perda de um dos mais pitorescos pontos turísticos do Rio, uma longa batalha jurídica corre nos bastidores da interdição do Zoológico da Quinta da Boa
Vista, em São Cristóvão. Ontem à tarde, o Ministério Público Estadual determinou o indiciamento do secretário municipal do Meio Ambiente, Carlos Alberto Muniz, e de quatro diretores da Fundação Riozoo, por descumprimento de obrigação de grande valor ambiental - no caso, a manutenção do Zoológico. Muniz informou que o grupo não será mais responsável pela administração do local e que a prefeitura irá contratar outra empresa.

Responsável pelo pedido de indiciamento, a promotora Christiane Monnerat, da 19ª Promotoria de Investigação Penal, afirmou ter aberto um inquérito em 2013, para apurar a situação. Segundo ela, a investigação ficou parada durante dois anos na Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA). “O delegado chegou a dizer que não houve inquérito. É inadmissível que alguém à frente de um órgão desses ignore um assunto tão grave como maus tratos aos animais”, criticou Christianne.

Promotora reclama da ação da polícia no caso do Zoo: ‘É inadmissível que alguém 
ignore um assunto tão grave como maus tratos aos animais’
Foto: Estefan Radovicz / Agência O Dia

Em nota, a Polícia Civil se justificou, afirmando que o inquérito estava nas mãos do Ministério Público desde a última diligência, ocorrida em setembro passado.  A promotora, entretanto, afirma que a última visita dos agentes da DPMA ao zoológico aconteceu por ordem sua. A vereadora Teresa Bergher (PSDB-RJ) confirmou a informação. “Nós fizemos uma vistoria no meio do ano passado, e identificamos que o local estava em petição de miséria. Fui acompanhada por dois guardas da DPMA, enviados pela Christina”, disse a parlamentar. 

A vereadora afirmou ter proposto uma emenda de R$ 2,1 milhões no orçamento do município, que deveriam ser investidos no zoológico. “Notamos que toda a verba era gasta em custeio, e muito pouco era destinado às melhorias. Mas o prefeitura não deu a mínima”, explicou Teresa, que sequer conseguiu o número necessário de assinaturas para a abertura de uma CPI. Ontem de manhã, o prefeito Eduardo Paes admitiu que a interdição do zoológico foi uma falha de sua administração. “Eu admito essa responsabilidade e me desculpo com a população. Isso é uma falha grave do meu governo”, afirmou Paes.

Para o presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da OAB-RJ, Reynaldo Velloso, a venda do zoológico para a iniciativa privada não é má ideia. “Desde que não sejam adquiridos novos animais, e que o espaço seja transformado em um santuário de referência para o país”, explicou o representante da OAB. 

Muniz tem mais processos

Esta não é a primeira vez que o secretário municipal do Meio Ambiente, Carlos Alberto Muniz, responde por crimes ambientais. Em agosto de 2013, o DIA mostrou que ele era acusado de conceder licença ambiental para a construção de uma mansão de 783 metros quadrados em área de proteção permanente ao lado da Floresta da Tijuca, na Gávea. Procurada pela equipe de reportagem, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente alegou ainda não ter sido notificada sobre o indiciamento de Alberto Muniz.

Vistorias constataram que animais estão abandonados no Zoológico
Foto: Estefan Radovicz / Agência O Dia

Segundo a vereadora Teresa Bergher (PSDB-RJ), o secretário faltou à Audiência Pública realizada na Câmara de Vereadores com o objetivo de rebater a recuperação do zoológico. A reunião teria acontecido após a vistoria de setembro do ano passado e a apresentação do relatório ao Ministério Público. "O secretário não demonstrou o menor interesse. Não compareceu à reunião e sequer enviou um representante. Ficamos sem explicações", criticou a parlamentar. 

De acordo com o Artigo 68 da Lei de Proteção Ambiental, “aquele que tiver o dever legal ou contratual” de zelar pelo Meio Ambiente e não cumprir com suas obrigações, pode receber setença de até três meses de prisão.

Reportagem de Maria Inez Magalhães e da estagiária Clara Vieira
=========================
Outra matéria de hoje
 Prefeitura divulga edital de licitação do Zoológico do Rio

6 comentários:

  1. Polícia civil? Eles não se mexem pra bicho, como falam, só em casos especialíssimos de algum policial que goste de animais. órgãos ambientais? Qual deles funciona neste país? Nenhum. São só cabide de empregos. Querem encostar um apaniguado político, colocam nesses órgãos ambientais. Um horror. Ao fim e ao cabo, é pra funcionar com o Ministério Público. Funciona??? Pois é, os piores políticos deste país, incluindo aí os de Brasília, são os prefeitos em geral e os vereadores. Dizem que "é no município onde tudo acontece", defendendo os pobrezinhos dos prefeitos, que não recebem verbas, que são maltratados pelos governos, etc. Daí, a gente fca sabendo de um prefeito desses aí e credo!!! Dá vontade de colocar uma bomba na prefeitura, não menos do que isso. Agora é que vamos ver QUEM É QUEM. E a fiscalização term de ser feito pelas pessoas que defendem os animais, isto é, os ATIVISTAS DA CAUSA ANIMAL !!! Vamos ver, também, quem é só conversa fiada na internet, ou quem bota a mão na massa !!!

    ResponderExcluir
  2. Pois é; como eu tenho a máxima certeza que ainda há muita história por debaixo dessa história chamada RioZoo... só mesmo o tempo, que é o Senhor da razão e da verdade, nos indicará.

    As colocações do Sr Reynaldo Velloso são pertinentes e argutas, mas creio ser muito difícil, dirá impossível, que esse espaço, mesmo privatizado, torne-se idílico aos não-humanos. Algo quando é privatizado precisa, necessariamente, dar lucro e não consigo vislumbrar Educação Ambiental honesta e correta e zelo à fauna X caixa registradora.

    Conforme já teclado aqui, essa instituição nem devia, para mim, continuar a existir e sim, transformar-se em santuário, já que, zoológicos não se prestam a nada edificante à fauna, menos ainda à Educação Ambiental.

    ResponderExcluir
  3. Ainda quer dar um de coitadinho o tal prefeito edu paes.Pedir desculpas teoricamente. Desculpas ñ vai curar os animais doentes, e nem tão pouco os alimentar-los. Muito feio!!!! Ainda bem!!!! Q este, esse ano 2016, terá votos pra novo prefeito.

    ResponderExcluir
  4. Elizabeth Ribas19/01/2016 21:13

    Que maravilha a Promotora Cristiane Monnerat estar `a frente das denúncias
    através do M.P. Ela é conhecida como defensora dos Animais e agora com a Investigação Penal ,os responsáveis deveram ser punidos ou afastados e as melhorias por fim deverão chegar . Parabéns ao Grupo Gaia, que fez diversas manifestações no Zoo, esclarecendo para população a real situação dos animais em cativeiro e exigindo seu fechamento. Parabéns também ao Forum de Proteção Animal que fez um importante estudo que apresentou a OAB , sobre as reais necessidades de cada espécie , pois cada animal tem necessidades diferentes, o que eles tem em comum é que precisam pelo menos, de um ponto de fuga, para se esconderem quando estiverem stressados, mas o correto seria o ZOO ser mesmo transformado num santuário,para evitar que mais animais sejam retirados de seus habitats para entretenimento de humanos inconscientes.

    ResponderExcluir
  5. Pessoal do Rio, fiquem de olho porque isso ainda vai dar muito pano pra manga!

    ResponderExcluir
  6. Santuário é inviável, quem financiaria os bichos e toda a infra estrutura? Por isso sugiro que seja transferido ao Ibama e transformado num CETAS.
    Sou radicalmente contra a privatização, isso quer dizer que mais animais serão roubados dos seus habitats aturais pra abastecerem a ganância dos empresários e o sadismo do público.

    ZOO do Rio...nem público nem privado

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, porém, não publicaremos palavrões ou ofensas.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

EM DESTAQUE


RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪